7.5.06

SUBMARINO


Imagine um lugar onde você possa comprar qualquer coisa, ou melhor, “quase” qualquer coisa. Um enorme shopping onde é possível de forma rápida e segura comprar desde um simples presente, um bom livro ou até mesmo uma viagem para qualquer lugar paradisíaco do planeta. Pois este lugar existe. É o SUBMARINO, a maior loja de comércio eletrônico do Brasil. E o melhor: tudo ao alcance com apenas um clique.

A história
As origens do que viria a ser o site SUBMARINO começou quando Antônio Bonchristiano (presidente), Marcelo Ballona (diretor de marketing) e Flávio Jansen (diretor de tecnologia) idealizaram a empresa TBL S.A. Em vez de começar do zero, e como parte do investimento inicial, compraram uma das primeiras e maiores livrarias virtuais da época, a Booknet, fundada em 1995 e que pertencia a Jack London, um dos pioneiros da Internet brasileira. Esses visionários adquiriam, assim, os seus ativos, a marca, o site de domínio da empresa, uma carteira de 50 mil clientes cadastrados e a experiência de trabalho de mais de quatro anos no segmento. Com um investimento total de US$ 12 milhões, vindo de investidores externos, especialmente do Grupo GP Investimentos, fundo destinado a aplicações em projetos para Internet, o site finalmente foi ao ar em junho de 1999. Somente em novembro ocorreu o lançamento da marca SUBMARINO, simultaneamente às operações na Argentina, México e Espanha. A campanha publicitária de lançamento teve um custo aproximado de R$ 8 milhões e envolveu outdoors, mídia impressa e eletrônica. O SUBMARINO iniciou suas vendas abrangendo três categorias de produtos: livros, CDs e brinquedos. Contavam com oito fornecedores de CDs, cinco de brinquedos, cerca de trezentas editoras e cinco atacadistas de livros.


Desde o começo, a empresa foi continuamente estruturada para oferecer serviço de melhor qualidade, visando à satisfação do consumidor. O SUBMARINO foi construído utilizando a mais moderna tecnologia disponível, em parceria com a Microsoft. Tinha uma navegação fácil e um visual agradável - que facilitavam o processo de escolha e compra. A tecnologia empregada oferecia 100% de segurança nas transações efetuadas pelos clientes, o que resultou na grande confiança dos consumidores em relação à marca. Com investimentos de R$ 12 milhões, o SUBMARINO construiu um centro de distribuição localizado estrategicamente na cidade de São Paulo, localizado no bairro da Barra Funda. Possuía uma área de 8.000m², com capacidade para armazenar mais de 400.000 produtos em estoque e contava com mais de 12 km de prateleiras. O processo de armazenagem, preparação e despacho eram informatizados e utilizavam os melhores padrões internacionais, o que resultava em agilidade e precisão no atendimento de pedidos. O sucesso foi tamanho que em dezembro de 1999, a empresa não conseguiu atender a demanda no período de Natal, obrigando que executivos comprassem os produtos em lojas físicas para honrar a enxurrada de pedidos dos clientes virtuais.


Ao final do primeiro mês de operação a empresa obteve um faturamento superior a R$ 1 milhão, conquistando 500 mil clientes em apenas seis meses. Em abril de 2000, com a mudança da bolsa americana, a Nasdaq, o SUBMARINO teve que suspender as vendas no exterior, atuava na Espanha, Argentina e México, concentrando seus esforços e centralizando-os no mercado brasileiro. Os resultados começaram a aparecer somente em 2002, quando a empresa teve um crescimento em seu faturamento de 70%, em relação ao ano anterior. Foram mais de 1.3 milhões de pacotes entregues, atendendo 850 mil clientes em 4.075 cidades brasileiras e 780 cidades no exterior. Nesta época o site disponibilizava aproximadamente 700 mil produtos diferentes, divididos em 17 categorias, entre as quais produtos para hobby e lazer, beleza e saúde, eletrônicos, telefonia, informática, eletrodomésticos, livros, CDs e DVDs, com mais de um milhão de clientes atendidos e faturamento de R$ 211.6 milhões.


Em março de 2006 a empresa lançou o Cartão de Crédito Submarino, que permitia financiamento em parcelas com juros para compra de produtos no site, que incluía um exclusivo programa de recompensas e promoções especiais para os clientes do cartão. Com pouco menos de seis meses de operação foram emitidos mais de 50 mil cartões. Hoje em dia o cartão disponibiliza vantagens especiais como o parcelamento em até 15 vezes sem juros, descontos exclusivos, limite de crédito diferenciado e o Programa Léguas, que permite o acúmulo de Léguas para trocar por produtos no site. O SUBMARINO anunciou em dezembro desse mesmo ano uma fusão com a Americanas.com, criando uma companhia líder absoluta no segmento de vendas on-line no mercado brasileiro. A nova empresa, chamada oficialmente B2W, se tornou uma das gigantes do comércio eletrônico no mundo, ficando atrás apenas da Amazon e da Barnes & Nobles, ambas americanas. Nos anos seguintes, o SUBMARINO aumentou ainda mais a oferta de produtos, melhorou sua infraestrutura e agilizou ainda mais a entrega.


Em 2012, ingressou no mercado de streaming de vídeo, disponibilizando filmes e séries para locação online. O serviço foi batizado de Submarino On Demand e inicialmente teve um acervo com mais de 3 mil títulos. Já no ano seguinte, o SUBMARINO expandiu seu alcance ao ingressar em uma nova e importante categoria de produto quando iniciou a venda de roupas, calçados e acessórios (com 100 marcas e 50 mil itens).


Viaje de Submarino
O SUBMARINO VIAGENS oferece aos usuários reservas de passagens aéreas, hospedagem, pacotes turísticos, cruzeiros marítimos, seguro viagem, traslados e atrações turísticas. A ideia para este serviço surgiu com a compra da Travelweb Viagens e Turismo por R$ 2.159 milhões em 2006. Através do serviço, o cliente tem acesso on-line a mais de 750 companhias aéreas; 135 mil hotéis em todo o mundo; inúmeras empresas de locação de automóveis; entradas para mais de 4 mil atrações em todo o mundo; e mais de 150 destinos, desde pacotes mais simples como um final de semana na praia até roteiros mais elaborados como um circuito europeu.


O nome
O nome da empresa nasceu da necessidade de expressar a ideia de loja virtual ampla e diversificada nos produtos que oferecia. Depois de um processo demorado e complexo, comparando-a ao Oceano, com sua imensidão e incontestável quantidade de espécies, chegou-se ao nome “Submarino”, conotado como um veículo veloz, seguro e eficiente. Como a loja foi lançada simultaneamente no Brasil e na Espanha, precisavam também de um nome que fosse fácil de memorizar, e que tivesse domínio disponível nos dois países.


As mascotes
No final de 2012 a marca lançou uma campanha publicitária estrelada por bonecos em toy art. Batizados de Subs e inspirados nos valores da marca, como inovação e modernidade, os personagens estão presentes na comunicação do portal de comércio eletrônico. Em sua primeira etapa, a campanha focou a “Invasão dos Subs”, evento que aconteceu em novembro, no qual todo o site ofereceu descontos em produtos e frete grátis. Nesta fase, os bonecos eram coloridos, ainda sem ilustração. Já na segunda fase, que aconteceu em dezembro, os Subs ganharam personalidades distintas e ilustrações que faziam referência a segmentos do site (como por exemplo, Sub Buk, para livro; Sub Arc, para games; Sub Tek, para produtos de tecnologia; Sub Chef, para produtos de casa). Os personagens, extremamente versáteis, rapidamente se tornaram uma espécie de mascote da marca, estrelando várias promoções, eventos especiais e ações de marketing.


Campanhas que fizeram história
Hoje em dia o consumidor é bombardeado com inúmeras mensagens e comunicações dos mais variados tipos. Uma comunicação eficiente é aquela que não somente prenda a atenção do consumidor, mas cause algum tipo de reação nele. Nem sempre é preciso complicar para ser criativo e eficiente. Este comercial criado em 2005 pela agência brasileira Giovanni FCB para o SUBMARINO é de uma simplicidade fantástica, com um conceito maravilhoso, fazendo com que quem assista reflita sobre tudo que está sendo dito no filme. Muitos talvez não consigam captar, ou compreender, de imediato a mensagem. Mas quem entende dificilmente ficará indiferente, não só pela mensagem que está sendo passada, como também a criar uma simpatia pela marca. Clique no ícone abaixo para assistir.

 

O anúncio, intitulado de “Imagine”, sabe vender varejo sem falar de preços, parcelamentos, condições especiais de pagamentos, promoções ou qualquer tipo comum de comunicação que parece ter virado uma “fórmula mágica” neste segmento. O conceito que carrega é o que transforma uma simples loja, seja ela virtual ou real, em algo muito maior. É o que faz uma marca ser diferente da outra. E o SUBMARINO é diferente, transforma um simples ato de comprar em prazer, causando simpatia ao consumidor. É um comercial digno de aplausos, mostrando como a publicidade pode sim ser simples, objetiva e conceitual sem deixar de ser criativa.


A evolução visual
No final de 2012, a marca apresentou sua nova identidade visual sem alarde, pelos menos em termos de mídia, já que as mudanças foram bastante acentuadas. Além de adotar uma tipografia de letra mais arredondada, a nova identidade visual passou a contar com um submarino como ícone. O novo logotipo é extremamente versátil, já que o submarino pode assumir várias cores (como por exemplo, azul, verde, amarelo, laranja), dependendo da situação ou serviço da empresa. O SUBMARINO VIAGENS também acompanhou a mudança.


O site também foi totalmente repaginado para seguir a nova identidade visual da marca, adquirindo uma imagem mais limpa e uma navegação mais fácil e intuitiva.


Os slogans
Os produtos que você curte e o melhor serviço da internet.
Pode imaginar. Aqui tem. (2005)
A gente vai mais fundo.


Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1999
● Fundador: Antônio Bonchristiano, Marcelo Ballona e Flávio Jansen
● Sede mundial: Rio de Janeiro, Brasil
● Proprietário da marca: B2W Companhia Digital S.A.
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● Presidente: Anna Christina Ramos Saicali
● Faturamento: R$ 2.2 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado  
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Funcionários: 700
● Segmento: Internet
● Principais produtos: Comércio eletrônico, viagens e filmes online
● Concorrentes diretos: Amazon, Saraiva, Livraria Cultura, Ponto Frio, Decolar.com e CVC
● Ícones: O submarino
● Slogan: Os produtos que você curte e o melhor serviço da internet.
● Website: www.submarino.com.br

A marca no Brasil
O Submarino, loja online pioneira e referência em tecnologia e inovação, oferece mais de 30 categorias de produtos (são mais de 1 milhão de itens) por meio de seus canais de venda: internet, televendas e catálogos, com forte ênfase na venda de livros, CDs, DVDs, eletrônicos, informática, telefonia, games e serviços online, como por exemplo, viagens através do SUBMARINO VIAGENS (www.submarinoviagens.com.br) e filmes através do SUBMARINO on DEMAND (venda de filmes digitais por streaming). Mensalmente, mais de 7.5 milhões de pessoas visitam o site, que conta com mais de 2 milhões de clientes cadastrados e faturamento superior a R$ 2.2 bilhões anuais. Além disso, o cartão Submarino tem em circulação 790 mil cartões e participação de 40% nas vendas do site. A empresa oferece também serviços de parceria na operacionalização de comércio eletrônico para grandes empresas.

Você sabia?
O Catálogo Submarino, uma publicação bimestral, tem uma tiragem de 500 mil exemplares em todo o Brasil.
Com o objetivo de atender os consumidores de forma ainda mais fácil, ágil e completa, o SUBMARINO possui aplicativos para celulares com itens como busca por QRCode e código de barras, navegação nativa (mais rápida), ofertas em destaque na home e compra com 1-Click.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Exame, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 24/7/2013

3 comentários:

Débora disse...

Estou muito decepcionada com o submarino. Estão colocando informações falsas no sie. Não conseguem entregar o produto de acordo com a data prevista e o atendimento ao telefone, quando se trata de reclamações é péssimo. Desligaram o telefone três vezes na tentativa de minha desistência.

Guilherme Nunes disse...

Depois dá uma atualizada nesse texto pois entrou o novo site no dia 11 de outubro.

abs.

Raul Medeiros disse...

ótimo texto, sempre é bom ficar informado na hora de economizar :)