10.6.11

PETYBON


Do tradicional “espaguete da mamma”, passando pela macarronada de domingo até as receitas mais incrementadas e contemporâneas, o macarrão é um dos pratos preferidos dos brasileiros e a PETYBON é uma das escolhas preferidas de milhões de consumidores que tem prazer em fazer receitas com toques especiais. 

A história 
Sua história teve início em 1937, pelas mãos da tradicional família Matarazzo, de origem ítalo-brasileira e proprietária do Grupo Matarazzo, que resolveu fabricar no Brasil biscoitos e massas compatíveis em termos de qualidade com os produzidos na Itália. Os produtos PETYBON faziam parte do extenso portfólio de marcas do maior conglomerado da época: as Indústrias Reunidas Fábricas Matarazzo. A PETYBON foi conquistando prestígio ao longo de sete décadas dedicadas à produção de biscoitos, que hoje não são mais produzidos, e massas com formatos diferenciados e de alta qualidade. As latas de biscoito PETYBON com decoração natalina, por exemplo, se transformaram em um presente tradicional nos finais de ano. E o espaguete, graças a uma campanha publicitária bem sucedida se tornou um enorme sucesso. Anos depois, em 1979, a Matarazzo se associou com a Hershey, gigante americana do setor de alimentos, para, juntas, criarem uma empresa fabricante de massas, biscoitos, margarinas e achocolatado líquido, que passaram a estampar a marca PETYBON.


Em 1982, a marca decidiu trabalhar de forma mais intensa a sua linha de massas. Foi quando surgiu a campanha publicitária que popularizou o slogan “Petybon, o macarrão da mamma”. Em 1986 a multinacional Bunge adquiriu a marca e criou a empresa Petybon S.A. Desde então, sua trajetória foi marcada por uma série de parcerias e joint-ventures com indústrias internacionais para troca de experiências e tecnologias, como a Mapiant (Itália), a Barilla (Itália) e a BSN (francesa), todas posteriormente desfeitas. Essas associações, no entanto, tornaram-se ingredientes essenciais para a construção da marca, bem como para a introdução de inúmeras novidades no mercado nacional de massas com a chancela PETYBON, como a lasanha pré-cozida, lançada em 1989 e que oferecia praticidade e rapidez no preparo do prato por permitir que o produto seco fosse levado direto ao forno. Em 1990, a PETYBON tomaria a decisão estratégica de concentrar seu foco em massas e biscoitos. Com isso, a linha de achocolatados foi desativada e, no ano seguinte, a linha de margarinas da fábrica de São José dos Campos chegou ao fim.


Nessa época, a PETYBON era a segunda maior fabricante brasileira no segmento de massas, com volume de vendas de US$ 41 milhões e quatro fábricas, localizadas nas cidades de São José dos Campos, Mauá, Goiânia e Joinville. Essa história ganhou ainda mais importância quando a PETYBON, que já era extremamente popular entre as donas-de-casa intensificou suas ações de divulgação com promoções, filme e anúncios publicitários. Uma receita aparentemente simples, mas muito eficaz, que resultou em um incremento de 42% de sua produção de massas. Com isso, em 1992, a PETYBON relançou sua linha de massas, resgatando o tradicional slogan da marca “macarrão da mamma”. Além disso, a marca colocou no mercado a massa caseira. Essa linha procurava atender o consumidor que apreciava uma massa mais artesanal, mais soltinha e que absorvia bem o molho.


Pouco depois, no final de 1998, a marca lançou a linha Grano Duro (embalagem verde) com quatro tipos de massa: spaguetti, fusilli, penne e gnocchetti. Essa linha é elaborada a partir da farinha de trigo durum, que é mais consistente e rica, o que a torna naturalmente al dente. A tecnologia da empresa, aliada à qualidade da matéria-prima, colocou essa nova linha nos mesmos níveis de qualidade e sabor das melhores marcas italianas de macarrão al dente. Com esse lançamento, a PETYBON ocupou a terceira colocação no ranking das maiores fabricantes de massas do país.


Em 2000 a PETYBON investiu US$ 5 milhões no desenvolvimento de novos produtos e no marketing. Isto permitiu que no ano seguinte ocorresse o lançamento de mais três variedades de macarrão para sopas da linha Grano Duro: risoni, conchigliette e capelli d’angelo. Ainda no final desse ano a marca lançou a linha Grano Duro Colori, nos formatos penne e fusilli. Esse lançamento proporcionou mais opções aos consumidores e agregou maior peso à linha Grano Duro que, em dois anos, dobrou sua participação no mercado. A partir de dezembro de 2003, após um acordo com a Bunge, a PETYBON passou a fazer parte do portfólio da empresa J. Macêdo, considerada uma das principais indústrias de alimentos do país e proprietária de marcas como Dona Benta (farinhas, fermentos, misturas para bolos e massas) e Sol (farinhas e misturas para bolos).


Esta mudança foi essencial para que a marca PETYBON passasse a atuar em categorias premium e com formatos diferenciados, atendendo os consumidores que gostam de preparar pratos com toques mais requintados nas refeições. Esse novo posicionamento premium começou a ser trabalhado em 2008 com o lançamento da linha Especialidades (massas para serem recheadas como caneloni, lasanha e conchiglione) e com as mudanças nas embalagens dos produtos. Os lançamentos mais recentes da marca aconteceram em 2013 e incluem os cortes Ninho e Fusilli da linha Integrali, bem como as opções de Lasanha Direto ao Forno, Integral e Verde com espinafre.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. Por exemplo, em 2008, quando o logotipo ganhou uma tipografia de letra mais encorpada e moderna, e adotou um fundo na cor verde-escura (antes era vermelha). Mais recentemente, em 2014, esse logotipo foi remodelado reforçando a imagem moderna e sofisticada e posicionamento gourmet de sua linha de produtos.


Os slogans 
Crie um momento gourmet. (2014) 
O gourmet do dia a dia. (2009) 
Prazer em fazer. 
Petybon, o macarrão da mamma. (1982)


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1937 
● Fundador: Família Matarazzo 
● Sede mundial: Fortaleza, Ceará, Brasil 
● Proprietário da marca: J. Macêdo S/A 
● Capital aberto: Não 
● Presidente: Luiz Henrique Lissoni 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Segmento: Alimentos 
● Principais produtos: Massas 
● Concorrentes diretos: Adria, Renata, Piraquê, Barilla, Santa Amália, Mezzani e Isabela 
● Slogan: Crie um momento gourmet. 
● Website: www.petybon.com.br 

A marca no Brasil 
Atualmente a PETYBON, disponível em todo território nacional, atua nos segmentos de massas com ovos, grano duro, integrais e lasanhas, além de formatos especiais, oferecendo uma linha completa para quem tem prazer em ousar e surpreender na cozinha. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Exame, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 29/3/2017

Um comentário:

Anônimo disse...

PETYBON, A MELHOR FABRICANTE DE MASSAS DO BRASIL