29.7.09

AZUL LINHAS AÉREAS


Com crescimento contínuo, novos aviões produzidos no Brasil, tarifas competitivas e um serviço diferenciado a AZUL LINHAS AÉREAS, em pouco tempo, está conquistando seu lugar nos céus brasileiros e na preferência dos passageiros. Isto porque na AZUL, você está sempre onde merece: Lá em cima. Realmente o céu no Brasil está ficando azul. 

A história 
A criação da AZUL LINHAS AÉREAS BRASILEIRAS nasceu a partir do interesse do empresário David Neeleman em investir na aviação do país. Ele ficou conhecido mundialmente por ter fundado duas das maiores e mais lucrativas empresas aéreas seguidoras do conceito “low cost, low fare” (em inglês, baixo custo e baixa tarifa), a americana JetBlue Airways e a canadense Westjet. Na indústria da aviação, várias inovações são atribuídas a David Neeleman, entre elas a invenção do bilhete eletrônico e a TV ao vivo a bordo das aeronaves. A história de fato começou no dia 27 de março de 2008 quando ele anunciou que o Brasil ganharia uma nova empresa aérea. Naquela ocasião, o empresário apresentou os planos para estruturar uma nova empresa. Nova na maneira de encarar o transporte aéreo. Nova ao encomendar aeronaves confortáveis, avançadas, desenhadas e fabricadas no Brasil: os modernos E-Jets da Embraer. Nova ao reforçar o ideal de que uma companhia aérea não tem a intenção de simplesmente disputar mercado, mas sim, buscar estimular a demanda por viagens aéreas.


Em 17 de setembro, data do batismo da primeira aeronave da empresa, um Embraer 190 arrendado, chamado “O Rio de Janeiro Continua Azul”, David Neeleman anunciou que com o início das operações antecipado para dezembro de 2008, a companhia ganhou ainda mais apoio de seus investidores americanos e brasileiros. A empresa captou US$ 200 milhões para começar a operar no Brasil. Desta forma tornou-se a companhia aérea mais capitalizada da história da aviação mundial. Com esse investimento, foram encomendadas 42 aeronaves e outras 36 em opção de compra, todas da fabricante brasileira Embraer. Ainda em virtude de acelerar sua entrada no mercado brasileiro, a AZUL arrendou duas aeronaves Embraer 190 nos Estados Unidos, utilizadas para treinamento e aperfeiçoamento de pilotos e comissários de bordo. A entrega da primeira aeronave nova de fábrica ocorreu no dia 11 de dezembro e foi batizada de “Tudo Azul”.


Pouco depois, no dia 15, dois voos inaugurais foram realizados. O primeiro decolou de Campinas com destino a Salvador e o segundo uniu Campinas a Porto Alegre. Nas semanas seguintes, o número de voos entre estas cidades foi gradativamente aumentado com a chegada de novas aeronaves. Em janeiro de 2009, entraram em operação as rotas Campinas-Vitória e Campinas-Curitiba, permitindo também a conexão entre as demais cidades, com escala no aeroporto de Viracopos. Depois, integraram a malha aérea as cidades de Recife, Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza, Navegantes, Porto Alegre, Maceió, Campo Grande, Salvador e, em maio, Maringá.


Com menos de seis meses de operação e apenas sete aviões, a AZUL já era a terceira maior companhia aérea do mercado brasileiro. Em pouco tempo de operação, a AZUL se transformou na empresa aérea que mais rapidamente chegou a 1 milhão de passageiros transportados. Transportou seu milionésimo passageiro com menos de oito meses de operações, no dia 13 de agosto de 2009. O recorde anterior pertencia à JetBlue Airways (cujo fundador é o mesmo da Azul), que havia conquistado essa marca com apenas 10 meses de vida. Este mês também foi marcado pelo lançamento de uma unidade voltada para o transporte de cargas, a AZUL CARGO, cujo transporte era feito nas mesmas aeronaves utilizadas para o transporte de passageiros. No dia 24 de setembro de 2010 a empresa alcançou outro recorde ao chegar a marca de 5 milhões de passageiros transportados em menos de dois anos.


Para se diferenciar das demais companhias aéreas brasileiras, a AZUL adotou estratégias que estão embasadas na promessa de oferecer voos domésticos sem escala, com aeronaves menores e passagens mais baratas do que as concorrentes, além de ofertar voos para cidades não atendidas pelas atuais linhas aéreas, visando ampliar a demanda pelas viagens de avião. E por enquanto tudo isso vem dando muito certo. Isto porque, no mês de setembro de 2012, a AZUL atingiu a marca de 20 milhões de clientes transportados. Poucos meses antes, em maio, a companhia aérea havia anunciado a fusão de suas operações com a TRIP, o que resultou em um gigante dos ares: 116 aeronaves, mais de 800 voos diários, 100 cidades atendidas e aproximadamente 16% de participação de mercado. Com isso, a AZUL se tornou a terceira maior companhia aérea do mercado brasileiro.


O papel da AZUL é estimular o tráfego aéreo e dinamizar a economia brasileira por meio de uma equação tão simples de entender quanto difícil de imitar: preços baixos com alta qualidade de serviços. O sucesso da companhia foi atestado recentemente por grandes reconhecimentos nacionais e internacionais. A companhia aérea recebeu os seguintes prêmios: “Melhor Empresa Aérea do Brasil” (2011 e 2012) pela revista Viagem e Turismo; “One of the 30 World’s Hottest Brands” pela Advertising Age de Nova York; “Melhor companhia aérea low-cost da América Latina” (2011 e 2012), pela Skytrax World Airline Awards; e “Melhor companhia aérea low-cost do mundo” (2012), pela Center for Asia Pacific Aviation, sendo a primeira empresa aérea brasileira a conquistar esse prêmio.


Serviço de bordo 
A comodidade que a AZUL oferece aos seus passageiros já começa muito antes da decolagem com o serviço do Ônibus Executivo Azul (equipados com TV ao vivo, Wi-Fi e ar-condicionado), que sai de locais estratégicos transportando os passageiros com todo o conforto, direto para o aeroporto. Diferentemente do que é oferecido hoje em dia no mercado brasileiro, a AZUL serve cinco tipos de snacks (salgadinhos), que podem ser consumidos à vontade. Os carrinhos foram deixados de lado e a oferta inclui bolachas, batatas fritas, wafers, amendoins, refrigerantes, chá, café ou sucos. Os passageiros são recebidos a bordo com um copinho de água e um sorriso, em uma demonstração singela de preocupação. Após a decolagem três comissárias - uma para cada grupo de 50 passageiros - trafegam com bloquinhos e canetas para anotar os pedidos de bebidas dos passageiros. É um contato personalizado com cada um deles só encontrado nas classes executivas. Em nenhuma etapa do voo os corredores ficam obstruídos pela passagem dos carrinhos de alimentação. As bebidas são distribuídas em latinhas ou em pequenas caixas de suco, e os snacks servidos pelas comissárias em cestinhas de vime, todos personalizados com a marca da empresa. Nos voos mais longos, como por exemplo, Salvador/Campinas, são oferecidas todas as opções; já em etapas mais curtas, como Campinas/Porto Alegre, o número de opções é menor.


Para completar, belos uniformes assinados por Tereza Santos, que remetem aos anos dourados da aviação brasileira e reportam à época em que viajar era sinônimo de elegância e cortesia. Os trajes, que foram desenvolvidos para a companhia resultante da fusão entre a AZUL e a Trip, resgatam o estilo dos tempos áureos da aviação, com cortes precisos e sofisticados. Os tons de azul respeitam a identidade visual da marca. A coleção é composta por diferentes peças para cada tipo de clima. Os novos uniformes, apresentados em 2013, foram desenvolvidos para as seguintes áreas: agentes de aeroporto, tripulação de bordo (comissários e pilotos), equipes de operações de solo e técnicos de manutenção. Outro diferencial que revolucionou o mercado é o fato da AZUL ser a primeira empresa aérea na América Latina a oferecer um sistema de entretenimento através da transmissão de televisão ao vivo pelo sistema via satélite da LiveTV, que permite aos passageiros desfrutarem de monitores individuais assistindo jogos de futebol, novelas e noticiários, tanto de canais abertos quanto fechados, a 36 mil pés de altitude.


Os aviões 
Atualmente a companhia área conta com 126 aeronaves em operação, entre as quais aviões Embraer 190, com capacidade para até 106 passageiros; Embraer 195 com capacidade para 118 passageiros; Embraer 175, com capacidade para 86 pessoas (que serão aposentados em breve); além de turboélices ATR 72 e ATR42. Os jatos da Embraer são considerados os mais sofisticados da categoria, devido à eletrônica de bordo, ao seu design inovador e ao peso total do avião, o que reduz os gastos com manutenção, tempo de voo e consumo de combustível. Dentro dos aviões, as primeiras 16 poltronas contam com um espaço extra de 7cm para as pernas (no total são 86 centímetros de distância da poltrona da frente). O local, batizado de Espaço Azul, tem um acréscimo na passagem. Todos os assentos são revestidos com couro ecológico e já são equipados com monitores individuais de TV. Em outubro de 2012, a empresa lançou, em parceria com a SKY, um produto inédito na aviação da América Latina: serviço de TV ao vivo a bordo. Além disso, os aviões contam com a configuração de fileiras com quatro assentos, dispostos dois a dois, eliminando assim as incômodas poltronas do meio. Todos os aviões da empresa costumam ser batizados com nomes que tenham a palavra azul, como por exemplo, Azulville, Pássaro Azul, Andorinha Azul, Diamante Azul, Céu Azul, Sonho Azul e Arara Azul.


Tudo rosa na AZUL 
Em uma nobre e louvável ação de marketing, no início do mês de dezembro de 2010, a companhia aérea lançou um avião rosa em parceria com a Embraer e a Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama). Uma aeronave Embraer 195, batizada de “Azul e Rosa”, foi pintada de rosa para simbolizar a luta contra o câncer de mama, incentivando o diagnóstico precoce da doença. O avião, que voou por tempo indeterminado, era comandado por uma tripulação só de mulheres (três comissárias, piloto e copiloto), que vestiam três tipos de uniformes diferentes, todos com a cor da campanha.


O nome e o logotipo 
A nova companhia aérea começou a inovar mesmo antes de entrar em operação. Para a escolha do nome foi lançada em março de 2008, a promoção “Você Escolhe”. Através da promoção, que contou com mais de 108 mil cadastros e 157.528 votos, os internautas sugeriram vários nomes e a escolha ocorreu em duas fases: a primeira de caráter sugestivo e a segunda por meio de votação a partir dos 10 nomes mais frequentes. Além de AZUL, os outros nomes mais votados foram Samba, Abraço, Alegria, Brasileira, Céu, Mais, Nossa, Pátria e Viva. A disputa ficou entre Samba e AZUL. Ao final, o grupo de executivos liderado por David Neeleman escolheu AZUL – Linhas Aéreas Brasileiras S.A. A competição foi tão acirrada entre as opções que a empresa decidiu premiar com um passe vitalício tanto o internauta que enviou pela primeira vez o nome “Azul”, quanto o que primeiro sugeriu “Samba”. Ambos viajarão de graça, com um acompanhante, pelo resto de suas vidas, nos jatos da companhia aérea.


Depois da escolha do nome veio o desenvolvimento da marca e da identidade corporativa. A marca da AZUL é a representação de forma estilizada do mapa brasileiro, através de uma livre interpretação dos estados que compõem a república. O conjunto da marca mostra a imagem de um Brasil moderno, unido, exuberante, através da aplicação de uma cor-símbolo para cada um dos 26 estados da União. As cores predominantes da identidade corporativa são distintos tons de azul, das aeronaves aos uniformes, dos materiais impressos ao site, o azul do céu é presença dominante, em contraponto ao mapa colorido. A aplicação da marca nas aeronaves foi com a cor azul num tom mais escuro na parte inferior da fuselagem, para valorizar a esguia silhueta do Embraer 195. A parte superior na cor branca para facilitar a manutenção e diminuir a temperatura interna da aeronave. O destaque do mapa na cauda valoriza a logomarca, ponto focal da imagem corporativa. Além disso, os aviões tinham faixas auxiliares em cores distintas, aplicadas na fuselagem, de maneira a criar um diferencial para cada aeronave.


A evolução visual 
Após a fusão com a TRIP, a empresa, que resolveu manter apenas a marca AZUL, apresentou no mês de agosto de 2012 uma nova identidade visual, trazendo elementos que preservam o legado da TRIP (que deixou de existir) em seu novo logotipo. A letra U na palavra Azul passa a ser grafada em tom diferente das letras A, Z e L, lembrando o logotipo da TRIP, em que a letra I era grafada em tonalidade distinta. Outra mudança é que a expressão “Linhas Aéreas Brasileiras” foi retirada.


Os slogans 
Unida com você. Azul. (2013) 
Você lá em cima. (2011) 
Tudo novo. Tudo Azul. (2008)


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 15 de dezembro de 2008 (início da operação) 
● Fundador: David Neeleman 
● Sede mundial: Barueri, São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Azul Trip S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO & Presidente: David Neeleman 
● Faturamento: R$ 5 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Frota: 126 aviões 
● Destinos: 105 
● Passageiros transportados: 12 milhões (2012) 
● Programa de milhagem: Tudo Azul 
● Principal centro de operações: Aeroporto Internacional de Viracopos/Campinas e Belo Horizonte 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Funcionários: 9.300 
● Segmento: Aviação 
● Principais produtos: Aviação comercial de baixo custo e cargueira 
● Concorrentes diretos: TAM, GOL e Avianca 
● Ícones: O serviço de bordo diferenciado 
● Slogan: Unida com você. 
● Website: www.voeazul.com.br 

A marca no Brasil 
Atualmente a AZUL com uma frota de 126 aviões serve 105 destinos no território nacional, dentre eles Campinas, Brasília, Curitiba, Recife, Rio de Janeiro, Manaus, Fortaleza, Navegantes, Natal, Porto Alegre, Florianópolis, Vitória, Maceió, Campo Grande, Belo Horizonte, Salvador e Maringá. Hoje em dia a empresa, que transportou mais de 12 milhões de passageiros em 2012, possui mais de 17% de participação no mercado doméstico, sendo a terceira maior empresa aérea do Brasil. A companhia aérea opera diariamente mais de 865 voos. Além disso, a empresa mantém 13 lojas da AZUL VIAGENS, operadora de turismo da companhia aérea, com forte presença no interior paulista e que oferece grande variedade de roteiros turísticos, uma vez que seus pacotes de viagem contam com voos operados pela AZUL. 

Você sabia? 
Aproveitando a capacidade dos porões das aeronaves E-190 e E-195, a alta regularidade e pontualidade, e a agilidade da malha com voos diretos, a AZUL CARGO desenvolveu seu modelo de negócios com foco nas remessas expressas de cargas e encomendas, e está preparada para se posicionar como a solução mais pontual do mercado de transporte de carga aérea. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Exame, Veja, Isto é Dinheiro e Época Negócios), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo Marketing), o site Jetsite (www.jetsite.com.br) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 28/10/2013

3 comentários:

LUCIANA disse...

ESTOU SEMPRE ME INFORMANDO A RESPEITO DA AZUL E A CADA DIA MAIS FICO IMPRESSIONADA E DESEJO PRESTAR MEUS SERVIÇOS A ESSA COMPANHIA, UNINDO REALIZAÇÃO PROFISSIONAL E DEDICAÇÃO, PARABÉNS PELA MATÉRIA!

Carlos disse...

Eu já viajei pela Azul e minha primeira impressão era que tudo ia dar certo e deu...
parabéns pela materia...

Tripulante Azul disse...

A Azul mudou recententemente seu Slogan para "Azul, Você lá em cima"

Portal Meio Aéreo