21.11.13

HUSQVARNA


É possível imaginar uma empresa capaz de inovar e se reinventar durante mais de três séculos? A sueca HUSQVARNA é uma prova viva disso. Uma das empresas líderes no mercado de equipamentos para manejo de florestas, parques e jardins, durante todo esse tempo sempre supriu as necessidades de seus clientes, independente da época, com produtos cuja tradição e qualidade são mais que aclamadas. Inovação, tecnologia, estudo, investimento, segurança e foco no usuário. Tudo isso faz da HUSQVARNA uma das empresas com mais longevidade e estabilidade que se tem notícia. 

A história 
Tudo começou no distante ano de 1620 com a fundação da Jönköping Rifle Factory por decreto do rei da Suécia, Karl XI. Durante os primeiros anos, essa fábrica produzia artesanalmente mosquetes (provavelmente os mais avançados do seu tempo), uma espécie de espingarda antiga. A assinatura do produto inspirou o logotipo clássico da marca, conhecido como “mira de mosquete”, que, apesar de atualizado, é usado ainda hoje. Quando a Suécia começou a aumentar seu contingente no exército em 1689, nasceu oficialmente a fábrica da HUSQVARNA para perfuração e moagem de tubos de mosquete, localizada a 7 km de Jönköping, nas cachoeiras Huskvarna (escrita antiga do nome da marca). Em 1757, a Coroa Sueca transferiu a empresa a um proprietário privado e o nome mudou para “Husqvarna Rifle Factory” (Husqvarna Fábrica de Rifles, em português). Em 1850, toda a produção foi transferida para a cidade de Huskvarna.


No início de 1870 o contrato de produção de rifles com a Coroa Sueca chegou ao fim e a empresa foi obrigada a procurar maneiras de diversificar sua linha de produtos. Isto se tornou o início de um período muito inovador e ambicioso, o que resultou em uma ampla gama de novos produtos, tais como: máquinas de costura (1872), armas de caça (1877), fogões de madeira (1884), máquinas de moer (1890), a primeira máquina de escrever sueca (1895), bicicletas (1896), motocicletas (1903) e fogões a gás (1912).


Em 1918 a HUSQVARNA adquiriu a Norrahammars Bruk, adicionando assim dois novos produtos ao seu portfólio: caldeiras e cortadores de grama manuais. Já no ano seguinte, a empresa começou a fabricar seus próprios motores. A partir da década de 1920 a expansão da empresa teve continuidade com uma série de aparelhos domésticos, tais como o primeiro fogão elétrico, máquina de lavar louça e máquina de lavar. Além disso, foi em 1935 que a empresa lançou a primeira motocicleta com motor dois tempos, um grande avanço em tecnologia para a época. O primeiro cortador de grama motorizado HUSQVARNA para uso comercial foi lançado em 1947 e, em 1959, o primeiro modelo para uso doméstico chegava ao mercado. Foi também em 1959 que a empresa lançou sua primeira motosserra. A HUSQVARNA 90 foi moldada pelo renomado designer sueco Sixten Sason e usou a tecnologia do silenciador da motocicleta para alcançar os níveis de ruído mais baixos, se comparados aos seus concorrentes da época. Antes dessa inovação, eram necessárias duas pessoas e muita força física apenas para manejar o equipamento.


Em 1967 a empresa apresentou o seu último rifle de caça, a série 1900. A arma foi considerada à frente de seu tempo e se tornou um modelo para os fabricantes de armas civis em todo o mundo. Pouco depois, em 1968, a empresa iniciou a produção de roçadeiras, com o modelo 65R. Isso fortaleceu ainda mais vínculo da HUSQVARNA com profissionais florestais. E as inovações não pararam. Em 1969 lançou a motosserra HUSQVARNA 180, que possuía uma inovadora função antivibração, impedindo assim a diminuição da circulação sanguínea dos trabalhadores florestais em todo o mundo. Sempre preocupada com a segurança, em 1973 a empresa lançou a motosserra HUSQVARNA 140, primeira do mundo com um freio de corrente automático.


No início da década de 1980, a empresa iniciou a produção de motosserras em território brasileiro. Em 1982, uma motocicleta HUSQVARNA (MC 258) ganhou a categoria de 250cc do lendário rali Paris-Dakar. O ano de 1986 marcou o fim de uma era. Isto porque a divisão de motocicletas HUSQVARNA foi vendida para a fabricante italiana Cagiva. No final desta década, os Estados Unidos tornaram-se o maior mercado da HUSQVARNA para produtos de uso ao ar livre, e através de uma nova aquisição, a empresa introduziu os tratores de jardim americanos no continente europeu. Ainda nesta época, em 1989, foi lançado o modelo 3120 XP, uma das maiores e mais poderosas motosserras do mundo até aquele momento. Esse modelo se tornou um dos favoritos entre madeireiros e passou por inúmeras atualizações desde então. Em 1995 a empresa lançou o Solar Mower, o primeiro cortador de grama totalmente robótico do mundo, movendo-se por energia solar.


Pouco depois, em 1997, a produção de máquinas de costura foi vendida por completo, deixando a empresa se concentrar apenas em suas duas principais áreas de atuação: equipamentos de uso ao ar livre e de construção. O recurso TrioBrake™, que permite aos usuários ativarem o freio da corrente com a mão direita, foi lançado em 1999, reduzindo ainda mais o risco de lesões para os trabalhadores florestais. Após ser adquirida, em 1978, pela Electrolux, no ano de 2006 a HUSQVARNA se tornou uma empresa independente com capital aberto na Bolsa de Valores. Em 2009 a HUSQVARNA apresentou o AutoTune™, uma inovação tecnológica e ambiental em motosserras profissionais. A nova tecnologia regula o fluxo de combustível automaticamente para otimizar o desempenho e minimizar as emissões de poluentes. Uma das mais recentes inovações da marca sueca é a terceira geração do cortador de grama, batizado de modelo 330X, que é capaz de lembrar onde a grama já foi cortada usando um GPS, de adaptar-se ao clima e estações do ano, bem como detectar espaços estreitos e ajustar-se a eles.


Além do investimento em produtos, a empresa também aposta no desenvolvimento de tecnologias para suprir as necessidades dos equipamentos, dos clientes e as normas ambientais. Podendo destacar entre elas a X-TORQ®, tecnologia ecologicamente correta que proporciona a redução de até 20% no consumo de combustível e redução de até 60% nas emissões de CO2 na atmosfera.


A responsabilidade com o meio ambiente 
Enquanto fabricante de produtos para utilização no exterior, a empresa tem uma elevada responsabilidade em questões ambientais. Por isso, desenvolve uma abordagem holística que afeta todas as suas operações, desde os métodos de produção, a embalagem, o ruído e o consumo de materiais ao consumo de energia, às emissões de escape e, por fim, à reciclagem dos produtos. Nos processos de produção prefere sempre utilizar materiais compatíveis com o meio ambiente, e substituí continuamente os materiais antigos por novas alternativas ainda mais compatíveis, à medida que estas são desenvolvidas.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas modificações ao longo dos anos. O símbolo atual utilizado como logotipo da HUSQVARNA é uma referência ao seu passado como fabricante de armas (marca de contraste de um mosquete, simbolizando a mira sobre o cano). Em 1972 o nome da empresa foi oficialmente abreviado para simplesmente HUSQVARNA, que é utilizado juntamente com o símbolo atual. A versão moderna do logotipo indica que a empresa continua a ter em mira o futuro.


Dados corporativos 
● Origem: Suécia 
● Fundação: 1689 
● Fundador: Governo da Suécia 
● Sede mundial: Estocolmo, Suécia 
● Proprietário da marca: Husqvarna AB 
● Capital aberto: Sim (2006) 
● CEO: Kai Wärn 
● Faturamento: US$ 4.8 bilhões (2012) 
● Lucro: US$ 153 milhões (2012) 
● Valor de mercado: US$ 4 bilhões (novembro/2013) 
● Fábricas: + 20 
● Presença global: 100 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 15.400 
● Segmento: Máquinas e equipamentos para conservação externa 
● Principais produtos: Motosserras, cortadores de grama, podadores e roçadeiras 
● Concorrentes diretos: Stihl, John Deere, Black & Decker, Kawashima e Toro 
● Ícones: As motosseras 
● Slogan: Great Experience. 
● Website: www.husqvarna.com/br/ 

A marca no mundo 
O grupo HUSQVARNA é o maior fabricante global de equipamentos para manejo de áreas verdes, incluindo cortadores de grama, tratores de jardim, motosserras, podadores, sopradores e roçadeiras. A empresa também é líder no mercado europeu de produtos para irrigação doméstica e um dos líderes mundiais em equipamentos de corte e ferramentas diamantadas para indústria de pedras e construção. Seus produtos e soluções atendem desde consumidores ocasionais até profissionais e são comercializados em 25.000 revendas autorizadas e varejistas em mais de 100 países ao redor do mundo. A empresa emprega 15.400 funcionários em mais de 40 países, possuindo também mais de 20 fábricas, inclusive no Brasil. Os Estados Unidos são o maior mercado da marca, correspondendo por 50% das vendas globais. 

Você sabia? 
Além dos produtos de jardinagem, floresta e construção, o grupo empresta sua marca para motocicletas (adquirida em 2007 pela BMW junto à italiana Cagiva). 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 22/11/2013

3 comentários:

Hotz disse...

Acredito que seja uma ou à mais antiga industria em atuação.Excelente postagem....

Thami disse...

Gostei do blog! Muito bom!

Unknown disse...

É impressionante a rica história atrás de uma marca que até então só achava que tem um nome estranho e só fabricava motoserras...