7.6.06

MARIO BROS.


O personagem que se transformou em símbolo dos videogames NINTENDO e se tornou um ícone no mundo de bits e pixels. Tudo começou após um fracasso da empresa em criar um jogo baseado no desenho Popeye (sim o marinheiro mais famoso do mundo), cuja NINTENDO não conseguiu os direitos autorais. Foi então que Shigeru Miyamoto (foto abaixo) passou a integrar a equipe da NINTENDO. Em 1981, ele comandou o trabalho de criação da versão arcade do game Donkey Kong, um jogo em que o baixinho bigodudo apareceu pela primeira vez ainda sem nome. Ele era chamado simplesmente de “Jumpman”, (“o homem que pula”), e enfrentava o gorila gigante que dava nome ao jogo, tentando resgatar a namorada Pauline (atual princesa Peach) enquanto Donkey Kong lançava barris. Para ficar reconhecível mesmo com poucos pixels, o personagem ganhou uma espécie de boné vermelho, bigode e suspensório. Somente em Donkey Kong Jr., de 1982, Mario recebeu oficialmente seu nome. Isto porque o presidente da Nintendo America o batizou em homenagem ao dono do primeiro depósito da empresa em Redmond, Mario Segali. Este jogo também foi o único a estrelar Mario como um vilão (o filho de Donkey Kong o caçava). No início, Mario era um carpinteiro, mas logo se transformou em encanador. Ganhou jogo próprio e um irmão, chamado Luigi, que surgiu no ano de 1983 com o lançamento do jogo Mario Bros., onde os encanadores tinham que limpar canos infestados de insetos e pragas. Depois disso, a empresa montou uma história mais bem elaborada em torno do personagem, com objetivos e vilões bem definidos, além de incrementar os poderes e os amigos de Mario.


A história oficial do personagem começa em algum lugar do bairro do Brooklyn quando dois encanadores gêmeos italianos, chamados Mario e Luigi, foram desentupir o cano da banheira de sua casa, e descobriram uma “passagem secreta pelo cano”. Curiosos, eles entraram. Então, chegaram à um lugar localizado em outra dimensão fora do mundo real, chamado Mushroom Kingdom (Reino dos Cogumelos, em português). O resto da história qualquer jogador viciado em games conhece. O personagem narigudo tornou-se mascote oficial da NINTENDO em 1985, quando foi lançado, no dia 13 de setembro, o jogo “Super Mario Bros.”, que se tornou o título mais vendido da história, com mais de 45 milhões de cópias, imortalizando o baixinho bigodudo. O jogo é considerado o melhor da história pelos fanáticos jogadores no mundo. Junto com o protagonista, Super Mario Bros. tornou conhecido diversos outros personagens, como por exemplo, Bowser (um dragão gigante, principal vilão das histórias), Peach (a princesa do reino dos cogumelos), Toad (um dos cogumelos servo da princesa), Waluigi (a versão maligna de Luigi) e Yoshi (uma espécie de dinossauro). E a cada novo episódio, outros amigos e inimigos foram surgindo, e alguns até ganharam jogos próprios como é o caso do dinossauro Yoshi e do rival Wario (um rival de Mario).


A popularidade de seus jogos e o crescimento da indústria dos videogames transformou a mascote da NINTENDO tão famosa quanto Mickey Mouse, segundo pesquisa realizada em 1991. Ao longo de sua história o personagem já teve inúmeras profissões como bombeiro, médico, piloto, pintor, cozinheiro, jogador de golfe, dançarino, juiz e lutador. E uma curiosidade: ao contrário do que todo mundo pensa, Mario não quebra tijolos e bônus com a cabeça. Se você olhar com calma, pode perceber que o personagem pula com uma das mãos para cima, dando um soco na direção dos itens. Mais recentemente, em 2016, foi lançado o Super Mario Run, primeiro jogo para dispositivos móveis protagonizado pelo encanador bigodudo que é símbolo da empresa. Os jogos do personagem já venderam mais de 520 milhões de unidades no mundo inteiro.


A fama rendeu fatos inusitados para Mario: o personagem foi convidado para participar em um episódio de Os Simpsons. E Mario já virou filme. Em 1993, uma adaptação para os cinemas foi lançada, estrelada por Bob Hoskins no papel de Mario e John Leguizamo como Luigi. A história era um pouco mais realista e mostrava os dois irmãos lutando contra King Koopa, a versão cinematográfica de Bowser. Com tanto sucesso, no dia 9 de dezembro de 2003, o baixinho foi escolhido para integrar o Museu de Cera de Hollywood, em companhia de outros personagens lendários como Jason do filme “Sexta-Feira 13”, Neo de “Matrix” e Lara Croft protagonizada por Angelina Jolie. O personagem se tornou ícone da NINTENDO e símbolo do Japão, tanto que no encerramento dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, apareceu caracterizado de Mario em pleno estádio do Maracanã, para promover as próximas Olimpíadas, em 2020 na cidade de Tóquio.


Hoje, dificilmente a marca NINTENDO não é associada à fama do encanador, sendo praticamente uma lei lançar uma plataforma nova com um jogo do bigodudo. Com orçamentos milionários e grande recompensa financeira, o herói estrelou ou apareceu em mais de 200 games, além de desenhos animados, filme live-action (com atores reais) e diversos produtos licenciados, como por exemplo, bonecos de ação, canecas, roupas, bonés e bichinhos de pelúcia. Uma verdadeira máquina de fazer dinheiro para a NINTENDO.


Ao longo desses mais de 35 anos o personagem Mario passou por inúmeras transformações (muito em virtude da evolução da tecnologia), ganhando uma aparência mais definida, moderna e alegre.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro, Época Negócios e Exame), jornais (Valor Econômico, Meio Mensagem, Folha e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 8/5/2017

Nenhum comentário: