10.10.06

PHEBO

Ele é sem dúvida nenhuma o sabonete mais famoso do Brasil. Formato oval, ingredientes naturais e um odor característico, inconfundível e inigualável, que há tempos muitos tentam imitar, mas não conseguem. O sucesso da marca de sabonete PHEBO, ícone do segmento de higiene, se tornou caso de estudo na história da construção de marcas e símbolo de vida longa nas pias e prateleiras do país.
-
A história
A história do tradicional sabonete PHEBO começou em 1930 na cidade de Belém no Pará, com o ambicioso sonho de dois primos, Antônio Lourenço da Silva e Mário Santiago, portugueses radicados no Brasil e que vendiam cigarros, ao resolverem criar um sabonete brasileiro que fosse tão bom quanto ingleses e franceses considerados na época os melhores do mundo. Os dois primos, perfumistas de grande talento, desenvolveram um sabonete à base de glicerina, oval, transparente e escuro, além de luxuosamente embalado, inspirado no Pear’s Soap (um sabonete inglês muito popular lançado em 1789). Diversas essências naturais da região foram pesquisadas, até obterem uma fórmula que combinava essência de pau-rosa da Amazônia e mais 145 ingredientes, como sândalo, cravo da Índia e canela de Madagascar, entre outras.
-
-
O sabonete, lançado oficialmente no mercado com o slogan “sabonete de charme inglês”, recebeu o nome de PHEBO por causa do Deus do Sol da mitologia grega que irradia calor e energia, simbolizando assim o nascimento de uma nova era da perfumaria brasileira. Mais tarde seria também adotado como nome da empresa. No início, as dificuldades eram grandes. O produto, que era comercializado com o nome de PHEBO ODOR de ROSAS, viajava de navio para o Rio de Janeiro e São Paulo, onde era oferecido em consignação, a comerciantes que não tinham muito interesse em comprar um sabonete que custava cinco vezes mais que os similares nacionais da época. O primeiro grande pedido conseguido pela empresa foi para um cliente de Manaus, a farmácia J.G. de Araújo: seis dúzias de sabonetes que demoraram oito semanas para chegar ao ponto de venda. Um ano depois, a tradicional loja de departamento paulista Mappin encomendou 25 dúzias e se tornou o principal cliente da empresa. Em 1941, a empresa lançou, em garrafas de meio, a lavanda PHEBO, inspirada nos Alpes suíços e que pouco depois foi renomeada como Seiva de Alfazema, produto fundamental para a conquista dos mercados do sul do país.
-
-
A qualidade dos produtos PHEBO e a originalidade de suas fragrâncias fizeram com que a marca conquistasse, ao longo das décadas, um lugar cativo no lar de quase todos os brasileiros, tornando-se querida por todos e estabelecendo um tipo de fidelidade única que foi seguida de geração a geração. O criador da marca, o português Mário Santiago, desenvolveu o perfume dos sabonetes PHEBO até 1980, quando resolveu terceirizar a fabricação da fragrância. Foi então que novos perfumes como Patchouly, Naturelle e Amazonian, foram desenvolvidos, sempre mantendo a mesma base e formulação original. Depois de passar pelas mãos de empresas multinacionais como as americanas Procter & Gamble e Sara Lee, a essência original se perder e o faturamento cair para R$ 36 milhões, a PHEBO foi comprada, em janeiro de 2004, pela Granado Laboratórios, fundada em 1870, que rapidamente descobriu que os consumidores haviam percebido a alteração da fórmula do produto e desejavam ter de volta o perfume original.
-
-
A empresa, então, resolveu recompor a fórmula original do tradicional sabonete e foi buscar um dos perfumistas que trabalhou na fórmula do produto no final dos anos 70, Renato Salvi, já numa recriação bastante inspirada da fragrância original, que precisou ser substituída em função de algumas impossibilidades técnicas, como por exemplo, a continuidade da utilização do óleo de pau-rosa, que hoje é obtido de forma sintética, uma vez que a árvore está ameaçada de extinção. O sabonete PHEBO passou a ser fabricado com base 100% vegetal, oferecendo mais suavidade, deixando a pele macia pela sua ação emoliente, trazendo uma espuma mais intensa e cremosa e uma fragrância mais duradoura. Todas as suas embalagens foram também alteradas e reformuladas, se tornando mais sofisticadas e atrativas. Além disso, a empresa investiu R$ 30 milhões em uma nova fábrica e iniciou exportações para os Estados Unidos. Tudo para resgatar uma marca que já foi símbolo de sofisticação, disputava a preferência entre os consumidores com maior poder aquisitivo e faturava US$ 80 milhões em seus tempos áureos.
-
-
E as novidades não pararam por aí. Nos anos seguintes a linha PHEBO foi expandida sem perder o ar nostálgico que tanto encanta seus fiéis consumidores. Surgiram novas versões do sabonete, como Toque de Lavanda, Frescor da Manhã, Flores da Primavera e Brisas Tropical. Mas a principal novidade foi que ao aliar toda sua tradição à expertise com produtos de beleza, a PHEBO lançou, pela primeira vez em sua história, uma linha de cosméticos, especialmente voltado para meninas e mulheres atualizadas com as últimas tendências de moda e beleza, a PHEBO GIRLS. Além disso, lançou perfumes, entre eles, a linha Águas de Phebo assinada pela estilista Isabela Capeto. Em 2010, para comemorar seus 80 anos de mercado a tradicional marca lançou seu site. Inspirada pelas cores vibrantes das embalagens dos produtos, a página é a reprodução de uma floricultura ilustrada pela francesa Anne Marie Helies. Como grande destaque, a possibilidade de fazer compras dos produtos da PHEBO e Granado ao mesmo tempo. Em pouco mais de seis anos a reviravolta da marca PHEBO foi impressionante: antes popular e desprestigiada, agora tradicional e clássica relembrando os tempos áureos e luxuosos da década de 30.
-
-
A linha do tempo
2005
Lançamento da deo-colônia PHEBO ÁGUA DE ALFAZEMA, inspirada na tradição antiga. A fragrância preferida pelos Filhos de Gandhy ganhava um delicioso toque de modernidade, tornando-a mais fresca e discreta.
O sabonete PHEBO Odor de Rosas ganhou a versão líquida com o mesmo perfume tradicional.
2007
Lançamento da linha de cosméticos PHEBO GIRLS. A nova linha é composta por perfumes com fragrâncias suaves, sabonetes (nos aromas uva, melão e morango), hidratantes e espumas de banho (que também pode ser usadas como sabonete líquido), todos com glitter na fórmula e efeito purpurina, tornando a linha ainda mais colorida, moderna e atraente.
Lançamento de sabonete e sais de banho com fragrância de alfazema. Conhecida como a mais perfumada de todas as lavandas, a alfazema oferece uma sensação de bem-estar e frescor inigualável. No sabonete cremoso PHEBO, não é diferente. Formulado com manteiga de Murumuru, o sabonete possui alta porcentagem da fragrância, garantindo maior refrescância e perfume durante e após o banho.
Estreando no mundo da perfumaria, Isabela Capeto escolheu a PHEBO para desenvolver uma fragrância que parte da inocência e feminilidade, e brinca com uma sensualidade elegante. O perfume, que também marcou a entrada da PHEBO no segmento de perfumaria, levava o nome da estilista e vinha em um frasco diferenciado: a bonequinha vermelha, marca registrada da estilista, e embalado em uma caixa de presente.
2008
Lançamento de uma coleção de Águas de Colônias que misturam cores modernas e embalagens vintages com fragrâncias como Água de Íris (frasco roxo), Citrus (frasco amarelo), Lavanda (frasco verde), Neroli (frasco laranja) e Rosas (frasco rosa).
2009
Lançamento de velas perfumadas com a marca PHEBO.
Lançamento de uma linha de difusores de ambiente.
Lançamento do perfume Guamá, inspirado na riqueza e profundidade das águas da região amazônica.
2010
Lançamento, depois de dez anos, de uma nova fragrância, inspirada em exóticas especiarias, para sua tradicional linha de sabonetes, em barra e líquido: Raiz do Oriente.
2011
Lançamento de dois perfumes inspirados em fragrâncias da natureza: Samambaia e Âmbar, para mulheres sofisticadas e femininas.
-
-
Um ícone tradicional
Desde a sua concepção, o design do sabonete PHEBO é essencialmente o mesmo - tanto o produto em si, quanto a sua embalagem. O desenho e a combinação das cores da embalagem fazem do sabonete um produto marcante, ainda hoje. A palavra PHEBO mantém a tipografia ornamentada, em versal/versalete com o P rebaixado, destacando-se no selo em oval que traz a identificação e características do produto, circundado por um florão que pode ser associado tanto ao odor de rosas do primeiro sabonete quanto às coroas de Phebo, o Deus grego do Sol. Ao comemorar 80 anos em 2010, a tradicional marca se inspirou nas antigas embalagens para recuperar a estética retrô e criar uma nova tipografia com mais requinte. A ilustração da rosa, ícone dos sabonetes PHEBO, foi redesenhada e o símbolo oval, importante na comunicação da marca, foi recriado a partir do conjunto de rosas. Além disso, o papel brilhoso foi substituído pelo fosco, dando mais sobriedade ao produto. A escolha por cores vibrantes nas embalagens ainda faz uma alusão a explosão de perfumes dos produtos da marca.
-
-
Os slogans
O bem estar fica.
Há algo de Phebo no ar.
(desodorante)
O único grande prazer desta vida, com preço de sabonete.
-
-
Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação: 1930
● Fundador:
Antônio Lourenço da Silva e Mário Santiago
● Sede mundial:
Belém, Pará, Brasil
● Proprietário da marca:
Granado Labarotórios
● Capital aberto: Não
● Presidente:
Christopher Freeman
● Faturamento: RS$ 60 milhões (estimado)

● Lucro: Não divulgado
● Fábricas: 2
● Presença global: 8 países
● Presença no Brasil:
Sim
● Funcionários:
900
● Segmento:
Higiene e saúde
● Principais produtos: Sabonetes e águas de colônia
● Ícones: O formato e o perfume inconfundível do sabonete Odor de Rosas
● Slogan: O bem estar fica.
● Website:
www.granado.com.br
-
A marca no mundo
Atualmente a marca PHEBO, líder no segmento de sabonete de glicerina com cerca de 50% de participação de mercado, e que possui uma ampla linha de produtos englobando sabonetes em barra e líquido (disponíveis em oito fragrâncias); colônias; e desodorantes nas versões spray, roll-on e aerosol; comercializa seus produtos em todo território nacional e alguns outros poucos países sul-americanos. Por mês, são produzidos mais de 8 milhões de sabonetes PHEBO somente na fábrica de Belém.
-
Você sabia?
Carro chefe da marca, a fragrância “Odor de Rosas” é atualmente responsável por 35% das vendas da linha de sabonetes.
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Exame, Época Negócios e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), e Wikipedia (informações devidamente checadas).
-
Última atualização em 10/3/2011

37 comentários:

Anônimo disse...

INCRÍVEL!!! MUITO OBRIGADO POR NOS INSTRUIR! VIREI Ã DO SITE!!

Anônimo disse...

gosto mto do sabonete Phebo odor de rosas,achei perfeito o mesmo na versao liquida.Gostaria de saber qdo foi lançado o sabonte Phebo na caixa de madeira?

Carlos Sá disse...

Tenho 49 anos e em 1983 fui morar em Belém do Pará e num determinado dia, passei de ônibus pelo bairro onde fica a fábrica da Pheb.o perfume que se espalhava por toda região era envolvente e cativante.
Pronto! Iniciava ali, naquele momento, uma relação de cumplicidade minha com o sabonete Patchouly e depois com o Naturelle. Essa cuplicidade dura até hoje.
É o único produto que sou fiel. Obrigado pela qualidade!
Carlos Sá (Caruaru-PE)
sa_foto@ig.com.br

Rita disse...

Sou de Bel�m do Par� e h� anos resido em S�o Paulo-SP.
Minha m�e est� com 78 anos de idade e teve o privil�gio de conhecer a Phebo quando ainda era mocinha. Estava mostrando esse site o ela que começou a contar histórias que não canso de ouvir. Lembrou que em Belém era comum ir a Phebo para comprar litros e litros de Água de Colônia para uso pessoal. Ela conheceu dna. Ana, carinhosamente chamada de Anita, esposa de um dos donos. Dna. Anita e minha avó adotiva, Amélia de Almeida, dona do antigo Colégio S. Geraldo Magella visitavam-se sempre e tomaram muito café juntas. Conta minha mãe que a fábrica da Phebo era muito bonita e ficava na Rua Quintino Bocaiuva. Seus proprietários moravam em frente ao Mercado Ver-o-Peso e este fica em frente a Pça. do Relógio. Trecho da História de um tempo saudoso e especial de pessoas especiais.

helio disse...

Lembrar da Phebo e lembrar da minha infancia, minhas tias e minha Mãe trabalharam na Phebo eu morei na quintino Bocaiuva rua da fabrica da Phebo todos os dia as 18 hs hora da saida dos funcionarios eu ficava na porta da minha casa e quando as mulheres da Phebo pássavam deixavam um rastro de perfume no ar era tão gostosso, isso foi a 40 anos atraz hoje eu to com 50 mais ainda sinto o cheiro das mulheres, e vem na minha mente ( P E H B O ) ass; helio santos nascimento (helio.sn@hotmail.com)

Anônimo disse...

Adoro todos os produtos da phebo, o sabonete que mais gosto já voltou a formula original, agora só falta voltar as antigas deo colonias: flores, jasmim e outras fragancias que deixaram de ser fabricadas. Flores era minha colonia preferida era minha identidade, me sentia protegida quando eu a usava. Por favor voltem a fabricá-las. Não vejo a hora de cê-las nas prateleiras outra vez.
Maria do Carmo Azevedo Araujo
ducarmodf@bol.com.br

Anônimo disse...

POR QUE NÃO VOLTA A FRAGRANCIA DE SABONETE PHEBO STRAVAGANZA AQUELE VERMELHINHO ERA O MELHOR PROCUREI POR TODOS OS MERCADOS DA MINHA REGIÃO E ATÉ DE OUTRA CIDADES MAS NUNCA MAIS ENCONTREI?

Anônimo disse...

Por que deixaram de produzir a loção infantil turma da mônica e as colônias flores e outras. Eram ótimas, e o cheirinho maravilhoso. Por favor, será que existe hoje alguma fragância igual àquela da colônia infantil turma da mônica?

Elber disse...

estou atrás de um vídeo de propaganda da Phebo que passava nos anos 80´s. Se tratava de várias mulheres lindas em um bosque e uma música inebriante. Marcou muito a minha infância.

elberviana@yahoo.com.br

paula disse...

Olá.Boa tarde.
Apesar de me encontrar muito longe do Brasil (Portugal), gostaria de dar a minha opinião sobre os produtos Phebo.
Adorei os sabonetes, hidratantes e shampoo.
Comprei toda a colecção da Phebo girls para minha filha. Os aromas são fablosos. Nunca tinha comprado nenhum produto com aromas tão agradáveis. Até apetece provar!! Que delícia.
Comprei alguns presentes para minhas amigas de Portugal e elas adoraram. Já pediram para quando voltar de férias ao Rio comprar para elas.
Quem sabe um dia a gente poderá ter uma representação desses produtos aqui em Portugal. Seria muito interessante.
Beijos, na próxima oportunidade estarei aí de visita à v/ loja no centro do Rio.
Ah e outra coisa, parabéns pela decoração das vossas lojas.
Um abraço até sempre.
Paula Soares - Portugal

Anônimo disse...

O phebo stravaganza realmente seria uma ótima volta ao mercado, assim como os desodorantes em aerosol que eu nunca vi!!!

joão Luiz disse...

Parabéns a grando pela sua linha de produtos, mas os desodorantes em aerosol seriam uma excelente pedida não acham?

João Luiz Olinda Pe disse...

Uma tradição que passou de várias gerações sem perder a qualidade, agora a linha stravaganza sabonete e toda a linha em desodorantes aerosol seriam excelentes não concordam?

antonioRJ disse...

ha! que saudade daquela epoca...
namorava uma linda garota,certo dia ela deu-me de presente uma deo-colonia flores,no ano de 1984 foi amor á primeira vista... hoje nao estou com ela,mas o amor que sinto por ela sinto até hoje...
linda elen.meus dois amores,a elen e a deo-colonia flores da phebo.volta,por favor deo-colonia flores da phebo.....
antonioRJ

john Brans disse...

Uso sabonete Phebo ha anos mas de repente o que eu mais gostava sumiu do mercado, o Patchouly, onde posso encontra-lo, sou morador de Niteroi, RJ. Gostaria de encontra-lo mas com formula original.
Grato,

John Brans
john.brans@gmail.com

Anônimo disse...

Eu usava a colonia Sandalus da PHEBO nos anos 80, mecasei em 84, e continuava a usar esta colonia, depois saiu de linha enão encontro mais, nem nas farmacias antigas quando vou ao interior de SP. Eu gostaria muito que voltassem a fabricar novamente esta colonia que é´simplesmente deliciosa ou alguma loja que tenha esta colonia.SILVIA - SPSILVIAhylen

Anônimo disse...

Lembrar da Phebo é um misto de saudosismo e atualidade ao ver esta marca quase centenária ainda exposta nas pratileiras comerciais.
Tive o prazer de trabalhar na Phebo por 12 anos; sendo 8 na Bahia e 4 na unidade de Belém do Pará, onde desenvolvi as atividades inerentes ao cargo de Gerente Industrial.
Fico feliz em saber que a primazia de Seu Mário, Seu Antonio, seus decedentes e de nós profissionais da química permaneça presente nos dia de hoje.
Jaques Ramos de Souza
Químico

apenasmulher disse...

Em 1979 usava a colonia sandalus da phebo e as pessoas na rua me paravam para perguntar que perfume eu usava, algum tempo depois mudaram a formula e acabou meu sucesso.
Trnho muito SAUDADE DAQUELE CHEIRO

Anônimo disse...

Sou Magali, moro na Italia da 7 anos, em janeiro prossimo eu e meu marido que e italiano, vamos no Brasil, ja estou pensando em fazer ele conhecer os produtos phebo, em especial o sabonete, aquele que usava quando era mocinha.
Talvez compraremos os produtos para dar de presente aos familiares italianos.
Parabens a voces que fabricam da tanto tempo e para todos os que usam.
Beijos a todos.

Anônimo disse...

Meu nome é josé Manuel Barbosa conheço os sabonetes phebo quando os meus tios vinham do Brasil Belem do Pará nos visitar em Portugal. Sabonete negro e cremoso,cheiroso,é uma honra para mim saber que tal maravilha foi criada pelo meu tio/avô.Pena que não exista em Portugal.Quem sabe talvez um dia.Um bem haja.
JMB.Portugal

Anônimo disse...

Meu nome é Mariana e eu gosto muito do sabonete Phebo,além de ter um preço muito bom ele tem um cheiro único,inconfundivel,ele é realmente um sabonete tradicional meu pai usou,ainda usa e eu uso agora e quero muito que meus futuros filhos usem,adoro o Phebo!

evertonsaojorge disse...

Olá! Amo os sabonetes Phebo de paixão! Não dá nem vontade de sair do banho. O meu preferido é amarelinho, o tradicional, mas a Phebo arrebenta nas demais fragrâncias. Porém, gostaria de saber o motivo de aparecer tanta formigas em volta do meu sabonete. A primeira vez que vi, fiquei horrorizado pensando que meu banheiro estava sujo, logo, peguei meu bom cloro e esfreguei meu banheiro todo. No dia seguinte, lá estavam as danadas novamente em volta do sabenete. E, isso acontece com qualquer fragrância. Alguém poderia me dizer o motivo?

Anônimo disse...

O sabonete Phebo original, que era preto e que quando a gente tomava banho com ele ainda ficava com o perfume por horas, este, nao existe mais. Que pena! Venderam a marca e a formula original se foi.

Anônimo disse...

Oi, recebi a visita de primas italianas e tinha um Phebo rosas no meu banheiro. Elas adoraram a fragrância e levaram consigo algumas unidades do sabonete. Agora em 2011 visitarei meus parentes por lá e advinha o que vou levar pra elas como um mimo? Phebo, é claro. E tem mais, vou levar o Amazonian porque sei que com este nome e com esta fragrância, vão fazer sucesso por lá. Não localizei a informação sobre a exportação para a Italia ou não. Vocês exportam para a Europa? Obrigada, Teresa

Anônimo disse...

Quando eu era pequena, meu dentista só usava o sabonete Phebo parfa lavar as mãos, até hoje, quando sinto o cheirinho do Rosas, lembro-me dele. Além do mais o cheiro do cravo (que deve ter na dormulação), me lembra a anestesia do dentista, mas a associação é bastante positiva.... adoro Phebo

Armando disse...

NÃO LEMBRO DE TER VISTO ALGUM COMERCIAL DA PHEBO..MAS TUDO MUNDO CONHECE..PASSE DE GERAÇÃO A GERAÇÃO..O QUE É BOM FICA...

renato gazoli disse...

utilizo os produtos da phebo tem muitos anos , em sao paulo e espirito santo onde morei é facil achar qualquer produto , mas aqui no RS é onde moro ha 16 anos é muito dificil encontrar ,seivas da phebo , somente sabonetes e poucos , moro em caxias do sul, divulguem mais por aqui , para melhor satisfaçao destes consumidores, agradeço a atençao.

felicità disse...

Affonso Mendes, Químico sócio perfumista da PHEBO, desenvolveu os produtos PHEBO, Bisavô dos meus filhos Gustavo, Alexandre e Felipe. Vovô cheiroso para os seus netinho.
Belém-PA

Enzo disse...

Olá. Foi afirmado em um dos comentários que a fórmula original se foi, dando um fim no clássico sabonete negro e transparente. Venderam a marca, isso é verdade, mas a atual proprietária Granado resgatou a fórmula original como é citado na matéria. Obrigado Granado.

Margarida disse...

Olá!!
Tenho uma história para contar...quando era criança, eu ia à casa da minha tia em Santa Catarina, tinha 5 anos e não me lembro de muita coisa, mas, a coisa que me lembro é de um corredor, uma escada e o perfume de PHEBO na casa, era um sobrado de madeira, mas o cheiro da casa até hoje me lembro, era mágico, uma coisa inesquecível. Tenho 44 anos e não me esqueço do perfume da casa da minha tia, já falecida. Hoje uso o sabonete e não é a mesma coisa, não fica o cheiro no ar, como era naquela casa...é uma pena que a formula original se perdeu...mas um dia espero, que alguém ache a formula original e volte a trazer as lembranças de um passado inesquecível...
Boa Sorte na busca!!!
Margarida

linea disse...

Quantas saudades traz um perfume,nostalgia,coisa boa da vida.
Li os comentários e viajei,ficaria horas lendo...
A que mais me marcou foi a colonia de jasmim,lembro que era verde a embalagem,quando meu filho nasceu foi a colonia da mônica,que saudades...
Tenho certeza que se voltassem essas fragâncias e outras citadas acima seria sucesso total!

Anônimo disse...

eu só queria saber se o perfume MATINAL pertencia a marca PHEBO, e outros perfumes que eu usei muito com as fragâncias lavanda, violeta, jasmim. Eu lembro muito pq era a avó da minha madrinha que me presenteava com eles.

Dafnie Soares disse...

É verdade quantas lembranças um odor pode nos trazer....no meu caso as melhores. Vivo em Portugal e adoraria poder comprar o sabonete original. Parabéns à Phebo por fazer ainda hoje parte das nossas memórias.
Dafnie Soares

Anônimo disse...

Ola me chamo Araceli e uso Phebo odor de rosas desde sempre. Me lembro que ainda criança sentia o cheiro gostoso de phebo nos lençois, pois minha avó costumava colocar um sabonete desses entre os lençois recem passados.
Odor de rosas tem um quê de nostalgia e modernidade. É realmente um produto especial. A nova linha de produtos é execente, as novas fragancias, as cores. Tudo perfeito. Mas o odor de rosas pra mim é imbatível. Agradecimentos sinceros à Casa Granado.

Alexsandro disse...

O produto é dmaisss é único nos da prazer em tomar banho ... Gosto do tradicional !!!!!

Leilane disse...

Sou fã desta marca amo o sabonetes tenho prazer e tomar banho com os sabonetes cremoso phebo e também os glicerinados odor de rosase todos as fragrâncias e quero experimentar os outros demais produtos!!!!!

Anônimo disse...

Sou de Belem do para, moro no Rio de janeiro ha 40 anos, sou apaixonada pela Phebo,ate hoje ,Eu e minha familia usamos os sabonetes.Lembro qdo criança, o cheiro do perfume que sentia qdo passava pela Rua Quintino.
Evelyn vasconcelos,