9.2.11

PAN CHOCOLATE

A PAN, durante mais de sete décadas, ensinou gerações e gerações de brasileiros a saborearem deliciosos chocolates de uma forma divertida e gostosa, transformando em momentos inesquecíveis a degustação desta iguaria. Afinal, como esquecer os famosos cigarrinhos de chocolate, as moedinhas embrulhadas em papel-alumínio dourado e dos chocolates em forma de lápis.
-
A história
Tudo começou em São Caetano do Sul, na região do ABC paulista na década de 30, quando Aldo Aliberti, um engenheiro químico formado na cidade italiana de Turim, convidou seu cunhado Oswaldo Falchero, um engenheiro eletricista, para construir uma fábrica de chocolates, balas e confeitos. Sua ambiciosa intenção era competir com marcas tradicionais da época como Gardano, Lacta, Dizioli, Rocco e Garoto. O primeiro passo foi a compra de um terreno de 4.000 m2, na Rua Maranhão em São Caetano do Sul. Finalmente em 1935 os dois fundaram a PAN, abreviação para Produtos Alimentícios Nacionais, e, no ano seguinte iniciaram a fabricação dos primeiros chocolates, balas (incluindo as deliciosas balas de goma) e confeitos com máquinas usadas, adquiridas no Rio de Janeiro e São Paulo, uma caldeira a vapor para cozinhar alguns ingredientes, e a ajuda de aproximadamente 30 funcionários.
-
-
Nesta época, as balas eram feitas em tachos, onde o “ponto” era conseguido por confeiteiros e, depois de pronta a massa, o formato era dado por uma prensa e embrulhadas a mão, uma a uma. Pouco depois, no mês de dezembro de 1937, a empresa lançou no mercado chocolates e bombons em formato de peixes e outros animais, charutos, corações e formas geométricas, padrões usados na época. Apesar destas novidades, a PAN se tornaria conhecida por outro produto lançado em 1941: os cigarrinhos de chocolate, que anos mais tarde, em 1959, ganhariam a imagem de um garoto branco e outro negro estampada na embalagem, que representava uma carteira de cigarros. Atualmente a empresa, em uma atitude politicamente correta, alterou, em 1996, o nome de cigarrinhos para rolinhos para não induzir as crianças ao vício do tabagismo.
-
-
Nos anos seguintes a PAN criaria outros produtos de sucesso como pães de mel cobertos com chocolate; as deliciosas moedas de chocolate, embaladas uma a uma em papel-alumínio dourado; os granulados; Chocolápis, pequenos lápis de chocolates; pequenos bombons recheados de conhaque; Poppan, pipoca caramelizada com cobertura de chocolate; amêndoas cobertas de chocolate; as azedinhas balas Paulistinha, inspiradas na revolução constitucionalista de 1932; Petit, pequenas rodelas de chocolate cobertas com granulados coloridos; os tradicionais bombons Gianduias; e mais recentemente o Nobreak, cereais de milho cobertos de chocolate.
-
-
Em 1976 a empresa adquiriu e reformou máquinas para embrulhar bombons, tipo bola, possibilitando o aumento da capacidade produtiva para 7.000 quilos por dia. Com isso, a linha de bombons sortidos ganhou inovações como os recheios com banana, laranja cristalizada, figo seco, cocada e uva passa. Além disso, com a reformulação das embalagens de caixas de bombons para presentes, o volume de vendas foi elevado a 3.000 caixas por dia. Com essa estratégia manteve o produto na liderança até 1984. Em 2002, atravessando situação financeira delicada, a PAN pediu concordata, e após a morte de Oswaldo Falchero em 2005, passou a ser dirigida por suas filhas e genros. Em 2007, a empresa inaugurou sua segunda loja de fábrica, localizada no bairro do Tatuapé, zona Leste de São Paulo. Recentemente a empresa ingressou em um novo segmento de mercado com o lançamento de uma pequena linha de sorvetes. O pioneirismo sempre destacou as atividades da PAN, uma empresa que se orgulha de ser autenticamente brasileira, e que fabrica produtos qualidade, muitos deles pioneiros como o tradicional chocolate dietético, que recentemente ganhou duas novidades: recheios de avelãs e castanhas de caju.
-
-
Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1935
● Fundador: Oswaldo Falchero e Aldo Aliberti
● Sede mundial: São Caetano do Sul, São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca: Produtos Alimentícios Nacionais S/A
● Capital aberto: Não
● Diretor: Silvio Roberto Daidone
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: 2
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Funcionários: 300
● Segmento: Doces
● Principais produtos: Chocolates, balas e doces
● Ícones: Os antigos cigarrinhos de chocolate
● Website:
www.chocolatepan.com.br
-
A marca no Brasil
Hoje em dia a tradicional PAN comercializa seus chocolates, balas, confeitos e doces em boa parte do território nacional, estando presente desde os grandes varejistas até as vendinhas da esquina.
-
Você sabia?
A PAN, na década de 30, era ousada na criação de carroçarias para seus veículos de entrega de produtos, que possuíam a forma de um foguete. Na época, esses veículos eram da marca Adler, fabricados pela Auto Union de origem alemã.
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame, Veja e Época Negócios), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).
-
Última atualização em 10/2/2011

Um comentário:

Humbaz disse...

Ecko Unltd. ainda não tem no blog ou eu procurei mal?