19.9.06

Pica-Pau (Woody Woodpecker)


Com a gargalhada mais original e famosa entre todos os personagens dos desenhos animados, o Pica-Pau surgiu em 1940 como figurante de Andy Panda no episódio "Knock Knock", criado pelas mãos do cartunista Walter Lantz. O roteiro foi escrito por Ben "Bugs" Hardaway que, na Warner Bros., co-dirigiu o primeiro desenho do Pernalonga. De fato, o Pica-Pau deve muito de sua personalidade ao cínico coelho da Warner. Sua gargalhada estridente, criada pelo ator Mel Blanc (e mais tarde adaptada por seus sucessores, inclusive a esposa de Walter, Grace Stafford), tornou-se sua marca registrada. Entre os anos 40 e 50, o Pica-Pau já havia se tornado um grande sucesso. O personagem recebeu duas indicações ao Oscar de Melhor Desenho Animado: "The Dizzy Acrobat", de 1943, e "Musical Moments From Chopin", de 1947. E uma indicação para melhor canção, do episódio "Wet Blanket Policy", de 1948. Em 20 de setembro de 1954 apareceu pela primeira e única vez a namorada do Pica-Pau, conhecida como Winnie Woodpecker, no episódio “Real Gone Woody”. No dia 3 de outubro de 1957 o personagem aparecia pela primeira vez na Televisão, pela NBC, num show próprio, o "The Woody Woodpecker Show", patrocinado pelos cereais Kellogg´s e produzido pela Universal Studios. No início, Walter Lantz, seu criador, não imaginava o sucesso que faria o personagem. E foi tanto que o próprio cartunista aparecia na abertura e encerramento do show, interagindo com sua criatura, apresentando os episódios direto de seu escritório, e mostrando como os desenhos eram feitos. O Pica-Pau tornou-se então sua principal obra, e com ele desenvolveram-se outros personagens que contracenavam com o pássaro: Zeca Urubu (introduzido em 1948), Zé Jacaré, Leôncio (introduzido em 1944), Picolino (Chilly Willy), Pé de Pano, Minnie Ranheta, o pistoleiro Dapper Denver Dooley (introduzido em 1955), entre outros. Também com o Pica Pau, outros personagens estrelaram seus próprios episódios (além do Andy Panda), como Picolino e a Família Urso. Com o passar do tempo, o Pica-Pau mudou de aparência algumas vezes, devido aos vários desenhistas que ajudaram a dar características ao personagem. O último episódio foi "Indian Corn" de 1972, num total de 195 episódios. No Brasil, o personagem já tinha uma legião de fãs quando no final dos anos 70 o apresentador Silvio Santos apostou todas as suas fichas no desenho como uma das atrações de seu dominical infantil "Domingo no Parque". O Pica-Pau também apareceu no filme "Uma Cilada para Roger Rabbit", em 1988, juntamente com outros ícones dos desenhos animados. E em 1999, o canal Fox Kids apresentou ao público "New Woody Woodpecker", o novo Pica-Pau. Ouça o tema de abertura do Pica-pau Clicando aqui.
Você Sabia?
* Existe uma lenda sobre a criação do Pica-Pau. Walter Lantz diz que estava em lua-de-mel com sua mulher em Sherwood Lake, Califórnia, e a paz do casal era sempre interrompida por um barulhento pica-pau no telhado de seu quarto. O pássaro era tão irritante que Lantz voltou aos estúdios e desenhou um novo personagem inspirado nesse pica-pau. Mas essa é uma lenda, pois a cada vez que Lantz contava essa história, somava mais detalhes.

Um comentário:

pedro felipe disse...

curioso surgimento do pica-pau.