8.11.10

† TRIP LINHAS AÉREAS (1998-2013)


Frota moderna, profissionais altamente capacitados cuja missão era oferecer um excelente serviço e uma visão futurista de integração em um país de dimensões continentais, unidos a uma cobertura cada vez mais ampla de destinos, que permitia a TRIP Linhas Aéreas convidá-lo para viver o futuro da aviação regional brasileira. Foi essa a missão da TRIP por 25 anos, até ser adquirida pela AZUL. 

A história 
Tudo começou em meados dos anos de 1990 quando a família Caprioli, que desde 1928 atuava no ramo de transportes rodoviário de passageiros no país, resolveu literalmente alçar novos voos. Foi então que, no dia 24 de março de 1998, José Mário Caprioli, um jovem herdeiro de apenas 26 anos, fundou na cidade de Campinas a TRIP Linhas Aéreas, com o objetivo de explorar rotas comerciais em cidades do interior de São Paulo que não eram atendidas por grandes companhias aéreas. O nome TRIP era a abreviação de Transportes Regionais do Interior Paulista. Inicialmente a nova companhia aérea operava com uma frota de apenas 2 Embraer 120 (Brasília) com capacidade para 30 passageiros, oriundos da TOTAL, uma outra pequena companhia aérea regional, explorando linhas no estado de São Paulo. Mas, a TRIP rapidamente encontrou seu sucesso operando a rota NATAL - FERNANDO DE NORONHA - RECIFE com os dois aviões. Em 1999, chegou o primeiro ATR42-300. Com esta nova aeronave, um dos EMB120 foi enviado para Campinas, de onde a companhia mantinha alguns voos.


Nos próximos três anos a empresa cresceria muito, atendendo cidades isoladas, e muitas das quais, não atendidas pelas principais grandes empresas aéreas nacionais do país. Neste período a TRIP começou a explorar as regiões Norte e Centro-Oeste, interligando rotas como Ji-Paraná–Vilhena, em Rondônia, e Eirunepé–Coari, no Amazonas. Nessas cidades, encontrou uma clientela carente e fiel, disposta, em troca da comodidade de ser atendida pelo ar, a lhe pagar bem mais do que o cobrado por viagens aéreas nas rotas entre capitais. Em 2003, com a chegada de novas aeronaves, ATR42-300, as operações da empresa a partir da cidade de Campinas foram ampliadas e cresceram. Em 2004, mais dois aviões foram acrescentados a sua frota e, em 2005, a TRIP assumiu a rede de rotas da Rico Linhas Aéreas no Amazonas, iniciando assim uma grande expansão em sua malha aérea.


Em 2007, expandiu sua frota com mais 2 aeronaves, ATR42-300 e ATR72-200. No mesmo período, o Grupo Águia Branca que, havia comprado 50% da companhia, adquiriu a TOTAL Linhas Aéreas com sede em Belo Horizonte. Com isto, outras aeronaves, como os modelos ATR42 (capacidade para 48 pessoas) e ATR72 (capacidade para 68 passageiros), foram adicionados à frota da TRIP, que passou a contar com maior capacidade de transporte. Em 2008, ano em que pela primeira vez a companhia aérea transportou mais de 1 milhão de passageiros, a TRIP recebeu seu primeiro ATR72-500, o primeiro avião novo recebido pela empresa, iniciando as operações no estado da Bahia, onde rapidamente expandiu o número de destinos. Além disso, anunciou a encomenda de jatos EMBRAER 175 e vendeu 20% do seu capital para a Norte Americana SkyWest Airlines, a maior empresa regional do mundo. O resultado de tanto investimento pode ser comprovado em 2009, quando a companhia aérea ultrapassou a marca dos 70 destinos operados e recebeu, em junho, seus primeiros jatos EMBRAER 175, uma aeronave de sucesso mundial na aviação regional, até então não operado pelas empresas aéreas brasileiras. Além disso, transportou mais de dois milhões de passageiros. Esse enorme sucesso da TRIP foi construído através da modernização de sua frota, administração enxuta, ótimos serviços de bordo e melhores preços.


O coeso crescimento da empresa foi constatado em outubro de 2010, quando em um único mês, quatro novas aeronaves foram incorporadas a sua frota. Os modelos, um Jato 175 da fabricante nacional Embraer (com capacidade para 86 passageiros) e três turbos hélices da francesa ATR, foram escolhidos pelo melhor desempenho dentro do modelo de negócios da TRIP. Foi também neste ano que a TRIP mudou seu posicionamento com o lançamento de uma campanha publicitária cujo slogan era “Tem algo diferente no ar”, ressaltando assim suas principais virtudes: bela identidade visual, serviço de bordo diferenciado, grande número de destinos e conforto à bordo de seus aviões.


No mês de maio de 2012, foi anunciada a fusão das operações da TRIP com a AZUL, o que resultou em um gigante dos ares: 116 aeronaves, mais de 800 voos diários, 100 cidades atendidas e aproximadamente 16% de participação de mercado. Com isso, a AZUL se tornou a terceira maior companhia aérea do mercado brasileiro e a marca TRIP foi extinta (será totalmente desativada até o final de 2013). A TRIP Linhas Aéreas, nesta época era líder da aviação regional na América do Sul, servia 84 destinos distribuídos pelas 5 regiões do país com uma moderna frota de 40 aeronaves e transportava mais de 2.2 milhões de passageiros por ano.


A evolução visual 
Em junho de 2008, a TRIP apresentou sua nova identidade visual. O novo logotipo da marca ganhou um ar mais moderno e sóbrio que o antigo, acompanhando o desenvolvimento da empresa no setor. O logotipo conectava a imagem de vários ícones fazendo alusão ao território brasileiro. Além disso, a andorinha do logotipo antigo, uma homenagem a Campinas, onde a empresa nasceu e conhecida como “a cidade das andorinhas”, também foi retirada. Apesar de ter sido extinta, O novo logotipo da AZUL traz elementos que preservam o legado da TRIP. A letra U na palavra Azul passa a ser grafada em tom diferente das letras A, Z e L, lembrando o logotipo da TRIP, em que a letra I era grafada em tonalidade distinta.


Os slogans 
Tem algo diferente no ar. (2010) 
Mais pontos para o Brasil. (2008)


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 24 de março de 1998 
● Extinção: 2013 
● Fundador: Família Caprioli 
● Antiga sede mundial: Campinas, São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Azul Trip S.A. 
● Segmento: Aviação regional 
● Website: www.voetrip.com.br 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do antigo site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro e Época Negócios), sites especializados em aviação (www.jetsite.com.br) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 31/10/2013

5 comentários:

Anônimo disse...

LOGOTIPO HORROROSO COM UMA LETRA HORROROSA QUE REMETE AOS ANOS 80 DE UMA FORMA VULGAR!!!!!! PARABÉNS... ERRARAM EM TUDO O QUE PODIAM!

Anônimo disse...

TRIP FANTASTICA, PONTUAL, SERVIÇO DE BORDO DE PRIMEIRA E RESPEITO AOS PASSAGEIROS, CHEGA DE AMENDOIN E AGUA DAS CHAMADAS GRANDES. PAULO NASCIMENTO DOS SANTOS - PEREIRA BARRETO SP

Anônimo disse...

A TRIP É UMA EMPRESA MUITO BOA! POIS ELA PENSAM NAS PESSOAS QUE MORAM EM CIDADES PEQUENAS, E ATRAVÉS DESTA TEM MELHORADO MUITO O DESLOCAMENTO. É UMA EMPRESA QUE ESTA CRESCENDO NO MERCADO E AOS POUCOS COM CERTEZA SERÁ UMA GRANDE EMPRESA! PESSOAS QUE FALAM MAL DA EMPRESA E DE SEUS AVIÕES, QUE GERALMENTE RECLAMAM POR SER UM TUBOHÉLICE É TOTALMENTE LEIGO SOBRE A AVIAÇÃO, ATR SERÁ QUE ALGUÉM SABE DIZER O SIGNIFICADO? HAHAHAHA... PESSOAS MEDIOCRES NÃO NÃO SABE MUITA COISA, MAS FAZ QUESTÃO DE CRITICAR!!!! PARABÉNS POR TUDO TRIP!!!!

Madonna Lingerie disse...

Parabéns ao vasto documentario sobre a empresa. Muito bom e isso mostra quem realmente é a empresa TRIP.
Vale ressaltar que o Grupo Aguia Branca (forte representação no segmento de transporte terrestre de passageiros) com sede na cidade de Cariacica no Espirito Santo, um Estado rico, mas é pouco conheçido e explorado pelo povo brasileiro.

Anônimo disse...

Tenho muuuuuuita saudade da TRIP pelo seu respeito ao cliente e diversos voos regionais que saiam de PLU a um preço justo. Hoje a Azul abandonou tudo, encareceu preços e obriga passar por VCP.

Agora, que Flyways e Passaredo aumentem seus voos ocupando toda PLU para não deixar a Azul voltar.