14.6.06

BOSCH


A BOSCH é, há mais de um século, sinônimo de tecnologia de ponta não só no setor automobilístico, onde é conhecida por suas velas de ignição e rádios automotivos. Seus produtos estão em nossa vida cotidiana mais do que podemos imaginar: refrigeradores, ferramentas elétricas, equipamentos domésticos, máquinas industriais, sistemas de segurança, entre outros. Tudo para oferecer soluções úteis e inovadoras para melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas ao redor do mundo.

A história
Foi no primeiro andar de um modesto prédio localizado na Rua Rotebühlstrasse 75B na cidade alemã de Stuttgart, que Robert Bosch, um hábil inventor que passou mais de sete anos trabalhando em diversas empresas (trabalhou com Thomas Edison em Nova York) e no Reino Unido (para a empresa alemã Siemens), abriu sua oficina de engenharia elétrica e precisão exatamente no dia 15 de novembro de 1886. Era o início modesto do que viria a se transformar em um dos maiores grupos privados do mundo. Inicialmente a empresa era apenas uma pequena oficina de consertos e instalação de aparelhos elétricos e mecânicos, incluindo sistemas telefônicos. Apesar disso, no ano seguinte, construiu a primeira ignição magnética por encomenda de um produtor de máquinas. No mesmo ano testou-a em um triciclo. Aliás, o inventor que daria uma contribuição decisiva para o desenvolvimento do automóvel, era um grande fã da bicicleta, que usava para atender melhor e mais rapidamente seus clientes levando seus produtos para amostra. Os anos iniciais da pequena empresa foram difíceis. Somente em 1895, depois de nove terríveis anos, todas as dívidas foram finalmente saldadas e o negócio de produtos e instalações elétricas começou, lentamente a gerar lucro. Com o desenvolvimento subsequente da ignição magnética para automóveis, surgiram as primeiras encomendas da indústria automotiva, em 1898. A BOSCH tornou-se fornecedora da indústria e a empresa gozou de um crescimento impensável graças ao sucesso dos automóveis.


Foi somente em 1901 que Bosch pôde enfim comprar um prédio em Stuttgart onde inaugurou sua primeira fábrica, com 45 funcionários. Após o desenvolvimento da ignição com alta tensão em 1902, o mecanismo difundiu-se mundialmente com grande velocidade. No ano seguinte desenvolveu a ignição magnética de alta voltagem. Em 1904, Camille Jenatzy venceu uma corrida na Irlanda com seu Mercedes-Benz equipado com uma ignição magnética BOSCH de baixa voltagem, dando início a uma estreita relação da BOSCH com as corridas automobilísticas. Foi neste mesmo ano que a empresa produziu seu primeiro produto para uso doméstico: um aspirador de pó. Em 1906, inaugurou a primeira representação nos Estados Unidos (Nova York) com o nome de BOSCH MAGNETO COMPANY. A primeira fábrica da BOSCH em solo americano foi inaugurada na cidade de Springfield, estado de Massachusetts, no ano de 1910. Em apenas quatro anos, a capacidade desta fábrica excedeu a das unidades da BOSCH na Alemanha.


Pouco depois, em 1913, a BOSCH se tornou fornecedora da indústria automobilística com a produção de um sistema elétrico completo, composto por ignição, velas, faróis, dínamo e circuito regulador. Na década de 20 a BOSCH iniciou um forte período de expansão pela Europa inaugurando muitas subsidiárias, como em 1924, na cidade de Estocolmo na Suécia. No início da década de 30 a BOSCH surpreendeu os consumidores ao introduzir o primeiro refrigerador doméstico, ingressando no segmento de utensílios para casa, no qual se tornaria uma das líderes mundiais. O fundador da empresa morreu em 12 de março de 1942, em plena Segunda Guerra Mundial. Durante o conflito a BOSCH, juntamente com outras grandes empresas alemãs como Volkswagen, Basf, Bayer, ThyssenKrupp e Porsche, admitiu ter utilizado trabalho escravo para a produção de autopeças durante o regime nazista.


No início da década de 50, a empresa Gutbrod introduziu um automóvel de pequeno porte no mercado europeu, sendo o primeiro equipado com injeção de combustível produzido pela BOSCH. Nos anos seguintes a BOSCH ampliou sua linha de produtos eletrodomésticos com o lançamento do Neuzeit (1952), predecessor dos atuais processadores de comidas; do primeiro Freezer (1956); da máquina de lavar (1958); da máquina de lavar louça (1964); e da lavadora e secadora em uma única peça (1967). Em 1997, a BOSCH adquiriu a empresa americana Skil, produtora de ferramentas elétricas, fundada em 1924 em Chicago, e pioneira na invenção da serra circular, do interruptor de velocidade variável e da parafusadeira a bateria. Entre os inventos mais modernos criados pela BOSCH estão sistemas de navegação da então subsidiária Blaupunkt, novos sistemas de iluminação para faróis e o programa eletrônico de estabilidade.


A linha do tempo
1913
Início da produção de lâmpadas para faróis de automóveis.
1914
Produção do primeiro motor de partida elétrico BOSCH. Antes disso, era preciso empregar uma manivela e os músculos para ligar o automóvel.
1921
Com a apresentação da primeira buzina a empresa causou sensação no Salão do Automóvel em Berlim.
1922
Fabricação das primeiras baterias para motocicletas. Os automóveis tiveram que esperar por elas até 1927.
1926
Início da produção de limpadores de pára-brisas.
1927
Produção da primeira bomba de injeção a diesel para caminhões.
1932
Lançamento da primeira furadeira elétrica, inaugurando assim a era das ferramentas com pequenos motores.
Lançamento do primeiro rádio para automóvel com a marca Blaupunkt.
1933
Lançamento dos primeiros refrigeradores da marca.
1936
Lançamento da primeira injeção para motores a diesel.
1950
Primeiros automóveis produzidos em série com a injeção a gasolina BOSCH.
1967
Lançamento de uma novidade mundial: o primeiro sistema de injeção eletrônica BOSCH.
1972
Início da fabricação de máquinas de embalagens.
1976
Introdução dos robôs para automação industrial.
Produção dos primeiros sensores de oxigênio.
1978
Lançamento de outra novidade mundial: o primeiro ABS (Anti-Blocking-System).
1980
Início da produção de controle de airbag. Desde que a tecnologia do airbag começou a ser empregada em série, os engenheiros da BOSCH nunca deixaram de aperfeiçoá-la. As unidades de controle atuais são capazes de comandar até 32 dispositivos de segurança. Mais de 100 milhões de unidades de controle de airbag da BOSCH foram fabricadas desde que a empresa iniciou sua produção em série.
1986
Lançamento do Sistema de Controle de Tração (conhecido como TCS).
1995
Desenvolvimento do Sistema de Controle Eletrônico de Estabilidade (Electronic Stability Program).
2003
Lançamento, sob a marca Blaupunkt, do rádio automotivo digital com MP3.
2004
Lançamento da IXO, a menor parafusadeira sem fio de todos os tempos, que se tornou a ferramenta elétrica mais vendida do mundo em 2005.


Um gigante mundial
Robert Bosch foi um dos pioneiros da indústria. Seu objetivo sempre foi aperfeiçoar a tecnologia de seus produtos, para satisfazer as necessidades diárias de seus clientes. Sua filosofia era: “Prefiro ganhar menos dinheiro a perder a confiança dos meus consumidores”. E é justamente esta filosofia de seu fundador que o Grupo BOSCH segue até os dias de hoje, aplicando-a nas três divisões distintas em que atua no mercado mundial:
Tecnologia Automotiva
O setor é o mais amplo segmento de negócios do Grupo BOSCH (sendo responsável por aproximadamente 60% do faturamento mundial), com 175.700 colaboradores. Em 2011 seu faturamento foi superior a €30 bilhões. O setor possui 9 divisões de negócios:
● Gasoline/Diesel Systems (sistemas de injeção de combustível para motores a combustão)
● Chassis Systems Brakes (freios)
● Chassis Systems Control
● Electrical Drives
● Starter Motors and Generators
● Car Multimedia
● Automotive Electronics
● ZF Steering Systems
● Automotive Aftermarket (serviços para o mercado de reposição automotiva)


Tecnologia Industrial
Neste setor atuam mais de 48.000 colaboradores. Em 2011 seu faturamento foi de €8 bilhões. O setor possui duas divisões de negócios:
● Bosch Rexroth AG (automação industrial - motores para aplicações industriais)
● Packaging Technology (tecnologia de embalagens, setor onde se tornou fornecedor especializado em linhas de processamento e embalagem para os produtos farmacêuticos, alimentícios, e indústrias de confeitaria)
● Solar Energy (painéis solares)


Bens de Consumo e Tecnologia de Construção
Neste setor atuam 67.000 colaboradores. Em 2011 seu faturamento foi superior a €13 bilhões. O setor possui quatro divisões de negócios:
● Power Tools (ferramentas elétricas e equipamentos de jardinagem)
● Thermotechnology (aquecedores e equipamentos de água quente)
● Household Appliances (eletrodomésticos como geladeiras e freezers, lavadoras e secadoras de roupa, fogões, lavadoras de louça)
● Security Technology (sistemas de segurança)


Os centros de serviço
A empresa possui uma enorme rede de centros de serviços automotivos batizada de BOSCH SERVICE, onde o cliente irá encontrar todos os serviços para seu automóvel em um único lugar, com a confiança, a qualidade e a tecnologia que só a BOSCH pode oferecer. Não importando a marca, o veículo será atendido de pára-choque a pára-choque, com serviços rápidos e precisos, equipamentos de última geração, profissionais treinados e garantia de peças originais. A rede possui um conceito inovador, oferecendo diversas vantagens como: produtos e serviços de ignição e injeção eletrônica, parte elétrica e iluminação, alinhamento de direção, balanceamento de rodas, freios, suspensão e muito mais; garantia de peças originais; equipamentos de teste de última geração para diagnósticos rápidos e precisos (que integra informação técnica de mais de 12.000 modelos de automóveis, sendo atualizado 4 vezes por ano); profissionais treinados pelos fabricantes; e ótimo atendimento, conforto e conveniência. Atualmente são mais de 15.000 unidades do BOSCH SERVICE espalhadas por 147 países, mais de 1.300 somente no Brasil e 7.000 pelo continente europeu. Todos os dias passam por seus centros automotivos aproximadamente 180.000 veículos.


A evolução visual
A identidade visual da BOSCH passou por inúmeras alterações ao longo dos anos. Desde 1907 a empresa utiliza em seu logotipo um símbolo que representa a vela de ignição, um de seus primeiros produtos. Esse símbolo foi estilizado no decorrer dos anos, com sua última versão adotada em 2001. Já a tipologia de letra atual é muito semelhante á adotada em 1925, quando passou a utilizar a cor vermelha.


Os slogans
Invented for life. (2007)
Your Life. Our Inspiration. (2004)
Ideas that work. (2002)
We bring innovation. (2000)
One BOSCH, Always BOSCH. (1955)
Much more easily with BOSCH. (1963)
Tecnologia para a vida. (Brasil)


Dados corporativos
● Origem: Alemanha
● Fundação: 15 de novembro de 1886
● Fundador: Robert Bosch
● Sede mundial: Gerlingen, Alemanha
● Proprietário da marca: Robert Bosch Stiftung GmbH
● Capital aberto: Não
● Chairman & CEO: Volkmar Denner
● Presidente: Mike Mansuetti
● Faturamento: €51.5 bilhões (2011)
● Lucro: €1.82 bilhões (2011)
● Fábricas: 185
● Centros de serviços automotivos: 15.000
● Presença global: 150 países
● Presença no Brasil: Sim
● Maiores mercados: Europa, Alemanha e América do Norte
● Funcionários: 302.500
● Segmento: Diversos
● Principais produtos: Partes automotivas, ferramentas elétricas, eletrodomésticos e sistemas de segurança ● Concorrentes diretos: Hughes Electronics, Siemens, Delphi e Magneti Marelli
● Slogan: Invented for life.
● Website: www.bosch.com.br

A marca no Brasil
No Brasil desde 1954, a empresa, principal integrante do Grupo BOSCH na América Latina, oferece produtos e sistemas para todos os fabricantes de veículos instalados no país. No mercado nacional de reposição automotiva, que também lidera, a empresa oferece a mais abrangente linha de produtos e a maior rede de serviços autorizados. A empresa oferece ao mercado brasileiro produtos e serviços automotivos para montadoras e para o segmento de reposição, ferramentas elétricas, sistemas de segurança, termotecnologia, máquinas de embalagem e industriais. A BOSCH, que emprega 11.000 pessoas no país, faturou em 2011 R$ 4.8 bilhões.

A marca no mundo
O Grupo BOSCH é uma das maiores corporações industriais privadas do mundo, empregando mais de 302.000 pessoas (das quais 118.000 somente na Alemanha) e vendas anuais acima de €51 bilhões (dados referentes ao ano de 2011), estando presente em 150 países ao redor do mundo, com 50% de suas vendas oriundas de fora da Alemanha. Atuando nos setores de tecnologia automotiva, tecnologia industrial, bens de consumo e tecnologia de construção, o grupo é composto pela Robert Bosch GmbH e suas mais de 350 subsidiárias e empresas regionais em 60 países. O Grupo BOSCH tem 185 fábricas de produção no mundo, das quais 142 estão localizadas fora da Alemanha, na Europa, América do Norte e América do Sul, África, Ásia e Austrália. Ao redor do mundo, a BOSCH tem participação em 37 empresas através de parcerias. Além disso, a BOSCH é a terceira maior produtora de eletrodomésticos do mundo.

Você sabia?
A cada ano a BOSCH destina mais de €4.2 bilhões para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e solicita registro de mais de 4.100 patentes em todo o mundo. No mundo inteiro, 15.700 cientistas, engenheiros e técnicos da trabalham na melhoria do funcionamento e na confiabilidade dos produtos existentes, como também no desenvolvimento de novos produtos e sistemas.
O grupo BOSCH é detido em 92% pela Bosch Stiftung GmbH (Fundação Robert Bosch).


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 1/8/2012

6 comentários:

Anônimo disse...

BOSCH, O PROBLEMA DA BOSCH E QUE QUANDO COMPRAMOS UM PRODUTO QUE JA VEM COM DEFEITO DE FABRICA,TEM QUE IR PARA O CONCERTO NAS AUTORIZADAS, AO INVES DE TROCAR O PRODUTO POR OUTRO IGUAL QUE FUNCIONE, ATUALMENTE ATE A FABRICA TROCAR O PRODUTO TEMOS QUE PASSAR POR UM VERDADEIRO INFERNO,UMA VERDADEIRA MARATONA DE TELEFONEMAS, E O QUE ESTA ACONTECENDO COMIGO ESTOU COM UM FOGAO COM DEFEITO DE FABRICA , AUTORIZADA JA TEVE NO LOCAL, QUE TEM QUE FASER A TROCA,COMPRAR UM PRODUTO PARA IR PARA O CONCERTO DAI E FACIL,MONTAR UMA FABRICA , JOGAR OS PRODUTOS COM DEFEITO ,AS AUTORIZADAS QUE TERMINAM DE MONTAR, FOGAO COM DEFEITO NO QUEIMADOR DO FORNO NAO ACENDE NEM COM PROMESSAS, OS QUEIMADORES SUPERIORES NA CHAMA MAXIMA DE REPENTE FICA DIMINUIDA , FALHA NO PLASTICO PROTETOR DO FORNO ,SE AUTORIZADA TIVER QUE CONCERTAR TEM QUE MONTAR UM FOGAO NOVO , QUERO SIMPLESMENTE TROCAR POR UM QUE FUNCIONE , NAO COMPRAR PARA IR PARA O CONCERTO.SEM MAIS CL-ROD52@UOL.COM.BR

Anônimo disse...

Sem duvida a Bosch é uma das melhores marcas no mundo.
E se ela não troca os produtos, é porque é feito varios testes que comprovam a qualidade da marca, se esta com defeito certamente é mau uso do consumidor, e pra isso existe a autorizada, para arrumar o que o consumidor estraga.
Também sou um consumidor, e posso garantir que "bom" é apelido a marca Bosch, é exeente.

Anônimo disse...

Realmente tenho que reconhecer a Bosch é a melhor marca de tecnologia automobilística, e ferramentas elétricas profissionais, e tbm é superior em outros campos abrangidos por ela em suas diversas divisões. Parabéns a Bosch e seus idealizadores precisamos urgentemente outras empresas com esse nível de excelência em qualidade.

Anônimo disse...

Como funcionário da Robert Bosch brasil, tenho maior orgulho de levar esta marca aos meus clientes, onde a qualidade de nossos produtos e serviços são focados ao extremo, mas é claro, nem jesus agradou a todos não sera uma empresa que fara.

Anônimo disse...

Sou Representante Comercial de uma Distribuidora/Atacadista que, dentre diversas marcas, distribui BOSCH e Skil. Os produtos falam por sí quanto à confiabilidade na robustez da marca.
Mas vamos ser francos: a participação da marca no mercado publicitário é zero. Porque será que a BOSCH vai na contra-mão da Coca-Cola, das montadoras de automóveis, da Casas Bahia (maior anunciante nacional) do Carrefour e dos diversos outros "gigantes" ? Respondo : Porquê, como eu, os cabeças pensantes não ouviram : quanto custa a MAKITA da Bosch ? Não seria um "case" para se discutir ? Um market-share mais abrangente, não interessa À Bosch; porquê ? O sistema Kaizen não contempla o Mkt ?

Anderson disse...

Defeitos acontecem até em seres humanos. As assistências técnicas estão aí para que sejam feitos laudos e, se realmente for um caso de defeito de fábrica (vício oculto), o produto será consertado ou trocado por um novo. É claro que dentro do processo pode haver falhas, porém tudo é feito para atender o consumidor da melhor forma possível dentro da legalidade.