12.5.06

MICHELIN BIBENDUM

A ideia do boneco BIBENDUM (conhecido carinhosamente como BIB ou BONECO da MICHELIN) teve início em fevereiro de 1893, na Conferência da Sociedade dos Engenheiros Civis, em Paris, em que ao defender as vantagens do pneu, André Michelin pronunciou uma frase que se tornaria o lema da MICHELIN: “O pneu bebe o obstáculo”. Esta frase histórica seria bem aproveitada mais tarde. No ano seguinte, durante a Exposição Universal e Colonial de Lyon, os dois irmãos notaram, em seu estande, uma pilha de pneus de diversas dimensões, com um formato sugestivo. Edouard teria, então, dito a André: “Se tivesse braços, pareceria um homem”. Em breve, André se lembraria dessa frase.


Em 1897, o desenhista Marius Rossillon, cujo pseudônimo era O’Galop, apresentou aos irmãos diversos projetos publicitários. Entre eles, um esboço destinado a um bar-restaurante mostrava um homem gordo levantando sua caneca de cerveja, sob a frase latina “Nunc est bibendum” (em português, “Está na hora de beber”). Para a fértil imaginação de André Michelin, a frase evocava imediatamente sua fórmula “o pneu bebe o obstáculo”. Associando o gordo bebedor à imagem sugerida pela pilha de pneus em Lyon, ele encomendou um cartaz. Em 1898, segundo a ideia de André, foi criado um cartaz onde se via um imponente personagem formado de pneus, atrás de uma mesa, levantando uma taça cheia de cacos de vidro e pregos, dizendo, no momento de um brinde: “Nunc est bibendum”. Lembrando os raros donos de automóveis da época, o então chamado “Boneco Michelin” ostentava, orgulhosamente, sinais de certa prosperidade econômica, tais como anel de brasão, charuto e uma inegável corpulência. Os óculos antigos foram inspirados em André Michelin. O verdadeiro batismo de Bibendum ocorreu alguns meses mais tarde, durante a corrida Paris - Amsterdã - Paris. Ao ver passar André Michelin, o piloto Théry exclamou: “Olha lá o Bibendum!”. O nome ficou conhecido e, em pouco tempo, passou a denominar diretamente o boneco Michelin. Durante muitos anos, o sucesso do Boneco da Michelin foi retratado por O’Galop em diversos cartazes publicitários, tornando sua figura ainda mais popular. Um dos personagens publicitários mais famosos do mundo está presente em campanhas publicitárias e de marketing, materiais promocionais, adesivos, logotipos e até mesmo nos próprios pneus que a MICHELIN produz. Seu bom humor, a forma inusitada e a origem despertam tanta curiosidade que motivam artistas, jornalistas e até colecionadores no mundo inteiro. No ano 2000, ele foi eleito pelo tradicional jornal Financial Times e pela revista Report On Business, o melhor símbolo publicitário do mundo. Finalmente, em 2011, o Boneco da Michelin alcança sua maior façanha: entrar para o Madison Avenue Advertising Walk of Fame (espécie de calçada da fama do mundo publicitário) em Nova York.


O famoso personagem publicitário, que hoje atua como embaixador da marca e da melhor mobilidade, evoluiu seu visual ao longo dos anos. Adaptando-se à evolução dos pneus, seus anéis tornam-se mais grossos e, devido ao grande sucesso, o Boneco da Michelin passou a ter versões específicas para cada país. Para comemorar seu centenário em 1998, o Boneco da Michelin ganhou a ajuda dos mais modernos recursos tecnológicos para chegar à sua forma atual: mais dinâmico, alegre e audaz, mas com o carisma de sempre.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Exame, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 20/4/2016

Nenhum comentário: