4.5.06

ENERGIZER BUNNY

Desde sua primeira aparição em um comercial de televisão no ano de 1989, o coelhinho cor-de-rosa das pilhas e baterias ENERGIZER, conhecido como ENERGIZER BUNNY, e criado pela agência de publicidade DDB de Chicago, apareceu em mais de 130 comerciais de televisão, sendo visto por milhões de pessoas ao redor do mundo. Com uma energia que parece não ter fim, o carismático coelho que usa óculos escuro, sandálias e toca seu bumbo sem parar, é considerado por muitos profissionais de marketing como uma mascote genial. Isso porque é o exemplo real do principal benefício do produto (pilhas de longa duração), demonstrando-o de forma inovadora. A opção por um coelhinho deve-se ao fato de ser um brinquedo, o que dá vida a um ambiente que normalmente é bastante técnico.


O coelho rosa transformou-se no mais recente símbolo de longevidade, perseverança e determinação. E também em um símbolo de discórdia. Isto porque uma batalha jurídica entre os dois gigantes das pilhas (ENERGIZER x DURACELL) pelo uso do coelho como mascote obrigou a uma separação dos mercados: nos Estados Unidos é usado pela ENERGIZER, porque foi a primeira a utilizar a imagem no país, e na Europa é utilizado pela Duracell porque aconteceu o inverso, quando a rival utilizou o personagem pela primeira vez em 1973. O personagem da ENERGIZER tornou-se um dos mais conhecidos do mundo, chegando a ser comparado aos mais famosos ícones públicos mundiais como Mickey Mouse, Pateta e o Tony The Tiger, mascote dos cereais da Kellogg’s, tornando-se parte da cultura americana. Juntamente com sua inseparável tagline “It just keeps going and going...” é apontado entre os 10 melhores ícones publicitários da história americana. Em 2009 o famoso personagem finalmente fez sua estréia nas redes sociais com perfis oficiais.



As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 4/9/2016

Nenhum comentário: