10.5.07

OLYMPIKUS


Quem poderia imaginar que uma marca esportiva genuinamente brasileira iria afrontar gigantes globais como Nike e Adidas. Que iria se tornar sinônimo do melhor vôlei do mundo. Patrocinar os maiores atletas do Brasil. Dificilmente ninguém apostaria nisso. Mas a OLYMPIKUS apostou, colocando a cada dia nas pistas, nas ruas, nas quadras e nas academias as melhores tecnologias à disposição dos melhores atletas. Afinal, a marca está continuamente investindo em tecnologia e inovação, priorizando pesquisas e desenvolvimento de novos produtos, sempre em busca da melhor performance para milhões de atletas, sejam eles amadores ou profissionais. 

A história 
A marca foi criada em 1975 pela Azaleia, empresa especializada em calçados femininos desde 1958, aproveitando a época em que foi aprovada uma lei federal que instituiu a obrigatoriedade da prática de educação física nas escolas, tendo como primeiro produto um modelo de tênis ideal para resistir às provas do dia-a-dia das crianças e jovens. E já nascia competitivo. Forte, resistente, indestrutível, foi o primeiro modelo de tênis feito em couro do mercado brasileiro, superando os tradicionais modelos em tecido da época. A marca OLYMPIKUS começava a fazer história entre os brasileiros.


Foi a partir da década de 1980 que ingressaram no mercado brasileiro as marcas esportivas internacionais, trazendo produtos com novas tecnologias, estratégias de marketing inovadoras e grandes celebridades do esporte em campanhas publicitárias. Para enfrentá-las a OLYMPIKUS se fortaleceu, investiu em design, em tecnologia, desenvolveu novos produtos, e começou a criar relações de grande envolvimento com o esporte brasileiro através de campanhas publicitárias estreladas por ídolos do esporte nacional. Em 1995 a OLYMPIKUS entrou literalmente nas quadras patrocinando um super time de vôlei que marcou época, com os melhores atletas brasileiros: o time OLYMPIKUS de vôlei. O investimento da marca no esporte tinha várias justificativas: o vôlei tinha acabado de conquistar, nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992, a primeira medalha de ouro olímpica do Brasil em esportes coletivos, desfrutava de grande popularidade entre os jovens e contava com uma base de praticantes dos dois sexos, possibilitando um excelente canal de comunicação da marca com esses públicos.


A associação com o esporte também permitiu a OLYMPIKUS vincular-se a conceitos como saúde e bem-estar e, ao buscar se especializar na produção de materiais de alta qualidade para a prática esportiva, estimular a disseminação desses conceitos. Dois anos depois, em 1997, iniciou com a Confederação Brasileira de Voleibol, uma das mais fortes e lucrativas parcerias do esporte brasileiro, que dura até os dias de hoje, com muitas vitórias e conquistas inéditas. A OLYMPIKUS passou a ser então a marca oficial da CBV, apoiando e patrocinando o melhor time de vôlei do mundo. A OLYMPIKUS deixava de ser, mesmo que timidamente, apenas uma marca de tênis e passava a ser uma marca de artigos esportivos, produzindo uniformes e vestuários de alto desempenho com os mais sofisticados materiais e as mais avançadas tecnologias.


Líder absoluta em vendas, líder em lembrança de marca e líder nas quadras e nas pistas, a OLYMPIKUS ainda preparava mais um grande salto. Na década de 1990, a marca se uniu a grandes nomes do esporte nacional como Claudinei Quirino (atletismo), Gustavo Borges (natação), Vanderlei Cordeiro (maratona) e Mauren Maggi (atletismo), passando a ser patrocinadora oficial da Confederação Brasileira de Atletismo e do Comitê Olímpico Brasileiro em 1999. Ainda nesta década, em 1996, a OLYMPIKUS deixou definitivamente de ser apenas uma marca de tênis e passou a vender diversas peças de vestuário esportivo, como camisetas e até mochilas.


No ano seguinte, revolucionou o mercado com o lançamento do TUBE, uma tecnologia de amortecimento aparente exclusiva da marca. Inspirada nos tubos flexíveis que protegem grandes edificações de cidades como Los Angeles e Tóquio dos efeitos devastadores de grandes terremotos, e proporcionando um amortecimento de alto desempenho, ela pode ser considerada a principal inovação dos produtos OLYMPIKUS em toda sua história. Nos anos seguintes surgiram outras tecnologias como a BoxSystem, tecnologia de amortecimento de impacto composta por uma peça de EVA sobre uma sola de borracha resistente; Dry Action, tecido de alta transpiração que elimina o suor e evita a aderência na pele, facilitando a circulação do ar e garante controle térmico; DuoFlow, tecnologia de amortecimento de impacto sofrido pelo calcanhar; EVAFlow, dois tipos diferentes de EVA que garantem além de absorção de impacto, extrema leveza; Glidertec, tecnologia que une borracha e EVA para maior segurança e amortecimento; Solar Tech, tecido especial que bloqueia os raios UVA e UVB, garantindo proteção solar; e a Supporter, tecnologia que proporciona maior estabilidade e flexibilidade.


No início do novo milênio a marca resolveu apostar todas as suas fichas no atacante da Seleção Brasileira de vôlei Giba, que se tornou um consultor para seus produtos no esporte, e no tenista brasileiro Gustavo Kuerten (cuja marca patrocinou entre 2002 e 2003). Pouco depois, em 2003, foi a vez do técnico Bernardinho se tornar garoto-propaganda da marca. Em 2006, com a marca bem estabelecida no mundo esportivo, a OLYMPIKUS marcou presença no segmento urbano com o lançamento da OLK, uma linha de calçados e acessórios casuais, que tinha como principal garoto-propaganda o apresentador Luciano Hulk. Além disso, a marca inaugurou sua primeira loja própria. Em 2008, a OLYMPIKUS esteve presente no maior evento esportivo do mundo: os Jogos Olímpicos. Os uniformes e equipamentos esportivos da marca foram utilizados por toda delegação brasileira e mais sete países participantes. Era uma enorme exposição mundial para a marca brasileira. Além disso, iniciou forte investimento no mercado argentino, dando os primeiros passos para internacionalização da marca. Em 2009 a marca se tornou patrocinadora do Flamengo, assinando o maior contrato da história do futebol sul-americano até então, aproximadamente R$ 170 milhões.


Em 2010, a marca ampliou sua linha de running de alto desempenho com tecnologia TUBE TECH através do lançamento do modelo Tera 2 Prona (para pisada pronada), que tem como principal característica o amortecimento de impacto, presente no calcanhar e na planta do pé; e trouxe o ZOMAX, um tênis que tinha design totalmente inovador e cores em estilo metalizado, além de possuir em sua base um material termoplástico nobre e resistente, o TPE, que garante maior amortecimento e propulsão durante as passadas, sendo um enorme sucesso em vendas. Em 2011 mais uma grande novidade: OLYMPIKUS TUBE OSS, um tênis com tecnologia que acompanha o movimento dos pés através de um sistema de máxima leveza e absorção do impacto. Além disso, apresentou a tecnologia MOV, que dobra, gira, vira e torce, tudo para acompanhar o movimento e garantir maior conforto e flexibilidade nas práticas esportivas. Pouco depois, em 2014, a marca inaugurou seu comércio online para todo território brasileiro. Mais recentemente, em 2016, a marca lançou a linha OLYMPIKUS CLÁSSICOS, composta por tênis casuais, que trazem o lifestyle esportivo para as ruas, com uma pegada urbana e despojada. Além disso, apresentou sua nova tecnologia com o conceito “o impacto vai sumir sob os seus pés”, que traz duas lâminas de gel no solado dos tênis, garantindo uma melhor absorção no impacto.


Apesar do investimento milionário feito em inovação e depois de grandes prejuízos e redução em sua participação de mercado, o que agravou a crise financeira em sua controladora, a OLYMPIKUS desistiu de tentar brigar de igual para igual com Nike e Adidas - agora a maioria de seus tênis custa entre R$ 200 e R$ 300, valor inferior ao tíquete médio das rivais estrangeiras. Além disso, direcionou seu foco de patrocínio e marketing no vôlei (de praia e quadra), corrida de rua e fitness, e parou de investir no futebol.


Um marketing ousado 
Patrocinadora dos Jogos Pan-Americanos no Rio de Janeiro em 2007, a OLYMPIKUS produziu aproximadamente 70 mil peças, entre roupas e calçados de treino, competição e pódio para atender os cerca de 970 membros da delegação brasileira que participaram do torneio. A marca esportiva vestiu 25 dos 42 países participantes dos Jogos Pan-Americanos, ou seja, aproximadamente 3.500 atletas de um total previsto de 5.000. O investimento total da marca em marketing, de 2005 a 2007 (desenvolvimento de produtos, patrocínio e comunicação dos Jogos Pan-Americanos) foi de R$ 100 milhões. O ano de 2008 foi marcado pela presença em um evento internacional, os Jogos Olímpicos de Pequim. A OLYMPIKUS vestiu os 450 integrantes da delegação brasileira em Pequim e de outros sete países latino-americanos. Foram produzidas mais de 53 mil peças para atender aos atletas, nas 28 modalidades esportivas. Também se fez presente nos Jogos Paraolímpicos, fornecendo 14 mil peças.


Atualmente a marca associada ao DNA do esporte nacional desenvolve materiais e tecnologia para atletas de inúmeras modalidades esportivas diferentes. A marca também é patrocinadora da Confederação Brasileira de Vôlei e dos astros da Seleção Brasileira Masculina de Vôlei, Murilo Endres e Bernardinho. Juntam-se a este grupo a dupla de vôlei de praia Ágatha e Bárbara, e o técnico José Roberto Guimarães. A OLYMPIKUS, depois de patrocinar o Flamengo (de 2009 a 2013) e o Cruzeiro (de 2012 a 2014), é fornecedora de material esportivo de grandes clubes brasileiros de vôlei. Além disso, desde 2011, a OLYMPIKUS é a marca esportiva oficial da Maratona do Rio, uma das provas mais lindas e importantes do cenário mundial.


A evolução visual 
A identidade visual da marca, identificada pelas as três argolas entrelaçadas, passou por pequenas remodelações ao longo dos anos, como pode ser visto na imagem abaixo.


Os slogans 
Seu corpo não foi feito para ficar parado. (2014)
Inspire-se. (2008) 
Vai aonde você vai. (2008, OLYMPIKUS OLK) 
Invente seu jogo. (2007)


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Lançamento: 1975 
● Criador: Azaleia Calçados 
● Sede mundial: Jundiaí, São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Vulcabras-azaleia S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Pedro Grendene Bartelle 
● Faturamento: R$ 1 bilhão (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: + 25 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Material esportivo 
● Principais produtos: Calçados, roupas e acessórios esportivos 
● Concorrentes diretos: Penalty, Topper, Adidas, Nike, Puma, Mizuno, Asics, New Balance e Reebok
● Ícones: A tecnologia TUBE 
● Slogan: Seu corpo não foi feito para ficar parado. 
● Website: www.olympikus.com.br 

A marca no mundo 
A OLYMPIKUS, marca líder do mercado nacional de material esportivo, exporta seus produtos para mais de 25 países nas Américas e na Europa. Hoje em dia é uma das cinco maiores empresas do setor calçadista do mundo. A produção atinge atualmente mais de 150 mil pares/dia, totalizando 17 milhões de pares. A marca é uma das líderes no segmento de tênis esportivos, com 10% em volume de vendas do mercado brasileiro.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame, Época Negócios e Veja), jornais (Valor Econômico, Estadão e Folha), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 18/1/2017

9 comentários:

-=|£¡£y|=- disse...

Outra brasileira? Sabia não! Putz, no dia que esse gigante adormecido acordar... uhuuu!

Garcia Junior disse...

Por isso que só compro tênis Olympikus. Marca brasileira de qualidade e sucesso.

laide disse...

alguem sabe onde encontrar tenis olimpikus na belgica pelo amor de Deus!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

IFET Ambiental disse...

Olympikus quem diria q uma brasileira chegaria tão longe em um mercado tão competitivo, e ainda ofereceria tecnologia de ponta e design arrojado, parabéns Olympikus!

Inspire-se

Anônimo disse...

uma exelente empresa, ainda mais sendo brasileira!!!

Bia Branker disse...

olá,
Tem certeza que o faturamento da Olympikus foi R$ 1.2 bilhoes em 2010? Eu encontrei outra informação na Revista Fator: http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=158465

abs!

Bia Branker disse...

ah!! descobri onde vc conseguiu a info! tem razão! eu achei estranho porque eles dizem que a Vulcabras faturou R$ 2.345,5 milhões e em calçados esportivos a marca Olympikus registrou o recorde de R$ 1,2 bilhão de faturamento bruto... fiquem sem entender... porque a Olympikus não faz parte da Vulcabras? :(

Vanderlei Custodio disse...

Se é brasileira eu prestigio, gera empregos no Brasil para os brasileiros; diante dos tributos que paga merece o nosso respeito e assim sendo vou colocar OLYMPIKUS em minha loja.

Henrique Verro disse...

Ótima marca, com tecnologia de ponta e durabilidade, não fica atrás de nenhuma gigante do setor esportivo.