5.12.21

INVISALIGN®


Mais de 450 patentes de tecnologias que mudaram a ortodontia, transformando pesquisas e descobertas inovadoras em novas formas de criar sorrisos perfeitos. Essa é a definição do sistema Invisalign®, que transforma sorrisos pelo mundo afora através de um alinhador transparente de dentes. 

A história 
Tudo começou em meados da década de 1990, quando um rapaz americano de ascendência paquistanesa e estudante de MBA na Universidade de Stanford, chamado Zia Chishti, estava na fase final de um tratamento ortodôntico para corrigir os dentes. Ele usava um aparelho móvel de contenção como parte de seu próprio tratamento e percebeu que tal abordagem provavelmente poderia ser usada para todo o movimento ortodôntico. Então, tomou conhecimento do Dr. Kesling, que desde 1943 vislumbrava a possibilidade futura de usar os aparelhos removíveis sequenciais para realizar tratamentos ortodônticos. Achou tão incrível a possibilidade de alinhar os dentes com um aparelho tão simples (ao invés dos desconfortáveis aparelhos de metal), em movimentos progressivos que se perguntou: Por que não? E assim começaria a grande transformação da ortodontia e criação de um produto que poderia mudar drasticamente a forma como as pessoas endireitavam os dentes.
  

Em 1997, ele se juntou a Kelsey Wirth, também estudante da Universidade de Stanford e baseado nos princípios do Dr. Kesling começou a desenvolver a ideia de projetar pequenos movimentos dentários progressivamente através de uma série de alinhadores de poliuretano removíveis, com a ajuda da ciência da computação. Como estudantes de Stanford, fazia sentido procurar parceiros em seu próprio campus universitário. E eles encontraram Apostolos Lerios e Brian Freyburger, e como tantas histórias de sucesso de startups começaram a desenvolver seu produto em uma modesta garagem de Menlo Park, na Califórnia. Freyburger e Lerios cuidaram da parte de computação gráfica do novo produto. Eles então desenvolveram um programa de software que poderia criar um modelo da mordida atual de uma pessoa e, em seguida, projetar usando a tecnologia de impressão 3D uma série de alinhadores que mudariam os dentes para criar uma nova mordida reta e saudável.
   

Em agosto, receberam US$ 2.2 milhões em financiamento e fundaram a empresa Align Techonology, em Redwood City, na Califórnia. Em setembro de 1998, eles finalmente receberam autorização da Food and Drug Administration (FDA) para comercializar o sistema, batizado de Invisalign®, junção das palavras “Invisible” (invisível) e “align” (alinhar). Nessa época a empresa tinha 25 funcionários, 100 pacientes em tratamento e capacidade de tratar novos pacientes por dia. Mas seu verdadeiro lançamento só ocorreria em 1999, quando o sistema Invisalign® foi oficialmente apresentado em uma reunião de ortodontistas e sua distribuição começou em julho nos Estados Unidos. Criado como uma alternativa ao aparelho fixo tradicional, o Invisalign® utilizava uma série de placas sequenciais transparentes (alinhadores) que cobriam os dentes e os pacientes as trocam a cada uma ou duas semanas. Assim, lentamente as placas começavam a alinhar os dentes. Estes alinhadores deveriam ser utilizados por aproximadamente 20 horas por dia, retirando-os para alimentação e higienização.
  

No início, mesmo após a aprovação da FDA, os ortodontistas estavam céticos sobre uma mudança tão drástica – especialmente porque nenhum dos fundadores ou parceiros possuía conhecimento ortodôntico. No entanto, a demanda do consumidor forçou os ortodontistas a adotar essa opção revolucionária de tratamento. E o grande desenvolvimento do Invisalign® nos anos seguintes foi justamente devido ao desejo do consumidor em ter seus dentes alinhados e corrigidos com um aparelho mais estético, confortável, removível e discreto. A primeira publicação científica sobre o Invisalign® data do ano 2000, coincidindo com sua primeira e enorme campanha publicitária nacional para o consumidor. Nessa época, o tradicional jornal The New York Times a apelidou de “o mais agressivo plano de publicidade ao consumidor que a profissão de dentista já viu”. No mesmo ano, mais de 50% de todos os ortodontistas nos Estados Unidos foram treinados em sistemas Invisalign®. No verão de 2001, o Invisalign® foi introduzido na Europa, iniciando assim a primeira fase de sua expansão internacional. Com isso, no final deste ano, a empresa já havia fabricado um milhão de alinhadores.
  

Em 2002, o Invisalign® ampliou seu alcance ao ser disponibilizado também para dentistas. E foi no final deste ano, que a empresa introduziu a fabricação usando tomografia computadorizada (TC). Além disso, o sistema Invisalign® chegou ao Brasil e foi considerado o produto mais revolucionário e eficaz do mercado. Em 2004, mais de 175.000 pacientes já estavam usando Invisalign® para corrigir seus dentes. Em 2005, a empresa desembarcou no Japão e introduziu o Invisalign® Express, uma alternativa a um preço mais baixo para tratamentos mais simples. Em 2007, ampliou a internacionalização da marca ao estabelecer empresas colaboradoras para distribuição na Ásia e na América Latina. Em 2008, a empresa lançou duas novas opções de tratamento: Invisalign® Teen (alinhadores desenvolvidos para tratamentos em adolescentes, com recursos específicos para as arcadas com metade de dentes de leite, metade dentes permanentes em erupção) e Invisalign® Assist (com suporte adicional para médicos). Em meados de 2009 lançou o alinhador com recursos SmartForce®, criados de forma personalizada para cada dente e cada movimento, de modo a tornar o Invisalign® um aparelho pré-ativado e inteligente (são pequenas pecinhas da mesma cor do esmalte dentário que são anexadas aos dentes antes ou durante o tratamento).
   

No ano de 2010, apresentou mais novidades ao mercado internacional: o Invisalign® Lite (tratamento feito com até 14 alinhadores para movimentações dentárias maiores e pequenas correções ântero-posteriores) e o Invisalign® G3 (com recursos notáveis como os attachments de extrusão e de rotação melhorados). No ano seguinte introduziu o sistema no enorme mercado chinês. Sempre investindo no desenvolvimento de novas tecnologias, em 2013 a empresa apresentou um novo material para seus alinhadores, o SmartTrack®, consistindo em poli-camadas de polímero entremeados com uma liga altamente elástica, o que dava melhores características físicas ao produto, e mais conforto ao paciente; em 2014 lançou o Invisalign® G5, um conjunto de novos recursos para o tratamento de sobremordida; e, em 2015, disponibilizou o Invisalign® G6, uma nova solução para o tratamento de extrações de primeiros pré-molares com ancoragem máxima. Além disso, de acordo com a empresa, até 2014 mais de 2.4 milhões de pessoas em todo o mundo haviam sido tratadas com Invisalign® e 80.000 ortodontistas e dentistas foram treinados para usá-lo.
  

No início de 2016, a marca deu continuidade a sua expansão internacional lançando o sistema no enorme mercado indiano. Pouco depois, em 2018, lançou um novo design do Invisalign® Doctor Site (IDS), que dá acesso a treinamento e suporte personalizados para começar a tratar pacientes. Ainda em 2018, a empresa lançou um alinhador especificamente desenvolvido para tratar uma ampla gama de problemas ortodônticos em crianças, o Invisalign® First. Em 2021, a marca escolheu a atriz Taís Araújo como sua nova embaixadora no Brasil. A atriz estrelou comerciais que destacavam o poder da transformação dos sorrisos por meio do tratamento com a tecnologia Invisalign®. Como mote, a campanha utilizava o conceito “O sorriso Invisalign® é poderoso”, versão local para o slogan global da marca “Invis is a powerful thing”.
  

No início o Invisalign® era visto com uma opção para tratamentos ortodônticos bem simples, mas, ao longo dos anos, com muitas pesquisas, surgimento de novos materiais e uma melhora na tecnologia associada ao tratamento, começou a aumentar as possibilidades de tratamento ganhando espaço no mercado americano e mundial.
   

A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por uma única alteração ao longo dos anos. O logotipo original da marca continha apenas o nome na cor azul. Mas pouco depois, a identidade visual foi remodelada e ganhou uma nova tipografia de letra (mais afinada) e um símbolo (formado por oito pétalas dispostas em um círculo com pontas pontiagudas) do lado esquerdo, que remete ao brilho, provavelmente de um sorriso. O logotipo da marca pode ser aplicado todo em preto ou em três tons de azul.
  

Os slogans 
Invis is a powerful thing. (2021) 
O sorriso Invisalign® é poderoso. (2021, Brasil)
Made to Move. (2017) 
The clear alternative to braces.
   

Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Lançamento: 1999 
● Criador: Zia Chishti e Kesley Wirth 
● Sede mundial: San Jose, Califórnia, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Align Technology Inc. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Joe Hogan 
● Faturamento: US$ 2 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 50 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Estética 
● Principais produtos: Alinhadores odontológicos 
● Concorrentes diretos: Smilink, Alignerco, ClearCorrect, NewSmile, Candid, Byte, Uniform Teeth e SouSmile 
● Slogan: Invis is a powerful thing. 
● Website: www.invisalign.com.br 

A marca no mundo 
Invisalign®, maior usuária do mundo de tecnologia em impressão 3D de última geração, já transformou mais de 11 milhões de sorrisos (incluindo mais de 1 milhão de adolescentes) em mais de 50 países ao redor do mundo. Com faturamento anual estimado em mais de US$ 2 bilhões, o Sistema Invisalign® é 50% mais rápido do que os tratamentos de ortodontia convencional. 

Você sabia? 
Invisalign® Doctor é o nome que recebe os profissionais (ortodontistas e dentistas) credenciados juntos à Invisalign®. 
O Invisalign® é indicado nos casos de dentes apinhados, diastema, mordida aberta, mordida cruzada, sobremordida, entre outros casos. 
O Invisalign® exige do profissional a afinidade com o digital, escaneamentos intra-orais dos dentes, gerenciamento dos pacientes em plataforma online, planejamento virtual dos dentes em um filme 3D, e aprender a transferir seu conhecimento e conceitos de ortodontia, estudados por anos e anos, para uma imagem no computador que vai virar Plástico! 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Fast Company, Época Negócios e Exame), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 5/12/2021 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/

16.11.21

SONIC DRIVE-IN


Hambúrgueres suculentos, hot-dogs irresistíveis, batatas-frita crocantes, uma refrescante limonada ou milk-shakes cremosos servidos no carro por simpáticos e hábeis atendentes de patins no melhor estilo drive-in. Ambiente vintage, atendimento ágil e comida de qualidade. É assim que a rede SONIC DRIVE-IN cativa há décadas milhões de americanos no segmento de alimentação rápida. Uma marca icônica com uma rica herança, a SONIC é o drive-in da América. 

A história 
Tudo começou em 1953 quando Troy Nuel Smith, um empresário que já tinha experiência no ramo de restaurantes e lanchonetes, comprou na pequena cidade de Shawnee, estado do Oklahoma, um lote de cinco acres de terra que possuía uma cabana e uma modesta barraca que vendia Root Beer (apesar do nome é um refrigerante de cor marrom feito a partir de extratos de várias raízes e ervas). Ele resolveu manter a barraca, que já tinha o nome de Top Hat, e converteu a cabana de madeira em uma churrascaria (“steakhouse” para os americanos), pensando que isso traria mais lucros do que a simples venda de refrigerantes, hambúrgueres e cachorros-quente. Mas como a barraca acabou lhe rendendo muito mais dinheiro (uma média de US$ 700 por semana), ele então decidiu fechar a churrascaria e se concentrar na venda de refrigerantes e lanches tipicamente americanos. Inicialmente os clientes podiam estacionar o carro em qualquer lugar da propriedade e ir até a barraca para fazer seus pedidos.
   

Em 1954, depois de visitar um típico drive-in na fronteira do Texas com a Louisiana, onde os clientes faziam pedidos através de um intercomunicador (sem sair do veículo), Smith teve a ideia que iria mudar os rumos de seu pequeno negócio. Ele então instalou alguns intercomunicadores com alto-falantes no estacionamento (por onde eram feitos os pedidos) e contratou garçons de patins (neste caso chamado de carhops) para levar com agilidade os lanches e bebidas até os carros. As vendas imediatamente triplicaram. O novo conceito rapidamente chamou a atenção de um empresário chamado Charles Pappe, que negociou o primeiro contrato de franquia em 1956 e inaugurou uma segunda unidade na cidade Woodward, também no Oklahoma.
   

Conforme a rede começou a se expandir e abrir novos locais, por exemplo, em 1958 dois drive-in foram inaugurados nas cidades de Enid e Stillwater, os advogados de Smith descobriram que o nome “Top Hat” já era uma marca registrada, e para evitar problemas futuros o aconselharam a pensar em outro nome para o negócio. Foi então que no ano de 1959 o negócio foi rebatizado como SONIC DRIVE-IN, nome que estava diretamente relacionado ao slogan Service at the Speed of Sound™ (em português algo como “Serviço na velocidade do som”), que havia sido criado para promover o rápido processo de pedidos possibilitado pelo sistema de intercomunicação. Smith não demorou muito para começar a receber pedidos de outros empresários para abrir outras unidades do SONIC DRIVE-IN. Na época os acordos de franquias fechados pela rede eram curiosos: os novos franqueados pagavam uma taxa de royalties de um centavo de dólar por saco de sanduíche (aqueles mesmos onde são colocados os lanches dentro), adquirido por meio de um fornecedor central. Esses acordos de franquia não continham a obrigatoriedade de um plano de publicidade, direitos territoriais ou cardápios fixos.
  

Na década de 1960, conforme a rede cresceu e se tornou uma operação conhecida regionalmente os drive-in eram inaugurados principalmente em pequenas cidades dos estados de Oklahoma, Texas, Kansas, Novo México, Missouri e Arkansas. Em 1967, a rede já contava com 41 unidades em funcionamento. Pouco depois, em 1968, a rede lançou um de seus produtos mais populares: Pickle-O’s, pequenos fatias de picles empanadas e fritas (que hoje faz parte do Sonic Secret Menu, itens que não estão no cardápio, mas podem ser pedidos). Os anos de 1970 assistiram um grande crescimento da SONIC impulsionada pelo sistema de franquia. Com isso, além de lançar sua primeira campanha de publicidade na televisão em 1977 e inaugurar a Sonic School para treinamento de gerentes, em 1978 a rede atingiu a marca de 1.000 restaurantes espalhados por 13 estados do sul e sudoeste.
    

Na década de 1980 a SONIC voltou a inaugurar restaurantes em novas áreas e regiões, iniciando assim o desenvolvimento de novos mercados. E isto foi combinado com uma de suas campanhas publicitárias de maior sucesso, lançada em 1987 e estrelada pelo ex-ídolo adolescente Frankie Avalon, que passou a ser porta-voz da marca. Estimulada por suas aparições em comerciais nacionais até 1993, a SONIC viu um grande aumento nas vendas, o que resultou em uma rápida expansão pelo território americano e reconhecimento nacional da marca.
   

Em meados da década de 1990, a rede inaugurava de 100 a 150 novos restaurantes por ano. Mas havia um problema. A empresa havia se tornado uma coleção de lojas independentes, em vez de uma rede coesa. Os cardápios variavam de loja para loja. Coube então ao executivo Clifford Hudson, que assumiu como presidente em 1995, lançar o programa “Sonic 2000”, um plano de cinco anos que unificou a rede com a padronização dos serviços, cardápio nacional, um novo logotipo e uma cooperativa nacional de compras e plano nacional de publicidade. Com isso, a partir de 1999, ano em que a rede inaugurou sua loja de número 2.000 em Oklahoma City, um novo cardápio passou a oferecer itens de café da manhã e as 1.750 lojas da rede foram modernizadas e adotaram uma ambientação retro-futurista baseada nos anos de 1950 e iluminadas com néon.
   

Com essa nova fase, a empresa alcançou US$ 2 bilhões em vendas já em 2001, e no ano de 2005, com a ajuda de novos itens no cardápio e maior investimento em publicidade, relatou crescimento em suas vendas e lucros. Pouco depois, em 2007, a rede inaugurou seus primeiros restaurantes no nordeste do país. Mesmo com todo esse crescimento, em 2010 a SONIC precisou fazer algumas mudanças em um esforço para aumentar as vendas, que na época estavam em queda. Primeiro apresentou uma nova fórmula para seus milk-shakes, depois “esticou” seus cachorros-quente para até 30 centímetros (salsicha) e chegou até a anunciar que todos os ovos utilizados em seus restaurantes seriam provenientes do sistema cage-free (galinhas criadas soltas, livres de gaiolas).
   

Em 2011, a rede inaugurou um restaurante conceito chamado SONIC BEACH, localizado em Homestead, na ensolarada Flórida. Capturando a essência do sul da Flórida, essa unidade era decorada com mesas em um pátio externo, TVs LED de tela plana, e até uma área de praia com areia. O cardápio oferecia itens exclusivos como camarão empanado e sanduíche de carne de porco desfiada. Além disso, era a única unidade da rede a oferecer bebidas alcoólicas como cervejas e vinhos. Esse conceito de restaurante, que chegou a ter quatro unidades no estado da Flórida, não durou muito. Além disso, à medida que a rede se expandia para o norte, como no interior do estado de Nova York, adaptou o design original das unidades para atender às necessidades do clima frio e dos clientes, incluindo mesas internas em um ambiente aconchegante e quente.
  

A SONIC se tornou a maior rede de drive-in da América, oferecendo um vasto cardápio para todos aqueles que desejavam um hambúrguer suculento, um milk-shake feito com sorvete de verdade e batatas-frita crocantes. Por isso, em dezembro de 2018, a empresa foi adquirida por US$ 2.3 bilhões pela Inspire Brands, proprietária de outras redes famosas de alimentação rápida como Arby’s (saiba mais aqui), Buffalo Wild Wings (conheça essa história aqui), Dunkin’ (conheça a história dos donuts mais famosos do mundo aqui), Baskin Robbins (saiba mais aqui). Já sob nova administração, em julho de 2020 a SONIC lançou uma nova identidade visual e design para suas lojas, que estreou em Tahlequah, estado de Oklahoma, e incluía 18 docas para carros, um drive-thru e um pátio externo coberto, junto com um novo esquema de cores brilhantes na fachada e decoração. Recentemente, em 2021, a SONIC anunciou sua intenção de inaugurar lojas no exterior pela primeira vez em sua história.
  

Uma das marcas mais amadas da América 
Mesmo em uma época onde imperam os gigantes do fast food, a SONIC DRIVE-IN é uma das marcas mais amadas e populares entre os americanos. Com conceito familiar, SONIC se tornou uma experiência compartilhada por gerações de americanos. Por isso é um dos locais preferidos pelas famílias para comemorarem aniversários ou datas marcantes. Afinal, os clientes apertam o botão vermelho do pedido e coisas mágicas acontecem. Tudo com agilidade e atendimento diferenciado. E essa admiração é porque a marca mantém as raízes e a nostalgia do sistema de drive-in, com direito a simpáticos atendentes de patins, intercomunicadores e clássicos lanches americanos feitos sob encomenda.
   

Além disso, de costa a costa do país, milhões de americanos adoram seu amplo cardápio inovador que maximiza todas as partes do dia (café da manhã, almoço, lanche, jantar e lanchinho de madrugada), mais que qualquer outra marca na indústria de alimentação rápida. O cardápio da SONIC consiste em saborosos hambúrgueres, cachorros-quente (entre os quais o chili dog, coberto de chili, um molho tipicamente mexicano a base de tomate e carne moída) e batatas-fritas, além de anéis de cebola, frangos fritos, palitinhos de queijo fritos, burritos, sanduíches de tostados, sorvetes e sundaes. Já as crianças ficam satisfeitas com o Crispy Tenders Dinner, uma caixa com pedacinhos de peito de frango empanados, batatas-frita, cebolas fritas em rodelas e uma fatia de pão de forma na chapa. As opções de bebidas incluem refrigerantes, sucos e bebidas batidas.
   

A rede também é famosa pelos milk-shakes de sabores incríveis e outras bebidas geladas (Ultimate Drink Stop®), como os slushes (uma raspadinha de gelo oferecida em diversos sabores e confeitos). Os clientes podem combinar vários ingredientes e sabores para criar milhares de combinações de bebidas de inimagináveis. A rede diz que oferece mais de 1 milhão de combinações de bebidas. A bebida mais popular da rede é CHERRY LIMEADE (limão espremido na hora, suco sabor cereja doce e gelo moído), que em apenas um ano vende quantidade suficiente para encher mais de 15 piscinas olímpicas.
   

Apesar de um restaurante SONIC padrão, o cliente entrar em um “estacionamento” onde há vários drive-in cobertos, fazer os pedidos através de um sistema de alto-falantes para interfone e receber a comida diretamente no veículo, a maioria de suas unidades também oferece mesas externas e internas no pátio, e o sistema drive-thru. Pensando sempre no conforto do cliente, recentemente a rede lançou um aplicativo móvel de pedidos antecipados, avançando ainda mais na personalização, criando assim uma experiência completa diretamente do telefone celular (tem algo melhor que chegar ao restaurante com o pedido praticamente pronto?). Uma curiosidade: popularmente conhecida pelo uso de carhops em patins, desde 1994 a SONIC organiza uma festiva competição para determinar o melhor e mais habilidoso carhop da rede.
  

Fazendo o bem 
A SONIC possui além de valores familiares, preocupações com causas sociais. E por isso, desde 2009 mantém o programa Limeades for Learning®. Por meio desse programa a SONIC fornece fundos para projetos de milhares de professores de escolas públicas, de todos os cantos da América, para ajudar a inspirar a criatividade na sala de aula e transformá-la em um ambiente colaborativo. Até 2021, o programa já doou mais de US$ 20 milhões e impactou mais de 2 milhões de estudantes, além de dar suporte a 35 mil professores.
  

A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações e modernizações ao longo dos anos. A primeira aconteceu em 1959 quando a rede adotou o nome SONIC DRIVE-IN (antes se chamava Top Hat Drive-In). Mas foi somente em 1999 que a marca apresentou o logotipo que se tornaria tão popular entre os americanos, especialmente por seu formato e as cores vermelha e amarela. O atual logotipo da marca foi lançado em 2020 e apresentou um visual mais sóbrio, simples e com nova combinação de cores, mas manteve o formato anterior.
  

Os slogans 
This Is How We Sonic. (2020) 
You Guys Wanna Hang Out Sometime. (2016) 
Sonic Everywhere. (2016) 
This is How You Sonic. (2011) 
Even Sweeter After Dark. (2009) 
Sonic’s Got It, Others Don’t. (2007) 
It’s Sonic Good. (2003) 
All Summer Long. (1997) 
Drive-In for a Change. (1995) 
Summer’s Funner. (1993) 
No Place Hops like Sonic. (1990) 
Faster and Better than Ever. (1988) 
America’s Drive-In. (1987) 
Happy Eating. (1980) 
Service at the Speed of Sound. (1958)
  

Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 18 de junho de 1953 
● Fundador: Troy Smith 
● Sede mundial: Oklahoma City, Oklahoma, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Sonic Corporation 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Inspire Brands Inc.) 
● Presidente: Claudia San Pedro 
● Faturamento: US$ 5.7 bilhões (2020) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 3.544 
● Presença global: Não (presente somente nos Estados Unidos) 
● Funcionários: 90.000 
● Segmento: Alimentação rápida 
● Principais produtos: Hambúrgueres, hot-dogs, batatas-frita e milk-shakes 
● Ícones: Os Carhops (atendentes de patins) 
● Slogan: This Is How We Sonic. 

A marca nos Estados Unidos 
Atualmente a SONIC, maior rede de drive-in de alimentação rápida do mercado americano, possui mais de 3.540 restaurantes espalhados por 46 estados do país, emprega 90 mil pessoas e tem vendas anuais de US$ 5.7 bilhões (dados de 2020). A SONIC, a quarta maior rede baseada em hambúrguer do mercado americano, atende mais de 3 milhões de clientes diariamente. 

Você sabia? 
Em 2015, a empresa recorreu ao jogador de basquete Kevin Durant, então no Oklahoma City Thunder, para endossar e promover a SONIC, especificamente sua nova linha de raspadinhas cravejadas de doces. 
O reconhecimento de marca é tamanho entre os americanos, mesmo em cidades onde o SONIC DRIVE-IN mais próximo pode estar a centenas de quilômetros de distância. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Fast Company, Newsweek, BusinessWeek e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 16/11/2021 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/

6.11.21

AUSSIE


A missão da marca AUSSIE é acreditar que ter um cabelo maravilhoso não deve exigir um trabalho árduo. Para tanto, a marca propõe desenvolver uma completa linha de produtos, que atendam às necessidades de todos os tipos de cabelos e ajudem milhões de mulheres ao redor do mundo, que tem a AUSSIE como uma das queridinhas, a sentir-se melhor a cada dia. 

A história 
Tudo começou com o empreendedor americano Tom Redmond, que possuía mais de 20 anos de experiência como vendedor na indústria de cosméticos profissionais para salões de beleza. Em uma visita à Austrália, Tom descobriu uma série de ingredientes nativos que a rica natureza do país oferecia, e os quais poderiam ser utilizados em produtos para tratamento capilar. Nessa viagem, ele conheceu um químico da cidade de Brisbane que lhe deu um pequeno frasco de uma pasta marrom, nada mais que uma mistura de ervas medicinais, populares entre os aborígines, e que poderia ser um bom condicionador de cabelos. Ao retornar para os Estados Unidos ele fundou a empresa Redmond Products em Minnesota e após nove meses de pesquisas e testes resolveu criar a marca AUSSIE, que foi lançada no mercado americano em 1979. O primeiro produto da marca, batizado na época de Australian 3 Minute Miracle (mais tarde conhecido como Aussie 3 Minute Miracle, e que seria responsável pelo sucesso e popularidade da marca nos anos seguintes), era um condicionador intensivo (a partir de frutas e ingredientes silvestres) que prometia a façanha de um condicionamento intensivo e hidratação em apenas três minutos.
  

Utilizando sua grande experiência de vendedor no setor, Tom conseguiu convencer os salões de beleza a revender o tal condicionador milagroso aos seus clientes. Mas o preço era alto: US$ 9 por um frasco de 8 onças (aproximadamente 237 ml). Para superar a relutância das clientes em desembolsar tanto por um produto desconhecido, Redmond criou uma espécie de um pequeno sachê como amostra, vendidos por 99 centavos de dólar. A estratégia de amostragem atraiu compradores recorrentes. Com isso, ele rapidamente começou a vender o produto em frascos de 8 e 16 onças. Já os proprietários dos salões de beleza, satisfeitos com a rápida rotatividade do produto no ponto de venda, abriram cada vez espaço para o novo condicionador.
  

Em 1982, a marca lançou seu segundo produto: AUSSIE MEGA SHAMPOO, um xampu que utilizava como ingrediente principal em sua formulação o mamão. Outro grande sucesso da AUSSIE, que fez suas vendas naquele ano dispararem para US$ 3.5 milhões. Limitado por um orçamento de publicidade de apenas US$ 70.000, Redmond precisava obter o máximo de rendimento e atenção dos consumidores para cada dólar investido na comunicação. Ele então contratou um fotógrafo para tirar uma foto dos 13 membros da família Redmond vestidos com roupões de banho brancos. Usando-a para definir a imagem da marca, ele investiu a maior parte de seu orçamento publicitário em anúncios na revista People (conheça essa outra história aqui). Em dois anos, o conhecimento da marca AUSSIE subiu de praticamente nada para 30%. Nos anos seguintes, a marca ampliou sua linha de produtos que utilizavam ingredientes naturais e tipicamente australianos, como por exemplo, folhas de goma azul, pinha, Quandong, bálsamo de hortelã, casca de cereja selvagem e óleo de semente de jojoba. E chegou até a criar o AUSSIE HAIR SALAD (que utilizava frutas e vegetais para dar corpo a cabelos finos).
    

Em 1993, a AUSSIE já oferecia uma linha com 20 produtos, e apesar dos frascos “decorados” com o logotipo de um canguru vermelho (naquela época era essa a cor do simpático animal) e a utilização de ingredientes naturais em sua formulação, se tornarem cada vez mais populares entre as consumidoras americanas, as vendas estavam estagnadas. Tom então contratou um executivo para reorganizar a empresa. Com isso, a AUSSIE que já vendia seus produtos no varejo, adotou uma melhor distribuição da sua linha em grandes redes como Walmart (saiba mais aqui) e Walgreens (conheça a história dessa rede de drogarias aqui). Além disso, a marca aumentou o orçamento de publicidade para US$ 12 milhões. O resultado: em 1996, com participação de mercado em alta a marca registrou um recorde em vendas, atingindo US$ 120 milhões. Nessa época, a AUSSIE começava a desafiar marcas de empresas poderosas como Unilever (conheça essa história aqui) e Procter & Gamble, nas prateleiras de grandes redes de drogarias com seus xampus, condicionadores e itens auxiliadores de penteado.
   

O crescimento e popularidade da AUSSIE começaram a chamar a atenção e despertar o interesse de grandes empresas do setor, o que culminou com a sua compra pela poderosa P&G (saiba mais aqui) no ano de 2003. Utilizando a estrutura desse gigante americano no segmento de bens de consumo, o boom internacional da AUSSIE teve início quando seus produtos começaram a ter uma distribuição mais ampla e a linha foi ampliada para atender às necessidades de todos os tipos de cabelos, com o desenvolvimento de produtos específicos para os secos, quimicamente tratados e normais. Eram kits completos que auxiliavam nos cuidados com os fios. Após conquistar o enorme mercado britânico (o Aussie 3 Minute Miracle é o tratamento capilar número um do Reino Unido), a partir de 2009 a AUSSIE começou a desembarcar em outros países da Europa, e até mesmo cruzou as fronteiras do continente sendo lançada em Israel e Hong Kong. No ano de 2014, em pareceria com o canal Nickelodeon (conheça essa história aqui), a marca lançou no mercado americano sua primeira linha de xampus e condicionadores infantis, conhecida como AUSSIE KIDS.
  

A P&G identificou um fenômeno da AUSSIE no Brasil: a marca era a queridinha e uma das mais compradas pelas brasileiras no exterior. Por isso, em 2015, a empresa resolveu lançar oficialmente a marca AUSSIE no mercado brasileiro. Com isso, a popular linha de tratamento para cabelos da marca passou a ser vendida em diversos pontos de venda do país (supermercados, drogarias e farmácias) sob o slogan “A vida não é só cabelo, mas é um bom começo”. Dentre os itens que os consumidores podiam encontrar, estavam xampus, condicionadores e a famosa linha de tratamento intensivo “3 Minute Miracle” - todas da linha Moist, de ultra hidratação. A partir de 2018, a AUSSIE resolveu investir no segmento de cabelos cacheados com o lançamento de diversos produtos que se tornaram um sucesso.
  

Atualmente a marca oferece uma completa linha de produtos para cabelos lisos, ondulados e cacheados. Entre seus produtos mais populares estão: Aussie Miraculously Smooth (um dos xampus mais indicados pelos profissionais da área para combater o ressecamento e trazer ainda mais brilho aos fios por meio de uma hidratação intensiva à base de matérias-primas naturais, como a Jojoba australiana e o Jasmim), o Condicionador Aussie Miraculously Smooth (que além de domar os fios, evita o ressecamento, deixando-os macios e leves), a Máscara Aussie Moist (à base de aloe vera, algas do mar australiano e óleo de semente de Jojoba, promove uma hidratação intensiva dos cabelos e, por isso, é indicado para os fios muito danificados), Aussie 3 Minute Miracle Moist (promete, em três minutos, uma hidratação três vezes mais potente do que os demais produtos da linha), Aussie 3 Minute Miracle Smooth (promete nutrição capilar e controle de frizz), Aussie 3 Minute Miracle Strong (torna os cabelos longos mais fortes, impedindo que eles se quebrem facilmente e percam a força), Aussie 3 Minute Miracle Color (promete prevenir desbotamento em cabelos coloridos) e Aussie 3 Minute Miracle Shine (com extratos de Ginseng australiano e pó de pérola em sua formulação, promete cabelos com brilho intenso por 24 horas).
   

A marca AUSSIE tem uma linha de comunicação divertida e que sabe bem conversar com seu público, em grande maioria jovem. Um exemplo dessa linguagem de cunho jovial são as informações contidas nos rótulos de seus produtos, que possuem uma comunicação criativa, bem divertida e descontraída. Serve de exemplo a mudança na ortografia de algumas palavras, como o acréscimo de cinco letras repetidas na palavra inglesa “deep”, obtendo-se “deeeeep”, para enfatizar a eficiência do tratamento que o condicionador da marca promete.
  

Para cuidar dos cabelos de milhões de mulheres e também da natureza, a marca AUSSIE não utiliza parabenos em seus produtos, é vegana e suas embalagens são recicláveis. Além disso, AUSSIE ostenta o selo Cruelty-Free da PETA para todas as suas fórmulas, pois não faz testes em animais.
  

A evolução visual 
Apesar de muitos pensarem que a marca é australiana, pelo nome ou por utilizar um canguru como símbolo em sua identidade visual, AUSSIE surgiu nos Estados Unidos. E o canguru (um dos símbolos da Austrália) em seu logotipo é devido a alguns ingredientes utilizados em seus produtos serem de origem australiana. E esse logotipo, que desde o início ostentou esse animal como símbolo central, passou por remodelações ao longo dos anos. A marca possui identidades visuais distintas para a Europa e Estados Unidos, mas que mantém o canguru como símbolo central.
  

Na Europa, não apenas a identidade visual é distinta, mas também as embalagens dos produtos têm design bem diferente (imagem abaixo) às utilizadas no mercado americano, com menos predominância da cor roxa (tão associada à marca).
  

Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1979 
● Fundador: Tom Redmond 
● Sede mundial: Cincinnati, Ohio, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: The Procter & Gamble Company 
● Capital aberto: Não 
● CEO: David Taylor 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 15 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Cuidados pessoais
● Principais produtos: Xampus, condicionadores e itens para hidratação
● Concorrentes diretos: Dove, Nivea, Seda/Sunsilk, Garnier, Neutrogena, Schwarzkopf, Elseve e Pantene
● Ícones: O canguru e a cor roxa 
● Slogan: Add some Roo to Your Do! 
● Website: www.aussie.com 

A marca no mundo 
Atualmente a AUSSIE comercializa sua completa linha de produtos para cuidados com cabelos (xampus, condicionadores, géis, sprays, cremes e finalizadores) em mais de 15 países ao redor do mundo, incluindo Estados Unidos, China, França, Bélgica, Israel, Holanda, Noruega, Reino Unido e, mais recentemente, Brasil. A marca atinge um grande número de consumidores, pois oferece produtos para crianças, mulheres e homens. Os maiores mercados da marca são Estados Unidos e Reino Unido. 

Você sabia? 
Apesar da AUSSIE estar ligada a Austrália (pelo nome e alguns ingredientes de seus produtos), a marca não é vendida no país desde a década de 1990. 
A AUSSIE ainda oferece produtos específicos para cabelos loiros, descoloridos e tingidos, que permitem que a cor fixe por mais tempo sem a necessidade do retoque na tintura.
Aussie ou Ozzie é uma gíria australiana para descrever os próprios australianos. O termo se assemelha à palavra “brazuca”, usada pelos brasileiros para referirem-se a eles próprios. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Embalagem Marca e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 5/11/2021 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/

20.10.21

BEST GLOBAL BRANDS 2021


Este é o ranking de 2021 das 100 mais valiosas marcas do mundo criado pela renomada consultoria de marketing/branding Interbrand, empresa fundada na cidade de Londres em 1974. Os valores representam bilhões de dólares. Basta clicar no link de cada marca para acessar ao perfil exclusivo de cada uma preparado pelo Mundo das Marcas. 

1. Apple (Estados Unidos) - US$ 408.251  
2. Amazon (Estados Unidos) - US$ 249.249 
3. Microsoft (Estados Unidos) - US$ 210.191  
4. Google (Estados Unidos) - US$ 196.811 
5. Samsung (Coréia do Sul) - US$ 74.635 
6. Coca-Cola (Estados Unidos) - US$ 57.488 
7. Toyota (Japão) - US$ 54.107 
8. Mercedes-Benz (Alemanha) - US$ 50.866 
9. McDonald’s (Estados Unidos) - US$ 45.865  
10. Disney (Estados Unidos) - US$ 44.183 
11. Nike (Estados Unidos) - US$ 42.538 
12. BMW (Alemanha) - US$ 41.631 
13. Louis Vuitton (França) - US$ 36.766 
14. Tesla (Estados Unidos) - US$ 36.270 
15. Facebook (Estados Unidos) - US$ 36.248  
16. Cisco (Estados Unidos) - US$ 36.228 
17. Intel (Estados Unidos) - US$ 35.761 
18. IBM (Estados Unidos) - US$ 33.257 
19. Instagram (Estados Unidos) - US$ 32.007  
20. SAP (Alemanha) - US$ 30.090 
21. Adobe (Estados Unidos) - US$ 24.832 
22. Chanel (França) - US$ 22.109 
23. Hermès (França) - US$ 21.600 
24. J.P. Morgan (Estados Unidos) - US$ 21.401 
25. Honda (Japão) - US$ 21.315 
26. YouTube (Estados Unidos) - US$ 20.905 
27. Ikea (Suécia) - US$ 20.034 
28. Pepsi (Estados Unidos) - US$ 19.431 
29. UPS (Estados Unidos) - US$ 19.377 
30. American Express (Estados Unidos) - US$ 19.075 
31. GE (Estados Unidos) - US$ 18.420 
32. Accenture (Estados Unidos) - US$ 17.758 
33. Gucci (Itália) - US$ 16.656 
34. Allianz (Alemanha) - US$ 15.174 
35. Hyundai (Coréia do Sul) - US$ 15.168 
36. Netflix (Estados Unidos) - US$ 15.036 
37. Budweiser (Estados Unidos) - US$ 15.022 
38. Salesforce (Estados Unidos) - US$ 14.770 
39. Visa (Estados Unidos) - US$ 14.741 
40. Nescafé (Suíça) - US$ 14.466  
41. Sony (Japão) - US$ 14.445 
42. PayPal (Estados Unidos) - US$ 14.322  
43. H&M (Suécia) - US$ 14.133 
44. Pampers (Estados Unidos) - US$ 13.912 
45. Zara (Espanha) - US$ 13.503 
46. Audi (Alemanha) - US$ 13.474 
47. Volkswagen (Alemanha) - US$ 13.423 
48. AXA (França) - US$ 13.408 
49. Adidas (Alemanha) - US$ 13.381 
50. Mastercard (Estados Unidos) - US$ 13.065 
51. Starbucks (Estados Unidos) - US$ 13.010  
52. Ford (Estados Unidos) - US$ 12.861 
53. L’Oréal (França) - US$ 12.501 
54. Citi (Estados Unidos) - US$ 12.501 
55. Goldman Sachs (Estados Unidos) - US$ 12.491 
56. Ebay (Estados Unidos) - US$ 12.285 
57. Philips (Holanda) - US$ 11.671 
58. Porsche (Alemanha) - US$ 11.739 
59. Nissan (Japão) - US$ 11.131 
60. Siemens (Alemanha) - US$ 11.047 
61. Gillette (Estados Unidos) - US$ 10.657 
62. Nestlé (Suíça) - US$ 10.646 
63. HP (Estados Unidos) - US$ 10.481 
64. HSBC (Reino Unido) - US$ 10.317 
65. Danone (França) - US$ 9.846 
66. Spotify (Suécia) - US$ 9.762 
67. 3M (Estados Unidos) - US$ 9.702 
68. Colgate (Estados Unidos) - US$ 9.629 
69. Morgan Stanley (Estados Unidos) - US$ 9.380  
70. Nintendo (Japão) - US$ 9.197 
71. Lego (Dinamarca) - US$ 9.082 
72. Kellogg’s (Estados Unidos) - US$ 8.642 
73. Cartier (França) - US$ 8.161 
74. Santander (Espanha) - US$ 8.100 
75. Fedex (Estados Unidos) - US$ 7.548 
76. Ferrari (Itália) - US$ 7.160  
77. Dior (França) - US$ 7.024 
78. Corona (México) - US$ 6.952 
79. Canon (Japão) - US$ 6.897  
80. DHL (Estados Unidos) - US$ 6.747 
81. Jack Daniel’s (Estados Unidos) - US$ 6.537 
82. Caterpillar (Estados Unidos) - US$ 6.503 
83. LinkedIn (Estados Unidos) - US$ 6.368 
84. Helwett Packard Enterprise - US$ 6.313 
85. Huawei (China) - US$ 6.196 
86. Kia (Coréia do Sul) - US$ 6.087 
87. Johnson Johnson (Estados Unidos) - US$ 5.937 
88. Panasonic (Japão) - US$ 5.832 
89. Heineken (Holanda) - US$ 5.720 
90. John Deere (Estados Unidos) - US$ 5.616 
91. Zoom (Estados Unidos) - US$ 5.536  
92. Tiffany & Co. (Estados Unidos) - US$ 5.484  
93. KFC (Estados Unidos) - US$ 5.428 
94. Prada (Itália) - US$ 5.416 
95. Hennessy (França) - US$ 5.299 
96. Mini (Reino Unido) - US$ 5.231 
97. Burberry (Reino Unido) - US$ 5.195 
98. Land Rover (Reino Unido) - US$ 5.088 
99. Uber (Estados Unidos) - US$ 4.726 
100. Sephora (Estados Unidos) - US$ 4.628 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/