20.5.21

DUOLINGO


Aprender idiomas agora é divertido e pode até se tornar um vício. Ganhe pontos ao acertar, corra contra o tempo e passe de nível. Tudo com aulas curtinhas e eficazes. Com o DUOLINGO, que ganhou o apelido de “Game of Tongues”, você aprende mais de 40 idiomas como se fosse um divertido jogo de videogame. E tudo comandado por uma onipresente e carismática coruja verde, que conseguiu conectar de Bill Gates a Khloe Kardashian, e até refugiados sírios na Turquia. Tudo através do aprendizado de outros idiomas. 

A história 
Luis von Ahn aprendeu inglês à moda antiga na American School, na Cidade da Guatemala. Depois, foi aos Estados Unidos para fazer faculdade e pós-graduação, onde conquistou um diploma de bacharelado em matemática na Universidade de Duke e um de PhD em ciência da computação na Carnegie Mellon (CMU). Após vender dois projetos ao Google - uma ferramenta que usava crowdsourcing para identificar arquivos de imagem e o reCAPTCHA (um processo de digitalização de livros ilegíveis) - no final de 2009, quando ainda era professor de ciência da computação na CMU em Pittsburgh, juntou-se ao seu aluno de pós-graduação, o suíço Severin Hacker, para se concentrarem em um novo projeto. Era uma ferramenta gratuita de aprendizado digital de idiomas. A ideia surgiu, pois Luis von Ahn (imagem abaixo à direita), nascido na Guatemala, viu o quão caro era para as pessoas da sua comunidade aprender inglês. Além disso, a dupla acreditou que “a educação gratuita iria mudar o mundo” e queriam dar para as pessoas uma maneira de fazer isso. Eles nomearam o novo empreendimento de DUOLINGO, Duo (Duas) e Lingo (Língua que não se sabe falar, ou seja, estrangeira). Isto porque a dupla queria que o programa servisse duas funções: ensinaria idiomas para usuários gratuitamente e também dependeria deles para fazer traduções.
  

Primeiro, o DUOLINGO encontraria clientes que precisassem de textos traduzidos. Depois, a multidão de usuários que estudavam inglês no aplicativo iria traduzir as passagens em inglês para a sua língua nativa e se, uma quantidade suficiente deles, trabalhassem nas mesmas passagens, as traduções apresentariam um bom resultado. Para criar os cursos iniciais, a dupla leu uma pilha de livros sobre ensino de idiomas, incluindo espanhol para leigos, e construíram cursos básicos para falantes de inglês aprenderem espanhol e alemão. Eles pesquisaram as 3.000 palavras mais usadas em cada idioma, traduziram-nas para o inglês e utilizaram-nas para compor sentenças simples. Desse modo, escreveram um algoritmo que apresentava lições que incluíam prompts para tradução de sentenças e que estimulavam o treino da escuta, escrita e conversação. O software poderia ser programado para responder aos usuários, direcionando-os de volta para lições mais fáceis se cometessem erros. Logo no início, eles adicionaram elementos divertidos de games como pontos, baús de tesouro e “streaks” (uma espécie de recompensa oferecida por completar uma série de tarefas) para incentivar o uso contínuo. Além de um divertido personagem chamado DUO, uma coruja verde mascote da marca. A versão beta privada do programa foi disponibilizada no dia 30 de novembro de 2011 e acumulou uma lista de espera de 300 mil usuários.
  

O DUOLINGO foi oficialmente lançado para o público em geral no dia 19 de junho de 2012, inicialmente como um site utilizando o slogan “Duolingo can learn everyone all languages for free while helping to translate the web”. Em 13 de novembro, lançou seu aplicativo para iOS, seguido do aplicativo para Android em 29 de maio de 2013, momento em que o DUOLINGO tinha uma base de usuários de aproximadamente 3 milhões. Poucos meses depois, em julho, o serviço cresceu para 5 milhões de usuários e foi classificado como o aplicativo educacional gratuito nº 1 na Google Play Store. Inicialmente o DUOLINGO oferecia cinco cursos de idiomas (espanhol, italiano, francês, alemão, além do inglês) para falantes em inglês. E as lições gratuitas e curtas, que pareciam mais com um jogo do que com um livro didático era proposital: aprender fica mais fácil quando você se diverte. E DUOLINGO fazia sucesso.
   

Conforme o DUOLINGO se popularizava pelo mundo, os usuários começaram a pedir que línguas indígenas, em extinção e até fictícias fossem adicionadas. Foi então, que com base em seu histórico de crowdsourcing, Von Ahn criou em outubro de 2013 o DUOLINGO INCUBATOR, que reúne linguistas, falantes nativos e leitores de livros para que contribuam com palavras e frases do vocabulário a fim de construir novos cursos. Isto possibilitou a introdução de cursos de línguas pouco faladas como havaiano, navajo, gaélico, catalão e latim, além de línguas fictícias como Klingon de Star Trek (esta introduzida em 2018) e High Valyrian de Game of Thrones (há mais de 1.2 milhões de usuários estudando este idioma, lançado em 2017). Quando um novo curso é lançado, ele fica em fase beta até que seus desenvolvedores decidam que já está totalmente pronto. Nesta época o DUOLINGO tinha introduzido outros idiomas (como russo, romeno, polonês, holandês, húngaro, turco, japonês e chinês) para falantes em inglês.
   

Como apenas dois clientes, CNN (conheça a história deste ícone da mídia americano aqui) e BuzzFeed, que assinavam contrato para serviços de tradução, no ano de 2014, o aplicativo abandonou esse negócio para se concentrar apenas nos cursos de idiomas e, nos três anos seguintes, apesar de milhões de usuários utilizarem o DUOLINGO, a empresa praticamente não obteve receita. Mas depois de arrecadar US$ 38 milhões em dinheiro de capital de risco, Von Ahn tinha mais do que suficiente para continuar evoluindo o DUOLINGO. Assim, ele contratou linguistas e pesquisadores de aquisição de segunda língua que adicionaram instruções extras, como dicas de gramática e tabelas de conjugação. Neste período o DUOLINGO passou a oferece idiomas populares como coreano, vietnamita, tailandês e híndi (língua mais popular e falada na Índia).
   

Depois, a empresa lançou em 2015 o Duolingo for Schools, uma plataforma integrada com escolas, professores e ministérios de educação ao redor do mundo, que tinha como objetivo desenvolver a paixão por idiomas e ensinar de forma mais rápida dentro das salas de aula. Como em muitos países existe uma escassez de professores fluentes em idiomas estrangeiros, essa ferramenta se tornou muito importante e atualmente já é utilizada por mais de 100 mil professores e instituições de ensino ao redor do mundo. Com isso, em 2015, o DUOLINGO alcançou 85 milhões de usuários ao redor do mundo, sendo 22 milhões deles na América Latina, além de lançar o idioma árabe para falantes em inglês.
    

Em 2016, como forma de trabalhar em outro potencial gerador de receita, a empresa lançou o Duolingo English Test (DET), teste de proficiência na língua inglesa para competir com o TOEFL, o exame de proficiência dominante em inglês para estudantes estrangeiros que desejam se matricular em universidades americanas. O Teste de Inglês do Duolingo (DET) custa US$ 49, dura 45 minutos ou menos e pode ser acessado remotamente, desde que o computador do aluno tenha um microfone e uma câmera em funcionamento para evitar fraudes. Mais de 3.000 instituições de ensino e universidades, incluindo as tradicionais Yale, Columbia, UCLA, Johns Hopkins e Duke, já o aceitam como substituto do TOEFL. Ainda em 2016, lançou o DUOLINGO CLUBS, uma nova função do aplicativo que permitia ao usuário, junto de colegas e familiares (até 15 pessoas), criar grupos de estudos colaborativos para competir uns com os outros, cumprir metas, acompanhar o progresso e criar uma tabela de classificação. Nesta época, o DUOLINGO já oferecia 66 cursos de idiomas e tinha mais de 100 milhões de usuários.
  

Em 2017, a empresa introduziu novos geradores de receita, como anúncios do Google e do Facebook, e lançou o serviço de assinaturas sem anúncios publicitários e com possibilidade de estudar offline (DUOLINGO PLUS). Desse modo, a empresa terminou o ano com receita de US$ 13 milhões. Enquanto isso, a popularidade do DUOLINGO crescia e novos idiomas estavam sendo adicionados rapidamente. Em novembro de 2020, o DUOLINGO atingiu a marca de 500 milhões de downloads. Este número só foi atingido em virtude da pandemia do COVID-19 e o isolamento social. O número de usuários ativos aumentou 30%, já que muitas pessoas que ficaram em casa aproveitaram o maior tempo livre para aprender ou aperfeiçoar um novo idioma. Além disso, após captar US$ 35 milhões, o DUOLINGO foi avaliado em US$ 2.4 bilhões por investidores, processo em inglês chamado de valuation. Desde sua fundação a empresa já captou mais de US$ 183 milhões em investimentos. Em abril de 2021, o DUOLINGO lançou seu mais novo curso: iídiche para falantes de inglês. Uma curiosidade: iídiche, historicamente falado pelos judeus asquenazes (provenientes da Europa Central e Oriental), era amplamente usado antes do Holocausto e chegou a ter 13 milhões de falantes - hoje são cerca de 600 mil.
   

O DUOLINGO é uma plataforma de ensino de idiomas que compreende um site, aplicativos para diversas plataformas e também um exame de proficiência digital. Utiliza dois pontos para atrair, reter e manter seus milhões de usuários motivados: a gamificação e a inteligência artificial. A gamificação traz a competitividade - quem acerta a lição ganha vidas e quem erra, perde - com ranking mundial e personalizado, entre amigos. A plataforma também faz o que chamam de “sistemas de ofensivas”, uma forma de estimular o aluno a estudar todos os dias um pouco e não de forma intermitente. Quanto à inteligência artificial, ela atua em duas frentes: ajuda a ensinar em grande escala e, com o machine learning, a personalizar o estudo de cada usuário. Assim, se o aluno erra muito um tipo de lição, eles sugerem outra atividade para ver se melhora. Vale ressaltar que o DUOLINGO promete apenas levar os usuários a um nível entre iniciante avançado e intermediário inicial. Cada curso completo ensina, em média, mais de duas mil palavras. Adicionalmente, existe uma seção de vocabulário na qual as palavras que já foram aprendidas podem ser revistas.
  

De onde vem o faturamento? 
O DUOLINGO adotou três maneiras de monetização. A mais rentável para a plataforma é a versão paga do aplicativo (DUOLINGO PLUS, na qual o usuário fica livre dos anúncios, tem vidas ilimitadas e, com isso, não precisa parar ou ver um anúncio para ganhar mais tempo no app). A outra forma é a publicidade, que aparece na versão gratuita, entre as lições. A terceira maneira é por meio do teste do nível de inglês. O Duolingo English Test é aceito em mais de 3 mil universidade no mundo e tem a vantagem de ser feito de casa, com um computador e acesso à internet.
  

A mascote 
O animal símbolo da sabedoria é a coruja. Talvez por isso, a marca tenha como mascote uma perspicaz coruja verde, batizada de DUO, que simboliza o conhecimento, a sabedoria e o aprendizado. Já a cor verde foi escolhida para sacanear um dos diretores da empresa. Isto porque, o tal do diretor disse que a mascote poderia ser de qualquer cor, menos verde, pois ele a odiava. Então, foi exatamente o que escolheram, para sacaneá-lo. Praticamente onipresente no DUOLINGO, a coruja serve, às vezes, como um treinador/professor para motivar os usuários a atingir níveis mais altos de aprendizado, e pode também instruí-los em diversos aspectos do aplicativo. Por isso, não raramente, a mascote veste diversas vestimentas em diferentes ocasiões, como uma beca, uma roupa de treinador e professor ou um até chapéu. Além disso, DUO é usado pelo aplicativo para incentivar os usuários a terminarem as aulas, às vezes de forma bem criativa: aparece na caixa de entrada de e-mail do usuário, chorando em uma piscina de lágrimas e implorando para ele voltar ao aplicativo.
  

Ao longo dos anos, o design da mascote foi sendo atualizado e modernizado. O design original de 2011 (quando o app foi disponibilizado na versão beta) tinha traços simples e a palavra DUO representado os olhos e o bico da coruja. A primeira reformulação ocorreu em 2012, quando o DUOLINGO foi lançado oficialmente ao público em geral. Mais detalhado e totalmente em 3D, DUO ganhou olhos reais e um bico amarelo mais chamativo. Pouco depois, em 2014, o design da corujinha foi simplificado e modernizado, se assemelhando a um personagem de videogame, ou seja, uma identidade gamificada. O atual design da coruja foi apresentado em 2019, depois da marca identificar alguns problemas com o anterior, que tinha apenas duas versões: feliz e chorando. O novo design da mascote foi desenvolvido para facilitar a animação. Usa uma geometria bem simples. Suas asas são semi-círculos que ficam escondidos atrás do corpo. Quando ele vira ou quando aparece de lado, seu formato é bem previsível. Ele é basicamente um cilindro com asas, e isso reduz bastante o tempo de ilustração e animação.
  

Outro ponto-chave para a alteração do design foi buscar aproximar ainda mais a coruja dos usuários a partir de reações e expressões faciais no aplicativo. Isso porque o DUOLINGO se trata de um aplicativo que utiliza a “gamificação” para o aprendizado. Era preciso um leque abrangente de emoções como visto nos videogames. Na imagem abaixo é possível ver o novo design de DUO aplicado de várias formas.
  

Os novos personagens 
Em 2020, a simpática corujinha verde ganhou uma divertida turma de personagens para ajudar os usuários a aprender melhor novos idiomas, mesmo durante as aulas mais difíceis. Os personagens funcionam como guias dentro do aplicativo, torcendo por você se acertar uma resposta ou reagindo de forma desapontada (ou atrevida) se errar. Todos os nove personagens do Duolingo Project World têm personalidades únicas e servem como guias para tornar um novo idioma mais familiar.
  

Ao projetar os personagens que habitam o mundo de DUOLINGO, a equipe de criação queria manter os mesmos elementos de design de sua mascote, com seus olhos grandes, corpo simples e pés separados. Como a maioria dos personagens de desenhos animados, o design é informado pela personalidade de cada um - os triângulos são dinâmicos, os quadrados são sólidos e os círculos são divertidos, por exemplo. Decidiram deixar o design guiar as personalidades dos personagens. Então, uma garota com cabelo roxo e muitos ângulos agudos se tornou uma emo chamada Lily; um sujeito redondo com barba e de bom coração é Vikram; e um personagem infantil atarracado e cheio de energia tornou-se o Junior. Também decidiram que, para que a experiência fosse autenticamente imersiva, teriam que adicionar vozes, em vez de confiar em suas vozes padronizadas, masculinas ou femininas. Eles contrataram um dublador para cada personagem e trabalharam com a Microsoft (conheça essa outra história aqui) para criar fontes personalizadas de conversão de texto em voz.
  

A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas alterações ao longo dos anos. O logotipo original, criado ainda em 2011 para a versão beta (privada) utilizava dois tons de cinza no nome da marca, além de um traço verde abaixo de DUO, representando um sorriso. Quando DUOLINGO foi oficialmente lançado em 2012, a marca apresentou uma nova identidade visual inteiramente em verde-claro e mais limpa que a anterior. O atual logotipo da marca foi apresentado em 2019 com uma nova tipografia de letra, mais densa e impactante.
  

Com a nova identidade visual, a marca também atualizou seus logotipos secundários (com a coruja, que também estava com design novo) e o ícone do aplicativo.
   

Os slogans 
The world’s #1 language learning app. 
Learn a language for free. Forever. 
Fun. Free. Effective. Forever. 
Everyone can Duolingo. 
Free language education for the world. 
O aplicativo de idiomas mais popular do mundo. 
Aprenda idiomas de graça. Agora e sempre. 
Aprenda idiomas de graça. Para sempre.
  

Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Lançamento: 19 de junho de 2012 
● Criador: Luis von Ahn e Severin Hacker 
● Sede mundial: Pittsburgh, Pensilvânia, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Duolingo Inc. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Luis von Ahn 
● Faturamento: US$ 200 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Usuários: 500 milhões 
● Presença global: 194 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 250 
● Segmento: Educação online 
● Principais produtos: Aplicativo de cursos de idiomas 
● Concorrentes diretos: Babbel, Memrise, Busuu, Italki, Berlitz, Voxy, Mango Languages, Lingvist e Open English 
● Ícones: A coruja verde 
● Slogan: The world’s #1 language learning app. 
● Website: pt.duolingo.com/ 

A marca no mundo 
Atualmente o DUOLINGO oferece mais de 100 cursos de línguas em 40 idiomas diferentes para mais de 500 milhões de usuários (dos quais mais de 45 milhões são ativos) em 194 países ao redor do mundo. Aproximadamente 3% dos usuários ativos mensais utilizam o aplicativo na versão paga. O Brasil é o segundo mercado que mais utiliza o aplicativo (são mais de 30 milhões de usuários), atrás somente dos Estados Unidos. Por aqui, 61% das pessoas (11.7 milhões de usuários) utilizam o DUOLINGO para aprender inglês - 33% por conta dos estudos, 15.8% com foco em trabalho e 12.6% pensando em viagens. Os idiomas mais estudados pelos usuários ao redor do mundo são inglês, espanhol, francês, alemão e italiano. Por exemplo, nos Estados Unidos o idioma mais estudado é o espanhol; na América do Sul é o inglês; no Canadá é o francês; e na Austrália é o espanhol. Por mês, os usuários concluem mais de 7 bilhões de exercícios no mundo todo. 

Você sabia? 
Para falantes de português, são oferecidos cursos de inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e esperanto. 
O DUOLINGO fez parte de uma onda de educação gratuita que atingiu a internet no início de 2010, à medida que os empresários viam as ferramentas da web e do celular como uma forma de abrir instituições consolidadas para as massas. 
Em 2015, um estudo independente, realizado por professores da Universidade da Carolina do Sul e da Universidade de Nova York, concluiu que 34 horas de utilização do DUOLINGO corresponderiam a um semestre universitário de estudos de um idioma. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Época Negócios, Isto é Dinheiro e Exame), jornais (Meio Mensagem, Estadão e Valor Econômico), CNN, sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 20/5/2021 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/

2 comentários:

johnnie yeah disse...

Parabéns!!! Adoro o site e também sou usuário do duolingo.

johnnie yeah disse...

Parabéns!!! seu site é incrível conheço a bastante tempo. Também sou usuário do duolingo e conhecer a história dele me deixou mais apaixonado pelo app!!