17.6.11

TATA MOTORS

A Índia nunca foi uma real potência no segmento automobilístico até o final da década de 90, quando a TATA MOTORS lançou seu primeiro grande sucesso no segmento de carros populares. Desde então, a montadora indiana vem ganhando musculatura, e muito dinheiro, o que proporcionou que ela comprasse, por ironia do destino, as marcas de luxo britânicas Jaguar e Land Rover.

A história
Tudo começou no ano de 1945 quando a empresa Tata Engineering and Locomotive Company Limited, fundada por Jehangir Ratanji Dadabhoy Tata, iniciou a produção de locomotivas para atender a crescente demanda por este tipo de transporte na Índia, um país de grandes extensões territoriais onde o trem é um meio de transporte imprescindível. Somente em 1954 a empresa produziu seu primeiro veículo comercial, em colaboração com a alemã Daimler-Benz AG, que disponibilizou tecnologia. A montadora exportou seus primeiros veículos para o Ceilão (atual Sri Lanka) em 1961. Pouco depois, em 1966, a empresa inaugurou na cidade de Pune seu primeiro centro de pesquisa e desenvolvimento de produtos. Hoje em dia, a área de pesquisa e desenvolvimento emprega 4.500 cientistas e engenheiros que se dedicam a descoberta e emprego de novas tecnologias em seus automóveis.


Os anos 70 foram marcados pelo desenvolvimento dos motores a diesel. A história da montadora começou a mudar quando o herdeiro do fundador, Ratan Naval Tata, assumiu o comando. Depois de décadas de sucesso vendendo veículos comerciais, ele começou a pensar em diversificar os produtos. Foi então que em 1991 a TATA MOTORS lançou no mercado indiano o TATA SIERRA, um veículo de múltiplas utilidades. Depois de lançar mais três modelos, a perua TATA ESTATE, baseada no TATA MOBILE, um veículo comercial leve introduzido em 1989; TATA SUMO, um veículo multi-utilitário; e o TATA SAFARI, primeiro utilitário esportivo indiano; a montadora introduziu no mercado, no final dos anos 90, seu primeiro grande sucesso, o TATA INDICA. O compacto modelo rapidamente se tornou um enorme sucesso, não somente pelo preço competitivo e fácil manutenção como também por ser econômico e ideal para rodar nas apertadas ruas e no trânsito caótico do país. Em apenas dois anos o modelo se tornou líder de mercado em seu segmento.


Nos anos seguintes, o automóvel também começou a ser exportado para a Europa, especialmente para o Reino Unido e a Itália, além da África do Sul que recebeu muitas unidades do carrinho popular. Somente em 2003 a empresa assumiu definitivamente o nome de TATA MOTORS. Com o sucesso econômico a empresa iniciou uma série de importantes aquisições globais, como em 2004 quando comprou a divisão de caminhões da coreana Daewoo (atualmente conhecida como Tata Daewoo Commercial Vehicles Company); em 2005 ao adquirir o controle acionário da fabricante de carrocerias e ônibus espanhola Hispano Carrocera; e, em 2006, ao firmar acordo com a brasileira Marcopolo para introduzir ônibus de piso baixo no mercado indiano.


O ano de 2008 foi marcado por grandes acontecimentos: em 10 de janeiro a montadora apresentou ao mundo o TATA NANO, considerado o veículo mais barato do planeta, custando aproximadamente US$ 3.000, que em poucos meses recebeu mais de 200.000 encomendas. Durante o lançamento do veículo, Ratan Tata relembrou como nasceu a idéia. “Eu observava famílias inteiras andando em scooters, com o pai dirigindo, com um filho na sua frente e a mãe atrás, segurando um bebê de colo”, disse. “Isso me fez questionar se não seria possível conceber um meio de transporte seguro e viável para toda a família”. Com 3.1 metros de comprimento, 1.5 de largura e 1.6 de altura, o NANO é um monovolume de quatro portas que oferece espaço suficiente para quatro pessoas e também boa dirigibilidade, tanto no trânsito pesado como em áreas rurais. Pouco depois a TATA MOTORS anunciou a aquisição das marcas britânicas Jaguar e Land Rover junto à montadora americana Ford por US$ 2.3 bilhões, ingressando assim no segmento de automóveis de luxo.


Recentemente a TATA MOTORS apresentou uma versão elétrica do veículo mais barato do mundo. Batizada de NANO EV, o modelo marca a entrada da empresa indiana no segmento de automóveis ecologicamente corretos. De acordo com a fabricante, o modelo conta com 40 kW (54 cv) de potência, sendo alimentado por baterias de íons de lítio. Dados oficiais afirmam que ele acelera de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos e que pode chegar a 110 km/h. Sua autonomia chegaria a 160 km. Em 2010 a montadora apresentou um novo crossover chamado TATA ARIA. O modelo traz uma nova plataforma, batizada de X2, onde a marca privilegia o conforto dos passageiros, sem abandonar características que o levam para o fora de estrada. Outro destaque do modelo é ser o primeiro veículo da montadora a vir equipado com controle de estabilidade (ESP).


A linha do tempo
1992
Lançamento da perua TATA ESTATE.
1994
Lançamento do TATA SUMO, um veículo extremamente versátil para múltiplas utilidades.
1998
Lançamento do TATA SAFARI, primeiro veículo utilitário esportivo do mercado indiano.
Lançamento do TATA INDICA, um veículo de passageiros que se transformou em um verdadeiro sucesso comercial.
2001
Lançamento do TATA INDICA V2, segunda geração do famoso automóvel.
2002
Lançamento do TATA INDIGO, um sedã compacto.
2004
Lançamento do TATA SUMO VICTA, utilitário esportivo de porte médio-grande, uma espécie de jipe.
2005
Lançamento do TATA XOVER, um crossover de sete lugares.
Lançamento do TATA ACE, primeiro mini-caminhão do mercado indiano.
Lançamento do modelo INDICA V2 com motor turbo diesel.
Lançamento do TATA NOVUS, um caminhão de porte médio.
2007
Lançamento do TATA WINGER, uma van de porte grande para o transporte de passageiros.
2008
Lançamento do TATA INDICA VISTA, a nova geração do famoso modelo.
Apresentação do TATA NANO, um mini-carro considerado o mais barato do mundo. O veículo começou a ser vendido no ano seguinte. O modelo já vendeu mais de 100.000 unidades desde seu lançamento.
Lançamento da picape TATA D.R. CONGO.
2009
Lançamento do TATA MANZA, um sedã de pequeno porte e baixo custo.
2010
Lançamento do TATA IRIS MAGIC, uma pequena van para transporte de passageiros, feita sob a plataforma do NANO. O objetivo desse lançamento é combater os veículos de três rodas, os famosos riquixás, que funcionam como táxis nas cidades indianas.
2011
Lançamento do TATA INDICA eV2, versão elétrica do famoso modelo.


Dados corporativos
● Origem: Índia
● Fundação: 1945
● Fundador: Jehangir Ratanji Dadabhoy Tata
● Sede mundial: Mumbai, Índia
● Proprietário da marca: Tata Group
● Capital aberto: Sim (2004)
● Chairman: Ratan Tata
● CEO & Presidente:
Carl Peter Forster
● Faturamento: US$ 27 bilhões (2010)
● Lucro: US$ 2.05 bilhões (2010)
● Valor de mercado: US$ 11.6 bilhões (junho/2011)
● Fábricas: 5 (somente na Índia)
● Vendas globais: 1.080.994 de veículos (2010)
● Presença global: 35 países
● Presença no Brasil: Não
● Funcionários: 25.000
● Segmento: Automobilístico
● Principais produtos:
Automóveis compactos, caminhões e ônibus
● Outros negócios: Land Rover e Jaguar
● Slogan: Improving the Quality of Life.
● Website: www.tatamotors.com

A marca no mundo
Hoje em dia a montadora, que faz parte do Grupo Tata, um enorme conglomerado que abrange empresas em diferentes setores como siderurgia, química, telecomunicações, informática e serviços financeiros, produz veículos comerciais leves e pesados, ônibus e carros compactos, emprega mais de 25.000 pessoas, comercializa seus produtos em mais de 35 mercados globais e faturou no ano fiscal de 2010 US$ 27 bilhões, vendendo mais de 1 milhão de veículos, incluindo as marcas Jaguar e Land Rover. A TATA MOTORS é a terceira maior produtora mundial de ônibus e a quarta de caminhões. Na Índia, é líder no segmento dos veículos comerciais, e está entre as três maiores fabricantes de automóveis de passageiros. A empresa possui fábricas nas cidades indianas de Jamshedpur, Sanand, Pantnagar, Lucknow, Dharwad e Pune, assim como na Argentina, África do Sul e Tailândia.

Você sabia?
Desde a produção de seu primeiro automóvel na década de 50, a TATA MOTORS já vendeu mais de 5.9 milhões de veículos somente na Índia.
Em 2010 a TATA MOTORS superou a Reliance em uma pesquisa e se tornou a marca mais valiosa da Índia.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 17/6/2011

Um comentário:

WALTER ANDRADE CARNEIRO disse...

Faltou acrescentar que a Tata Motors tem uma fábrica nova da LAND ROVER no Brasil também.