6.6.06

A GARRAFA DE JACK DANIEL'S

Os colecionadores sempre perguntam por que o uísque JACK DANIEL’S, fabricado na pequena cidade de Lynchburg (com pouco mais de 6.000 habitantes), no estado americano do Tennessee, tem a garrafa quadrada. Em 1866, Jack Daniel engarrafou pela primeira vez seu uísque em jarros de barro com rolhas de cortiça. Para diferenciá-lo, começou a imprimir seu nome nos recipientes. Em 1870, as garrafas de vidro estavam na moda. Jack seguiu a tendência e começou a fabricar suas próprias garrafas, modelo padrão, com linhas arredondadas e com o nome da destilaria gravado em relevo no vidro. Em 1895 um vendedor que trabalhava na empresa de vidro Illinois Alton Glass Company mostrou um desenho novo e exclusivo de garrafa: quadrada com o gargalo afinado. Jack Daniel gostou tanto do novo modelo e decidiu que seu uísque especial deveria ser vendido em uma garrafa diferente. Desde que foi apresentada, a mais de cem anos, a garrafa quadrada de JACK DANIEL’S virou um símbolo da marca e objeto imediato de reconhecimento por parte dos consumidores. As tradicionais garrafas podem ser encontradas nos tamanhos de 50 ml, 200 ml, 375 ml, 750 ml (a mais popular), 1 litro, 1.75 litros e 3 litros.


Na imagem abaixo é possível acompanhar o desenvolvimento do design da icônica garrafa ao longo dos anos. Em 2011, a garrafa ganhou formas ainda mais quadradas.



As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Forbes, Fortune, Exame, Isto é Dinheiro e Época Negócios), jornais (Valor Econômico, O Globo, Folha, Estadão e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Interbrand e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).


Última atualização em 31/8/2017

2 comentários:

Anônimo disse...

Só uma correção...Jack Daniel's não é um Bourbon...É um Tennessee Whiskey.

Anônimo disse...

O processo de fabricação de um Tennessee Whísquey começa pela escolha dos grãos – na maioria dos whiskeys americanos, com 85% de milho,e o restante de centeio e cevada maltada. Triturados e mesclados à água mineral, sem ferro, numa gruta da destilaria , esses grãos resultam no mosto. Depois de fermentar por alguns dias, o líquido passa pela destilação. São duas etapas, que fazem com que o teor alcoólico atinja 60% na primeira etapa e 45% na segunda. Em seguida, passa pelo processo conhecido como charcoal mellowing (filtragem no carvão de maple), que diferencia o tennessee whiskey do bourbon. Depois vai para o barril novo de carvalho, onde envelhece por três anos, no mínimo.