22.5.06

LUSH


Julia Roberts, Sarah Jessica Parker, John Malkovich e Madonna não dispensam seus produtos. A marca em questão é a inglesa LUSH. Em suas lojas, que mais parecem mercearias com frutas, queijos e doces dispostos sobre mesas de madeira e cestos de vime, nada é o que parece, e tudo tem cheiro (e até gosto) muito bom. Primeiro, é o cheiro. Quem passa em frente a uma loja da rede é praticamente arrastado para dentro pelo bombardeio de aromas deliciosos. Depois vem o ataque visual. Tudo colorido, bonito, diferente. Sair sem pelo menos um pacotinho – ele próprio muito criativo – é quase impossível. A marca oferece sabonetes em formato de chocolate e de queijo, espumas e sais de banho que parecem bombas e xampus sólidos, que vão parar no banheiro de gente famosa. 

A história 
A história da LUSH começou quando Helen Ambrosen, especialista em botânica, teve uma irritação de pele que se transformou em uma forte equizema, e procurou o consultório dos esteticistas Mark Constantine e Rowena Bird. Ela não só resolveu o problema como se juntou à dupla, à mulher de Mark, Mo Constantine, e a também esteticista Elizabeth Weir, para pesquisar produtos de beleza feitos com ingredientes naturais como frutas, flores e raízes, que prometiam cuidar da aparência e, simultaneamente, induzir à sensação de bem-estar. As primeiras criações, feitas à mão com ingredientes naturais no fundo de um quintal, foram oferecidas, em 1978, à The Body Shop, famosa rede inglesa de cosméticos politicamente corretos, que imediatamente comprou a ideia. A turma de ex-hippies chegou a fornecer 40% dos produtos da marca, até decidir partir para um negócio próprio, em 1988. Por força de contrato, não poderiam abrir lojas em um prazo de cinco anos, e foi assim que iniciaram um sistema de vendas por catálogo, a Cosmetics to Go. Deu tudo errado. O projeto naufragou por má administração, uma enchente inundou a fábrica e eles perderam tudo o que haviam investido.


Quebrado, mas idealista, essa turma de amigos perseverou e, passados os tais cinco anos, inaugurou a LUSH, no dia 17 de junho de 1994, na cidade de Poole, localizada no sofisticado litoral da costa sul da Inglaterra. Sem dinheiro, eles precisaram ser criativos. E inovaram ao fabricar xampus sólidos, por exemplo. Deu certo, a marca surpreendeu os banhistas com a invenção de produtos como os Ballistics (xampus em barras) e as barras de massagem. Era o início de um projeto audacioso para uma empresa de cosméticos como nenhuma outra vista antes até então. Foi de Constantine, que sempre gostou da forma como as mercearias expunham frutas e verduras, a ideia de que as lojas da marca seguissem o mesmo estilo: os sabonetes, por exemplo, podiam ser cortados na hora e vendidos por peso; pratinhos expunham “quitutes” praticamente comestíveis; e os cosméticos eram batizados com nomes engraçados, como por exemplo, a espuma de banho Sex Bomb, uma das campeãs de venda da marca até os dias de hoje. O enorme sucesso levou a inauguração de uma segunda loja localizada na badalada King’s Road, em Londres.


A carreira internacional da LUSH começou de forma não planejada na década de 1990: um empresário canadense que curtia férias na Inglaterra descobriu os produtos e passou duas semanas batendo diariamente na porta da empresa, até sair de lá com um contrato de joint venture embaixo do braço e inaugurar uma nova loja em 1996 na cidade de Vancouver. Desde então, a conquista do mundo seguiu em frente, em ritmo peculiar, com inaugurações de lojas em países como Austrália, Japão, Croácia, Suécia, Cingapura e Estados Unidos. Neste período a LUSH incrementou sua linha de produtos com o lançamento de inúmeros itens em diversas categorias.


Em 1999 inaugurou sua primeira loja no Brasil, localizada na região dos Jardins em São Paulo, e chegou a possuir mais de 10 lojas no país. Porém, pouco mais de sete anos depois, a empresa fechou todas as suas lojas no país por problemas com o parceiro local. Mas recentemente, em 2014, a LUSH voltou ao mercado brasileiro com a inauguração de duas lojas na cidade de São Paulo. E a marca inglesa retornou ao país em grande estilo: com a maior loja e SPA da marca no mundo (ao todo 430m²). E nas unidades brasileiras é possível encontrar os best-sellers da marca: condicionador corporal Ro’s Argan, sabonete Honey I Washed the Kids, creme para o corpo Dream Cream, bomba de sais de banho efervescente Sex Bomb e xampu sólido de canela, cravo e menta. Os clientes brasileiros também encontram novidades nas prateleiras, como a linha de maquiagem Emotional Brilliance, lançada em 2012, com produtos e cores associados a sentimentos e emoções. E para garantir a qualidade dos produtos, sempre fresquinhos e feitos com ingredientes naturais, a LUSH inaugurou fábrica no Brasil.


Em 2003 a principal novidade da marca inglesa foi batizada de B Never Too Busy To Be Beautiful (algo como “Sempre há tempo para ficar linda”). Tratava-se de um cantinho especial dentro de suas lojas todo decorado com cômodas e móveis dos tempos da vovó, montado para vender perfumes e maquiagens. Quem comprava um perfume podia escolher o vidro, todos em estilo antigo. Outra novidade, lançada a alguns anos atrás, foi a linha infantil. Um fato curioso cerca os talcos e sabonetes para crianças: os produtos foram testados no próprio bebê de Helen, uma das fundadoras da marca inglesa. Hoje com mais de 20 anos, o garoto foi cobaia das primeiras fórmulas elaboradas especialmente para a cabeça de recém-nascidos. “É muita responsabilidade fazer produtos para bebês, levamos anos aprimorando. Fiz testes no meu, que tinha dermatite no couro cabeludo”, sempre conta ela. A linha infantil também tinha seu diferencial: sais de banho para que os pequenos consumidores cresçam associando o hábito ao prazer.


Outros lançamentos que agradaram em cheio o público foram o Ultralight Face Protector, hidratante facial com filtro solar; e os Lips, hidratantes labiais com cores e brilhos. E uma surpresa bem ao estilo LUSH: pasta de dentes naturais com sabores diversos e embalagens bem pequenas para, segundo Helen, “estimular as pessoas a trocar todo dia e se divertir com o hábito da higiene bucal”. A novidade com maior visibilidade para marca foi a campanha Think Pink, que coloriu vitrines, sacolas e toda a decoração de cor-de-rosa. Nas lojas e escritórios de Londres, como o charmoso ponto da Carnaby Street, todo o staff da LUSH se vestiu na mesma cor. Atrás do visual havia uma proposta, digamos, filosófica. Desde que o mundo se viu cercado de atentados terroristas e guerras, as perspectivas se tornaram sombrias e a empresa queria resgatar a alegria. O mundo estava cinza e a empresa queria sugerir a emoção do rosa, a cor dos contos de fada, das transformações mágicas. Duas novas vedetes sintetizavam a ideia: o Think Pink Ballistic, sal de banho efervescente rosa choque com flores de açúcar no topo que, em contato com a água, explodiam em confetes no formato de coração. As guerras também provocaram outra mudança: os sabonetes explosivos que tinham o nome de “bombas” (bombs) agora são chamados de “balísticos” (ballistics), como referência de “impulso forte.” O novo nome foi adotado devido ao terrorismo.


Em algumas de suas unidades em países como Reino Unido, França, Estados Unidos, Japão, Brasil e Coréia do Sul, a rede oferece um pequeno SPA, onde são oferecidos tratamentos multissensoriais com os produtos naturais vendidos na loja. A finalidade do SPA é atiçar os cinco sentidos, com comidinhas ou bebidas, iluminação e efeitos visuais, cheiros, toque e sons: cada tratamento tem sua própria trilha sonora personalizada. Uma das novidades mais recentes da marca é a linha FUN, com sabonetes que são como massinhas de modelar.


Atualmente a LUSH fabrica cosméticos à mão na Europa, Canadá, Austrália, Cingapura, Brasil e Japão, dentro de suas próprias instalações de produção, para que cada produto disponível nas lojas, ou enviados ao consumidor por correio, seja de máximo frescor, afinal os produtos frescos agem com mais eficiência e utilizam menos conservantes. São sabonetes, xampus, máscaras, cremes para rosto e corpo, espumas, sais de banho, maquiagens e até perfumes tudo feito artesanalmente em combinações originais de frutas, vegetais, sementes, especiarias, algas marinhas e óleos essenciais. E ainda: em formato de doces, frutas, queijos ou até mesmo sushis. Tudo para instigar o prazer pelos vários sentidos - olfato, tato e até pelo paladar.


O segredo do sucesso 
Um sabonete é para limpar e perfumar, certo? Nem sempre. Há também os que divertem, encantam, fazem sonhar. Pelo menos é esta a sensação que se tem ao passar em frente a uma das lojas da marca inglesa de cosméticos LUSH. A mistura dos cheiros, cores e das formas de sabonetes, saches, xampus, cremes e tantos outros produtos de beleza e higiene aguça os sentidos. E faz acreditar que o banho realmente não é mais o mesmo. A LUSH reinventou o conceito de sabonete. De produtos padronizados, massificados, que há décadas ninguém mais tinha ânimo de oferecer de presente, eles recuperaram o status de objetos de desejo. Vez por outra, há casos de clientes que voltam à loja reclamando que o sabonete não fez espuma. Resposta: não era sabonete, e sim “barra de massagem”, uma espécie de óleo em forma sólida. Também é comum a pessoa se encantar com as multicoloridas bolas que se dissolvem como pastilha efervescente na água da banheira e resolver levar logo duas ou três – para só em casa lembrar que nem banheira possui.


Para se ter uma ideia, uma das estrelas da grife é um sal em forma de bolas efervescentes que explodem na banheira feito um Alka-Seltzer gigante. Os bath ballistics, como são chamados, não só cumprem a função básica de um sabonete como também divertem quando se dissolvem ruidosamente colorindo e espalhando essências relaxantes na água. Existe também o sabonete de laranja e canela, indicado para revigorar a pele e melhorar o humor com odores cítricos; o hidratante em barra composto de gengibre, que conforta a pele e age contra dores musculares; os sabonetes Ooh La La, decorados com ramos de lavanda e botões de rosa, e feitos com uvas vermelhas (para amaciar a pele) e alecrim (que regula a secreção sebácea), e que fazem milagres na pele e no ego; ou o Demon in the Dark, um sabonete com pedaços de menta que ativa a circulação.


O que faz um dos principais diferenciais da LUSH é essa obsessão por jamais permitir que os hábitos diários de higiene e beleza sejam sinônimos de monotonia ou obrigatoriedade. Vários fatores contribuem para isso. A origem de muitos deles está na própria fábrica da empresa, localizada em Poole, sofisticada cidade à beira-mar na Inglaterra. Na pequena e tranquila Rua High Street, o galpão da LUSH poderia ser confundido com uma feira se não fosse o perfume no ar. Bananas, abacates, gengibre, flores, sementes, verduras, chocolate e óleos estão em todos os ambientes e um detalhe chama a atenção: todos têm o selo orgânico e parecem ter saído da horta há poucos minutos. Em total sintonia com os anseios da sociedade moderna – cada vez mais adepta de produtos sem agrotóxicos e serviços contra o stress, a LUSH é 100% natural e todo o processo de feitura dos mais de 300 itens é artesanal. Em março de 2014, a empresa implantou nessa fábrica a LUSH KITCHEN, uma janela para os visitantes ficarem por dentro de toda a produção. Essa cozinha funciona como um laboratório, produzindo diariamente uma leva de produtos descontinuados ou exclusivos que ser adquiridos online.


Qualidade e consciência 
Banhos espumantes à luz de velas, fragrâncias únicas e muitas cores para um banho ecologicamente correto. A LUSH não faz testes de seus produtos em animais; usa embalagens minimalistas e, sempre que possível, biodegradáveis; e seus cosméticos artesanais são feitos com ingredientes frescos e poucos conservantes. Adota processos não poluentes em suas fábricas e ingredientes sempre frescos e orgânicos, resultando em produtos de alta qualidade sem agredir o meio ambiente. Toda a água de suas fábricas é tratada e reutilizada; e as barras de xampus economizam 450 mil litros de água por ano, se comparadas aos produtos em forma líquida. Fiel ao ideário dos anos de 1970, a LUSH se impõe rígidas regras de conduta. “Não só não testamos nada em animais como não compramos matéria-prima de empresas que o façam”, assegura Rowena, uma das fundadoras. Exagerar na propaganda, como é da natureza das empresas de cosméticos, também contraria o estilo bicho-grilo da marca. Nenhum produto LUSH promete acabar com rugas, por exemplo. “Envelhecer é natural. Nós procuramos estimular a pele a permanecer boa por mais tempo”, diz Rowena. Em geral, são mesmo as donas da LUSH, e também Mo, casada com Constantine, as primeiras a sentir na pele, literalmente, quando algo dá errado. Rowena conta que já experimentou uma máscara facial em que Helen errou a dose de alho. “Fiquei com aquele cheiro por quatro dias”, lembra. E a LUSH é realmente diferente.


A LUSH definitivamente é uma empresa responsável. Em 2008, por exemplo, a marca aboliu sacos plásticos e lançou a iniciativa “Bag Monster”, para tentar banir as sacolas plásticas em outros lugares e estimular os consumidores a trazerem sua própria sacolinha reutilizável de casa. Há alguns anos atrás, em suas lojas na Alemanha, a empresa resolveu divulgar a não utilização de embalagens em seus produtos através de um “protesto” bem humorado, no qual as funcionárias das lojas passaram um dia trabalhando sem roupa, apenas com os característicos aventais pretos da marca. Outro exemplo dessa consciência aconteceu em 2012, quando realizou na vitrine de uma de suas lojas na Inglaterra um show ao vivo de como são feitos os testes em animais, obviamente reproduzidos em humanos. A marca também tem um projeto chamado LUSH PRIZE que anualmente concede um prêmio em dinheiro para cientistas que promovem grandes avanços em remover a necessidade de animais em testes de toxidade.


Clientes estrelados 
A clientela da LUSH é pra lá de estrelada, composta por celebridades do mundo artístico que vão desde a cantora Madonna, que não abre mão do Banana Moon, sabonete de banana e iogurte que suaviza o envelhecimento da pele; passando por Angelina Jolie, que não fica sem o Breeze on a Sea Air, um tônico com água do mar da Escócia, onde não há contaminação por poluentes; até Sarah Jessica Parker, com seu Butterball Ballistic, um sal de banho com partículas de manteiga que relaxam a face; e até mesmo o cineasta Spike Lee, fã do Happy for Sad, um gel de banho com óleo de mandarim que afasta a tristeza e o mau humor. Além disso, outros produtos da marca inglesa venerados pelas celebridades são: Back for Breakfast, um gel de banho revigorante com ingredientes cítricos que refrescam a pele; Karma, sabonete de capim-cidrão que mexe com os sentidos; e Karma Bath Melt, óleo de banho sólido com gliter dourado e ingredientes que relaxam.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por apenas uma grande remodelação. Foi quando, em 2011, a marca inglesa alterou seu logotipo, que passou a ter um visual mais sóbrio e completamente na cor preta.


Dados corporativos 
● Origem: Inglaterra 
● Fundação: 17 de junho de 1994 
● Fundador: Rowena Bird, Mark e Mo Constantine, Helen Ambrosen e Liz Weir 
● Sede mundial: Poole, Dorset, Inglaterra 
● Proprietário da marca: Lush Cosmetics Limited 
● Capital aberto: Não 
● CEO & Presidente: Mark Constantine 
● Faturamento: £454 milhões (2014) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 950 
● Presença global: 52 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 5.200 
● Segmento: Cosméticos 
● Principais produtos: Sabonetes, loções, xampus, sais de banho, perfumes e maquiagens 
● Concorrentes diretos: The Body Shop, L’OccitaneKiehl’sOrigins e Rocky Mountain Soap 
● Ícones: Os sabonetes em barra 
● Slogan: Fresh Handmade Cosmetcics. 
● Website: www.lush.com.br 

A marca no mundo
Hoje a rede de lojas soma mais de 950 unidades em 52 países como Reino Unido, Estados Unidos (mais de 150 unidades), Canadá, Austrália, Itália, França, Alemanha, Espanha, Japão, Coréia, Cingapura, Brasil, Hong Kong e Taiwan. A empresa fabrica seus deliciosos e criativos produtos em 14 fábricas espalhadas pelo mundo, incluindo uma no Brasil. Somente da fábrica de Poole na Inglaterra saem 160.000 itens diariamente (ao som de muito hip hop, como gostam os funcionários), em meio a caldeirões de chocolate, caixas de frutas frescas (laranjas e limões brasileiros, por sinal), algas e pétalas de flores. 

Você sabia? 
Todos os produtos da LUSH são feitos à mão. Eles são 100% vegetarianos, 83% veganos, 60% sem conservantes e 38% livres de embalagens. Todas as embalagens das lojas brasileiras trazem, além dos ingredientes e da data do vencimento, o nome de quem produziu. 
A mistura de aromas da LUSH é tão característica que os bancos da pequena cidade de Poole, onde fica localizada sua sede mundial, sabem direitinho quando as notas de libras vêm da empresa. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
  
Última atualização em 12/6/2015

16 comentários:

Anônimo disse...

gostaria de comprar produtos,onde fica a loja em São Paulo.

Anônimo disse...

Hoje a Lush do Brasil tem somente em dois pontos em São Paulo, shopping Higienópolis e um quiosque no Villa Lobos, apos 5 anos no Brasil a rede fechou 21 das 23 lojas.
è uma pena...

Anônimo disse...

tambem quero comprar o karma mas escificamente o perfume.
não consigo mais encontrar, a loha do SP market fechou a do jardim sul idem, algume sabe onde pode ser possivel fazer pedidos?

tania pereira disse...

por favor se alguem souber me respnder meu e-mail
taniapsilva@terra.com.br

Anônimo disse...

infelizmente a loja do higienopolis tb fechou... ainda tem lush pra vender no brasil??

Anônimo disse...

Ela encerrou suas operações no Brasil, mas encontrei uma similar em Curitiba no Shopping Crystal. Os produtos são iguais e bem mais baratos e eles enviam para gente crystal@emporiobodystore.com.br

Anônimo disse...

Olá, Eu encontrei uma loja também em Curitiba que vende XAMPU SOLIDO, SABONETES EM BARRA E AS PEDRAS DE BANHO, que são tão boas quantas as da LUSH. Endereço eletronico é saca@chaearte.com.br

Anônimo disse...

OLA MORO NO JAPAO E ESTOU SEMPRE COMPRANDO LUSH E MANDO PARA O BRASIL 1 A 2 VEZES AO MES, CASO ALGUEM SE INTERESSE PODE ME ESCREVER,OK...AS VEZES TEM PRODUTOS Q NAO TEM NO BRASIL E QUEIRAM EXPERIMENTAR OU ESTEJAM PROCURANDO TAL PRODUTO POSSO VER POR AQUI TBM OK. MEU MAIL E

Regina disse...

estou procurando o oleo de banho em barra da lush.Quem puder me enviar agradeço.

Maria Cunha disse...

Ola moro em Hamburgo na Alemanha, envio produtos da Lush para o BRasil via DHL meu e-mail e mariacunha757@hotmail.com.

Anônimo disse...

Boa tarde
Gostaria de saber o contato da assessoria de imprensa da marcar aqui no Brasil. É possível?

Muito obrigada
Karina

Anônimo disse...

Sou fã dos produtos Lush. A linha Karma não tem igual. Uso de tudo, shampoo em barra, hidratante, talco, perfume líquido e em pasta e sabonete. O cheiro perfuma a casa toda e fica na pessoa durante muitas horas. Uma pena mesmo terem fechado as lojas no Brasil. Eu adquiri toda linha Karma e outros cosméticos da Lush por meio de uma sobrinha que foi passear na Escócia. Fiz o pedido pela internet, paguei no cartão e eles entregaram no endereço onde estava essa parente. Os produtos chegaram bem e o melhor ganhei muitos brindes. O preço é meio "salgadinho" mas vale a pena!
Lush, volta para o Brasil, volta, volta!!!!!
Lilica
Mato Grosso do Sul

Anônimo disse...

Gostaria de expressar meus sentimentos referente a pessoas que acabaram com a marca da LUSH aqui no brasil tais como Sandra Isper e Léo Shethman por causa do orgulho e ganancia trabalhei de 2001 até 2006 te garanto que foi um dos melhores lugares que já trabalhei tenho saudades dos produtos e das pessoas que conheci mais se tudo acabou foi graças essas duas pessoas e outras mais como parentes que aproveitaram da situação enfim aqui ficaram pessoas lesadas e individadas graças ao mal comprometimento dessas pessoas medilcres fica aqui meu desabafo...........

Débora disse...

Moro em Brasília e as lojas da Lush aqui fecharam, tem algum site q a gente pode comprar produtos aqui no Brasil? Lamento não poder comprá-los, são produtos de primeira qualidade. Obrigada

carol disse...

Oi pessoal,

Eu adoro os produtos da Lush e sempre encomendo o perfume e outros cremes deliciosos. O melhor contato que achei foi atraves de uma amiga. Os produtos vem diretamente da fabrica da Inglaterra.
O email e querolush@gmail.com


Abracos

Explorador de Palavras disse...

Ótima matéria do site Mundo das Marcas, a LUSH realmente é uma empresa inovadora e incrível. Como muitos sabem a Lush saiu do Brasil porque o sistema de franquias não deu certo, em 2014 retornou para o Brasil com lojas próprias. Estamos somente no estado de São Paulo, mas temos planos para expansão. Para quem mora ou está visitando a cidade de São Paulo a LUSH têm lojas nos shoppings Morumbi, Pátio Higienópolis e Center Norte (Inaugurada dia 14/11/2015) e na loja de rua, temoas uma loja na esquina das ruas Oscar Freire e Consolação que é onde fica o SPA. Temos também na cidade de Campinas no Shopping Iguatemi. Sou Staff da loja do Center Norte, faço um convite a todos vocês que já conhecem a marca, para conhecer o novo padrão da loja com os antigos e novos produtos, e também para quem não conhece ter uma experiência incrível.