17.9.09

CATUPIRY


Dificilmente alguém não conhece o saboroso e cremoso requeijão CATUPIRY, presente como recheio do pãozinho no café da manhã, no prato principal do almoço, na cobertura da pizza de domingo ou naquele toque especial da sobremesa. A receita é um segredo. O sabor inconfundível. A embalagem famosa. E a qualidade está na boca de todo mundo. Tradicional, confiável, seguro e saudável, CATUPIRY se tornou tão famoso que acabou virando sinônimo de uma categoria de produto. Afinal, CATUPIRY é marca e não um tipo de queijo. 

A história 
A história da empresa e do requeijão CATUPIRY começou pelas mãos do casal de imigrantes italianos Mário e Isaíra Silvestrini, em novembro de 1911, na estância hidromineral de Lambari no estado de Minas Gerais, quando eles iniciaram o processo industrial do produto, considerado o primeiro requeijão cremoso do Brasil. Na língua indígena brasileira (tupi-guarani) o nome “Catupiry” significa “excelente”. E era essa excelência que o pequeno Laticínios Catupiry desejava proporcionar aos consumidores com seu produto. A célebre caixinha redonda, feita com uma fina folha de madeira, era confeccionada artesanalmente uma a uma, com rótulo nas cores vermelho, azul e branco. Sua forma está associada aos queijos, mas seu acondicionamento primário, em celofane, foi feito sob medida, para envolver o requeijão pela base e lateral, tendo no topo uma tampa do mesmo material.


Em 1922, já industrializado na cidade de São Lourenço, o requeijão CATUPIRY ganhou seu primeiro prêmio: medalha de ouro na Exposição Internacional de Alimentos do Rio de Janeiro. Inicialmente era consumido puro ou com pães, torradas e sobremesas. Mas, por ser um produto versátil e ter baixo teor de acidez, logo se tornou um ingrediente indispensável para inúmeros pratos como massas, peixes, aves, e despertou a criatividade das donas de casa e chefs brasileiros, gerando uma infinidade de receitas culinárias, como por exemplo, “Camarão ao Catupiry”, “Filé ao Catupiry”, pão de queijo recheado com Catupiry, coxinha com Catupiry, suflê de goiabada com calda de Catupiry, para citar alguns. Dessa maneira, surgiu a expressão “ao Catupiry” nos grandes restaurantes. Em agosto de 1936, a marca foi registrada sob o número 47449. A industrialização do produto, que havia começado em São Lourenço, Minas Gerais, passou a ser feita em São Paulo somente em 1949, o que impulsionou definitivamente os negócios.


Da cozinha doméstica à cozinha profissional e industrial foi um pulo. A empresa concedeu, para alguns fabricantes de congelados o direito de imprimir o logotipo da marca nos rótulos das embalagens, como garantia de qualidade. O rigor que sempre acompanhou o processo produtivo ajudou a segurar a empresa em momentos de instabilidade financeira. A década de 1970 foi um deles. Para fugir da crise financeira, a empresa investiu na divulgação do produto desenvolvendo parcerias com inúmeras pizzarias. E o responsável por isso foi o Sr. Armando Alba, então funcionário do departamento de vendas da empresa, que ofereceu o CATUPIRY, inicialmente de graça, para a pizzaria Livorno na Avenida Ibirapuera no final desta década. Ao literalmente invadir a tradição italiana no Brasil, o produto deu origem à famosa Pizza de Catupiry, a terceira mais consumida pelos brasileiros. Com isso o consumo do CATUPIRY explodiu no país. Tamanha popularidade também trouxe concorrentes. Muitos restaurantes e pizzarias passaram a usar produtos semelhantes e a exibir, nos cardápios, a marca CATUPIRY.


O copo de requeijão chegou ao mercado em 1985, criando assim mais uma opção de consumo para os consumidores. Nesta época a tradicional embalagem de madeira já havia se tornado uma de suas marcas mais fortes junto ao seu público consumidor. Já na década de 1990 essa embalagem de madeira passou a ser de plástico (polipropileno) e apareceram as bisnagas, sacos de 10 quilos e baldes (3.6 quilos), especialmente desenvolvidos para serem vendidos às pizzarias. CATUPIRY recebeu, em abril de 1997, mais um título da consagração pública de sua inigualável qualidade, através do reconhecimento oficial de Marca Notória pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Isso quer dizer que não pode ser reproduzida ou imitada e, tampouco ser usada em qualquer atividade industrial, comercial ou de serviços, sem que haja uma autorização expressa da empresa. O requeijão CATUPIRY, sempre pioneiro no seu segmento, atravessou fronteiras e iniciou suas exportações em 2005 para mercados reconhecidamente exigentes como Estados Unidos e Japão. Nos últimos anos, visando atender a demanda do produto, a empresa diversificou suas embalagens para consumo doméstico, comercial e industrial, com a introdução do cone de plástico que facilita a aplicação do produto nas pizzas.


Além disso, a CATUPIRY ampliou seu portfólio com o lançamento de uma linha de petiscos congelados (pão de queijo, bolinhos de camarão e de queijo) recheados com o seu famoso requeijão, e uma versão light e com fibras do seu copo de requeijão. Em 2009, o que era bom, ficou “magro”, quando a CATUPIRY colocou nos refrigeradores dos supermercados o REQUEIJÃO CATUPIRY LIGHT. Uma colher de sopa (30 g) do produto possui apenas 50 calorias. Comparado aos requeijões normais, possui aproximadamente 43% menos gordura e 36% menos calorias a cada 250 gramas.


Em 2011, ano da comemoração de seu centenário, a marca CATUPIRY, que pertence ao exclusivíssimo grupo daquelas que chegam a um século de existência desfrutando do prestígio de quem se tornou sinônimo do produto que fabrica, renovou suas embalagens, incluindo latas comemorativas, e adotou fórmulas diferenciadas. Além disso, ampliou seu portfólio de produtos com o lançamento da linha Sabores, requeijões gourmet nas versões tomate seco, ervas finas, cheddar e azeitonas pretas. Também neste ano, tendo como objetivo capturar a geração fast food, a empresa fechou acordo com o McDonald’s dando origem ao lanche “Frango com Catupiry”, vendido durante o mês de junho como edição especial.


O processo de produção 
A técnica de fabricação é mantida em segredo desde 1911. Leite fresco selecionado e analisado, creme de leite, fermento lácteo, massa coalhada e sal compõem a base da receita do Requeijão CATUPIRY. O tempo de cozimento, a temperatura durante o processo de fabricação, a dosagem e a alta qualidade dos ingredientes utilizados também fazem parte da receita, e suas embalagens são hermeticamente seladas. Atualmente, a matriz da CATUPIRY está localizada na cidade de São Paulo e tem quatro unidades espalhadas pelo interior do Brasil, com 1.500 produtores exclusivos de matéria-prima (leite in natura). A captação diária é de mais de 200 mil litros, sendo a granel na sua totalidade. O leite a granel se caracteriza pelo acondicionamento a 5ºC em tanques refrigerados, pois sua coleta é feita por caminhões isotérmicos, mantendo assim a temperatura desde a coleta até o laticínio.


Antes de ser processado nas fábricas, o leite é submetido a um rígido controle de qualidade. Uma análise técnica do produto é feita no próprio local de ordenha, repetindo-se os exames na fábrica: são feitas análises físico-químicas e microbiológicas em toda matéria-prima e em todo lote produzido. Esses e outros cuidados são constantes na CATUPIRY, que se empenha no desenvolvimento de logística, novas técnicas de produção, envasamento e controle de qualidade. Não existe contato manual nem durante o processo produtivo nem no envase dos produtos, tudo é automatizado. Até no transporte do produto final, o contato humano é mínimo, pois as embalagens são protegidas por material apropriado e são transportadas em paletes até os caminhões. Para manter o segredo da receita, nenhuma das quatro fábricas produz o requeijão do começo ao fim; cada uma é responsável por uma fase da produção. Apesar da fórmula do produto permanecer em sigilo, o sucesso da marca não é mais segredo para ninguém.


A evolução visual 
O logotipo da marca passou apenas por uma grande reformulação visual. Isto aconteceu em 2011 para comemorar seu centenário. A nova identidade visual manteve a essência gráfica e cromática, com os elementos decorativos, estilizados e simétricos típicos do início do século 20. As cores vermelha, azul e branca, com detalhes dourados acrescentaram um estilo elegante, charmoso e requintado. O selo dourado de 100 anos seria retirado pouco depois da identidade visual, mas continuou aparecendo nos rótulos dos produtos.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1911 
● Fundador: Mário e Isaíra Silvestrini 
● Sede mundial: São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Laticínios Catupiry Ltda. 
● Capital aberto: Não 
● Superintendente comercial: Alexandre Delmanto 
● Faturamento: R$ 260 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Fábricas:
● Presença global: 5 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 500 
● Segmento: Alimentos 
● Principais produtos: Queijos e requeijões 
● Concorrentes diretos: Vigor, Batavo, Poços de Calda, Polenghi, Philadelphia Cream Cheese, Paulista, Tirolez, Nestlé e Danone 
● Ícones: A embalagem oval 
● Slogan: Só Catupiry é Catupiry. 
● Website: www.catupiry.com.br 

A marca no mundo 
Atualmente os produtos com a marca CATUPIRY, com forte presença no território brasileiro, são exportados também para outros países como Estados Unidos e Japão. Restaurantes, pizzarias e supermercados respondem por 50% das vendas. A outra metade é comercializada pelo varejo. Para se ter uma ideia da força da marca CATUPIRY, das cerca de 6.000 pizzarias de São Paulo, a empresa fornece para 5.500. Uma estimativa aponta que os produtos da marca sejam consumidos por aproximadamente 17 milhões de consumidores no mercado brasileiro. Hoje, a empresa possui quatro fábricas localizadas nas cidades de Bebedouro e Santa Fé (ambas em São Paulo), Doverlância (GO) e em Santa Vitória (MG). A CATUPIRY utiliza diariamente mais de 200 mil litros de leite para produzir em torno de 50 toneladas de laticínios. 

Você sabia? 
Em 1973 CATUPIRY se destacou como “o requeijão do Brasil” no Dicionário Internacional de Queijos, Les Fromages, editado pela Les Editions Larousse. 
A empresa possui três lojas próprias para vendas diretas dos produtos ao consumidor final. Chamadas DELÍCIAS CATUPIRY, elas estão localizadas na cidade de São Paulo, nos bairros de Moema e do Bom Retiro, e em Bebedouro no interior paulista. As lojas vendem massas prontas, tortas doces e salgadas, pizzas, salgadinhos, pudins e até camafeu, tudo preparado com o requeijão famoso. 
A caixinha de madeira original continua sendo um ícone da marca. Hoje, ela só é fabricada em edições especiais. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame, Época Negócios e EmbalagemMarca), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 3/11/2014

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabens pela página!
De quantos e quantos trabalhos da faculdade, esse blog já me salvou!...

Anônimo disse...

Concordo com a matéria, muito boa, por sinal, só que estou indignada com atendimento da Empresa Catupiry. Quando abri o pote do Requeijão estava deteriorado e dentro da validade ainda com 2 meses, reclamando, não deram a mínima para minha reclamação.

Ajudando disse...

Com todo respeito. Mas me desculpe gostaria de dizer que voce nao deve ter dado a minima importancia para a sua reclamacao pois bem. Reclame com realmente deve reclamar.
1. Vendedor que te atende, pedindo em seguida o n. de cel do seu supervisor.
2. Ligue para o mesmo lhe pedindo que ele te faca uma visita, pedindo n. cel do seu gerente,
3. Faca o mesmo processo,
4. Ligue ou envie um e-mail para www.reclameaqui.com.br
Seguindo esses pequenos passos seu problema sera resolvido, lembrando que parte de seu interesse querer resolve-lo caso contrario nada lhe sera resolvido.