19.11.07

FACEBOOK


As redes sociais viraram uma epidemia na internet. Durante anos gigantes como Orkut e MySpace dominaram esse segmento. Mas agora, o fenômeno digital atende pelo nome de FACEBOOK, que virou o “queridinho” dos cibernéticos com números que apavoram qualquer concorrência: mais de 1.65 bilhões de usuários, em apenas 20 minutos são compartilhados mais de 1.5 milhões de links, anexadas 4 milhões de novas fotos, enviadas mais de 8 milhões de mensagens e feito mais de 50 milhões de comentários. E tudo isso em um ambiente em que gigantes surgem e desaparecem em alta velocidade. Por isso, não é nenhum exagero afirmar que o FACEBOOK mudou a maneira como as pessoas usam a web e se conectam com os amigos. Afinal, a maior rede social da história da internet segue crescendo em faturamento e número de adeptos. 

A história 
O estudante de graduação Mark Zuckerberg e seus colegas de quarto Dustin Moskovitz e Chris Hughes criaram o [thefacebook] (inicialmente escrito assim mesmo) dentro de seu dormitório no campus universitário, no dia 4 de fevereiro de 2004, com o suporte e a acessória de Andrew McCollum e Eduardo Saverin, este último brasileiro, permitindo que os colegas da tradicional Universidade de Harvard, na região de Boston, na costa leste dos Estados Unidos, pudessem colocar fotos e se manter em contato uns com os outros, compartilhando assim experiências e planejando eventos. Em quatro horas a novidade atraiu 450 visitantes. No final do primeiro mês aproximadamente metade dos alunos da tradicional universidade estava cadastrado. Apesar da ideia inicial que a adesão fosse restrita apenas aos estudantes da universidade de Harvard, o serviço mostrou seu poder de conectar pessoas segundo afinidades e interesses, atraindo interesse de outras instituições de ensino superior americanas e passou a admitir estudantes de outras universidades da região de Boston, como por exemplo, Boston College, Boston University, Northeastern University, Tufts University e o tradicional Instituto de Tecnologia de Massachusetts (popularmente conhecido como MIT), além de Rochester, Stanford, Columbia, Yale e NYU.



Já no meio de 2004, a rede social recebeu sua primeira rodada de investimentos, feita por Peter Thiel, no valor de US$ 500 mil. Em dezembro rompia a barreira de 1 milhão de cadastrados. Era um sucesso avassalador na comunidade estudantil americana. Afinal, todos aguardavam ansiosamente um convite para fazer parte do seleto grupo de cadastrados. No dia 23 de agosto de 2005, a empresa comprou o domínio facebook.com da Aboutface por US$ 200 mil e descartou definitivamente o “The” de seu nome. Além disso, o FACEBOOK repaginou seu site deixando-o mais amigável aos usuários. Somente a partir de 11 de setembro de 2006, qualquer internauta, desde que tivesse mais de 13 anos, através de um email, poderia se cadastrar no FACEBOOK. A explosão de tráfego foi visível: crescia aproximadamente 3% por semana. Nesta época as atualizações eram frequentes: versão mobile, opções de mural, compartilhamento, anúncios, traduções oficiais em diversas línguas e integração com empresas.


Em 2007, o FACEBOOK tornou-se uma das empresas de internet mais valorizadas do mundo, cujo valor estimado chegava a impressionantes US$ 15 bilhões. Tudo em virtude da poderosa Microsoft que comprou uma parte minoritária da empresa (1.6% de participação no capital) por US$ 240 milhões, batendo uma proposta do rival Google. Nesta época o FACEBOOK contava com mais de 49 milhões de usuários, 250 mil novos registros por dia e um modesto lucro de US$ 30 milhões. Além disso, a rede social apresentou várias novidades para atrair ainda mais usuários: Facebook Ads (iniciativa de marketing que inclui um sistema de sites parceiros para permitir aos usuários compartilhar informações sobre suas atividades neles com amigos), Facebook Pages (permite que empresas hospedem páginas na rede social de várias marcas, produtos e serviços), Facebook Social Ads (sistema de veiculação de anúncios baseado no perfil do usuário e de seus amigos e em dados de atividade), Facebook Insights (serviço de fornecimento de publicidade com dados analíticos incluindo métricas de desempenho) e Facebook Marketplace (funcionalidade que permite aos usuários publicarem classificados gratuitamente).


Em 2009 a rede social apresentou uma novidade que se tornaria extremamente popular: o famoso botão LIKE. Hoje, o símbolo do polegar para cima é mundialmente usado e compreendido. Ainda este ano, o FACEBOOK lançou o jogo social FarmVille, desenvolvido pela Zynga, cujo objetivo era evoluir administrando uma fazenda virtual, com atividades que incluíam o plantio, cultivo e colheita de diversas plantas e árvores, criações de animais, além da construção de casas, celeiros e outros elementos típicos de uma vida rural. O jogo chegou a possuir mais de 100 milhões de usuários no FACEBOOK. O enorme sucesso do FarmVille fez com que o FACEBOOK oferecesse outros jogos sociais que arregimentaram milhões de novos usuários para a rede social. Outro fator para manter o sucesso e a popularidade do FACEBOOK são as constantes inovações, como aconteceu em 2010 quando foi lançado o Facebook Places, um sistema de geolocalização no qual o usuário pode compartilhar com seus amigos onde ele está; e o Fecebook Mail, um serviço de mensagens que mescla SMS, email e bate-papo. O resultado dessas inovações: um crescimento impressionante que superou os 500 milhões de usuários ativos, sendo nos Estados Unidos o site mais visitado.



Todo esse sucesso atraiu a atenção de grandes investidores: no início de janeiro de 2011 a empresa arrecadou US$ 500 milhões do banco Goldman Sachs e de um investidor russo, o que levou o FACEBOOK a ser avaliado, segundo estimativa já que não possuía capital aberto, em US$ 50 bilhões. Enquanto isso no Brasil, apesar da enorme popularidade do Orkut na época, o número de usuários do FACEBOOK mais que dobrou totalizando mais de 45 milhões de pessoas. Ainda este ano, a rede social disponibilizou uma nova funcionalidade aos usuários: a capacidade de fazer chamadas de voz ao vivo via Facebook Chat. Depois de tanto sucesso e despertar interesse de gigantes do setor, finalmente no dia 18 de maio de 2012 o FACEBOOK realizou sua oferta pública inicial de ações na Bolsa de Valores NASDAQ. As ações foram oferecidas ao preço inicial de US$ 38, o que rendeu US$ 16 bilhões à empresa. O valor arrecadado coloca o IPO (sigla em inglês para oferta pública inicial, que equivale à abertura de capital de uma empresa) do FACEBOOK acima das ofertas iniciais de empresas como Google, Zynga e Groupon. Além disso, pouco antes, o FACEBOOK havia comprado por US$ 1 bilhão o Instagram, aplicativo para as plataformas móveis iOS e Android que personaliza fotos. A estratégia agregava inteligência e incentivava engajamento à rede social, uma vez que os usuários do aplicativo eram fiéis ao serviço.


Outro passo estratégico do FACEBOOK foi adicionar mais recursos à plataforma, de forma a alimentar a curiosidade do usuário — que, de outra forma, procuraria o “novo” em outro ambiente virtual. Isso explica o lançamento do aplicativo de leitura de notícias Paper, um agregador de notícias. No final de 2014, a empresa realizou uma jogada ousada no mundo digital ao comprar por impressionantes US$ 22 bilhões o WhatsApp, o tão conhecido aplicativo para troca de mensagens pelo celular, que na época tinha 600 milhões de usuários. No início de 2016, disponibilizou para todos os usuários o Reactions, cuja função era mostrar que há outros sentimentos além do botão de curtir. Com isso, além de “curtir” alguma coisa, os usuários podem expressar suas emoções com emoticons, que significam “amei”, “haha”, “uau”, “triste” e “nervoso”. As diferentes reações são animadas e se mexem conforme o usuário segura o dedo na tela ou passa o cursor por cima do botão “Curtir”. Outra novidade foi o Facebook Live, uma ferramenta que possibilita a transmissão de vídeos, ao vivo, na linha do tempo da plataforma. Pouco depois, no mês de abril, o FACEBOOK anunciou oficialmente que a rede social é acessada por um bilhão de usuários de todo o mundo todos os dias. Um sucesso nunca visto antes no mundo digital.


Os diferenciais 
O FACEBOOK permite o compartilhamento de informações, vídeos, fotos, sistema de geolocalização, bate-papo e participação em grupos, ou seja, atividades comuns que existem em diversas outras redes sociais. Então por que todo esse crescimento e enorme sucesso? O verdadeiro diferencial do FACEBOOK foi a decisão de manter sua interface de programação de aplicações, também chamada de API, aberta a desenvolvedores independentes. Essa estratégia permite que a rede social se renove de acordo com as tendências e preferências dos próprios internautas, chamando atenção dos usuários fidelizados e potenciais. Essa ação de sucesso fez com que seus principais concorrentes também adotassem essa política, porém tardiamente. Alguns outros fatores e estratégias também colaboram para seu sucesso: 
Privacidade (o perfil fica visível apenas para os amigos do usuário). 
Fotografias - disponíveis desde outubro de 2005 - (não há limite de fotos e de tamanho, além de ser possível montar álbuns personalizados com ferramentas como o Slideshow e o Photobucket). 
Chat - disponível desde 2008 - (há mais de 40 tipos de aplicativos que disponibilizam chats no perfil). 
Feeds - disponível desde 2006 - (assim que é feito o login, são mostrados os feeds dos amigos, como as alterações que eles fizeram no perfil, os aplicativos que eles adicionaram ou qualquer evento ou site que eles postaram). 
Compartilhamento (o usuário pode compartilhar tudo: links, vídeos, fotos, blogs, músicas e muitos mais). 
Interface do usuário (a interface é muito mais agradável e inteligente). 
Aplicativos (há impressionantes 15.000 disponíveis, de horóscopos e presentes virtuais a players de música e vídeo, tornando-se o grande trunfo do FACEBOOK). 
Vídeos - disponível desde 2007 - (há ferramentas para vídeos em comunidades e o usuário pode postar vídeos de praticamente todos os formatos). 
Safe Check - disponível desde 2014 - (uma funcionalidade que permite avisar à sua rede de contatos que você se encontra bem e a salvo, apesar do que possa parecer). 
Facebook Messenger - disponível desde 2011 - (funcionalidade desagregada da rede social para aplicação móvel, permitindo conversar através de mensagens enviadas e recebidas com notificações). 
Jogos sociais (jogos inteligentes e divertidos como FarmVille, CityVille, Máfia Wars, Candy Crush, Pet Rescue e Café World conquistaram milhares de fãs no mundo inteiro, permitindo assim a socialização entre os usuários).

O gigante em números 
● Controla três aplicativos com mais de 1 bilhão de usuários, o que denota sua dominância sobre o mercado de aplicativos móveis: FACEBOOK, Messenger e WhatsApp. 
● Com mais de 1.65 bilhões de usuários ativos, são gerados 45 bilhões de comentários por dia, 4 bilhões de vídeos assistidos, além de promover 150 bilhões de conexões – ou amizades – entre usuários. 
● Mais de 17 bilhões de fotos são enviadas para amigos através do Messenger todos os meses. 
● A rede social tornou-se a número 1 no ranking dos sites mais acessados nos Estados Unidos no dia 9 de março de 2010. 
● Nos Estados Unidos, o FACEBOOK recebe aproximadamente 10% de todas as visitas da internet. 
● São mais de 2 milhões de anunciantes. 
● O tempo médio por dia no FACEBOOK é superior a 40 minutos nos Estados Unidos. 
● Os maiores mercados, em termos de usuários, são Estados Unidos, Índia, Brasil, Indonésia, México, Reino Unido, Turquia e Filipinas. 
● O termo ‘facebook’ é o mais buscado nos Estados Unidos e tem sido nos últimos três anos. 
● Nos Estados Unidos, 10 estados são responsáveis por 52% das visitas ao FACEBOOK – Califórnia, Texas, Nova York, Flórida, Illinois, Pensilvânia, Ohio, Michigan, Geórgia e Carolina do Norte. No Brasil, apenas São Paulo e Rio de Janeiro, somados, corresponderam a mais de 50% das visitas. 
● Sofre 600 mil tentativas de invasão por dia. 
● Um terço dos processos de divórcio nos Estados Unidos contém a palavra “Facebook”. 
● 30 milhões de contas pertencem a pessoas que já morreram.


A sede 
O FACEBOOK inaugurou uma nova sede no mês de março de 2015, uma construção interligada por um túnel subterrâneo ao edifício onde fica o escritório antigo da empresa (aquele que possui a imagem do botão “curtir” em uma enorme placa na entrada). Batizada de MPK 20 (código para Menlo Park, prédio 20), foi desenhada pelo renomado arquiteto canadense Frank Gehry, conhecido por projetos arrojados como o Museu Guggenheim, na Espanha, e está localizada em Menlo Park, no estádio da Califórnia, região do Vale do Silício. O complexo, uma construção relativamente simples de metal, concreto e vidro, tem mais de 430.000 m² e capacidade para aproximadamente 3.000 funcionários. O lugar é um imenso escritório aberto que tem como objetivo refletir a missão da rede social de conectar as pessoa. Um dos destaques do complexo é o telhado do edifício principal, onde há um gigantesco jardim suspenso de aproximadamente 90.000 m² com 400 árvores (algumas delas frutíferas), trilhas para caminhada e muitos espaços ao ar livre para sentar e trabalhar. O jardim também funciona como uma forma de ajudar no isolamento térmico, barateando os custos de resfriamento e aquecimento do prédio. Na parte interna, o prédio apresenta paredes grafitadas e instalações artísticas criadas por 15 artistas locais, mesas perto umas das outras em espaços mais abertos e salas amplas, todas com paredes de vidro. Uma das salas de reunião tem o chão inteiramente coberto por bolinhas coloridas, como aquelas de piscinas de festas infantis.


Ao redor do prédio há cafés ao ar livre, churrasqueiras e até bancadas de trabalho embaixo de árvores. A sede ainda abriga o Laboratório de Inovação, ironicamente batizado de “Area 404”, uma alusão à identificação numérica do erro que todos os internautas temem e que surge quando uma página da web não foi encontrada, equipado com maquinaria pesada e de tecnologia de ponta. É desse laboratório que o FACEBOOK pretende desenvolver óculos de realidade virtual, drones emissores de Wi-Fi e câmeras que filmam em 360º, aprofundando a sua presença na esfera da tecnologia do futuro. O laboratório tem mais de 50 estações de trabalho, sendo composto por duas áreas principais: uma dedicada à engenharia elétrica e outra ao desenvolvimento de protótipos.


O gênio por trás da marca 
Mark Elliot Zuckerberg nasceu no dia 14 de maio de 1984 em White Plains, condado de Westchester, e cresceu em Dobbs Ferry, um subúrbio de classe média alta de Nova York. É o segundo de quatro filhos – e o único homem – de um dentista e de uma psiquiatra. Na escola onde estudava, a Ardsley High School, alcançou grande destaque em arte e cultura clássica. Após se transferir para a Phillips Exeter Academy, ganhou vários prêmios em ciências da astronomia, matemática e física. Nos estudos clássicos, Mark aprendeu a ler e escrever francês, hebraico, latim e grego antigo e ainda pertenceu a equipe de esgrima. De origem judaica, ele começou a mexer com computadores bem cedo, aprendeu a fazer programação por conta própria. Quando estava no último ano do ensino médio, ele e o amigo Adam D’Angelo desenvolveram um programa para o Winamp, um tocador de MP3 que “aprendia” os hábitos musicais de uma pessoa e criava uma lista de acordo com seu gosto. Eles ofereceram o download gratuito de sua criação na internet e grandes empresas como a America Online e a Microsoft entraram em contato. “Foi uma oferta do tipo vocês podem vir trabalhar para nós, e, por falar nisso, nós também vamos levar essa coisa que vocês fizeram”, diz Zuckerberg. Apesar disso, os dois resolveram ir para a faculdade.


D’Angelo foi para a Caltech e Zuckerberg para Harvard, onde tudo começou. Cursando psicologia e ciência da computação, Mark criou um programa bem diferente, batizado inicialmente de Facemash, que permitia aos alunos escolher a menina com melhor aparência nas fotos. Conforme informações de uma colega da época, esse programa foi criado inicialmente com um único propósito: diversão. Mas a gritaria de meninas ofendidas obrigou Mark a deixar o site mais comportado e pouco depois, ele criaria o FACEBOOK. No ano de 2010, ele foi nomeado pela tradicional revista Time como a “Pessoa do Ano”. A história de sucesso do FACEBOOK e de seu criador foi retratada em 2010 no filme “The Social Network” (em português “A Rede Social”). E seu nome foi escrito na cultura pop quando Mark Zuckerberg ganhou uma participação especial na série Os Simpsons, cujo episódio foi ao ar no dia 10 de abril de 2010, mostrando ele como um cara legal e capaz de fazer amizades, inclusive com o personagem Bart Simpson.


Hoje em dia, ele é um típico geek, o nerd que gosta de tecnologia, e dono de uma fortuna estimada em US$ 53.7 bilhões e de uma empresa avaliada em mais de US$ 350 bilhões. Avesso a badalações, ele tem uma rotina burocrática. Embora tenha uma enorme fortuna no banco, há poucos anos atrás sua casa não oferecia nem um mínimo de conforto. Vivia em apartamento alugado, cuja mobília se resumia a um colchão no chão, duas cadeiras e uma mesa. “Nunca fui apegado ao dinheiro”, costuma afirmar o geek, que quase nunca se separa do seu jeans, tênis e moletom. Após abrir o capital de sua empresa, no dia 18 de maio de 2012, Mark, cujo salário como presidente do FACEBOOK é de míseros US$ 1, se casou no dia seguinte com sua namorada de longa data, a médica Priscilla Chan, com a qual teve uma filha em 2015. Uma curiosidade: Mark é daltônico e não consegue diferenciar as cores verde e vermelho. A cor que ele enxerga melhor é o azul, que não por acaso é a cor predominante do FACEBOOK.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. A primeira ocorreu em 2005 quando a marca, escrita originalmente como [thefacebook], retirou a palavra “the” e os parênteses de seu logotipo. No dia 1 de julho de 2015 o FACEBOOK apresentou oficialmente sua nova identidade visual: as letras ficaram mais finas e espaçadas, e o “a” se tornou arredondado. O logotipo pode ser aplicado com ou sem o fundo azul.


O tradicional ícone com a letra F, utilizado especialmente na versão mobile também passou por alterações. A última delas ocorreu em 2013.


Dados Corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 4 de fevereiro de 2004 
● Fundador: Mark Zuckerberg, Chris Hughes, Dustin Moskovitz e Eduardo Saverin 
● Sede mundial: Menlo Park, Califórnia, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Facebook Inc. 
● Capital aberto: Sim (2012) 
● CEO: Mark Zuckerberg 
● Faturamento: US$ 17.92 bilhões (2015) 
● Lucro: US$ 3.68 bilhões (2015) 
● Valor de mercado: US$ 357.1 bilhões (agosto/2016) 
● Valor da marca: US$ 22.029 bilhões (2015) 
● Usuários: 1.65 bilhões 
● Acessos: 3º site mais visitado da internet (agosto/2016) 
● Presença global: Sim (quase qualquer país pode acessar) 
● Maiores mercados: Estados Unidos, Índia, Brasil e Indonésia 
● Funcionários: 13.600 
● Segmento: Internet 
● Principais produtos: Rede social de relacionamento e aplicativos 
● Concorrentes diretos: Twitter, LinkedIn, Snapchat, Google+, Youtube, Pinterest, MySpace, We Chat, Tumblr, Tinder e Weibo 
● Ícones: O botão “Like” 
● Slogan: Be connected, be discovered, be on Facebook. 
● Website: www.facebook.com 

O valor  
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca FACEBOOK está avaliada em US$ 22.029 bilhões, ocupando a posição de número 23 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.  

A marca no mundo 
O FACEBOOK, que hoje já conta com mais de 1.65 bilhões de usuários (80% deles fora dos Estados Unidos e Canadá), está disponível em mais de 120 línguas e idiomas em quase todos os países do mundo (exceto nos quais é bloqueado por governos). Os países com mais usuários do FACEBOOK são Estados Unidos, Índia, Brasil e Indonésia. Além disso, são 800 milhões de usuários mensais no Facebook Messenger, 400 milhões de usuários no Instagram, além do movimento nas funcionalidades da rede social: 1 bilhão de pessoas usam os grupos do FACEBOOK todo mês, 850 milhões de pessoas usam os eventos mensalmente. A rede também afirma que já são 19 milhões de pessoas conectadas pelo Internet.org e que 50 milhões de pequenos negócios usam as páginas no FACEBOOK. No Brasil o número de usuários ultrapassa 99 milhões de usuários (8 em cada 10 brasileiros estão conectados na rede social). Aproximadamente 940 milhões de usuários ativos acessam o site através de dispositivos móveis (celulares ou tablets). Com todos esses números o faturamento da empresa superou os US$ 17.9 bilhões em 2015. 


Você sabia? 
A página oficial da marca no próprio FACEBOOK tem mais de 172 milhões de seguidores. 
95 milhões é o número de usuários do FACEBOOK na China, país que proíbe o uso da rede social. 
No FACEBOOK estão publicadas mais de 250 bilhões de fotos. Diariamente são mais de 300 milhões de novas fotos publicadas. Somente durante o final de semana do ano novo de 2010 foram postadas mais de 750 milhões de fotos. Um verdadeiro recorde. 
Em  2011, uma brecha de segurança do FACEBOOK permitiu que vazassem na internet fotos que Mark Zuckerberg configurou como sendo privadas. As imagens mostravam Mark cozinhando, recebendo amigos e dormindo com o cachorro. 
O FACEBOOK já utilizou, mesmo que de forma discreta, alguns slogans, como por exemplo, “Be connected, be discovered, be on Facebook” e “Facebook is a social utility that connects you with the people around you”


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Exame, Veja, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico, O Globo, Folha e Estadão), sites de tecnologia (TecMundo e Canaltech), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 19/8/2016

2 comentários:

Marcio disse...

Excelente post e muito completo sobre o Facebook.
Os profissionais de marketing tradicional deveriam ler para perceberem as tendências.
Tenho feito anúncios no Facebook com bons resultados, mas deve SEGMENTAR bem o público alvo. Se deixar muito aberto, podem ter uma desagradável surpresa na conta.

andrew macarthy disse...

Gostei muito da compilação. Pretendo utilizar das informações contidas nesta página para enriquecer a comunidade do orkut "a rede social. a comunidade que é sobre o filme que será lançado. Colocarei os devidos créditos... se não se importar é claro.
visite quando quiser http://migre.me/XFUN

e muito obrigado.