30.5.06

VICKS


Coriza, tosse, mal-estar, febre e dificuldade para respirar. Todos esses sintomas, geralmente, fazem parte de gripes e resfriados. E nesse assunto, nenhuma outra marca, pode auto intitular-se especialista, exceto VICKS (no Brasil sem o S). Seu principal produto é conhecido no mundo todo pelo inconfundível pote azul, por seus característicos aromas de cânfora, mentol e eucalipto e pelo toque aveludado, que causam grandes alívios em problemas respiratórios. Ano após ano, a linha de produtos VICKS, a mais completa para o tratamento dos sintomas do resfriado comum, se tornou uma espécie de segundo médico para milhões de pessoas mundo afora. 

A história 
Tudo começou quando o americano Lunsford Richardson não se adaptou à vida de professor e começou a trabalhar como farmacêutico. No ano de 1890, ele e a família se mudaram para uma pequena cidade rural chamada Greensboro, no estado da Carolina do Norte. Ali comprou uma pequena farmácia, chamada W.C. Porter’s, que atendia basicamente pessoas humildes, sem condições financeiras de se consultar com um médico, e começou a fabricar unguentos (semelhante a uma pomada) que prometiam combater os sintomas de pneumonias e resfriados, em especial a congestão nasal. Nesta época, os médicos recomendavam a inalação de vapor de ervas para crianças com problemas respiratórios. Mas muitos se queimavam com respingos da água quente. Foi então que ele criou um bálsamo usado em casos de constipação, reumatismo, gota, artrites e sinusites.


A linha de produtos, batizada de Vick’s Family Remedies, foi crescendo e, em pouco tempo, eram 21 itens como óleo de rícino, fortificantes e vermífugos. Os primeiros produtos desenvolvidos realmente eram eficazes, fato que cativou muitos consumidores da região. Homem de visão mercadológica batizou seus produtos de VICK’S, de fácil pronúncia, com apóstrofe e perfeitamente ajustado aos tamanhos dos rótulos. Além disso, era o sobrenome de um respeitado médico da cidade, o Dr. Joshua Vick, seu cunhado e sócio no negócio. Utilizado no tratamento de resfriados e no alívio à congestão nasal, o carro-chefe da linha era o Vick’s Croup and Pneumonia Salve, uma pomada exclusiva, criada em 1894 para atender seu filho mais velho que sofria de problemas respiratórios, composta inicialmente de cânfora, óleo de eucalipto, óleo de rícino (que seria retirado da fórmula anos mais tarde) e mentol, naquela época um exótico ingrediente importado do Japão. O modo de usar o produto era simples: o paciente poderia misturar com água quente e inalar o vapor ou simplesmente passar no peito.


Por volta de 1905, o jovem Smith Richardson, filho de Lunsford, passou a ajudá-lo nas vendas, percorrendo a zona rural da Carolina do Norte e fazendo demonstrações da linha de produtos VICK’S para os farmacêuticos. Um trabalho árduo e muitas vezes perigoso. Em uma ocasião, o jovem vendedor foi colocado porta afora, sob a mira de uma espingarda, pelo dono de uma farmácia. Mas antes mesmo de Smith sair em disparada, o farmacêutico recuou em sua ira e pediu que ele deixasse alguns potes do Vick’s Croup and Pneumonia Salve. “Quero ver se isso funciona mesmo”, disse. Depois desse episódio, Smith Richardson percebeu que o Vick’s Croup and Pneumonia Salve era o grande produto da empresa e convenceu o pai a investir exclusivamente na pomada. Firme em seu propósito, fez com que seu pai mudasse em 1912 o nome da empresa para VICK CHEMICAL COMPANY, trocasse a cor do produto para âmbar claro, a da embalagem para azul cobalto e o nome para VICK’S VAPORUB (palavra que ele criou para dizer “vapor que se esfrega”, forma de aplicação da pomada na época).


A distribuição nacional do produto teve início no inverno de 1918, mesma época em que chegava aos Estados Unidos uma devastadora pandemia da temível gripe espanhola. Desesperados em busca de alívio para o mal que os atacava, os doentes encontraram em VICKS VAPORUB a solução para aliviar a congestão nasal, os problemas respiratórios e as dores no corpo. Isso aumentou as vendas da empresa, que passaram de US$ 900 mil para US$ 2.9 milhões em apenas um ano. A demanda era tanta que a fábrica da empresa trabalhava dia e noite. Além disso, a publicidade em revistas e bondes fez com que milhões de potes fossem vendidos, tornando VICKS VAPORUB um nome familiar em todo o país. Esse enorme aumento no faturamento fez com que a empresa passasse a investir em outros produtos. No início da década de 1920 a marca começou a ampliar seu sucesso, conquistando e melhorando a vida de consumidores pelo mundo afora, com seus produtos sendo exportados para mais de 60 países ao redor do mundo.


No início dos anos de 1930, a VICK CHEMICAL COMPANY começou a adquirir uma série de pequenas empresas químicas. Entre elas a Wm. S. Merrell Company e a J.T. Baker Chemical Company. Essas aquisições foram de vital importância para o crescimento e popularização da marca (já escrita sem apóstrofe) no mercado americano. Em 1931, a empresa lançou seu “Novo Plano para Melhor Controle de Resfriados”, com a criação de produtos para ajudar a prevenir resfriados e a aliviar seus sintomas. Pastilhas para a garganta e xaropes foram especialmente desenvolvidos por químicos para aliviar irritações do nariz e da garganta, onde geralmente os resfriados começam a atacar. A partir de 1939, com a introdução do VICKS INHALER, outros produtos foram sendo desenvolvidos, permitindo ao consumidor contar com uma linha completa de medicamentos para o cuidado de gripes e resfriados. Esses produtos impulsionaram as vendas da empresa, então chamada Richardson-Merrel Company, para mais de US$ 400 milhões, antes mesmo do início dos anos de 1970.


A partir de 1981, a empresa passou a focar sua atenção em medicamentos, produtos de beleza e produtos para o lar. Em 1985 a Richardson-Vick, como a empresa era denominada na época, percebeu que produtos respiratórios e para cuidados com a pele e com os cabelos tinham um público potencial de milhões de consumidores e passou a fabricá-los em 19 países. A empresa, conhecida popularmente como RV1, começou então a desenvolver, não somente sua linha de produtos respiratórios, como também a linha de xampus e cremes. Em novembro deste mesmo ano, ocorreu a fusão da RV1 com um gigante chamado Procter & Gamble e a marca VICKS passou a fazer parte do portfólio da empresa. Com o aporte financeiro da nova empresa, os produtos da marca VICKS se tornaram uma referência em medicamentos para o cuidado de gripes e resfriados, aliviando principalmente problemas respiratórios. Além disso, nos anos seguintes a marca desenvolveu novos produtos, como por exemplo, em 2006, com o lançamento do Vicks Baby Rub, versão do tradicional produto com uma fórmula não medicamentosa que contém aloe vera e aromas de eucalipto, alecrim e lavanda, especialmente desenvolvida para acalmar e aliviar a tosse de bebês com mais de seis meses.


A linha do tempo 
1931 
Lançamento do VICKS COUGH DROPS, pastilhas que aliviavam a tosse e a irritação na garganta. O produto fez tanto sucesso que somente em seu primeiro ano vendeu 25 milhões de unidades. 
1939 
● Lançamento do VICKS INHALER, o famoso inalador nasal da marca, indicado para descongestionar o nariz entupido. Suas propriedades (mentol e cânfora) são semelhantes às do VICK VAPORUB, porém com uma ação localizada na mucosa nasal. 
1952 
Lançamento do VICKS COUGH SYRUP, um xarope para o tratamento de tosses. Foi o primeiro produto líquido introduzido pela marca. 
Lançamento das pastilhas no sabor cereja. 
1956 
Lançamento do VICKS FORMULA 44, um xarope expectorante e antitussígeno desenvolvido para aliviar as tosses de gripes resfriados. 
1959 
Lançamento do VICKS SINEX, um descongestionante nasal em spray. 
1966 
Lançamento do VICKS NyQuil, xarope com sedativo contra tosses para ser tomado no período da noite. 
1976 
Lançamento do VICKS DayCare (atualmente chamado de VICK DayQuil, nome adotado no relançamento da linha em 1992), xarope contra tosse provocada pela gripe para uso diário. 
1986 
Lançamento do VICKS VITAMIN C COUGH DROPS, pastilhas com vitamina C especialmente desenvolvidas para gripes e resfriados. 
1987 
Lançamento do xarope VICKS NyQuil no sabor de cereja. 
1991 
Lançamento do VICKS NyQuil em cápsulas de gel. 
1996 
Lançamento, no Brasil, do VICK PYRENA, um produto à base de paracetamol (analgésico e antitérmico) para combater os sintomas do resfriado. 
2002 
Criação do VICK MEL pela divisão venezuelana da P&G. Seu desenvolvimento foi baseado em duas diretrizes: custo competitivo e apelo ao hábito dos consumidores de utilizar produtos naturais como mel, para combater a tosse. Com o nome de VICK MIEL o produto foi introduzido no México 2003. Nos Estados Unidos foi lançado em 2005 com o nome de CASERO, para ser vendido nos mercados hispânicos da Califórnia e do Texas. Em 2008, foi lançado na Suíça com nova embalagem e apelo homeopático. 
2003 
Lançamento, no Brasil, do xarope VICK PEDIÁTRICO, um expectorante indicado para crianças acima de seis anos. 
2004 
Lançamento, no Brasil, do xarope VICK MEL, com sua fórmula inovadora que continha guaifenesina e puro mel de abelhas. 
2005 
Lançamento do VICKS EARLY DEFENSE, um descongestionante nasal para ser utilizado nos primeiros sinais de gripes e resfriados. 
Lançamento do VICK DIATYL, um medicamento multi-sintomático, isto é, formulado para combater de uma vez só diversos sintomas da gripe como congestão nasal, febre, coriza, dores de cabeça e no corpo. 
2006 
Lançamento do VICKS NyQuil SINUS, comprimidos em gel para aliviar os sintomas da sinusite. 
2007 
Lançamento, no Brasil, do VICK PYRENA CAMOMILA, um medicamento (paracetamol) desenvolvido para ser misturado na água ou no chá quente, não sendo necessária a adição de açúcar, indicado contra dores de cabeça, febres e dores no corpo, sintomas próprios da gripe. 
Lançamento do VICKS PUFFS PLUS, lenços de papel com essência do famoso VICK VAPORUB. 
2012 
Lançamento do VICKS ZzzQuil™, xarope ou cápsula que ajudam a dormir melhor, proporcionando alívio da insônia ocasional. Não é para resfriados ou tosses, é um produto calmante para ajudar quem tem dificuldade em dormir. O ingrediente ativo que ajuda a dormir é o cloridrato de difenidramina, um anti-histamínico. 
2013 
Lançamento do VICKS NYQUIL™ e DAYQUIL™ SEVERE, que fornecem alívio para resfriados e gripes mais severas e fortes.


Em alguns países a linha VICKS ainda é composta por termômetros digitais, vaporizadores e umidificadores (com refis que trazem o aroma de VICKS VAPORUB), purificadores de ar e inaladores portáteis.


A evolução visual 
O logotipo da tradicional marca VICKS sofreu algumas alterações ao longo dos tempos. Inicialmente chamado de VICK’S, somente na década de 1930 o nome perdeu a apóstrofe e um triângulo vermelho passou a fazer parte da identidade visual. Em 1967 a marca apresentou um novo logotipo.


Depois de adotar um novo logotipo em 1991, a marca resolveu remodelar radicalmente sua identidade visual em 1995: uma espécie de triângulo verde com as bordas arredondadas. O atual logotipo da marca foi adotado em 2003.


O produto é comercializado com diferentes nomes dependendo do mercado: em países de língua inglesa é chamado de VICKS; no Brasil e na América Latina é conhecido como VICK; e em alguns países como Alemanha, Áustria e Suíça é comercializado como WICK. Apesar destas diferenças sua identidade visual se mantém a mesma em todos os países, mudando apenas o nome.


Os slogans 
Breathe life in. (2010) 
Help Make It Feel Better. (2009) 
For comfort and care. Vicks is always there. (2008) 
From our family to yours. (2007) 
The quick Vicks. (2003) 
The sleep through the night cough medicine. (2003, VICKS NYQUIL) 
Effective cold relief is in your hands. (2002) 
Vicks is for Vicktory over cough/cold symptoms. (2000) 
Protects every moments. (Austrália) 
Touch of Care. (Ásia) 
Respire a vida. (Brasil) 
A vida respira melhor com VICK. (Brasil) 
Alívio se escreve com VICK. (Brasil) 
Sabe cuidar de você. (Brasil) 
O bichinho do rrhan-rhan pegou você? (Brasil) 
Vick VapoRub respire aliviado. (Brasil, 1986)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Lançamento: 1890 
● Criador: Lunsford Richardson 
● Sede mundial: Cincinnati, Ohio, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Procter & Gamble Co. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: David Taylor 
● Faturamento: US$ 1 bilhão (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 130 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Saúde e cuidados pessoais 
● Principais produtos: Pomadas, xaropes e comprimidos 
● Concorrentes diretos: Strepsils, Tylenol, Advil, Naldecon, Benalete, Theraflu e Valda 
● Ícones: O produto VICK VAPORUB 
● Slogan: Breathe life in. 

A marca no Brasil 
A marca chegou ao país em 1927 com a comercialização do famoso VICK VAPORUB. No decorrer dos anos a marca criou uma família completa de medicamentos formulados para aliviar e minimizar o mal-estar causado por sintomas como tosse, congestão, coriza, dor de cabeça, febre e dores no corpo. Entre os produtos estão o Vick Pyrena, Inalador Vick, além das tradicionais pastilhas (nos sabores limão, cereja e menta). Hoje em dia os medicamentos da linha VICK são elaborados com princípios ativos que aliviam os sintomas de gripes e resfriados, doenças respiratórias comuns causadas geralmente por infecção viral. Ajudam a acalmar tosse, congestão nasal, dor de cabeça, febre e dores no corpo, proporcionando uma melhora rápida e efetiva. A marca é líder no mercado de unguentos, com participação de mais de 98% com o tradicional VICK VAPORUB.


A marca no mundo 
A completa linha de produtos VICKS, composta por pomadas, pastilhas, xaropes e cremes balsâmicos, é comercializada em mais de 130 países ao redor do mundo. VICKS é a marca mais vendida no mundo de medicamentos OTC (sem prescrição médica) para gripes e resfriados. 

Você sabia? 
Segundo pesquisas de mercado, 83% dos consumidores brasileiros já utilizaram alguns dos produtos da linha VICK. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel, Interbrand e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 16/2/2018

3 comentários:

Anônimo disse...

Tenho uma sugestão: melhorar a embalagem da pomada Vic Vaporub; aquela latinha é muito difícil de abrir, por que não experimentam por emxempo, uma bisnaguinha. Sei que existe um potinho de vidro com tampa de rosca, mas nem sempre encontramos essa embalagem.

Um abraço - Maria José

Maria Lúcia disse...

Olhem só, fui me informar sobre a ação da pomada Vick e encontrei "tudo" sobre o medicamento.Eu não sabia que existiam outros produtos e vou procurá-los aqui onde moro ES.Pois eu acordo com dificuldade respiratória pelo ressecamento da mucosa e ví que ele me alivia.Só espero que o uso contínuo não me cause outros problemas, cardíacos por exemplo.Mas como ele é secular, confio que só me traga o bem estar. Grata.

Anônimo disse...

Rapaz... é ausência de cérebro nas pessoas que comentam! Pensam que esse site é um SAC!