14.6.06

REEBOK


Seus produtos estão presentes em quase todas as academias de ginásticas do mundo. Seus tênis são ideais para quem se preocupa com a saúde ao fazer exercícios físicos. Uma simples caminhada, uma corrida básica, aeróbica, ginástica. Não importa a modalidade de fitness, a marca REEBOK está presente em todos os momentos de uma atividade física, quer seja profissional ou amadora, oferecendo o que há de melhor para aumentar o desempenho. 

A história 
Em 1890, nos arredores da cidade inglesa de Bolton, o jovem Joseph William Foster, membro do clube atlético British Bolton Primrose Harries, observou que vários corredores eram mais rápidos do que ele, e começou a procurar uma forma de melhorar seu desempenho nas pistas. Martelando um conjunto de pregos feitos por ele nas solas de seus calçados descobriu que seu desempenho melhorava. Assim, em 1895, ele constituiu a J.W. Foster and Sons e começou a confeccionar a mão os calçados para atletismo com travas para os principais corredores do país. Uma curiosidade: o modelo Foster Deluxe Spike foi líder em sua categoria por 50 anos, causando uma revolução em relação à tecnologia usada na fabricação de calçados esportivos. Não demorou muito para conquistar uma clientela internacional elitizada. Continuou a revolucionar a indústria de calçados esportivos inventando outros produtos como o “Running Pump” que foi apresentado em 1909. Nas olimpíadas de 1924 atletas já calçavam os tênis feitos por Foster. Somente em 1958, quando a empresa passou para as mãos de seus filhos, James e John, e de seus netos, Jeffrey e Joseph, surgiu a marca REEBOK, cujo nome foi inspirado em uma espécie de antílope africano muito veloz chamado Rhebok (que justamente significa antílope no idioma africâner).


Em 1979, Paul Fireman, um grande distribuidor de produtos esportivos, apresentou os tênis REEBOK em uma Feira Internacional de Esportes. Negociou a licença e a distribuição do produto para os Estados Unidos e nesse mesmo ano, três modelos foram introduzidos no mercado americano custando US$ 60, sendo os tênis de corrida mais caros na época. Em 1981, com as vendas excedendo US$ 1.5 milhões, a empresa começou a dar o grande passo para o reconhecimento mundial da marca ao lançar, em 1982, o primeiro tênis atlético feminino, especialmente desenvolvido para a prática da ginástica aeróbica, chamado Freestyle - conhecido atualmente como Classic - que se tornou o tênis feminino mais vendido do mundo. Com este produto a REEBOK antecipou e encorajou três tendências de peso que transformaram a indústria de calçados esportivos: o exercício aeróbico, o fluxo das mulheres na prática esportiva e a fabricação e aceitação do calçado esportivo adequadamente desenhado para adultos, tanto para uso na rua como “casual”. O sucesso do produto levou ao lançamento da versão com cano alto (identificada por dois velcros ao redor do tornozelo) e várias cores como preta, vermelha, amarela, azul e até cor-de-rosa. Além disso, um modelo masculino também foi lançado, o Ex-O-Fit, que foi desenhado pelo neto de Joseph William, David Foster.


Em 1984 Paul Fireman comprou a empresa da família Foster. Nesta década a REEBOK começou sua expansão internacional com a distribuição de seus produtos na Dinamarca (1984), França (1984), Itália (1986), Suíça (1986), Suécia (1986), Alemanha (1987), Espanha (1987) e Portugal (1987). Através de ofertas públicas de ações no final desta década, a REEBOK captou aproximadamente US$ 160 milhões em capital, possibilitando a diversificação de sua linha de produtos através da aquisição de outras empresas de calçados, como por exemplo, a Rockport (uma das empresas mais importantes em design de tênis casuais de alto conforto para caminhadas), Frye, Avia e a italiana Ellesse (fabricante de calçados e roupas esportivas com preços elevados). Além disso, nesta década a empresa lançou um de seus tênis de maior sucesso: Reebok Court Royal Low, cujo couro macio proporcionava ao pé o apoio necessário e a palmilha de espuma removível aumentava a proteção contra o impacto do solo. De 1988 até o fim de 1991 a REEBOK ampliou sua distribuição para 129 países ao redor do mundo.


Em 1992, a REEBOK iniciou uma mudança de sua imagem, antes voltada somente para a prática da ginástica e exercícios físicos, lançando linhas específicas para o futebol americano, futebol, beisebol, basquete, track & field e outros esportes, aumentando sua presença esportiva internacional com novos estilos de tênis e acessórios para a prática de inúmeras modalidades. Essa mudança surtiu resultado na Olimpíada de Atlanta em 1996, onde 30% dos atletas utilizavam produtos com a marca REEBOK. Além disso, a marca desenvolveu importantes tecnologias para aumentar o desempenho, entre as quais a GraphLite (uma estrutura composta de grafite desenhada para suportar arcos leves), Dynamic Cushioning (um solado desenhado para acolchoar calçados para exercícios de caminhada) e a Hytrel Foam (um material durável para acolchoamento e adequado para pular). Esta década marcou o início de uma estratégia importante para a exposição da marca britânica: os grandes contratos publicitários com atletas de nome como o jogador de basquete Allen Iverson e a tenista Venus Williams. Os contratos com grandes Ligas Profissionais começaram em 2001 com a NBA (durou até 2006) e em 2002 com a NFL (Liga Profissional de Futebol Americano), para licenciar produtos das equipes profissionais.


Em 2006 a REEBOK foi vendida por US$ 3.8 bilhões para a alemã Adidas. Demissões, reposicionamento de marca e revisão de metas de crescimento fizeram parte do projeto de resgate de uma empresa apática quanto à evolução do setor. Seus tênis de US$ 60 eram vendidos em supermercados americanos ao lado de meias e shorts de poliéster made in Taiwan. Além disso, completamente desmotivados, os departamentos de design e gestão de produtos criavam itens de pouco impacto em um mercado ávido por inovação. O trabalho dos alemães foi árduo e custoso, mas aos poucos conseguiu reerguer e reestruturar a então combalida REEBOK no mercado mundial. A partir de 2008, a REEBOK iniciou o lançamento de seu comércio on-line em vários países do mundo. Além disso, a marca iniciou o apoio e patrocínio ao CrossFit, programa de treinamento que desafia a força e o condicionamento físico do aluno trabalhando suas capacidades como resistência cardiovascular, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, equilíbrio, coordenação, agilidade e precisão. Com isso, a REEBOK lançou uma completa linha de calçados, vestuários, acessórios e equipamentos para essa prática esportiva.


Em 2013, mais uma mudança radical, principalmente no posicionamento da marca no mercado: a REEBOK vai deixando aos poucos a parte de esportes profissionais e mais tradicionais, como por exemplo, tênis, futebol e basquete para a Adidas, da qual é subsidiária, para focar-se no segmento de esportes relacionados a condicionamento físico (training, running, outdoor, yoga, dance e aerobics), atividades amadoras que trazem saúde e bem estar, sem ter o lado competitivo tão arraigado.


A linha do tempo 
1989 
Introdução da tecnologia PUMP, dando um enorme passo para estabelecer-se na área de tecnologia de desempenho. A tecnologia do sistema, um processo patenteado, compunha-se de câmaras infláveis que podiam ser ajustadas as necessidades do usuário. A princípio foi utilizada nos tênis de basquete e ginástica e posteriormente em calçados para a prática do tênis, entre outros esportes. Com o lançamento e sucesso da linha de calçados Pump, a REEBOK redirecionou seu marketing para a performance associada com estilo. 
Criação da REEBOK FITNESS, divisão de equipamentos de ginástica da marca, a partir do lançamento de um produto, que ao longo do tempo, se tornou um equipamento de ginástica de alta credibilidade e eficiência para exercícios cardiovasculares: o Step. A partir de uma lesão no joelho, Gin Miller, um professor de educação física, desenvolveu um sistema de treinamento para sua recuperação, que era baseado em exercícios a partir de degraus no quintal de sua casa. Este foi o começo para a produção do REEBOK STEP, artigo responsável por revolucionar os treinamentos físicos, conquistando clubes e academias em todo o mundo. A REEBOK passava então a desenvolver não só calçados e vestuário, mas também equipamentos inovadores para a prática de exercícios físicos. 
1991 
Firmou aliança com o golfista Greg Norman e criou uma das linhas mais exclusivas de roupas de golfe e roupas casuais para homens. 
1992 
Apresentação de duas tecnologias adicionais inovadoras: a Insta-Pump e a Pump Custom Cushionig, que eram extensões da tecnologia Pump. 
Lançamento da GraphLite, uma estrutura composta de grafite desenhada para suportar arcos leves. 
1997 
Introdução da tecnologia DMX em seus tênis, proporcionando um amortecimento excepcional através de um exclusivo e único sistema de câmaras de ar. O jogador de basquete Allen Iverson e a tenista Vênus Williams estrearam a campanha de lançamento dessa nova tecnologia. 
1998 
União das tecnologias DMX e 3D Ultralite (material extremamente flexível e de pouco peso) em sua linha de tênis. 
1999 
Lançamento do HYDROMOVE, um conceito têxtil baseado no conforto e na termo-regulação. A sua estrutura permitia que o calor corporal expulsasse a transpiração através do tecido para uma evaporação rápida. O atleta mantinha-se seco e a sua temperatura corporal estável. Isto retardava o aparecimento da fadiga e também ajudava a melhorar o desempenho. 
2002 
Lançamento da RBK, uma linha de calçados e roupas urbanas direcionadas para os jovens, que mistura os universos da música, moda e entretenimento. A campanha mundial de lançamento contou com celebridades do RAP e HIP-HOP. 
2003 
Inauguração das duas primeiras unidades da RBK CONCEPT STORE nas cidades americanas de Nova York e Boston. Essas lojas conceitos são focadas em produtos fashion, com uma limitada seleção de itens exclusivos. Calças tipo cargo e agasalhos com detalhes sofisticados podem ser encontrados lado a lado aos tênis mais caros da marca. O sucesso das lojas fez com que outras unidades fossem inauguradas nos anos seguintes. 
2005 
Lançamento da RBK HOCKEY, uma linha completa de equipamentos de alta tecnologia para a prática profissional do hóquei no gelo. 
2008 
Lançamento da SmoothFit, uma inovadora tecnologia para calçados desenvolvida em parceria com alguns atletas patrocinados pela marca, como Lewis Hamilton, Carolina Kluft e Thierry Henry. Com essa tecnologia todas as costuras são comprimidas e termicamente vedadas, dando prioridade ao conforto e eliminando virtualmente toda a fricção. 
2009 
A REEBOK contratou um grupo de 20 instrutoras conhecidas mundialmente para desenvolver em conjunto com o Cirque du Soleil uma inovadora e totalmente nova forma de se mover. Este novo workout possuía dez grandes movimentos que eram todos inspirados no Cirque du Soleil e projetados para agregar mais diversão ao fitness feminino. Jukari Fit To Fly é uma experiência de exercício em grupo em que trabalha arduamente o corpo. O nome tem origem em um dialeto do mundo que significa “jogar”. A ideia é fazer com que as mulheres reflitam, rodopiem, suem e alonguem se movimentando de uma forma nova e divertida. Para poder praticar a modalidade é preciso ter um acessório, o FlySet, comercializado pela REEBOK. 
Lançamento da revolucionária tecnologia EasyTone, que trabalha para intensificar a atividade muscular e aumentar os resultados que seriam atingidos com o uso de tênis tradicionais. Os modelos de tênis equipados com essa nova tecnologia de “casulos de equilíbrio” ajudam a tonificar os músculos principais da perna e glúteo durante uma simples caminhada. 
2010 
Lançamento da linha FULL DMX, que possui solado com 13 câmaras de ar interligadas oferecendo a mais completa versão do sistema exclusivo de amortecimento de impactos, que reduz riscos de lesões aos pés, tornozelos e ligamentos. 
Lançamento da ZIGTECH, uma tecnologia inteiramente baseada em energia. Essa nova tecnologia transfere a energia de um zig-zag para outro no solado, criando assim uma onda que impulsiona o atleta para frente a cada passo, tornando o treino mais eficiente. 
2011 
Lançamento do REAL FLEX, tênis desenvolvido para corrida e treinamento, cujas características possibilitam que os pés tenham uma movimentação natural. Incorporando o conceito “Barefoot”, que são calçados parecidos com sapatilhas, que melhora a adaptação ao pé e dessa forma, proporciona a sensação de andar descalço. O tênis conta com a tecnologia Realflex, que melhora a flexibilidade, equilíbrio e sensibilidade na prática esportiva através de seus sensores independentes no solado. 
2013 
Inauguração de um novo conceito de loja: REEBOK FitHub. Além de uma vasta oferta exclusiva de produtos para fitness, incluem uma agenda de aulas de ginástica que acontecem dentro das próprias lojas, garantindo assim uma nova e autêntica experiência de compra.


As academias 
A primeira REEBOK SPORTS CLUB foi inaugurada na cidade de Nova York no final dos anos de 1990 apresentando o conceito de “Mega-Academia”. A primeira academia no Brasil foi inaugurada em São Paulo através de uma parceria entre a tecnologia e o know-how internacionais da REEBOK e a experiência e conhecimento do mercado brasileiro de José Otávio Marfará. Profissional com 20 anos de experiência em fitness, ele foi responsável pelo lançamento e consagração do conceito de academias no país. Ao inaugurar a era das academias globais, com a REEBOK SPORTS CLUB Morumbi em 2000, novas conquistas foram somadas à sua trajetória, como a unidade localizada na Vila Olímpia em 2003 e da Cidade Jardim em 2008. Com a assinatura da REEBOK, líder em treinamento de profissionais, e responsável pelos mais avançados equipamentos para o mercado de fitness, as unidades da academia obrigatoriamente precisam oferecer um altíssimo padrão de qualidade.


Atualmente a academia REEBOK SPORTS CLUB possui unidade nas cidades de Nova York, Londres e São Paulo, que ao lado de Madri é a única cidade a possuir duas academias no mundo. Cuidadosamente selecionados, os lugares onde a marca está presente tornam-se comprometidos em oferecer programas educativos, inovadores e criativos, sempre contando com a mais avançada tecnologia e os melhores e mais especializados profissionais do mercado.


A universidade 
A REEBOK UNIVERSITY foi fundada em 1993 como um local para ensino da ciência do fitness e de outros esportes. Reunindo uma equipe de seletos profissionais do mundo inteiro, cria e desenvolve programas educativos de qualidade para orientar as pessoas a atingirem seus objetivos de fitness, saúde e desempenho. Hoje, em parceria com o American College of Sports Medicine, ampliou sua visão para criar uma universidade sem barreiras físicas. O campus da universidade é o corpo humano e os instrutores são chamados de Reebok University Master Trainers e Professional Alliance Members. Esse time é composto por profissionais renomados com especialização em biomecânica, psicologia da coreografia, psicologia esportiva, interpretação musical, nutrição e educação física. A universidade tem o compromisso de desenvolver técnicas e programas altamente inovadores.


Os patrocínios 
A REEBOK já manteve patrocínios em várias áreas esportivas. Nos últimos anos, com investimento de milhões de euros a marca foi fornecedora exclusiva de material esportivo para grandes equipes do futebol mundial, além de ter mantido patrocínios individuais com grandes estrelas como os jogadores de futebol Thierry Henry (França), Iker Casillas (Espanha), Ryan Giggs (País de Gales), Rogério Ceni (Brasil) e Andriy Shevchenko (Ucrânia); os jogadores de basquete Allen Iverson e Yao Ming; a tenista Jelena Jankovic e até o piloto Lewis Hamilton, que atuou como embaixador oficial da marca no mundo. Porém, recentemente, em uma tentativa para ser mais rentável, a marca adotou uma profunda mudança em seu marketing, que tirou o foco dos atletas profissionais, passando a apoiar esportes de condicionamento físico, tais como crossfit, ioga e aeróbica. A marca passou a abrir mão de contratos milionários tais como da NFL (liga de futebol americano profissional) e da NHL (liga de hóquei) para firmar parcerias com a Les Mills (bodypump e bodycombat) e Spartan Races (corridas de obstáculos), tudo em prol de uma comunicação com um novo público.


Campanhas que fizeram história 
A REEBOK, como qualquer outra marca esportiva, investe pesado no marketing com campanhas complexas e geniais. Durante sua história, duas ações chamaram atenção, não somente pela criatividade, mas também pela abrangência. A primeira foi lançada globalmente em 2005 com o posicionamento “I Am What I Am” (em tradução livre “Eu sou o que sou”). A campanha, estrelada por heróis contemporâneos como os ícones da música Jay-Z, Daddy Yankee e 50 Cent; e atletas consagrados (Allen Iverson e Iker Casillas, entre outros); encorajava os jovens a assumir sua própria individualidade.


A segunda ocorreu em 2007 quando foi introduzida a mais complexa campanha de marketing global da história da marca. Com investimento de US$ 30 milhões, a campanha carregava a mensagem “Run Easy”, e tinha a proposta de motivar as pessoas a correrem por diversão, sem se preocuparem com a velha máxima “no pain, no gain” (sem dor, sem ganhos). A REEBOK deixou o posicionamento aspiracional por desempenho para outras marcas, e quis chamar o consumidor para o lado confortável do esporte com a frase: “Running at the speed of chat” (Correndo na velocidade do bate-papo). A campanha era composta por inúmeras peças (filmes de TV e cinema, outdoor, mídia impressa) onde celebridades de diversas modalidades esportivas estimulavam as pessoas a praticarem corrida do seu jeito, por prazer e sem muito compromisso com técnica e desempenho. A comunicação envolveu diversas estrelas do esporte, incluindo Thierry Henry, então atacante do Arsenal, o jogador de basquete Allen Iverson, os jogadores de futebol americano Vince Young, Chad Johnson e DeAngelo Hall, a tenista Nicole Vaidisova. Outra intenção da campanha era aproximar a marca das mulheres, público que um dia já foi vital para a marca, mas que acabou sendo negligenciado com o foco em basquete e no estilo de vida hip-hop nos últimos anos.


A evolução visual 
Ao longo de sua história a REEBOK teve seu logotipo modificado muitas vezes como pode ser visto na imagem abaixo. Primeiro, foi eliminado a Union Jack (bandeira do Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte) que fazia parte do logotipo para passar uma imagem de empresa globalizada, além de ser criado um símbolo moderno, chamado de “the vector”, adotado em 1986. Aos poucos o logotipo foi evoluindo e o nome da marca abreviado para RBK em 2006.


Porém, em 2008, a marca voltou a utilizar o logotipo com a palavra REEBOK escrito por inteira com uma nova tipologia de letra. Em 2014, ao adotar um novo posicionamento de mercado, a marca também redesenhou sua identidade visual de forma profunda: abriu mão de seu antigo símbolo para adotar o Delta, escolhido por ser formado por três partes que representam mudanças físicas, mentais e sociais proporcionadas pela prática de atividades físicas. A nova identidade visual foi adotada em todos os produtos, exceto na linha Reebok Classics.


Os slogans 
Live With Fire. (2013) 
Reethink. Reesport. Reejoy. (2009) 
Run Easy. (2007) 
Your move. (2006) 
I Am What I Am. (2005) 
Outperform. (2004) 
Escape the Sofa. (2003) 
Everyone’s a winner. (2000) 
It’s my planet! (1996) 
Pump It UP. (década de 1980) 
Because life is not a spectator sport.


Dados corporativos 
● Origem: Inglaterra 
● Fundação: 1895 
● Fundador: Joseph William Foster 
● Sede mundial: Canton, Massachusetts 
● Proprietário da marca: Adidas AG 
● Capital aberto: Não (subsidiária) 
● CEO & Presidente: Matt O’Toole 
● Faturamento: €2 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 220 
● Presença global: + 170 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 6.500 
● Segmento: Esportivo 
● Principais produtos: Calçados e roupas esportivas, acessórios 
● Principais concorrentes: Nike, Puma, Asics, New Balance, Fila e Mizuno 
● Ícones: O calçado esportivo Freestyle 
● Slogan: Live With Fire. 
● Website: www.reebok.com 

A marca no mundo 
A marca REEBOK, terceira maior produtora de calçados atléticos do planeta, vende seus produtos em mais de 170 países ao redor do mundo, que podem ser encontrados nas mais de 220 lojas próprias, revendedores autorizados, lojas especializadas e lojas de departamento. A marca, uma subsidiária da alemã Adidas, fatura €2 bilhões anualmente. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 21/3/2014

5 comentários:

Caio disse...

Olá, Boa tarde! Achei este post bastante interessante, gostaria de conversar um pouco sobre publicidade. Caso lhe interesse peço que entre em contato com o e-mail: caiovictorbr@gmail.com. Desde já agradeço a sua atenção!

Dani disse...

Estamos fazendo nosso TCC sobre a linha Classic da Reebok. Gostaríamos do contato de alguém que nos ajude com algumas informações.
Obrigada,

Nina disse...

Aqui fala que a reebok é inglesa, mas quem é dono da marca é a adidas, não é mesmo.. veja em ADIDAS.

Espero que o moderador deste blog responda minha duvida..

Fernanda.

Anônimo disse...

É uma empresa britânica com sede em Londres no Reino Unido a origem é Inglaterra, Reino Unido!

Rodrigo disse...

É, a Reebok junto com a Adidas que é proprietária da marca ,é o melhor fabricante de calçados e confecções do mundo!
Mas os produzidos no Brasil pecam em qualidade,para baratear o custo final.(típico de país "pobre")
E conforme a Nina pergunta sobre qual a origem (talvez),a Reebok é inglesa,pois foi criada e está sediada na Inglaterra.
O engraçado deste nome é que no Brasil muitos teimam em dizer rebook (rebuque) sendo que o correto é Reebok (ribóque)