30.5.06

† Mappin (1913-1999)


A história do Mappin começou na Inglaterra, depois da Revolução Industrial, em 1774, quando as famílias de comerciantes Mappin e Webb inauguraram na cidade de Sheffield uma sofisticada loja de prataria e artigos finos. Posteriormente se mudaram para Londres, depois para Buenos Aires e, em 29 de novembro de 1913, os irmãos ingleses Walter e Hebert Mappin fundaram a Mappin Stores na 15 de Novembro, quando São Paulo possuía apenas 320 mil habitantes, para atender a aristocracia cafeeira. Nesta época somente a elite freqüentava o estabelecimento, que foi o primeiro a introduzir vitrines de vidro na fachada para atrair os consumidores. Em 1919, a loja se mudou para a praça do Patriarca e, em 1939, foi para a praça Ramos de Azevedo. O Mappin é o precursor do crediário, oferecendo aos clientes a possibilidade de fazer suas compras a prazo. É que, em 1929, a crise do café abalou a economia de São Paulo, atingindo sensivelmente os bolsos dos paulistanos. No início da década de 30, o Mappin colocou etiquetas com preços nos produtos em suas vitrines. Para a época, foi uma atitude ousada, mas era uma estratégia para atingir consumiodres de uma classe mais popular. A rede de magazines passou a ser comandada por Cosette Alves em 1982. Em 1996 o empresário Ricardo Mansur assume o controle do Mappin que contava com 12 lojas. Em seus últimos anos de vida o Mappin teve o lamentável encontro com a crise, a má administração que culminaram com sua falência em 1999. O Mappin marcou época na cidade de São Paulo, ora servindo de ponto de encontro da elite, ora chamando a massa para acompanhar as liquidações anuais com seu inconfundível jingle "Mappin, venha correndo, Mappin, chegou a hora Mappin, é a liquidação".

53 comentários:

sandra dos santos causo disse...

Eu em minha infância passei pelas lojas do Mappin, me encantava com a beleza de seus produtos importados, olhava aquele movimeto de clientes e funcionários, como criança almejei trabalhar naquela loja da Praça Ramos e com 15 anos no ano de 1986 consegui tornar realidade aquele desejo.Trabalhei por 10 meses. Foi o suficiente para ficar na memória até os dias de hoje. Sinto saudades daquele tempo era uma empresa modelo para todas as empresas do Brasil.Pelo tratamento com seus funcionários sentia-me orgulhosa e sinto orgulho em dizer que trabalhei naquela empresa.

Anônimo disse...

Trabalhei no Mappin em 1989, no setor de calçados infantis, era muito bom aquele tempo, realmente era modelo de tudo para outras lojas, a organização, o tratamento com funcionários e clientes, a facilidade de compra, até um ambulatório tinha, era realmente muito bom.
A razão social do Mappin ABC era Casa Anglo Brasileiro LTDA.

Anônimo disse...

Lembro-me de ir ao Mappin com meu padrinho e meus irmãos no dia das crianças para comprar as bonecas "Chuquinhas" da estrela, que vinham com bercinho e cercadinho. Meus irmãos compraram uma nave do Comandos em Ação.
Saudade da época e do local...era muito bom corredor pelos corredores repletos de brinquedos.

Andréa

Anônimo disse...

eu ia ao mappim da pc Ramos furtar cd

Anônimo disse...

. O Mappin fechou por que afinal?

Anônimo disse...

Quem, dos 30 anos para cima, nunca namorou uma vitrine do Mappin ou da Mesbla? Comprar no Mappin era muito diferente do que nas outras lojas, simplesmente porque era o rei do crediário fácil. Nas outras, perguntavam até qual era o nome do seu trisavô, mas no Mappin, chegou, gostou, fez crediário, levou!
Pena que a ladroagem fez o Mappin ir pro buraco.

EU RECOMENDO:
http://www.superquinze.com.br

Joice disse...

Eu simplesmenteeeeeeeeeeeee ... AMEI esta matéria .. tive ''orgasmo emocional'' ... de lembrar minha infância com minha Mamy indo ao Mappin .. e o slogan entãoo !! NOSSA ESPETACULAR !!!
Parabéns .. !!!

TRICOLOR PAULISTA disse...

CAMINHÃO VERDE COM LETRAS BRANCAS E CAMINHÃO BRANCO COM LETRAS VERDES, QUE SAUDADE! O TEMPO PASSOU PARA TODOS. OS BONS TEMPOS DA MINHA INFÂNCIA.

HAMILTON.

Anônimo disse...

DESCOBRI ISTO AGORA, PARA QUEM TRABALHOU NESSA CASA 16 ANOS QUASE TODOS NA SEÇÃO DE GELADEIRAS E AFINS, NAS RUA SÃO BENTO, DÁ UMA PENA QUE TENHA FALIDO. POR ACASO A MIHA VIDA TOMOU OUTRO RUMO NO ANO DE 1990, MAS TERIA SIDO APANHADO PELA GANACIA E TUDO MAIS DOS PROPRIETÁRIOS DA ALTURA. MAS ERA SEM DÚVIDA A MELHOR CASA DE COMÉRCIO DE SÃO PAULO, E NÓS OS FUNCIONÁRIOS DZIAMOS, SE PUSER UM MONTE DE MERDA NA PORTA, VENDE DE CERTEZA, SÓ O NOME MAPPIN JÁ VENDIA!! JOÃO GRAÇA

Anônimo disse...

Trabalhei no MAPPIN 8 anos, conheço sua historia como a palma de minha mão. A historia do Mappin não é bem assim: Cosette Alves, nada fez para o sucesso do Mappin, o seu verdadeiro lider foi esquecido na historia do Mappin, o Dr. Alberto Alves Filho, pioneiro, Homem que fez o grande sucesso do Mappin,o seu Pai Alberto Alves foi quem comprou dos Ingleses a pequena loja, dai por diante prosperou mutissimo na grande São Paulo e seu sucesso Dr. Alberto Alves Filho deu continuidade ao sucesso das lojas Mappin: Pça.Ramos, São Bento, São João e Show Room na Cidade Jardim. que saudade do Mappin, aquele belo restaurante no 12ºandar no prédio sede comida de graça para todos os fu ncionários.

Alexandre disse...

Agora é a minha vez de falar numa das melhores lojas e magazines de São Paulo que já teve o Mappin.
Foram anos e anos em qu meu pai comprava presentes de Natal para mim e minha irmãs, eram horas que passava dentro da loja na Pça. Ramos olhando eletronicos, elétricos e outras coisas. Tenho uma honra em ter conhecido está grande loja, infelizmente os meus filhos não poderão ter está oportunidade de ver o que vi, somente por fotos.
Caso exista algum ex-funcionário que trabalhou nas lojas do Mappin, mandem para o meu e-mail, estou querendo fazer um arquivo sobre o Mappin.
Forte abraços.
teixeiraalesxter2@gmail.com

Dr. Carlos disse...

Trabalhei como office-boy no Mappin, no setor de financiamento do 5º andar, de 1976 a 1979. O nobre companheiro que menciona o Dr. Alberto Alves Filho, o faz com extrema propriedade. O Dr. Alberto era um homem simples e educado, não se esquivando de cumprimentar seus funcionários, assim por diversas vezes o fez comigo, perguntando-me seu gostava de trabalhar no Mappin. Via-se a atenção em melhor servir a cobrar seus funcionários Em sua administração o Mappin viveu Época de Ouro. As festas de final de ano; os "prêmios" de final de mês eram um incentivo à massa de funcionários. Os descontos nas compras pelo "Staff" são só saudades. Foi meu único emprego em carteira, pois, de lá, alcei cargos mais importantes devido às orientações de meus superiores na época: José Ander..., Eduardo Bau..., Vicentão, Cidinha (uma mãe), Adolfho (Alemão) e tantos outros que moram em minha memória e em meu progresso. Saudades daquela família. Hoje sou o Dr. Carlos e naquela época, Carlinhos.

Anônimo disse...

Dizem que recordar é viver.
E como faz bem para gente reviver histórias comoventes de pessoas que trabalharam na maior empresa de varejo que o Brasil já teve.
Trabalhei nos anos 80 em uma das maiores empresas de varejo (Há rapu~~a~~), mais sempre respeitei o Mappin. Até sonhei um dia em trabalhar nesta empresa. E principalmente nesta época do ano, o coração amoleçe, o corpo padeçe, a cabeça gira e não temos mais o Mappin. O que temos hoje, montanhas de Shopping, atendimentos descortezes, funcionários mau-treinados (com u mesmo), patrões arrogantes, etc.
Perdemos a magia do Natal, perdemos nossos laços familiares, afinal que temos hoje: passar Natal e Ano Novo na praia, como se fossemos bifes a milaneza.

Ai que saudades....Mappin

Gilson Gomes

edison disse...

Mappin, minha casa durante 20 anos, não tenho palavras para expressar o quanto eu sinto falta, o quanto eu gostava daquela empresa, nem preciso dizer o que sinto pelo mansur, e pela sua corja(ou quadrilha melhor dizendo).
Acho que o unico erro do Dr. Alberto foi não ter deixado todas as suas ações para a dona Ofélia, e ter dado uma grande banana para a Dona Cossete,

Anônimo disse...

Cossete Alves nunca comandou o Mappin, depois da morte do Dr. Alberto o controle ficou com a Actisa,que foi intencionalmente criada pelo Dr.Alberto para q a familia não assumisse o controle do Mappin, pelo menos durante determinados anos, acho que é mais ou menos isso, por isso que após a morte do Dr. Alberto o Mappin continuo firme com a mesma administração. infelizmente quando a Dona Cossete teve as ações, vendeu ao primeiro oportunista que apareceu, parece que até ela tomou calote tambem, nas ultimas parcelas.
Dizer que foi encontro com a crise,besteira, foi falência fraudulenta mesmo.,

Carvalho disse...

A administração do Mappin, mesmo após a morte do Dr.Alberto Alves filho, no Geral foi exelente, claro sempre tem um espinho de peixe no meio, após 96 não podemos dizer mais nada, foi uma comédia, só podemos rir,, só não fechou antes porque alguns executivos da velha guarda foi´preservado um pouco mais de tempo,
Quem não lembra do Gabriel,,,eca,,,do Marco Antonio o padeiro,,,,e tantos outros macaquinhos do circo mansur,

Anônimo disse...

que saudade do mappin!! adorava correr nas sessões
de discos de vinil pra encher aquelas sacolas do mappin cheias de discos , saudade daquele tempo , volta mappin!!

Anônimo disse...

que saudade do mappin!! adorava correr nas sessões
de discos de vinil pra encher aquelas sacolas do mappin cheias de discos , saudade daquele tempo , volta mappin!!

penildo disse...

Caros amigos, sou sobrinho do Sr. Alberto Mauricio Corrêa, motorista que trabalhou no Mappim e prestava serviços ao Sr. alberto, verdadeiro dono das lojas Mappim... não o conheci, porém meu pai sempre me disse que esse Sr. Alberto, dono do Mappim foi um grande homem e excelente pessoa, que sempre tratou bem meu tio, também Alberto, que se aposentou no Mappim, hoje falecido, mas que guardou ótimas imagens do emprego que teve e do Sr, Alberto, seu chefe... quanto a mim, adorava ir no Mappim Itaim comprar brinquedos, comprar cartuchos para Atari, etc...

Abraços

Davidson
dmauricio2@gmail.com

Anônimo disse...

Quem viveu a São Paulo dos anos 70/80 jamais poderá se esquecer das grandes lojas do "centro velho": Mappim, Mesbla e Pitter.
Lá éramos bem atendidos e fazíamos boas compras, principalmente com o "carnê do Mappim", que deu oportunidade para que muitas pessoas comprassem sua primeira máquina de lavar ou sua primeira TV colorida...

Anônimo disse...

Trabalhei na Mesbla que foi comprada pelo Mappin, preciso para fins de minha aposentadoria, saber como localizar os livros de registro de empregados da Mesbla, se alguem souber informe-me meu email e: FAUSFRANCO@HOTMAIL.COM.

Claudia disse...

Oi. Alguém teria algum contato ou endereço de quem está com a documentação dos antigos funcionários do Mappin de São Paulo, Praça Ramos, para me ajudar? Se tiverem por favor, mandem para o meu email: claudiajace@hotmail.com
Obrigada.

Prlanfredi disse...

Também Trabalhei no Mappin de 1997 até a sua Falencia, deixou saudades, não existia loja melhor Mappin Sempre Mappin, só restaram saudades e a indenização que não recebi até hoje

Anônimo disse...

Eu também trabalhei no Mappin Itaim e goataria muito de saber com quem se encontra os registros de funcionários esta loja, pois que souber por favor entre em contato em meu e-mail: jurandir_f@ig.com.br ou fox.jfs@hotmail.com.

SUDARIO SALLEM disse...

SUDARIO SALLEM



A REFERENCIA DE COMERCIO COM SENSIBILIDADE E RESPEITO AO CONSUMIDOR E O MAPPIN!!!!!!!!!!


QUERO REVIVER MINHA INFANCIA!!!!

Sandra disse...

trabalhei no Mappin da praça Ramos de Azevedo e guardo otimas recordações e saudades das minhas amigas ( Rosa,Aurora , Gilda moreira,Claudete, Alemão , enfim vários)deixo um grande abraço a todos.

Sandra.

Anônimo disse...

QUE SAUDADES DO MAPPIN, COMPREI MEU PRIMEIRO RELÓGIO, ISTO EM 1972 QUANDO ERÁ OFFICE-BOY NA LOJA MAPPIN PRAÇA RAMOS, SAUDADES TAMBEM DA PITTER ATRAS DO TEATRO MUNICIPAL, COMPREI VARIAS CAMISETAS QUE FAZIAM SUCESSO COM AS MENINAS DA ÉPOCA, NO NATAL ERA MAPPIN NA CERTA, OS DISCOS DE VINIL , AS CASTANHAS, PRESENTES ETC... OS ELEVADORES ENORMES, A LANCHONETE , QUANTA SAUDADE, MAPPIN ESTÁ NO MEU CORAÇÃO.

katiane disse...

estou com um problema meu pai verdadeiro ja trabalhou no mappin só que ele não sabe que eu existo quem conhece augusto isrrael da silva por favor entra em contato preciso conhecê-lo pra mim saber quem é ele me ajudem. kati_nha_20@hotmail.com

ceciliana disse...

eu tenho 23 e senti muita emoçao ao ver aquele nome verde que me remete a infancia, eu lembro do meu pai que era cliente do mappin e que nao comprava em outro lugar.
discos,roupas,móveis inclusive o sofá da casa dele foi comprado lá no mappin em 1996 e que sobrevive até hoje reformado é claro é uma pena que tenha falido eu nao morava mais em sao paulo nessa época e fiquei muito triste.

Roberto disse...

Naquela época não poderíamos deixar de passar no Mappin ou na Mesbla para comprar ou apenas adimirar as prateleiras com as novidades e produtos natalinos, uma época de grande saudade, sempre havia um bom restaurante, lanchonete, cinema e lojas com funcionários atenciosos com seus uniformes impecavéis e bom atendimento. O Centro de São paulo tinha o seu respeito, saudades sem fim...

Anônimo disse...

vários ex-funcionários do mappin já escreveram neste site:

http://www.saopaulominhacidade.com.br/list.asp?ID=1435

parece que o cara ia reunir o pessoal e montar uma página

TON disse...

MEU NOME É AILTON TRABALHEI NO MAPPIN SÃO BENTO NO PERÍODO DE 1989 À 1998 TENHO SAUDADES DO PESSOAL COM QUEM TRABALHEI SE TIVER ALGUÉM Q TRABALHOU NESSE PERÍODO LÁ MANDE UM EMAIL PARA AILTONOLIVEIRA5@YAHOO.COM.BR VALEEUUUU.....

Anônimo disse...

No Mappin consegui comprar um fusca pela sua financiadora que ficava na Xavier de Toledo, e me lembro de pessoas vindo de outras cidades para fazer compras lá, como se fosse uma 25 de março do começo da decada de 80

Anônimo disse...

Trabalhei no Mappin nos anos 76/77, que saudade...foi la que conheci o grande amor da minha vida, que com a qual não casei...muita saudades dos amigos da época.

++++ disse...

Eu morei a minha infância inteira no centro(pertinho do Mappin)eu me lembro que minha mãe me levava lá sempre que precisávamos de algo.Para mim, era como ir ao shopping center...e a sessão de brinquedos então...cheio de novidades.O MAPPIN é insubistituível!!!!Saudades

Anônimo disse...

Trabalhei no Mappin São João de 1993/1997, foram anos inesquecíveis, achava a empresa uma grande família onde fiz muitos amigos, sinto saudades de todos.
Gostaria de manter contato com os amigos dessa época, segue meu e-mail: resitecfsa@ig.com.br.

Gildo
Feira de Santana/BA

Anônimo disse...

É MUITO DIFÍCIL FALAR DAS LOJAS MAPPIN QUANDO SE TRABALHOU EM UMA DELAS,EU TRABALHAVA NO MAPPIN ITAIM BIBI,DE 93 A 97 E ME SENTIA EM CASA,LÁ FAZIA AS MINHAS REFEIÇÕES PASSAVA O DIA TODO E AS VEZES SÓ SAIA QUANDO A LOJA FECHAVA,FORAM ANOS DEDICADOS...MEU NOME É MILA,E TRABALHAVA NA SEÇÃO (DAC) DEPARTAMENTO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR... POR FAVOR SE ALGUÉM TRABALHOU NESSA ÉPOCA ENTREM EM CONTATO COMIGO. millaphb2009@hotmail.com

marcia amorim disse...

OI EU SOU A MÁRCIA E TRABALHEI DE 95 A 99 JUSTAMENTE QUANDO OS FISCAIS VIERAM E FECHARAM A LOJA ERA O CENTER NORTE QUE SAUDADES DOS COLEGAS ENFIM DE TUDO QUE CONQUISTEI

Doutrinador Blog disse...

Sou o Walter. Fui funcionário do Mappin Pça. Ramos, de 1981 a 1986. Na verdade, foi o meu primeiro emprego. Conhecí o Sr. Alberto Alves Filho, e posso dizer que ele foi um grande empresário. Sinto falta daqueles tempos gloriosos, onde inclusive, cheguei a trabalhar com o Sr. Hélio Rheinfrank.

ROBERTO disse...

SOU O ROBERTO TRABALHEI NO MAPPIN IGUATEMI CAMPINAS DESDE 1990 ATE O FIM 2000 E TENHO SAUDD FUI MUITO FELIZ E CONQUISTEI MUITOS AMIGOS CASO AS PESSOAS QUE TRAB COMIGO QUISER ENTRAR EM CONTATO MEU ORKUT BETOLYMA

João Batista da Silva disse...

Eu trabalhei no Mappim, Sou o João Batista nos anos 1985 a 1987 na Loja Mappim da Av. São João, foi uns dos empregos que eu mais gostei de minha vida, tenho muita saudade de muitos colegas de trabalho que fiz ali!!!!

Gilmar disse...

Fez meus olhos se encherem de lagrimas ao ler as postagens,passou um filme na minha mente ao me recordar de vários momentos da minha vida que passei no mappin itaim nos anos 90,a minha vida começou la junto as chapas e geladeira da lanchonete,lemb com muitas saudades dos meus amigos/as, das nossas reuniões no final do expediente no pibus da jk,amigos amo vcs de coração vcs fazem parte da minha vida e da minha historia.

Francisco Erlânio disse...

Nossa Mãe, que saudades e que saudade agradável, trabalhei no Mappin Itain e Praça Ramos como Teiner, para o Mappin Abc, onde fiquei na LKojas Tags artigos importandos com Marcos d'Ávila, Mileide e Lindalva, sou Francisco Erlânio hoje moro no Ceará.

Luciano disse...

Nossa pessoal tabalhei lá nos anos de 81 até 86 meu gerente de andar do financiamento era a Marina e o Walter, O sr. JOão era o chefe geral do andar cara por onde andara o pessoal que conheci, adelson, alemão, mariana, marcia, e tantos outros saudades muitas

Célia Maia disse...

Ver as fotos do Mappim e ler tantas histórias fazem com que a gente voe no tempo. Quando criança ia com minha família direto no Mappim, quem lembra no mês de dezembro os enfeites de natal maravilhosos, que enfeitavam seu prédio majestoso, quem passava pelo viaduto do chá ficava maravilhado com aquela imagem do prédio enfeitado, o relógio do edifício do Itau e o teatro municipal a frente. Foi emprego, trabalhei de 86 a 90 na praça ramos no prédio de compras nº 72 que ficava na conselheiro Crispiniano ao lado do 120 como era chamado, foi o meu melhor emprego, conheci muita gente de todas as lojas,e até hoje tenho amizade com algumas pessoas da época. Bons tempos, lugar como aquele para trabalhar e passear não existirá mais.

Gilmar silva disse...

Olá sou ex funcionário do Mappin São joão nos anos de 1996 a 1998 e confesso que foi uns dos meus melhores empregos que ja tive na minha vida,assim como meus melhores anos também, la bem no Centro de SP aonde tudo aconteçe, aconteçeu também umas das maiores tristezas para muitos funcionários do Mappin, Lembro muito bem no ano de 98 quando começou um corte de funcionários, juntamente comigo e mais uns 20 perderam o emprego naquele ano, mas mesmo assim conseguimos receber nossos direitos,mas muitos não receberam nada.Tenho saudades de amigos que fiz e nunca mais eu encontrei ninguém, hoje não morro mais na Capital, mas gostaria muito de ter notícias de pessoas dessa Loja como : ULISES, JACARÉ,MARCELO (SEGURANÇA) PATRICIA (TEXTIL) CLÉLIA (PROMOTORA DA WELLA) E muitos outros que na me lembro mais. Termino aqui com as boas lembranças daquela época.

Gilmar F da Silva

Anônimo disse...

Boa noite amigos,

Trabalhei no período de 1996 ,setor de moveis do Mappin ABC,simplesmente um luxo a loja. Meu primeiro emprego no comercio na verdade pois vinha de outro seguimento. Mappin e Mesbla na av dos estados.Em época de Natal ficavam lindas as decorações.

Mario Moreno disse...

Realmente foi uma das melhores empresas a se trabalhar no comercio varegista. Eu na época, trabalhei no Mappin Itaim na secção de Utilidades Domesticas, (1984/85) onde minha chefe foia Waldira Miranda. Tão logo, depois... assumi progressões profissionais internas, assumindo deptos como Marcearia, Instrumentos Musicais, Cine, foto e calculadoras e etc... isso até 1991, quando hoje uma crise interna e com o plano collor, dos aproximadamente 18 encarrecados, ficaram apenas 5, ( recem estagiários ) assumindo a loja inteira nos 3 pisos ( terreo + 2 ).
Uma empresa que marcou minha vida e que me deu asas para assumir outras funçoes gerenciais no mercado varejista, passando por Camicado Presentes, Kolumbus Móveis, Arapuã, Lojas Tim, One hours e etc...
Vai ficar na hístória por todo o sempre, essa família MAPPIANA.
Saudades, Mario Moreno 27/12/2014.

maranata disse...

EU ERA UMA CONSUMIDORA ASSIDUA MEU DEUS QUANTA SAUDADE HOJE MESMO ESTAVA CONTANDO PARA O MEU NETO DESSA LOJA QUANDO COMPREI UMA BONECA DE CARRINHO PARA SUA MAE AS COISAS PODIA SER CARO MAS A GENTE NAO ACHAVA TEMPO BOM QUE NAO VOLTA MAIS,AINDA BEM QUE TEMOS COISAS BOAS PRA RELEMBRAR..

Silvia Veiga disse...

Também tenho muita saudade do Mappim.
Quando comecei a trabalhar em 1978 eu e minha mãe íamos comprar roupa lá.
Eu comprava perfumes importados maravilhosos.
Lá tinha tudo que precisávamos.
Saudades!!!
Mappim Mesbla Sears !!!

Noemi Krause disse...

Como é gostoso ler histórias de quem viveu a época do Mappin. Tive o prazer de trabalhar lá, de usar o uniforme verde, andando pelas ruas e sermos chamadas de periquitos ou quando amadurecer... Mas trabalhei em 1986 até 1989 na área do crediário. Trabalhei com a Isabel da Silva que diziam que era minha irmã, a Edna, a Iracema, dona Zina apaixonada pelo Joaquim, a Zélia a Maria do Socorro, a Natalia, o Sr. Eduardo Bauer, o Reginaldo, O Wilsinho, a Rosa (Japonesa), Marcia, a Marisa que casou com o Fauly, a Rosana, a Antonieta. Nossa quanta gente bacana. Eu e a Natalia fomos as primeiras funcionárias quando da implantação do Consorcio Mappin e o 1º contrato que fechei quando uma cliente estava fechando um Kadett para o neto. Na época da deflação que ficava praticamente sozinha lá no subsolo calculando o valor dos carnês. Nunca me esqueci. Grandes lembranças. Em época de liquidação, um formigueiro. Pouco tempo trabalhei, mas levo boas recordações. Seria bom se voltasse o Mappin e a Mesbla que era mais elitizado. Se alguém que lembra de mim e quiser meu contato, aí vai Noemi_krause@yahoo.com

Unknown disse...

Eu realizei um sonho, que foi trabalhar em uma das lojas do Mappin ou casa anglo brasileira ou lojas de departamento como chamávamos e por três anos que lá trabalhei, fui promovido por cinco vezes até chegar no melhor posto, que foi assistente administrativo de loja. Consegui o chamado crachá azul, lembro que até aqueles que pouco falavam comigo, queriam almocar na minha companhia, depois do crachá azul.,... Quem trabalhou no mappin sabe o que era isso.. Nunca mais trabalhei em nenhum lugar como aque, que valorizava seus clientes tanto quanto seus funcionários!!!!!! A trabalhei de 1988 a 1991 no mappin da são João com barão de limeira, lá eu era o sr Oliveira.....

Once Times disse...

Meu nome é Alzira belfort , trabalhei no Mappin Itaim nos anos de 1985 á 1991. Sinto muitas saudades das amigas Cleide, Vanda, Laércio(meu antigo chefe), Mirian(minha antiga chefe), fatima vokurka(recepcionista) , e todos os que trabalhavam comigo na loja, os quais não lhes recordo os nomes mas sinto muitas saudades dos tempos que trabalhei nessa empresa maravilhosa.