9.8.07

BRA - Aviação Popular

-
A BRA Transportes Aéreos (ou Brasil Rodo Aéreo) foi fundada em agosto de 1999 pelos empresários Humberto e Walter Folegatti, operando inicialmente somente vôos fretados (Charter), para destinos dentro do país e alguns internacionais. A empresa nascia, como seu nome poderia indicar, para competir com os ônibus interestaduais. A BRA logo de início assinou um contrato operacional e de marketing com o Grupo Varig, que lhe disponibilizava lugares nos vôos regulares e fretados da empresa gaúcha. A companhia aérea comprou em meados de 2004 um Boeing 767-300 para vôos fretados internacionais. O avião foi inicialmente usado em vôos entre o nordeste brasileiro e a Europa, sobretudo Lisboa. Com a crise da Varig, reagiu rápido e incrementou serviços regulares nacionais e intercontinentais. Somente em novembro de 2005 começou operar vôos domésticos regularmente, dentro do conceito de low cost, low fare (baixo custo, baixa tarifa), um importante passo para a sua consolidação no mercado de aviação civil nacional. Neste momento a BRA era oficialmente uma companhia aérea comercial. Com tarifas atraentes e preços vantajosos, sempre mais em conta, a companhia BRA trouxe para o aéreo uma boa parcela do público que utilizava transporte rodoviário no deslocamento para São Paulo e outras localidades do Sudeste. No ano seguinte inaugurou linhas regulares internacionais para Lisboa e Madri, e conseguiu autorização para realizar vôos regulares para a Itália.
-
A marca no mundo
Atualmente voa para mais de 34 destinos domésticos, com uma frota composta de 12 jatos Boeing 737 e Boeing 767, além de seis destinos internacionais como Lisboa (Portugal) e Madrid (Espanha) com vôos regulares; e Roma (Itália), Milão (Itália), Colônia (Alemanha), Oslo (Noruega), e Buenos Aires, Córdoba e Rosário (Argentina) com vôos fretados. A empresa BRA detém atualmente cerca de 5% do mercado doméstico, transportando cerca de 1.6 milhões de passageiros anualmente. Recentemente, na feira da aviação em Le Bourget, Paris, a companhia anunciou a compra de 40 jatos Embraer EMBRAER E-195 (para 118 passageiros), tornando-se a primeira companhia aérea brasileira a operar o modelo da fabricante brasileira.

Nenhum comentário: