17.7.06

COREL


A COREL é amplamente reconhecida pelas suas soluções gráficas, incluindo programas que se tornaram ferramentas indispensáveis quando o assunto é criatividade aliada à alta qualidade. Isto pode ser comprovado pelo portfólio de produtos da empresa que inclui algumas das mais populares marcas de software do mundo, entre elas a suíte de aplicativos gráficos CorelDRAW®, o Corel® Painter, o Corel WordPerfect Office e o compressor de arquivos WinZip. Através de todas essas ferramentas a COREL incentiva a busca de novas ideias e diferentes modos de pensar, criar e comunicar.

A história
A história da empresa começou na cidade canadense de Ottawa em 1985 quando o professor britânico Michael Cowpland fundou um laboratório de pesquisa de informática para desenvolver programas de editoração gráfica. Batizado de Cowpland Research Laboratory, rapidamente o laboratório passou a ser conhecido por sua abreviatura, COREL. Em seus primeiros anos a pequena empresa viveu na obscuridade do enorme mercado de computação gráfica, que na época estava crescendo a níveis altíssimos. Mas tudo começou a mudar quando uma pequena equipe de desenvolvimento da empresa que criava soluções de editoração eletrônica percebeu que deveria haver uma melhor maneira de criar elementos gráficos no computador. A concretização dessa brilhante dedução foi o desenvolvimento do CorelDRAW, um aplicativo surpreendentemente original que estabeleceu um novo padrão para software gráfico ao ser lançado no mercado em 1989.


O novo e revolucionário CorelDRAW possibilitava a criação e a manipulação de vários produtos: desenhos artísticos e publicitários, logotipos, capas de revistas, livros e CDs, imagens de objetos (como por exemplo botões, ícones, animações gráficas) para aplicação nas páginas da Internet e confecção de cartazes. A segunda versão do software foi lançada em 1991, e continha novidades como a ferramenta envelope (para distorção de texto ou objetos usando uma forma primária), mistura, extrusão (para simulação de perspectiva e volume em objetos) e perspectiva (para distorcer objetos ao longo dos eixos X e Y).


Apesar do enorme sucesso do CorelDRAW, a empresa, em 1996, tentando competir com o editor de texto Microsoft Word, adquiriu o programa de processador de texto WordPerfect da Novell por US$ 158 milhões. Com novos produtos em seu portfólio, a COREL se transformava em uma empresa de ponta no segmento de editoração gráfica. Em 1999, a empresa tentou criar o MacOS da plataforma PC, lançando no mercado o CorelLinux. A ele agregou a sua suíte CorelDRAW, o Corel Wordperfect e distribuiu gratuitamente o Photo-Paint, como merchandising para seu novo produto. Apesar do investimento, não obtendo o lucro esperado, abandonou o segmento Linux pouco tempo depois. Analistas afirmaram na época que a injeção de US$ 200 milhões por parte da Microsoft na empresa, que em 2001 vivia uma grave crise financeira, teve como condição o encerramento de qualquer atividade que envolvesse tal sistema operacional.


Esse período foi marcado também por um duro golpe sofrido pela COREL, quando em agosto de 2000, seu fundador anunciou que estava deixando a liderança da empresa para dedicar seu tempo às “start-ups” (empresas em fase inicial de operações e desenvolvimento). O resultado desse período de turbulência foi a aquisição da COREL, no mês de agosto de 2003, pela Vector Capital, empresa baseada em São Francisco na Califórnia. Desde então, a COREL virou o jogo no mercado, alcançando níveis recordes de lucratividade e de crescimento em todas as suas linhas de produtos. No ano seguinte, com a injeção de capital dos novos proprietários, a COREL adquiriu a Jasc Software, Inc., empresa produtora do programa de edição gráfica Paint Shop Pro, fortalecendo ainda mais sua posição no segmento de editoração e tratamento de imagens digitais.


Em meados de 2006 a empresa incorporou ao seu portfólio de produtos o programa compressor de arquivos Winzip, após adquirir a WinZip Computing. Mais recentemente, em fevereiro de 2012, a COREL adquiriu a ampla variedade de soluções de segurança e mídia digital da Roxio, expandindo o seu portfólio com novos produtos, como a mais famosa suíte de mídia digital do setor e o software líder de conversão de mídia para a plataforma Mac. A empresa também realiza o CorelDRAW International Design Contest, uma competição voltada aos usuários do popular software e do Photo-Paint, permitindo assim que eles demonstrem suas habilidades criativas em diferentes categorias de premiação. Materiais enviados de mais de 60 países demonstram as maneiras exclusivas e interessantes como os usuários utilizam o popular CorelDRAW.


A COREL é, fundamentalmente, uma empresa criativa que oferece uma ampla variedade de softwares para ilustração e design, vídeo e DVD, fotos, escritório e utilitários, colocando ao alcance de seus usuários as ferramentas para ajudá-los a se expressar, chamar a atenção do mundo e alcançar seus objetivos. A COREL tem recebido centenas de prêmios do setor por excelência e inovação. Desenvolvidos para ajudarem as pessoas a se tornarem mais produtivas e expressarem seu potencial criativo, os softwares da COREL se empenham em definir um alto padrão com produtos repletos de recursos que são mais fáceis de aprender e utilizar. Além disso, oferece aos parceiros soluções criativas e personalizadas, iniciativas conjuntas de marketing e versões especializadas de seus softwares. Essa abordagem flexível proporciona a parceiros, como HP, Dell, Lenovo e NEC, a oportunidade de melhorar suas ofertas de produtos e de serviços, além de lhes propiciar fluxos de receitas e fontes de margens adicionais.


A estrela da criatividade
Muitos especialistas são unânimes em afirmar que a COREL não teria se transformado em uma empresa de sucesso se não fosse sua principal estrela: o CorelDRAW. Imagine como os documentos ficariam desinteressantes se não fosse possível combinar texto e gráficos no mesmo arquivo. Ou se fosse possível desenhar formas com criatividade ou criar diagramas com esmero, mas nunca com o mesmo programa. Essa era a vida no PC antes do surgimento do CorelDRAW, que revolucionou o segmento de design gráfico. Há mais de duas décadas a empresa vem aperfeiçoando seu principal e mais importante produto, lançado versões cada vez melhores e com mais recursos:
1990
Lançamento do CorelDRAW 1.11, que adicionou suporte à importação/exportação de/para o formato AutoCAD DXF em trabalhos com designs 2D e 3D.
1991
Lançamento do CorelDRAW 2, que introduziu a impressão mesclada, possibilitando assim a mescla de arquivos de texto com arquivos gráficos e a impressão do resultado. Essa versão também introduziu as ferramentas Envelope, Mistura, Extrusão e Perspectiva, para distorcer e misturar objetos e formas.
1992
Lançamento do CorelDRAW 3, que adicionou um modo de visualização editável, permitindo a exibição dos objetos com todos os detalhes e cores durante o trabalho. Também foi a primeira suíte de aplicativos gráficos para Windows. Essa nova versão introduziu o COREL PHOTO-PAINT™, adicionando a capacidade de criar, editar ou modificar imagens, que incluía também o CorelSHOW (para criação de apresentações on-screen), CorelCHART (para tabelas gráficas) e CorelTRACE (para vetorização de bitmaps).
1993
Lançamento do CorelDRAW 4, que através de um recurso permitia que fossem criados documentos com até 999 páginas. Essa versão também introduziu a caixa de ferramentas flutuante, que podia ser movida para fora do caminho, ampliando a área de trabalho.
1994
Lançamento do CorelDRAW 5, que incorporou suporte para fontes Postscript® e TrueType® ao programa. Um poderoso sistema de gerenciamento de cores também foi adicionado, permitindo que os usuários personalizassem e calibrassem o monitor, a impressora e o scanner, de forma a obter uma representação mais precisa das cores na tela.
1995
Lançamento do CorelDRAW 6, primeira versão com suporte total para 32 bits. Essa versão também adicionou uma ferramenta de papel gráfico e aumentou o tamanho máximo do papel de 35x35 polegadas para 150x150 pés.
1997
Lançamento do CorelDRAW 7, que adicionou uma barra de propriedades interativa que colocava as ferramentas essenciais ao alcance dos usuários em uma única barra útil, simplificando o fluxo de trabalho. Essa versão também adicionou suporte para que os usuários escrevessem scripts e automatizassem funções. Novas ferramentas de edição de texto foram adicionadas, entre elas um revisor ortográfico automático e um revisor gramatical.
1998
Lançamento do CorelDRAW 8, que permitia a importação de vários arquivos, além de introduzir novas funções, como por exemplo, Sombreamento e Vetor interativas, para manipulação de sombreamentos, e as ferramentas Zíper e Torcer, para distorção de linhas e nós.
1999
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite 9, que adicionou várias paletas de cores, permitindo que os usuários personalizassem sua área de trabalho de forma a exibir várias paletas simultaneamente, para maior velocidade e flexibilidade. Um novo editor possibilitou a criação de paletas de cores personalizadas ou a edição de paletas personalizadas existentes.
2000
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite 10, que introduziu a função Publicar em PDF. A exibição do classificador de páginas permitia que os usuários visualizassem miniaturas de todas as páginas de um documento e reordenassem as páginas arrastando-as e soltando-as em outras posições. O gerenciamento de cores foi completamente reformulado para combinar opções essenciais em uma única caixa de diálogo.
2002
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite 11, que introduziu símbolos, permitindo assim que os usuários criassem objetos e os armazenassem em uma biblioteca reutilizável, a ser consultada muitas vezes em um desenho.
2004
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite 12, que introduziu ferramentas avançadas de alinhamento de texto e linhas-guia dinâmicas para o posicionamento, o alinhamento e o desenho precisos de objetos em relação a outros objetos. O suporte a texto Unicode facilitou a troca de arquivos, independentemente da linguagem ou do sistema operacional em que o arquivo fosse criado.
2006
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite X3, que introduziu um novo mecanismo de rastreamento, o Corel PowerTRACE™, que convertia bitmaps em gráficos vetoriais, além de um novo laboratório de recorte no Corel® PHOTO-PAINT™ e um novo laboratório de ajuste de imagem para melhorar fotos digitais de forma rápida. Essa versão também adicionou corte de objetos vetoriais, o que anteriormente só era possível com bitmaps.
2008
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite X4, que introduziu a formatação de texto em tempo real para a visualização de atributos antes de sua aplicação a um documento. Outros recursos novos e aprimorados incluíam tabelas interativas, suporte a formatos de arquivo adicionais, suporte aos formatos de câmera RAW para mais de 300 câmeras e camadas independentes de página.
2010
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite X5, que agilizou todo o processo de criação, com melhorias significativas no fluxo de trabalho. Essa versão introduziu o COREL CONNECT™, um organizador de conteúdo incorporado, um novo mecanismo de gerenciamento de cores para um controle mais preciso, novo processamento de vários núcleos, maior compatibilidade de arquivos, novos recursos de desenho (como a opção de bloquear barras de ferramentas no lugar) e novos recursos para a Internet, entre eles a animação para a Web.
2012
Lançamento do CorelDRAW Graphics Suite X6, que disponibiliza um novo mecanismo eficiente de tipografia, ferramentas versáteis de estilo e de harmonização de cores, desempenho aprimorado com suporte a 64 bits e vários núcleos, uma ferramenta completa de criação de sites pelo próprio usuário, ferramentas adaptáveis de layout de página, suporte a scripts complexos e muitas outras maneiras de expressar o design, sem limites.


Ao longo dos anos o principal símbolo do produto, um colorido balão, evoluiu para mostrar a capacidade gráfica do CorelDRAW.


A evolução visual
Ao longo de sua história a COREL modificou sua identidade visual algumas vezes. Começou em 2001 quando um logotipo completamente redesenhado foi adotado, possuindo como símbolo um crânio humano, que seria retirado anos depois. Mais recentemente, em 2011, a marca apresentou sua nova identidade visual, que possuía como principal símbolo gráfico o tradicional balão, tão associado à COREL e que já havia sido utilizado como logotipo em seus primórdios.


Dados corporativos
● Origem: Canadá
● Fundação: 1985
● Fundador: Michael Cowpland
● Sede mundial: Otawa, Canadá
● Proprietário da marca: Corel Corporation
● Capital aberto: Não
● Chairman: Alex Slusky
● CEO: Tom Berquist
● Faturamento: US$ 250 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: + 75 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 1.040
● Segmento: Tecnologia
● Principais produtos: Aplicativos gráficos e de editoração
● Concorrentes diretos: Adobe, Microsoft, Apple, Quark e ArcSoft
● Ícones: O programa CorelDRAW e o balão colorido 
● Slogan: Freedom to create your way.
● Website: www.corel.com

A marca no mundo
Atualmente a COREL fornece soluções de software inovadoras que ajudam mais de 100 milhões de usuários, entre empresas e consumidores, interessados na relação custo-benefício, a melhorar sua produtividade. Os produtos são vendidos em mais de 75 países através de uma rede bem estabelecida de 25.000 revendedores, varejistas, fabricantes de equipamentos originais (OEMs) e provedores on-line internacionais. Além disso, a COREL mantém representações de venda direta em 17 países e tem sites globais em vários idiomas e moedas.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 12/7/2012

Nenhum comentário: