26.4.16

ACHÉ


Disponibilizar continuamente, com qualidade, criatividade e rentabilidade, produtos inovadores e acessíveis, que promovam a saúde e bem-estar de milhões de consumidores. A forte presença em todo o Brasil, a qualidade dos produtos e a contínua busca por diferenciação tecnológica permitem que o Aché Laboratórios atenda às expectativas dos médicos e, principalmente, as necessidades dos consumidores para uma vida melhor. 

A história 
As origens da empresa têm início em 1965 quando três ex-propagandistas de medicamentos, Antônio Gilberto Depieri, Victor Siaulys e Adalmiro Dellape Baptista, que se conheceram na farmacêutica Squibb, resolveram unir forças para fundar a Prodoctor (que significa “Para o doutor”), empresa especializada na distribuição de produtos farmacêuticos. Os três tinham uma ambição: ter o próprio laboratório farmacêutico. E tudo começou à mudar pouco tempo depois, em 1966, quando eles adquiriram o Laboratório Aché, criado em 1922 na cidade de Ribeirão Preto pelo médico Phillipe Aché, seu cunhado, o advogado João Meira Alves Filho, e o microbiologista e farmacêutico João Palma Travassos, que inicialmente produzia soros hormônicos com sangue de cavalos e éguas. Resolveram então manter a marca Aché (por isso, a empresa considera oficialmente 1966 o ano de sua fundação). Com o sobrenome francês do antigo dono a empresa iria se tornar um dos maiores laboratórios farmacêuticos do Brasil, especialmente copiando os produtos de sucesso dos concorrentes estrangeiros, com os chamados medicamentos similares.


Em 1973 a empresa se mudou para uma nova sede em Guarulhos, São Paulo. Em 1982 a empresa deu um grande salto de crescimento quando licenciou produtos da Parke Davis no Brasil, como por exemplo, a pomada Fibrase, o antiácido Mylanta e o anestésico Catalar. Pouco depois, em 1988, surgiu a Prodome, uma joint-venture em parceria com a alemã Merck Sharp & Dome. A partir de 1997 a empresa investiu valores significativos em tecnologia, embalagens invioláveis, segurança, informatização do sistema produtivo e principalmente em pesquisas científicas baseadas na biodiversidade brasileira. A mudança drástica nas feições do mercado brasileiro com a chegada dos medicamentos genéricos, em 1999, desencadeou uma longa disputa entre os sócios do Aché Laboratórios em torno da escolha de uma nova rota de crescimento. Um impasse que praticamente paralisou a empresa por cinco anos. Em 2003, finalmente com os ânimos apaziguados entre os sócios, ocorreu a aquisição da alemã Asta Médica do Brasil, que ampliou a atuação da empresa para novas classes terapêuticas, como por exemplo, o Dinaton (Ginko biloba) para problemas vasculares e o Kamillosan (camomila) para tratamento de dermatites.


A inovação cada vez mais se tornou um valor do Aché Laboratórios. E isto pode ser provado em 2004, quando a empresa apresentou ao mercado, com absoluto sucesso, o Acheflan, anti-inflamatório de uso tópico à base de Cordia Verbenacea (erva-baleeira, encontrada na Mata Atlântica), fruto de pesquisa radical, 100% desenvolvido no Brasil. Após sete anos de intensas pesquisas, o Acheflan, indicado para traumas, dores musculares e tendinites, seria lançado em 2005. Já a versão aerosol seria introduzida dois anos depois. Ainda este ano o Aché Laboratórios comprou a Biosintética, fundada em 2004 e a terceira maior fabricante de medicamentos genéricos do país na época, o que permitiu o ingresso da empresa no rentável segmento de medicamentos genéricos e fortaleceu a participação em especialidades relevantes como cardiologia respiratória, sistema nervoso central e oncologia. Além disso, a Biosintética já tinha tradição em pesquisas no campo da biotecnologia.


Nos anos seguintes a empresa cresceu em um ritmo alucinante: em 2006 adotou um novo modelo de gestão, por unidade de negócios, com foco nas especialidades de cada segmento; ingressou no segmento de dermatologia em 2007; no ano seguinte acelerou sua internacionalização para onze países através de licenciamentos, o que incluiu o lançamento do Acheflan no mercado americano e canadense; e, em 2009, trouxe para o mercado brasileiro, em parceria com a empresa mexicana Silanes, o Meritor, um medicamento inovador para o tratamento da diabetes. Ainda em 2009, foi lançado o Cuidados pela Vida (CPV), um programa de benefícios presente em mais de duas mil cidades brasileiras que oferece relevante prestação de serviços aos consumidores, por meio de materiais sobre saúde que auxiliam o dia a dia do paciente. O programa conta com produtos dermocosméticos e medicamentos prescritos com as marcas Aché/Biosintética no portfólio, mais de 20 mil pontos de vendas cadastrados e mais de 4 milhões de consumidores em sua plataforma. Já em 2010, adquiriu 50% do laboratório Melcon, especializado na produção de medicamentos hormonais. 2011 foi mais um ano importante para a empresa: primeiro ingressou no segmento de nutracêuticos, em parceria com a inglesa Oxford Pharmascience; e depois lançou a linha própria de dermocosméticos PROFUSE.


No ano de 2012, em parceria com outras indústrias farmacêuticas nacionais, criou a Bionovis, uma empresa especializada em produtos biotecnológicos. Ainda este ano criou a unidade de negócios de dermatologia. Uma das grandes novidades de 2014 foi o equipamento simulador do aparelho respiratório humano, um dos mais modernos da indústria farmacêutica, além de ser único na indústria nacional. O aparelho permite verificar com maior precisão o grau de penetração de medicamentos no pulmão. Com o equipamento, é possível compreender melhor as propriedades físicas e químicas das moléculas que alcançam os níveis mais profundos do pulmão, permitindo que a empresa desenvolva produtos cada vez mais eficazes para o trato respiratório. Mais recentemente, em 2016, a empresa adquiriu a Nortis Farmacêutica, reconhecida no mercado pela produção de antibióticos cefalosporínicos, além de possuir uma linha de medicamentos isentos de prescrição (MIP) e nutracêuticos. A empresa é responsável por aproximadamente 50% do segmento de antibióticos cefalosporínicos no Brasil, com 20 milhões de unidades produzidas anualmente.


O ingresso em novos segmentos, como de biotecnologia, e o avanço em oftalmologia, com produtos que chegarão ao mercado nos próximos anos, além da expansão da Linha Profuse de dermocosméticos, reforçam a condição de empresa vencedora, pela criatividade, e pelo pioneirismo na capacidade de inovar e antecipar-se ao mercado. Até 2020, a empresa lançará mais 184 produtos, sendo 120 nos próximos três anos.


Para comemorar 50 anos de inovação e dedicação a saúde de milhões de brasileiros, a marca apresentou um novo slogan, Mais vida para você, e lançou um logotipo comemorativo, idealizado para ser aplicado em todas as campanhas durante o ano de 2016, visando fortalecer a história de cuidado, saúde e sucesso do Aché. O conceito visual do logotipo comemorativo foi inspirado na microbiologia. A ideia de sobreposição de partículas microscópicas, como as visualizadas pelos cientistas por meio de lentes, permeou a criação do logotipo. As partículas criam uma superfície reticular que deram origem ao desenho. O logotipo mantém a cor magenta da identidade visual da marca, que neste meio século passou a ser associada à inovação, confiança e sustentabilidade.


A linha do tempo 
1967 
Lançamento do COMBIRON (anti-anêmico) 
1968 
Lançamentos do SORINE (descongestionante nasal) e do IODEPOL (antibiótico) 
1970 
Lançamentos do SOMALIUM (tranquilizante) e ENERGISAN (energético injetável à base de vitamina B12), um dos grandes sucessos da empresa até ser retirado do mercado em 1986. 
1980 
Lançamento do TANDRILAX (antiinflamatório, analgésico, miorrelaxante e antitérmica). 
1981 
O SINUTAB, produzido até então pelo Parke-Davis, é adquirido pelo Aché. Este medicamento inova ao associar a ação analgésica e antitérmica à ação anti-histamínica e descongestionante. 
Lançamento do moderador de apetite MODEREX
1983 
Lançamento do DIGEPLUS (digestivo). 
1984 
Lançamento do PONSTAN (antiinflamatório). 
1987 
Lançamento do DECAPEPTYL, com tecnologia de microcápsulas, em parceria com a universidade americana de Tulane, cuja fórmula foi desenvolvida pelo Professor Schally, Prêmio Nobel de Medicina. 
1989 
Lançamento do antiinflamatório BIOFENAC e do antilipêmico LOPID
1993 
Lançamento do FLOGENE (antiinflamatório e analgésico) e TRIAC (hormônio para obesidade e para complemento hormonal em câncer de tireóide). 
Criação do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). 
1995 
Lançamento do NOVAMOX (antibiótico) e GASTRIUM (para o tratamento de úlcera). 
1996 
Inclusão das informações em Braile nas embalagens dos medicamentos. Foi o primeiro laboratório a adotar essa medida. 
Lançamento do NOTUSS (para tratamento de gripes, resfriados e dor de garganta), do CAPEL (xampu anticaspa) e do CANDIZOL (para o tratamento da candidíase vaginal). 
1997 
Lançamento do NOVATREX (antibiótico), BIOFENAC CLR (antiinflamatório), REDUPRESS (para hipertensão), TRACONAL (antifúngico), FEMINA (anticoncepcional) e BIO-SEL (complexo vitamínico). 
1998 
Lançamento do AURAM (antiepilético) e FREENAL (descongestionante nasal). 
1999 
Lançamento do contraceptivo de emergência POSTNOR 2, conhecido como “pílula do dia seguinte”. 
Lançamento do FEMME (polivitamínico). 
2000 
Lançamento do único diclofenaco na forma aerosol, o antiinflamatório BIOFENAC AEROSOL
2003 
Lançamento do SOYFEMME, para o tratamento dos sintomas da menopausa e primeiro fitomedicamento do Aché. 
Lançamento do contraceptivo ALLESTRA
2004 
lançamento do ARTROLIVE, indicado para osteoartrite, osteoartrose ou artrose em todas as suas manifestações. 
2005 
Lançamento do RosaClean, um sabonete líquido para a higiene íntima da mulher. 
2010 
Lançamento do SINTOCALMY, fitomedicamento indicado para o tratamento de ansiedade, leve ou moderada. 
2012 
Lançamento do LIBERAFLUX, primeiro fitomedicamento expectorante da empresa à base de extrato seco de Hedera helix, espécie cultivada em Portugal e na Irlanda. 
2015 
Lançamento do DONILA, um medicamento considerado por especialistas uma novidade para o tratamento da doença de Alzheimer de intensidade moderada e grave no Brasil. 
2016 
Lançamento do BIOFENAC HOT, um adesivo térmico, evolução da bolsa térmica, e ideal para cólicas menstruais, dores musculares e articulares.


Inovação 
O Aché acredita que o caminho mais sustentável para a sua internacionalização passe pela inovação. Com cinco décadas de história, é a sua visão inovadora que faz com que a empresa seja líder em prescrição médica no Brasil, mesmo diante de um mercado extremamente competitivo. Desde 2008, a empresa vem trabalhando na construção da sua marca no exterior. O histórico de parcerias começou em 2007 com a mexicana Silanes. Em 2010, o relacionamento foi ampliado com o lançamento no México do hipertensivo Lotar, com o nome de Bicartial - primeira marca própria do Aché fora do país. Um dos destaques da empresa em termos de inovação radical é o antiinflamatório Acheflan: em março de 2015, a empresa fechou um acordo com a farmacêutica Silanes para lançar o produto no México, nas apresentações aerossol e creme. Em dezembro de 2014, o Aché conquistou parceria para exportá-lo ao Japão e alguns outros acordos também foram estabelecidos na América Latina. O produto vem obtendo patentes em diferentes países e, recentemente, teve a patente concedida em todo continente Europeu.


Anualmente, a empresa investe, em média, 10% da geração de caixa operacional em inovação. As pesquisas e desenvolvimento de novos produtos são divididos em quatro áreas: 
Inovação Radical 
A empresa dedica-se a pesquisas de inovação radical há mais de 10 anos, quando optou, inicialmente, pelos fitomedicamentos. Isto consiste na pesquisa e no desenvolvimento de novos ativos, sejam eles sintéticos, fitomedicamentos, biológicos, nutracêuticos ou dermocosméticos. Essa linha de pesquisa exige alto custo de investimento e longo período de pesquisa. Em novembro de 2015 o Aché apresentou o Centro de Inovação Radical e inaugurou o Laboratório de Design e Síntese Molecular (este último para impulsionar o desenvolvimento de drogas inovadoras para tratamento de vitiligo, ansiedade, úlcera gástrica, hipertensão e depressão, entre outras). 
Inovação Incremental 
Consiste em introduzir no mercado brasileiro ativos já existentes no mundo ou promover melhorias incrementais, como novas associações, formulações, indicações terapêuticas e aplicação de diferentes tecnologias em ativo existentes, trazendo, assim, propostas inovadoras para atender a necessidades de médicos e pacientes. Em novembro de 2015 apresentou seu Centro de Inovação Incremental e firmou parceria com a sueca Ferring Pharmaceuticals para o desenvolvimento de plataformas tecnológicas. 
Biotecnologia 
Setor tratado como prioridade no atual cenário da indústria farmacêutica mundial, a biotecnologia vem oferecendo respostas terapêuticas eficientes em doenças de alta complexidade, que não respondem adequadamente aos medicamentos originários de fabricação sintética. O objetivo do Aché é agregar competências e assegurar a independência tecnológica, gerando mais valor à sociedade e ao negócio. 
Fitomedicamentos 
São os medicamentos de origem vegetal elaborados com extratos padronizados. O fitomedicamento é elaborado por um complexo processo químico que visa concentrar os princípios ativos da planta em um extrato. A padronização química (ou estandardização) garante o teor de princípios ativos para obtenção de uma atividade farmacológica. É importante ressaltar que a padronização do extrato requer tecnologia analítica de ponta. O processo deve garantir que cada comprimido ou cápsula contenha o mesmo perfil químico, o mesmo teor de princípios ativos. Desta forma é possível garantir que o fitomedicamento obedeça aos mesmos três critérios que caracterizam um medicamento sintético: eficácia, qualidade e segurança, critérios essenciais para a obtenção do registro junto ao órgão regulatório competente.


A evolução visual 
A identidade visual da marca Aché passou por algumas alterações ao longo dos anos. As principais mudanças foram em relação à tipografia de letra (bem sutil) e ao acento na letra E. A última alteração ocorreu em 2016.


Os slogans 
Aché. Mais vida para você. (2016) 
Nós valorizamos a vida.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1966 
● Fundador: Antônio Gilberto Depieri, Victor Siaulys e Adalmiro Dellape Baptista 
● Sede mundial: Guarulhos, São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. 
● Capital aberto: Não 
● Chairman: Adalberto Panzenboeck Dellape Baptista 
● CEO: Paulo Nigro 
● Faturamento: R$ 2.3 bilhões (2015) 
● Lucro: Não divulgado 
● Fábricas: 3 
● Presença global: 13 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 4.500 
● Segmento: Laboratório farmacêutico 
● Principais produtos: Medicamentos, dermocosméticos e nutracêuticos 
● Concorrentes diretos: EMS, Medley, Eurofarma, Pfizer, Sanofi, Novartis, Abbott, Bayer, Johnson & Johnson e GlaxoSmithKline 
● Ícones: A cor magenta 
● Slogan: Aché. Mais vida para você. 
● Website: www.ache.com.br 

A marca no mundo 
O Aché Laboratórios é uma empresa 100% brasileira, conta com três complexos industriais localizados em Guarulhos (SP), em São Paulo (SP) e em Anápolis (GO), emprega aproximadamente 4.500 colaboradores e conta com uma das maiores forças de geração de demanda e de vendas do setor farmacêutico no Brasil. Para atender às necessidades dos profissionais de saúde e consumidores, a empresa oferece um portfólio com 316 marcas (entre as quais Biofenac, Dorilax, Flogoral, Nisulid, Acheflan, Transpulmin e Tandrilax) em 762 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e MIP (isentos de prescrição), além de atuar nos segmentos de dermocosméticos e nutracêuticos. Ao todo, são 130 classes terapêuticas e 23 especialidades médicas atendidas. Exporta para 12 países das Américas, África e Japão. 

Você sabia? 
A Biosintética, uma subsidiária integral do Aché Laboratórios, oferece produtos (comprimidos, cápsulas, xaropes, drágeas, pomadas, cremes, suspensões e injetáveis) que atuam na prevenção e no tratamento de patologias relacionadas a especialidades como cardiologia, dermatologia, gastroenterologia, ortopedia, respiratória, sistema nervoso central e oncologia, oferecendo à população um amplo portfólio com medicamentos genéricos eficazes e de alta qualidade. 
Em 2014, o Aché Laboratórios foi eleita a melhor empresa do setor farmacêutico pela revista Exame, na premiação Melhores & Maiores. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Exame, Isto é Dinheiro e Época Negócios), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 26/4/2016

Um comentário:

Warren Guzz disse...

Olá, Kadu Dias !!!

Não sei, não lembro, por que vias cheguei a seu Blog e precioso trabalho.

Sempre adorei Marcas; Logos; Logomarcas.

Conheci no final de 1998 o Logo History Design, que abordava o tema. Mas não com a riqueza de detalhes do seu. Desapareceu da WEB. Uma perde. O mesmo aconteceu com The Great Buildings, que tratava de outro tema.

A meu ver, parece que mediocridades e medíocres são resistentes ao tempo, duram pra sempre.

Refiro-me, obviamente, a Safadões; SertaNOJOS; BOSTAnojos; etc. etc. Dar likes é chique.

Não pertenço a qualquer manada.

Conheço (e sempre estudo) a história de grandes Empresa, suas Marcas; Logos; Motes; etc. etc.
== Diviso quando uma embalagem VENDE um produto.

== A Xerox, na década de 90, virou "The Document Company"

== Um achado precioso. Terei muito pra fuçar. É tema que adoro, sou apaixonado.


Um abraço e parabés!!

Welington Heringer
..