24.8.06

CÔTE D'OR


Os chocolates da marca CÔTE D’OR se tornaram uma grife no segmento, carregando toda tradição belga, qualidade e bom gosto dos mestres chocolatiers do país. Com uma mistura equilibrada e perfeita dos melhores ingredientes encontrados no mundo, a marca está sempre entre as preferidas dos amantes de um chocolate de alta qualidade. 

A história 
A palavra francesa “Côte d’Or” significa “costa do ouro”. O chocolate com essa marca surgiu no ano de 1883 na Bélgica quando o mestre chocolatier Charles Neuhaus registrou a marca depois de uma viagem à África no dia 24 de abril. O nome derivava da região africana chamada justamente Côte d’Or (atual Gana), de onde vinha o cacau para a produção desse chocolate. Somente no ano de 1906, a marca adotou o elefante como símbolo, pois os paquidermes eram utilizados para transportar os sacos de cacau das densas florestas tropicais até os portos para serem exportados para a fábrica na Bélgica. Rapidamente, esse elefante se tornou na Bélgica sinônimo de chocolates de alta qualidade. No ano de 1911 foram introduzidos no mercado os famosos tabletes de chocolates, nas tradicionais embalagens nas cores branca e dourada. Ao final da Primeira Guerra Mundial, a marca iniciou um período de grande crescimento graças principalmente as novas tecnologias, que permitiram um expressivo aumento na produção.


A década de 1930 começou com a exportação dos produtos da marca para o mercado americano em 1931. Ainda nesta década, a marca CÔTE D’OR introduziu no mercado muitas novidades, entre as quais: barras de chocolate com amêndoas, introduzidas em 1932; o famoso Chokotoff (bombons recheados de chocolates) em 1934; os mignonettes, espécie de pequenas barras de chocolates, em 1935; além de outros inúmeros produtos. Durante a Segunda Guerra Mundial, a marca, extremamente preocupada com a qualidade de seus chocolates, diminuiu exponencialmente a produção. Com o fim do conflito, a marca belga ressurgiu ainda com mais força e popularidade, aumentando sua gama de produtos para atender a imensa demanda.


Em 1952 foi lançada no mercado a barra de chocolates em pasta chamada “Pastador”. No final desta década, em 1959, foram lançados os tradicionais bombons recheados com cereja. Somente em 1964, a empresa que se chamava Alimentia, trocou seu nome para Côte d’Or. Cinco anos mais tarde a marca ingressava no mercado japonês com o lançamento dos chocolates Mickybiss. Ainda nesta década, a marca foi apontada como provedora oficial de chocolates da corte belga, o que lhe garantiu ainda mais status. Além disso, pela primeira vez na história, a fábrica da empresa começou a receber os consumidores que estavam interessados em conhecer os segredos e os processos produtivos para a fabricação do excepcional chocolate.


No ano de 1970, a CÔTE D’OR introduziu no mercado dois produtos de muito sucesso: as mini-barras (conhecidas como candybar) Kriffy e Nougatti. Ainda na década de 1970 e começo dos anos de 1980, a CÔTE D’OR ingressou com seus chocolates de alta qualidade nos mercados francês e holandês (1972), inglês e suíço (1982). Em 1987 a marca foi comprada pela Jacobs Suchard, que seria adquirida pela empresa americana Kraft Foods no início dos anos de 1990. Nos anos seguintes, a linha de produtos da marca belga aumentou muito, transformando-se em uma das mais completas e diversas do mercado.


Com a chegada do novo milênio, a principal novidade da marca belga foi a introdução da linha de chocolates em tabletes Sensations, lançados em 2000 e fabricados com os melhores e mais nobres ingredientes. Em 2001 foi a vez da tradicional pasta de chocolate estrear no mercado. Nos anos seguintes, a marca iniciou novamente uma expansão internacional com seus chocolates lançados em países como a Espanha. Além disso, novos produtos foram introduzidos no mercado, como por exemplo, o CÔTE D’OR SPÉCIALITÉS, deliciosas barras de chocolates com recheio trufado. Em 2008, a marca inaugurou sua primeira e única loja própria na cidade de Bruxelas, na Bélgica.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. O elefante só passou a fazer parte do logotipo da marca em 1906. Recentemente a marca belga modificou sua identidade visual com o lançamento de um novo logotipo, que apesar de manter praticamente a mesma aparência ganhou formas arredondadas e uma nova tipografia de letra.


Apesar das tradicionais embalagens da marca serem reconhecidas pela cor vermelho-forte, uma das primeiras embalagens, lançada em 1911, era branca com detalhes vermelhos e dourados, como mostra a imagem abaixo.


Os slogans 
Le vrai pouvoir du chocolat depuis 1883. 
Personne ne veut d’um monde sans chocolate!


Dados corporativos 
● Origem: Bélgica 
● Lançamento: 1883 
● Fundador: Charles Neuhaus 
● Sede mundial: Deerfield, Illinois, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Mondelēz International Inc. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Irene Rosenfeld 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 50 países 
● Presença no Brasil: Não 
● Principais mercados: Bélgica, França, Itália e Holanda 
● Segmento: Chocolates premium 
● Principais produtos: Barras de chocolates e bombons 
● Concorrentes diretos: The Belgian, Guylian, Neuhaus, Lindt, Godiva, Leonidas, Ghirardelli e Cailler 
● Ícones: O elefante de seu logotipo 
● Slogan: Le vrai pouvoir du chocolat depuis 1883. 
● Website: www.cotedor.com 

A marca no mundo 
Atualmente a marca CÔTE D’OR, que pertence à americana Mondelēz International, é comercializada em mais de 50 países ao redor do mundo, tendo como principais mercados a Bélgica, França, Itália, Holanda, Alemanha, Canadá e Estados Unidos. Somente na Bélgica são consumidos mais de 600 milhões de produtos da marca anualmente. 

Você sabia? 
Diariamente, a fábrica da CÔTE D’OR localizada em Halle, próximo a Bruxelas, produz 1.3 milhões de pequenas barras de chocolates e 2 milhões de bombons. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 18/4/2017

3 comentários:

Anônimo disse...

Onde consigo comprar aqui no Brasil?

Marcella Faria disse...

também queria muito saber!

Jéssica Moraes disse...

Muiito gostoso... ameii!