25.5.06

Varig Log - Entregas Made In Brazil


As origens da subsidiária de carga da Varig se confundem com a história das operações de carga da empresa-mater. Na década de 60, a Varig incorporou o B-707F à sua frota, seus primeiros jatos cargueiros. Na década de 70, foram adicionados dois aviões B-727-100F. Até 1980 já eram cinco as aeronaves B-727-100F na companhia. Em 1985 a Varig inaugurou o centro de distribuição de carga (TECA) de São Paulo, com camera frigorífica, cofre para cargas valores, área para armazenar cargas perecíveis e cargas perigosas. Em 1986, foram adquiridos dois DC-10F a frota de cargueiros da companhia. Um ano depois, em 1987, foi inaugurado o centro de distribuição de carga (TECA) do Rio de Janeiro. Somente em 1993, a gaúcha decidiu criar uma divisão independente, que passou a adotar a denominação "Varig Cargo". Quatro anos depois, em agosto de 1997, a Varig Cargo adotou uma identidade corporativa que utilizou nos seus aviões e terminais de carga e lançou de forma pioneira no Brasil o primeiro site com serviço de tracking on line. Mas em maio de 1999, transformou-se em Unidade de Negócio de Cargas, uma modificação que efetivamente lhe conferiu maior autonomia. Naquele período, a frota contava com um total de sete aeronaves, sendo cinco B-727-100F e 2 DC-10F que, somados aos compartimentos de cargas dos aviões de passageiros, serviam mais de 4.000 cidades no Brasil, além de 26 cidades no exterior, oferecendo mais de 200 vôos semanais para quatro continentes. Em outubro de 2000, foi constituída a Varig Log, como empresa independente do grupo Varig, denominação atual.
-
Você Sabia?
* A VARIG LOG, que já opera com nove aviões exclusivamente cargueiros (três DC10F e seis 727F), torna- se também a única entre as empresas latino-americanas a operar com aeronaves MD-11F, aumentando sua frota para 11 aeronaves cargueiras.
* Em 2004 transportou 250.000 toneladas de carga e levou para o exterior US$ 1,7 bilhão de dólares de produtos brasileiros.

Um comentário:

Airton Felício disse...

Pena a VarigLog estar nesta situação infeliz. Atualmente, a VarigLog se encontra em processo de recuperação judicial, visando quitar todas as suas dívidas, inclusive, segundo ela, aquelas assumidas em administrações passadas. Os DC-10 já foram devolvidos, os MD-11 também, e agora ela possui apenas Boeing 757, 727 e Cessna.