29.5.06

L'ORÉAL


Ficar loira, ruiva ou morena de cabelos cacheados. Experimentar um corte moderno na altura da orelha, algumas mechas coloridas e, quem sabe no próximo mês, um alisamento ou então deixar o cabelo longo de novo. Passar um batom Lancôme, uma sombra Maybelline ou até mesmo cremes corporais exóticos da The Body Shop para manter a pele macia e lisa. Mudar o visual como quem muda de roupa sempre fez parte do universo da grande maioria das mulheres. Assim como a L’ORÉAL, maior especialista do mundo em cosméticos e produtos de beleza, que há mais de um século vem fazendo literalmente a cabeça de mulheres e homens. 

A história 
Tudo começou em 1907 quando Eugène Schueller, um jovem químico francês, desenvolveu, na cozinha de seu pequeno apartamento, uma nova fórmula sintética de tintura para cabelos, que ele resolveu batizar de “L’Auréole”, pois na sua percepção as mulheres com os cabelos loiros passavam a imagem de estarem com suas cabeças adornadas por uma auréola, começando assim sua história de sucesso. A fórmula, baseada em um novo componente químico, a paraphenylenediamine, se tornou a primeira tentativa bem-sucedida de desenvolver uma tintura para cabelo segura e não agressiva aos fios. Até então, as tinturas concorrentes, além de não possuírem uma gama muito grande de cores, eram à base de hena e sais minerais que agrediam os fios. No dia 30 de julho de 1909 ele registrou a empresa com o nome de Société Française de Teintures Inoffensives por Cheveux (algo como Sociedade Francesa de Tinturas Inofensivas para o Cabelo), que depois viria a ser chamada de L’ORÉAL, e passou a fabricar o produto, que era vendido para os mais chiques e sofisticados salões de cabeleireiros de Paris. O sucesso foi absoluto. Não demorou muito para começar a exportar seus produtos para outros países e, em 1912, eles já podiam ser encontrados na Holanda, Áustria e Itália.


Em 1920, a empresa já possuía três químicos que cuidavam exclusivamente do desenvolvimento de novos produtos, o que demonstrava a enorme preocupação da empresa com a área de pesquisas e desenvolvimento de novas tecnologias, qualidade que acompanharia a L’ORÉAL no decorrer de toda sua história. Nesse mesmo ano ingressou no mercado americano através de distribuidores. Em 1925, a empresa criou a descoloração dos fios, permitindo que as mulheres morenas se tornassem loiras através de clareamentos capilares, o que foi uma revolução para a época. Pouco depois, em 1928, a empresa se interessou pelos cuidados dos cabelos. A marca OCAP fez surgir um novo hábito entre os franceses: lavar os cabelos. Eugène descobriu em 1929 o segredo do loiro platinado, tendo como modelo as deslumbrantes atrizes de Hollywood. Com isso, criou o pó descolorante L’Oréal Blanc, que se tornou um enorme sucesso nos salões de cabeleireiros, dando origem até mesmo ao clube “Loira Platinada”, criado por consumidoras entusiasmadas. Até o final desta década os produtos da marca já estavam sendo distribuídos no Brasil, Chile, Peru, Equador, Bolívia, Estados Unidos e União Soviética.


Uma das suas primeiras iniciativas na área de marketing foi realizada em 1931, quando a empresa recobriu com uma lona a fachada de um prédio parisiense para divulgar uma nova loção capilar. Segundo a assessoria de imprensa do grupo, no ano seguinte a L’ORÉAL seria a primeira marca a veicular um comercial de rádio cantado em vez de falado, criando assim o jingle publicitário. No ano de 1932, os produtos da L’ORÉAL ingressaram na Inglaterra pelas mãos de HS Laurenson, grande amigo de Eugène, abrindo assim mais um enorme mercado consumidor para a empresa. Em 1933, a empresa lançou Dopal, o primeiro xampu suave e sem sabão direcionado para uso profissional. No ano seguinte, Dopal virou DOp, um xampu que as famílias utilizavam facilmente no dia a dia. Somente no final desta década, exatamente no dia 4 de abril de 1939, surgiu o nome L’ORÉAL. A nova marca surgiu dos nomes de duas tinturas para cabelo fabricadas pela empresa, Noir e Or (negro e ouro), e o nome de um penteado muito em voga naquela época, L’Auréale, que batizou as tinturas.


Em 1952, a marca inovou no segmento das colorações com o lançamento do Régé Color, que trazia agentes colorantes que não penetravam no fio, garantindo uma coloração que podia ser eliminada entre 6 a 8 lavagens. Outra revolução promovida pela adveio de uma mudança social, aconteceu em 1953, época em que os franceses começaram a sair de férias. Schueller decidiu criar o primeiro protetor solar do mundo. Era um óleo chamado Ambre Solaire, iniciando uma estreita relação da empresa com produtos para o cuidado da pele. No ano seguinte, a L’ORÉAL focou seus esforços para conquistar as farmácias e drogarias se tornando sócia da Vichy (marca que possuía como principal produto um creme redutor de medidas), que posteriormente seria adquirida pelo grupo francês. Quando Eugène morreu em 1957, a L’ORÉAL já era um gigante no segmento de cosméticos e vendia seus produtos em toda a Europa com um sistema de entregas por bicicleta nas lojas.


Nesta década, a empresa investiu continuamente na formação de uma equipe especializada composta por mais de 100 químicos para o desenvolvimento de pesquisas de novos produtos nas áreas de dermatologia, cosmética e tratamento capilar. Como resultado destes investimentos foi introduzido no mercado novos produtos, como por exemplo, uma linha completa de maquiagem, xampus colorantes, entre outros. O laquê Elnett, uma criação mítica da L’ORÉAL, surgiu em 1960. Foi uma revolução dentro de uma época dominada pela goma e brilhantina. Ainda hoje o laquê é uma referência para os cabeleireiros profissionais.


O mercado profissional japonês começou a receber os produtos da empresa francesa em 1963, somente estando disponível para o consumidor final em 1976. Neste mesmo ano, a empresa lançou um produto que iria revolucionar o segmento de higiene pessoal: o banho de espuma. As mulheres puderam escolher entre o sabonete clássico ou um banho sofisticado. Com o impulso de François Dalle, então novo presidente do grupo francês, a L’ORÉAL começou a adquirir diversas marcas importantes: Mixa, em 1961; Lancôme em 1964; Garnier em 1965; Biotherm em 1970; e Gerney em 1973. Essas aquisições foram estratégicas e permitiram ao grupo se desenvolver através do mundo e se tornar um gigante global. Em 1979, o Centro Internacional de Pesquisas Dermatológica foi estabelecido em Sofia-Antipolis, no sul da França, para o tratamento de doenças de pele e envelhecimento. Pouco depois, em 1981, a empresa, através de uma parceria com a gigante suíça Nestlé, fundou a Galderma, um laboratório especializado no desenvolvimento e produção de medicamentos dermatológicos, ingressando assim em um novo segmento de mercado.


Nesta década foram lançados vários perfumes de marcas famosas, como por exemplo, Polo by Ralph Lauren e Paloma Picasso. Todas essas fragrâncias foram desenvolvidas pela empresa francesa, que a partir de então iniciou a criação de perfumes para diversas marcas de renome. Outra revolução no segmento cosmético promovida pela L’ORÉAL foi a criação de produtos de beleza para homens. O ousado fenômeno teve início em 1985 quando a empresa lançou a linha masculina da Biotherm. A promessa: gastar apenas 30 segundos em cada manhã para uma pele perfeita. As duas décadas seguintes foram permeadas por numerosas aquisições de marcas que remetiam ao luxo ou ao profissionalismo no segmento de beleza, como por exemplo, Helena Rubenstein, La Roche Posay, Maybelline, Khiel’s e mais recentemente, em 2006, a cultuada inglesa The Body Shop. Ao fim desta década, a L’ORÉAL se dedicou a lançar produtos para cabelos étnicos.


A partir do novo milênio, ano após ano, a L’ORÉAL que em sua história ajudou e modificou hábitos sociais, começou a introduzir no mercado novos produtos marcados pela diversidade e pelo respeito ao meio ambiente. Hoje em dia, as embalagens de luxo de seus produtos, os elevados padrões de qualidade de suas fábricas e os conceitos inovadores de seus pontos de venda traduzem sua visão de beleza e excelência acessíveis a todos. Tudo isso para ajudar milhões de pessoas a se sentirem mimadas e bonitas todos os dias.
 

A linha do tempo 
1925 
Invenção de L’Oréal d’Or, a primeira coloração com reflexos dourados. 
1928 
Aquisição da empresa MONSAVON, tradicional fabricante de sabonetes e xampus. 
Lançamento de um dos produtos mais conhecidos da empresa, o INMÉDIA, primeira coloração oxidante de aplicação rápida. 
1945 
Lançamento do ORÉOL, primeiro produto de ondulação permanente a frio. 
1951 
Introdução da iMedia D, uma tintura instantânea de cabelo. 
1955 
Introdução do COLORELLE, primeiro xampu pós-coloração do mercado. 
Aquisição da VICHY LABORATORIES, empresa fundada em 1931 na França, especializada em produtos para tratamento dermocosméticos vendidos exclusivamente em redes de farmácias e drogarias. 
1963 
Lançamento do banho de espuma OBAO, cujo nome foi diretamente inspirado no termo “ofurô”, o tradicional banho de imersão japonês. 
1964 
Aquisição da tradicional marca de luxo em cosméticos LANCÔME, criada em 1935 por Armand Petitjean. 
Lançamento da KÉRASTASE, um novo conceito de tratamento capilar, especialmente desenvolvido para profissionais, que se tornou líder mundial nesse conceito. Atualmente existem quatro linhas de produtos que banham, hidratam e texturizam os cabelos de mulheres em mais de 50 países ao redor do mundo. 
1965 
Aquisição da marca francesa GARNIER, fundada em 1904 e especializada em produtos capilares como xampus, condicionadores e cremes. 
1966 
Introdução da linha de maquiagem MAQUIMAT
Lançamento do FIDJI, primeiro perfume desenvolvido pela empresa em associação com a marca Guy Laroche. 
1967 
Lançamento do MINI VAGUE, uma resposta completa para fazer cachos naturais através de um permanente leve, que deixava os ondulados mais maleáveis e soltos. Esse produto fez tanto sucesso na França que seu nome foi integrado ao vocabulário, passando a significar um estilo mais suave de permanente. 
1970 
Aquisição da marca de cosméticos de luxo BIOTHERM, fundada em 1950. 
1972 
Introdução da linha de xampus e condicionadores ELSÉVE, que ao longo dos anos se tornaria uma das mais importantes e conhecidas da empresa. 
1974 
Introdução do CreScendo, primeiro gel líquido para cabelos. 
1978 
Lançamento do perfume ANÄIS-ANÄIS em parceria com a marca de luxo Cacharel. 
1982 
Lançamento da linha PLÉNITUDE, composta por uma completa gama de produtos para os cuidados com a pele. 
Lançamento da linha de perfumes e desodorantes DRAKKAR NOIR
1985 
Introdução da linha STUDIO LINE, composta por spray, gel e mousse para modelar os cabelos. 
1989 
Aquisição da marca de luxo em cosméticos e maquiagens HELENA RUBENSTEIN
1990 
Lançamento da DIACOLOR, primeira coloração de cabelo sem o uso de amônia. 
1993 
Aquisição da marca REDKEN 5th AVENUE, fabricante de produtos voltados para cabeleireiros profissionais, fundada em 1960 pela atriz americana Paula Kent Meehan e por seu cabeleireiro Jheri Rhedding. 
1995 
Lançamento do creme facial anti-ruga REVITALIFT
1996 
Aquisição da empresa americana de maquiagem MAYBELLINE
A empresa deu um grande passo no tratamento da queda de cabelo com a criação de Aminexil, a primeira molécula anti-queda.
2000 
Aquisição da badalada marca de cosméticos americana KIEHL’S
Aquisição da marca MATRIX ESSENTIALS, fundada em 1980 pelo casal de cabeleireiros Arnie e Sydell Miller, que desejavam oferecer aos profissionais uma abrangente linha de produtos que os ajudaria a desenvolver seus negócios e proporcionar os meios para que aproveitassem ao máximo seu talento e criatividade. 
2001 
Lançamento da linha BODY EXPERTISE, composta por três produtos para o tratamento do corpo: Nutrilift (leite anti-ressecamento nas versões para pele normal e seca); Perfectslim (gel anticelulite cuja fórmula combina a ação da cafeína, um poderoso liporedutor, com a ativação micro-circulatória); e Oléonergy (óleo enriquecido em óleos essenciais estimulantes para tonificação e revitalização da pele). 
2002 
Lançamento dos cosméticos orais INNÉOV, uma parceria entre a empresa e a divisão de Pesquisa Nutricional da Nestlé, que uniram forças para criar o futuro da beleza. Os produtos são criados para uso diário e as dosagens vêm em formato de drágeas, doses unitárias ou formatos galênicos inovadores para melhorar a saúde e a beleza da pele, cabelos e unha. 
2003 
Aquisição da marca japonesa de cosméticos SHU UEMURA, que ficou famosa pela criação do demaquilante que não agredia a pele e também pelo curvex, aparelho projetado para curvar os cílios e dar acabamento à maquiagem dos olhos. 
2006 
Aquisição da inglesa THE BODY SHOP, uma das mais modernas e descoladas marcas de produtos de beleza da atualidade, por £652 milhões. 
Nasce a primeira molécula da “química verde”, criada pela empresa com o ativo anti-idade Pró-Xylane. 
2008 
Aquisição da YSL BEAUTÉ, divisão de cosméticos da grife de luxo Yves Saint Laurent, por €1.5 bilhões. 
Lançamento da L’ORÉAL PROFESSIONNEL HOMME, uma completa linha profissional especificamente desenvolvida para os cuidados dos cabelos masculinos. 
Aquisição da ROGER & GALLET, que desde 1862 cria clássicos perfumes e sabonetes, itens indispensáveis em qualquer lavabo fino do mundo. 
2010 
Aquisição da marca de esmaltes americana ESSIE, fundada por Essie Weingarten em 1981 e que oferece mais de 250 opções de cores em diversas linhas. A marca está posicionada no segmento de luxo e presente em mais de 120 países ao redor do mundo. 
2012 
Aquisição da URBAN DECAY, marca americana de luxo especializada em maquiagem, que fabrica produtos livres de ingredientes de origem animal e de testes em animais.


As pesquisas 
Desde sua fundação a principal estratégia do Grupo L’ORÉAL tem sido investir em pesquisas científicas. O desempenho, a segurança e a qualidade de seus produtos se baseiam na busca contínua por inovações científicas. A empresa destina cerca de 3% de suas vendas anuais (aproximadamente €800 milhões) ao setor de Pesquisa e Desenvolvimento, que atualmente tem sua equipe composta por 55% de profissionais mulheres. Os laboratórios de pesquisas na França (localizados em Aulnay e Chevilly), no Japão (Kawasaki), nos Estados Unidos (Nova Jersey), Brasil (Rio de Janeiro), Bombaim (Índia) e na China (Xangai) empregam mais de 3.800 pessoas de 60 nacionalidades diferentes em mais de 30 disciplinas, como química, biologia, medicina e toxicologia. A empresa tem atualmente 18 centros de pesquisa e 13 centros de avaliação no mundo, dos quais o de Chicago, inaugurado em 2003, é especificamente dedicado ao estudo da pele e dos cabelos das pessoas de descendência africana, e outro, inaugurado em Pudong na China em 2005, dedicado à análise das características distintivas da pele e dos cabelos asiáticos.


Com um perfil incomum na indústria de cosméticos, a L’ORÉAL é uma das poucas empresas capazes de executar todos os estágios de pesquisa e desenvolvimento, começando pela pesquisa avançada sobre cabelo e pele. A empresa foca o seu trabalho nos seguintes setores: 
Pesquisa Avançada: prepara a empresa para o futuro concentrando–se em inovações para os próximos dez anos. Através da Pesquisa Avançada, a L’ORÉAL busca compreender os mecanismos fundamentais que controlam a pele e o cabelo, como por exemplo, a perda de cabelo e a pigmentação. Pesquisa Avançada também é responsável pela criação de novas moléculas através das quais depende o desenvolvimento de novos produtos. 
Pesquisa Aplicada: prepara a empresa para o médio prazo. Com base nas moléculas sintéticas produzidas pela equipe de Pesquisa Avançada ou propostas por fornecedores externos, a equipe de Pesquisa Aplicada aperfeiçoa produtos cosméticos e estuda novos conceitos. Mais de 5.000 novas fórmulas são criadas a cada ano. 
Desenvolvimento: lida com o curto prazo. Trabalhando em parceria com as equipes de marketing, os laboratórios de desenvolvimento projetam produtos com base nas inovações propostas pelo setor de Pesquisa Aplicada.


Grandes conquistas em pesquisa nos últimos anos incluem modelos de pele, Ceramida R e filtros solares. Na década de 1980, os cientistas da L’ORÉAL conseguiram reconstruir a pele através da engenharia celular. Atualmente estes modelos de pele são usados rotineiramente para pesquisa biológica e para avaliar a segurança e eficácia dos produtos. Ceramida R é uma ceramida sintética que repara a cutícula danificada do cabelo, fortalecendo e proporcionado brilho. Descoberta em 1989, esta substância apareceu pela primeira vez em um xampu L’ORÉAL ELSÉVE, introduzido no mercado em 1995. A área de Pesquisa e Desenvolvimento é responsável por mais de 130 novas moléculas patenteadas e utilizadas pela L’ORÉAL nos últimos 40 anos, mais de 5.000 fórmulas desenvolvidas por ano, mais de 610 patentes registradas anualmente, das quais 85 na aérea de embalagens, e 100 acordos de cooperação ativa com importantes instituições acadêmicas e de pesquisas.


Os slogans 
Because We’re Worth It. (2009) 
Because You’re Worth It. (2004) 
Because I’m Worth It. (1971) 
The experts in hair colour. 
L’ORÉAL, porque você vale muito! (1971)


Dados corporativos 
● Origem: França 
● Fundação: 30 de julho de 1909 
● Fundador: Eugène Schueller 
● Sede mundial: Clichy, França 
● Proprietário da marca: L’Oréal S.A. 
● Capital aberto: Sim (1963) 
● Chairman & CEO: Jean-Paul Agon 
● Faturamento: €22.9 bilhões (2013) 
● Lucro: €2.95 bilhões (2013) 
● Valor de mercado: €74 bilhões (fevereiro/2014) 
● Valor da marca: US$ 9.874 bilhões (2013) 
● Presença global: 130 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Maiores mercados: Estados Unidos, França, China, Alemanha e Itália 
● Funcionários: 72.600 
● Segmento: Cosméticos 
● Principais produtos: Xampus, tinturas de cabelo, perfumes e maquiagens 
● Concorrentes diretos: P&G, Unilever, Coty, Estée Lauder, Elizabeth Arden, Beiersdorf e LVMH 
● Marcas importantes: L’Oréal Paris, Lancôme, Helena Rubinstein, Biotherm, Maybelline, Garnier, The Body Shop, Vichy Laboratories e Kiehl’s 
● Slogan: Because We’re Worth It. 
● Website: www.loreal.com.br 

O valor 
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca L’ORÉAL está avaliada em US$ 9.874 bilhões, ocupando a posição de número 29 no ranking das marcas mais valiosas do mundo. Atualmente é a marca de cosméticos mais valiosa do mundo. 

A marca no Brasil 
A L’ORÉAL ingressou no país em 1939 quando o primeiro agente comercial da empresa, o francês Maurice Bélières, chegou ao Rio de Janeiro e criou a empresa Maurice Bélières e Cia. Ltda. Vinte anos depois, a empresa francesa decidiu se instalar oficialmente no país. Em 1960, inaugurou no Rio de Janeiro sua primeira fábrica em solo brasileiro, então com uma aérea de 1.200 m² e apenas 16 funcionários. No mesmo ano foi lançada a coloração Inmédia, que se tornou o produto líder em vendas da marca no país. Nos anos seguintes a empresa lançou produtos inovadores no mercado brasileiro como a linha Elsève de produtos capilares (1986) e a marca Kérastase (1994), com produtos vendidos exclusivamente nos melhores salões de beleza.


Em 2001, a empresa adquiriu por R$ 126 milhões a marca Colorama, líder no segmento popular de xampus, condicionadores e principalmente esmaltes, que colore as mãos das mulheres há mais de 60 anos. A aquisição da Colorama em São Paulo permitiu ao grupo francês a consolidação da sua participação no mercado de cosméticos. A linha de maquiagem foi lançada como Colorama Maybelline New York. Atualmente a Colorama está entre as principais marcas do mercado brasileiro, possuindo em catálogo mais de 80 cores de esmaltes divididas em várias linhas diferentes, como por exemplo, Naturais, Cremosos, Cintilantes e Nutriverniz, que trata e colore as unhas em uma mesma aplicação. Além disso, a marca ainda disponibiliza ao mercado sua gama de cuidados básicos - com 5 produtos distintos - e sua exclusiva linha Nutribase, especialmente desenvolvida para o tratamento para as unhas. As vendas da empresa no Brasil, sétimo maior mercado da L’ORÉAL no mundo, não param de crescer, superando os R$ 2 bilhões anualmente. Hoje, as duas fábricas (Rio de Janeiro e São Paulo) representam um dos mais importantes parques industriais da empresa no mundo.


A marca no mundo 
Atualmente o grupo L’ORÉAL, maior produtor de cosméticos do mundo, conta com mais de 72 mil funcionários, possui 500 marcas, 42 fábricas, 145 centros de distribuição, 18 centros de pesquisas, mais de 2 mil produtos em todos os setores relacionados a beleza, e está presente em mais de 130 países. Os maiores mercados da empresa são Estados Unidos, França, China, Alemanha e Itália. A empresa possui em seu portfólio 27 marcas globais com faturamento superior a €50 milhões anualmente, entre as quais, a L’ORÉAL PARIS (que vende 50 produtos por segundo), Lancôme, Helena Rubinstein, Biotherm, Maybelline, Garnier, The Body Shop, Vichy Laboratories e Kiehl’s. 

Você sabia? 
L’ORÉAL PARIS compartilha uma visão única de beleza, apoiada por 35 embaixadores internacionais, como por exemplo, Jennifer Lopez, Beyoncé Knowles, Freida Pinto, Jane Fonda, Eva Longoria, Julianne Moore, Liya Kebede e Hugh Laurie. 
Os produtos profissionais da L’ORÉAL estão presentes em mais de 50.000 salões de beleza no mundo inteiro. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 20/2/2014

2 comentários:

anne disse...

Como eu faço para entrar em contato com a parte de marketing desta conceituada empresa?
Tenho interesse em participar das propagandas da sua linha de shampoo, tenho certeza de ter
um perfil adequado para representá-la.
Trabalho como modelo, já fiz alguns desfiles para: Água de Coco, Rommanel entre outros.
Gostaria de saber como faço para enviar meu material de trabalho para uma posterior
avaliação.
Nome: Lilianne Castro Meneses
Altura: 1,75 m
Idade: 18 anos
Cútis: Branca
Cabelos: Lisos e Longos (70 cms. Aproximadamente)
Email: lilyxcastro@hotmail.com

Andrea Dias Meirelles disse...

Essa marca é demais, gostei desse descritivo da evolução da Loreal.
Empresa de qualidade se torna grande mesmo.
Andrea Dias Meirelles
www.studiovillashair.com.br