7.6.06

COINTREAU


COINTREAU é um delicioso licor de laranja que desperta sensações de descoberta. Aroma delicioso de laranja, translúcido, no entanto, complexo, profundo e misterioso. Sua garrafa quadrada está presente em quase todos os bares e restaurantes do mundo. Além de ser consumido como digestivo, também pode integrar os mais variados coquetéis criando um universo cheio de personalidade. O COINTREAU, com seu “toque francês” único, é popular há quase 150 anos sem mudar nada, do formato lendário de sua garrafa até seus sabores delicados e imediatamente reconhecíveis. 

A história 
Tudo começou no ano de 1849 em Saint-Barthélemy-d’Anjou, uma pequena localidade do subúrbio de Angers na França, quando o confeiteiro Adolphe Cointreau, com a ajuda de seu irmão, Edouard-Jean, fundou a modesta destilaria Cointreau & Cie para produzir licores feitos à base de frutas típicas da região do Vale do Loire. O primeiro sucesso da nova empresa foi um licor feito de cereja chamado Guignolet. Mas o produto de maior sucesso seria lançado em 1875 quando o filho de um dos fundadores, Édouard Cointreau, inspirou-se no Curaçao para criar sua versão de licor de laranja. Ele usou cascas de laranja secas de dois tipos - doces do mediterrâneo e amargas trazidas de Curaçao - que maceravam em álcool, e posteriormente era destilado por três vezes em alambiques. Finalmente, o destilado era diluído em água, e adoçado com açúcar de beterraba. Era um licor batizado de Triple-Sec (três vezes menos açúcar, três vezes mais aroma e três vezes mais sabor). A bebida tinha uma aparência clara e límpida, muito diferente dos opacos licores produzidos na época. O sucesso foi tão grande, que apenas três anos mais tarde, na Exposição Universal de Paris em 1878, já existiam diversos cópias nas versões Triple-Sec. Foi então que no dia 20 de maio de 1885 junto a um funcionário da Câmara de Comércio de Angers, a marca COINTREAU foi registrada e passou a ser utilizada no licor de laranja.


Ainda em 1885, Édouard enfatizou que “um bom produto não é nada sem uma forte identidade visual”. Seu golpe de gênio foi apresentar seu licor cristalino em uma garrafa quadrada bojuda, com cantos arredondados, de cor escura (âmbar) e com uma fita vermelha, que se tornaria um ícone da marca. Embora os outros licores continuassem a serem produzidos, rapidamente COINTREAU tornou-se de longe o principal produto da destilaria. Édouard desenvolveu uma série de ações em marketing, relações públicas e patrocínios culturais e esportivos, ainda neste século, muito antes, que tudo isto se tornasse usual ou até que estas palavras existissem. Em 1898, o artista Nicolas Tamagno criou o famoso Pierrot da COINTREAU, um dos maiores símbolos da marca em suas campanhas publicitárias durante cinco décadas. Na virada do século, a destilaria que já vendia 800.000 garrafas de COINTREAU anualmente, abriu seus primeiros escritórios de vendas em outros países europeus. Na década de 1920, a receita secreta do licor foi passada para seus filhos, Louis e André, que viajaram pela Rússia, América do Norte (Canadá e Estados Unidos) e outras partes do mundo, abrindo escritórios nas cidades de Bruxelas, Berlim e Viena, além de Polônia e Espanha, construindo uma alta reputação do licor COINTREAU nos quatro cantos do mundo.


Em 1923 o licor conquistou o mercado americano e ganhou o slogan “Cointreau, The Worldwide Brand” (algo como “Cointreau, a marca global”), que posteriormente seria utilizada em todo o mundo. O famoso licor experimentou um enorme aumento em suas vendas quando começou a ser utilizado como ingrediente em drinques clássicos como o Side Car (COINTREAU, suco de limão e conhaque) criado no Harry’s Bar de Paris nesta época. Nos anos seguintes, vários outros drinques ajudariam a estabelecer a reputação da marca no mundo inteiro. Na década de 1960 COINTREAU se tornou ainda mais famoso quando o agente secreto James Bond passou a aparecer em suas campanhas publicitárias. No final da década de 1980, ocorreu a fusão entre a COINTREAU e a Rémy Martin, tradicional produtora de conhaque fundada em 1724, dando origem assim a atual Rémy Cointreau.


Em 1992, a famosa pergunta “Voulez-vous Cointreau avec moi?” (algo como “Você quer tomar um Cointreau comigo?”) era o tema central de suas campanhas publicitárias. Com a chegada do novo milênio, veio também uma atitude ousada da tradicional marca: atrair um público mais jovem e deixar de ser visto somente como uma bebida digestiva. O processo de renovação da marca começou em 2001 com mudanças na embalagem, como o novo tom de cobre na tampa e selo na parte interna do logotipo, um lacre com a efígie de Édouard Cointreau, o logotipo em cobre dourado, um rótulo mais nítido e a assinatura do inventor. Mas tudo sem descaracterizar a marca e sua rica história. E prosseguiu com uma campanha centrada na descoberta de novos drinques e formas de se consumir o tradicional licor. Vários drinques foram criados, como por exemplo, a caipirinha preparada com o licor, gelo e limão, sem adição de açúcar. Uma estratégia descoberta de maneira informal há poucos anos, quando a pop star Madonna apaixonou-se pelo coquetel Cosmopolitan (o tradicional licor, vodca, limão e suco de cranberry), quadruplicando as vendas do licor nos Estados Unidos.


No Brasil, a estratégia foi incentivar o consumo do licor com gelo (denominado COINTREAU ON ICE) e para isto foi criada uma campanha batizada de “Double Sensation” - segundo a marca o gelo libera novos aromas dos óleos essenciais da casca de laranja. Em 2005, a marca lançou um coquetel surpreendente e saboroso chamado COINTREAUPOLITAN (versão sem vodca do famoso Cosmopolitan), que se tornou um ícone nos bares mais badalados e sofisticados do mundo com sua cor rosa e incrivelmente atraente. Pouco depois, em 2008, a marca lançou no mercado seu mais novo, e até então, único produto além do original: COINTREAU NOIR (o tradicional licor com uma mistura perfeita e balanceada do famoso conhaque Rémy Martin). O novo produto foi divulgado com o slogan “Nothing to add” (“Nada a acrescentar” em português).


Em 2010, a dançarina burlesca americana Dita Von Teese, então embaixadora da marca no mundo, em mais uma ação ousada, inaugurou o primeiro Cointreau Privé, um bar temporário de coquetéis efêmeros no coração de Montmartre, em Paris, e no ano seguinte em Londres. A mais recente novidade da marca francesa foi lançada em 2015: COINTREAU BLOOD ORANGE, uma expressão original do tradicional licor, baseada em laranjas intensamente aromáticas encontradas na ilha mediterrânea da Córsega. Outra estratégia recente adotada pela marca foi o lançamento de edições limitadas, referente a datas comemorativas e cujo design da tradicional garrafa é assinado por renomados artistas (como o estilista Alexis Mabille e o designer Vincent Darré).


Drinques com um toque de Cointreau 
O licor se tornou famoso no mundo inteiro pela sua qualidade indiscutível e seu sabor único. Mas outro fator ajudou e muito COINTREAU a se tornar presença marcante nos ambientes mais sofisticados do planeta: os criativos e surpreendentes drinques criados por uma equipe de especialistas, que aguçam não somente o paladar como também o olfato e o visual. Apresentado em mais de 350 coquetéis clássicos COINTREAU tem sido um ator com papel de destaque na cultura de drinques. O licor se tornou a alma dos maiores coquetéis de todos os tempos, como Margarita que combina COINTREAU, tequila e limão. Troque a tequila por gin e você obterá o delicioso White Lady. Ou misture simplesmente COINTREAU, limão siciliano e conhaque para degustar um Side Car. Como prova de sua versatilidade quase infinita, também é um ingrediente indispensável do famoso Cosmopolitan, do qual o “Cointreaupolitan” é a interpretação leve e feminina.


Algumas criações exclusivas de drinques que utilizam o COINTREAU como base se tornaram célebres: 
COINTREAUPOLITAN® (50 ml do licor, 30 ml de suco de cranberry, 20 ml de suco de limão siciliano e raspas de laranja) 
LONG COINTREAUPOLITAN® (20 ml do licor, 20 ml de suco de cranberry, suco de limão Tahiti, um pouco de refrigerante de limão, servido em um copo longo sobre gelo) 
COINTREAUPOLITAN® STAR (50 ml do licor, 30 ml de suco de cranberry, 20 ml de suco de limão siciliano e uma pitada de flocos de ouro para culinária) 
COINTREAU TEESE® (40 ml do licor, 20 ml de suco de maçã, 15 ml de xarope Monin de violeta, 15 ml de suco de limão siciliano fresco e gengibre congelado para a borda do copo) 
BUBBLE COINTREAU BUBBLES® (40 ml do licor, limão Tahiti fresco ou suco de limão, água com gás ou tônica e decorar com pequenas fatias de limão) 
COINTREAUTINI® (20 ml do licor, suco de meio limão Tahiti e gelo triturado em uma taça de Martini) 
COINTREAU SUTRA® (licor, suco de limão e 100 ml de água de rosas) 
COINTREAU FIZZ® (50 ml do licor, alguma fruta, água com gás e gelo) 
COINTREAU CAIPIRINHA (40 ml do licor, limão Tahiti fresco e gelo triturado) 
CHAMPS-ELYSÉES (20 ml do licor, 20 ml de licor de morango e champanhe Piper Heisieck
CARESS (50 ml do licor, 50 ml de licor Irish Cream e finalizar com raspas de chocolate meio amargo em cima)


No mundo da coquetelaria, COINTREAU busca um posicionamento moderno e contemporâneo, mas sem desprezar sua tradição, que remonta a região do Vale do Loire. E para celebrar a presença de COINTREAU no “coração” de inúmeros drinques, em 2018, a marca lançou um novo posicionamento global com o slogan “The Art Of Mix”. Afinal, COINTREAU é um mestre da química, entre ingredientes e pessoas. É contagioso, inclusivo e chique. A missão desta campanha foi expressar de forma criativa essas verdades.


O museu 
Mais de um século depois da criação do famoso licor, em 1999, a empresa inaugurou como parte das comemorações dos seus 150 anos, em sua sede, localizada em Angers, cidade medieval e capital da Maine-et-Loire, na bela entrada do Vale do Loire, um museu batizado de LE CARRÉ COINTREAU, que ocupa uma área de 3.000 m² e é integrado à destilaria, contando toda história da tradicional bebida. O museu é um local único que convida o visitante a descobrir e experimentar a essência de COINTREAU. O museu é dividido em quatro seções devotadas aos pilares do sucesso da marca: The Brand’s Heritage (história da marca), The Destillary (visitação a destilaria), The Bar (degustação) e The Boutique (loja).


Uma das preciosidades do museu é a cópia do que é, possivelmente, o primeiro filme publicitário do mundo. Feito pelos irmãos Lumiére, em 1898, o filme, que chega a usar recursos técnicos sofisticados para a época, como a representação de um sonho com imagens superpostas, mostra um homem feliz sonhando com lindas bailarinas depois de saborear COINTREAU. Ao todo o museu tem mais de 250 comerciais da marca, 80 deles completamente restaurados. Nas extensas galerias do museu, onde se destaca uma frase dedicada à caipirinha, escrita em letras garrafais na parede, pode se visto uma coleção de pôsteres, desenhos originais, pinturas e objetos de artistas famosos encomendados pela empresa e que contam a longa convivência da marca com o marketing. Os tours guiados duram aproximadamente 40 minutos e terminam com uma degustação do COINTREAU em um elegante e moderno bar, onde reinam diversos coquetéis que levam o licor como ingrediente. Existe ainda uma lojinha de lembranças onde pode ser encontrada uma infinidade de itens com a marca COINTREAU, como garrafas em edição limitada, utensílios de bar, produtos gastronômicos e encantadores presentes.


Campanhas que fizeram história 
Em 2001, COINTREAU lançou uma das campanhas mais famosas e conhecidas do segmento de bebidas alcoólicas: Be Cointreauversial. Utilizada no mundo inteiro, exceto na França, a campanha conceitual mostrava uma mulher expressando seu espírito controverso e combinando tudo o que achava com o famoso licor, como pedras de gelo e coquetéis, sem ligar para o que as pessoas iriam dizer. A campanha tinha como objetivo incentivar o consumo do licor com outros ingredientes “ao gosto do consumidor”.


Em 2007 a campanha ganhou uma nova embaixadora mundial: a atriz burlesca Dita Von Teese, famosa pelos seus shows cheios de sensualidade, onde um charmoso e provocante strip-tease mistura sofisticação e glamour a um ar clássico. A embaixadora da marca representa exatamente a personalidade de COINTREAU: controversialidade, a expressão feminina, o charme e a elegância. Enfim, COINTREAU, apesar de tradicional e repleto de história, também é atual, moderno e elegante. O primeiro show “Be Cointreauversial”, estrelando por ela e inspirado em COINTREAU, aconteceu no dia 13 de dezembro em Londres. No show ela aparecia como uma silhueta embrulhada em um vestido âmbar em homenagem às cores do COINTREAU, deslizando na silhueta da garrafa e finalmente mergulhando na famosa taça de Martini em tamanho gigante e decorada com cristais Swarovski. Nos minutos incrivelmente mágicos que seguem, Dita Von Teese brilhou e encantou em um coquetel estonteante de graciosidade e pura feminilidade. Esses momentos raros e eternos terminaram com uma chuva de pétalas de violetas. O show já foi realizado em muitas cidades do mundo como Tóquio, Vicenza, Nova York, Los Angeles e São Paulo. Além disso, a dançarina em parceria com um especialista da empresa criou o coquetel Cointreau® Teese (uma mistura perfeita do licor com suco de maçã e limão siciliano fresco).


Em 2010, essa parceria resultou no lançamento da edição limitada My Private Cointreau Coffret, que incluía duas taças de coquetel, uma exuberante coqueteleira cor de rosa e uma garrafa de COINTREAU com design personalizado, além, é claro, da luxuosa caixa rosa. O kit remetia a imagens de um sofisticado boudoir parisiense. Revestido de seda macia em tons de rosa perolado, com tampa alçapão e uma pequena chave dourada, era perfeito para guardar os mais íntimos tesouros de alguém. Era uma representação do mundo pessoal de Dita, uma mistura de modernidade com um toque do glamour dos anos de 1950 que proporcionava a todas as mulheres os instrumentos ideais para misturar coquetéis fashion na privacidade de casa.


A evolução visual 
O logotipo da marca COINTREAU passou por grandes modificações ao longo de sua história. Antes associado à cor amarela, passou por remodelações e adotou a cor cobre.


Somente há poucos anos atrás a identidade visual da marca resolveu assumir de vez a cor laranja como principal símbolo de sua comunicação. Em 2018, o logotipo foi modernizado, adotou um tom de laranja mais escuro e uma tipografia onde o C se tornou do mesmo tamanho que as demais letras.


Ao longo dos anos a tradicional garrafa quadrada e bojuda, principal ícone de reconhecimento da marca, passou por pequenas alterações em seu design e voltou a ostentar a tradicional fita vermelha.


Os slogans 
The Art Of Mix. (2018) 
Cointreau. Be cointreauversial. (2003) 
The Spirit of Orange Inside. (2000) 
Glow with Cointreau. (2000) 
We are so good, we don’t need advertisement. (Alemanha) 
The Worldwide Brand. (década de 1920)


Dados corporativos 
● Origem: França 
● Lançamento: 1875 
● Criador: Édouard Cointreau 
● Sede mundial: Angers, França 
● Proprietário da marca: Rémy Cointreau S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Jean-Denis Voin 
● Faturamento: €200 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 160 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Maiores mercados: Estados Unidos, aeroportos, França, Espanha e Itália 
● Funcionários: 1.800 (Rémy Cointreau) 
● Segmento: Bebidas alcoólicas 
● Principais produtos: Licores 
● Concorrentes diretos: Grand Marnier, Bénédictine, Marie Brizard Orange, De Kuyper Triple Sec, Pierre Ferrand Dry Curaçao e Royal Combier 
● Ícones: A garrafa quadrada 
● Slogan: The Art Of Mix. 
● Website: www.cointreau.com 

A marca no mundo 
Atualmente COINTREAU, que está entre os 10 licores mais vendidos em todo o mundo, é comercializado em mais de 160 países, vendendo anualmente mais de 13 milhões de garrafas (disponíveis em 50 ml, 375 ml, 750 ml e 1 litro), tendo 90% de sua produção exportada. Com faturamento anual estimado em €200 milhões, os maiores mercados da marca são os Estados Unidos, as lojas do Duty Free nos principais aeroportos internacionais, França, Espanha, Itália e Alemanha. 

Você sabia? 
As cascas de laranjas utilizadas para a sua fabricação vêm de todas as partes do mundo, especialmente da Espanha, Brasil, Gana, Senegal, Tunísia e Haiti. As principais variedades utilizadas são as laranjas Cadenera, Bigarade, Salustiana, Pera, Valência, Washington, laranjas doces do Mediterrâneo e uma variedade ganense. 
Apesar de COINTREAU ser o primeiro licor Triple-Sec registrado oficialmente, existe outro produtor que reclama para si a invenção desse estilo. De acordo com a Combier, o inventor seria seu fundador, Jean-Baptiste Combier. Também confeiteiro, ele teria criado em 1834 o licor para ser colocado dentro de seus doces. Porém era um licor que levava muitos outros ingredientes além da laranja, e só veio a ser registrado e vendido a partir de 1879, quando já existiam diversos Triple-Sec no mercado. 
Alfred Cointreau, sexta geração da família fundadora, foi durante muitos anos o porta-voz mundial de COINTREAU. Há anos atrás, em visita ao Brasil, ele confidenciou que a receita do licor permanece exatamente igual à de 1875. “Não foi porque não quisemos mudar, mas porque não encontramos uma forma de melhorá-la”, revelou. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Forbes, BusinessWeek, Época Negócios, Exame e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel, Interbrand e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 9/4/2020

7 comentários:

Unknown disse...

hm muitu bom adorei conhecer a historia do Cointreau muitu interessante
meus parabens ^^

Packers and Movers in Banglore disse...

I can not but admire truly enable your weblog, your weblog is so adorable and great.It have to try me courage Given scarier things. I Tend to steer clear of them but not anymore.Packers And Movers Bangalore

Coimbatore Ooty Taxi disse...

Wonderful ! Thanks for Sharing this article keep update this kind of nice articles ..

Unknown disse...

Fantastic Article ! Thanks for sharing this Lovely Post !!

Arasu Nursing College in Virudhunagar disse...

Very Nice Blog Updation Keep Updating !!

cachaçaria Baronesa do Saua disse...

Parabéns pelo produto de qualidade internacional e que a laranja
Brasileira faz parte da receita. Gostei da historia e das receitas, fantasticas e um grande exemplo de dedicação e inspiração. Congratulations.
Gonçalves Robert

cachaçaria Baronesa do Saua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.