21.12.11

ITAUTEC

A ITAUTEC, empresa 100% brasileira, possui um bem sucedido histórico no desenvolvimento de novas tecnologias e inovação de sua oferta de produtos. Oferece desde modelos básicos, que aliam robustez e boa relação custo-benefício, como os que combinam alto desempenho e segurança, graças ao leitor biométrico de impressão digital e à tecnologia TPM para proteção dos dados do usuário. Há ainda uma linha de servidores robusta, apresentando confiabilidade, desempenho e maior eficiência energética para empresas de diferentes portes. Todos os produtos de computação ITAUTEC podem contar ainda com uma oferta de serviços complementares que garantirão uma melhor experiência no pós-venda.

A história
Na tarde ensolarada do dia 16 de novembro de 1979, Olavo Setúbal tomou uma decisão considerada ousada para um banqueiro. Com dificuldade de importar tecnologia em um período de reserva de mercado, resolveu usar a inteligência de seus engenheiros para fabricar seus próprios equipamentos. Nascia ali a Itaú Tecnologia S.A. que utilizaria a marca ITAUTEC, palavra proveniente da junção de Itaú e da primeira sílaba de tecnologia. Inicialmente a nova empresa desenvolveria tecnologia para as agências do banco Itaú. Graças a essa iniciativa, o Itaú pôde implantar sua rede de autoatendimento com equipamentos e softwares desenvolvidos e fabricados pela ITAUTEC a partir da próxima década.


Já no início da década de 80, a ITAUTEC começou a vender seus serviços de automação para outros bancos, incluindo o Banco do Brasil e o Citibank. Em 1981, foi inaugurada a Agência Central do Itaú com o sistema de automação totalmente desenvolvido pela ITAUTEC. No ano seguinte lançou no mercado seu primeiro microcomputador. Ainda neste mesmo ano foi criada a área suporte, assistência técnica e manutenção. No restante da década a empresa expandiu sua oferta de produtos e ganhou cada vez mais mercado, concentrando boa parte de suas forças no setor empresarial. Além disso, em 1987, exportou seu sistema de automação comercial para Portugal. Na década de 90, a empresa sobreviveu à abertura do mercado graças aos acordos internacionais. Além disso, em 1991, firmou a parceria com a Intel para a produção e distribuição de servidores no país.


Em 2001, exportou os primeiros caixas automáticos para os Estados Unidos e a Europa, além de participar pela primeira vez em feiras internacionais com stand próprio. Exatos 30 anos depois, a cria de Setúbal era a única sobrevivente entre as fabricantes de hardware da época. Uma das receitas para resistir durante tanto tempo foi a sua capacidade de se adaptar aos novos cenários. A empresa foi novamente testada na mais recente crise financeira. Em 2008, a empresa viu seu lucro despencar em 60%. Como uma fabricante nacional, sem a musculatura das multinacionais do setor, foi obrigada a encontrar alternativas para que o negócio não saísse dos trilhos. Com forte presença no mercado corporativo, que estava pisando no freio, a ITAUTEC intensificou sua presença em outros setores.


Estreou no segmento de netbooks para usuários finais com dois modelos, focando seus esforços neste segmento. Além disso, a empresa lançou no varejo seus primeiros notebooks ultrafinos com a marca ITAUTEC. Com tela de 13 polegadas e 1.5 quilos, esses laptops chegavam ao mercado para competir com a Apple e a MSI. Para diminuir as perdas no segmento corporativo, a empresa também mostrou sua capacidade de adaptação ao novo cenário, passando a oferecer a locação de máquinas aos clientes. Mais recentemente, a ITAUTEC lançou novos produtos e ampliou sua operação na área de computação, dando continuidade à reestruturação da unidade, iniciada em 2010. Com a criação de uma diretoria dedicada a produtos, a empresa abandonou a atuação discreta que tinha no varejo e ampliou seu portfólio de produtos para consumidores finais e também para o segmento corporativo. Agora, a empresa fabrica uma linha completa de equipamentos: de tablets a All in Ones. Somente em 2011, foram lançados 16 produtos: cinco notebooks, cinco desktops, um All in One e quatro servidores, além do TabWay, o recém-lançado tablet da ITAUTEC. A expansão da oferta de produtos se soma a uma maior disponibilidade em canais de venda, com incremento da presença dos produtos da marca no varejo e no segmento corporativo.


Atualmente a empresa atua nos mercados corporativo e doméstico, por meio das seguintes áreas de negócios: Soluções de Automação (Bancária com caixas automáticos e terminais caixa; Comercial com terminais de ponto-de-venda, impressoras fiscais, terminais de autoatendimento e plataformas de software), Soluções de Computação (desktops, notebooks, netbooks e servidores comercializados com a marca ITAUTEC) e Serviços Tecnológicos (outsourcing, assistência técnica, infraestrutura e instalações).


A linha do tempo
1980
Primeira agência on-line com GRI (Gerenciador de Redes Itautec).
1983
Implantação do Centro Educacional Itautec, com o objetivo de qualificar as equipes técnicas de prestação de serviços.
A empresa automatiza o Citibank.
1984
Apresentação do primeiro computador de médio porte.
1985
Lançamento do microcomputador PC/XT.
Lançamento do primeiro sistema de automação comercial, com destaque para o terminal Ponto-de-Venda.
1986
Instalação da primeira ATM (caixa automático) Compacta para Saque.
1988
Desenvolvimento da conexão do GRI com o CICS, o que possibilitou a integração da rede do Banco Itaú com a rede Credicard.
1989
Lançamento do GRIP (Gerenciamento de Redes Itautec para PC).
1990
Lançamento do primeiro notebook brasileiro (IS 386 Note).
1993
Primeira fabricante no Brasil a vender PCs com Windows 3.1 pré-instalado e localizado para português.
1994
Lançamento da linha ATM (caixa automáticos) geração II.
1995
Instalação da primeira versão internacional do Banktec Multicanal no Banco Itaú Argentina.
Lançamento do microcomputador InfoWay, que modificou o patamar da empresa no mercado. Este micro foi o primeiro no brasil a ser vendido pela Internet.
1996
Lançamento do caixa automático com dispensador de cheque de folha avulsa.
1997
Lançamento do InfoWay Theater, equipado com monitor de 33 polegadas, modem de 33,6 Kbps, drive de CD-ROM de 12x e sistema de som com cinco caixas acústicas e um subwoofer. Além disso, captava sinais de rádios FM e de TV, podia ser conectado a outros equipamentos da casa, como videocassete e aparelho de som, e possibilitava a realização de videoconferências entre usuários.
1999
Posiciona-se como provedor de serviços e aplicações corporativas, passando a oferecer o desenvolvimento de sites, hospedagem e manutenção.
2000
Lançamento do WebWay Slim, um quiosque de autoatendimento com design arrojado e grande variedade de aplicações. A máquina podia ser utilizada por clientes de bancos para consultar saldos e ainda permitir a navegação na Internet por meio de um ordinário cartão telefônico.
2001
Lançamento do PAD, um supercomputador desenvolvido em conjunto com a USP; do InfoServer 6480 (modelo ultracompacto para montagem em rack); e da estação de alta tecnologia para trabalhos gráficos (Workstation).
2003
Lançamento do Webway Selfpay, é possível fazer pagamentos on-line, por meio de terminais de autoatendimento, com cartões de débito, crédito ou dinheiro.
2004
Lançamento do MiniPos, solução compacta de caixa com monitor para ponto-de-venda, e do Quick Way Checker.Net, leitora de preços compacta.
2010
Lançamento do InfoWay 3D, computador que revolucionou a experiência com games e filmes, pois oferecia visualização do conteúdo em terceira dimensão.
2011
Apresentação do TabWay, primeiro tablet produzido pela empresa.


A evolução visual
O tradicional logotipo da marca ITAUTEC passou por algumas pequenas alterações ao longo dos anos.


Os slogans
De frente para o futuro.
De olho no futuro.


Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação:
16 de novembro de 1979
● Fundador: Ol
avo Setúbal e Ricardo Egydio Setúbal
● Sede mundial:
São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca:
Itaúsa S.A.
● Capital aberto: Sim (1985)
● Chairman:
Ricardo Egydio Setúbal
● CEO:
Mário Anseloni
● Faturamento: R$ 1.57 bilhões (2010)
● Lucro: R$ 11.5 milhões (2010)
● Valor de mercado: R$ 326.2 milhões (dezembro/2011)
● Presença global: + 20 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários:
6.000
● Segmento: Informática
● Principais produtos:
Computadores, notebooks, automação bancária e servidores
● Principais concorrentes:
Positivo, Dell, HP, IBM e Diebold
● Slogan:
De frente para o futuro.
● Website: www.itautec.com.br

A marca no mundo
Hoje em dia a ITAUTEC, que pertence ao Grupo Itaúsa e atua nas áreas de equipamentos de TI, automação comercial e bancária, está fortemente consolidada no mercado brasileiro e possui subsidiárias em países como Argentina, Chile, Colômbia, Venezuela, Espanha, Estados Unidos, México e Portugal. O segmento de governo responde por 40% da receita, o corporativo detém 35% (onde possui aproximadamente 2.400 clientes) e o varejo 25%. Com sede em São Paulo e unidade fabril em Jundiaí, município do estado de São Paulo, também possui 33 unidades de serviços e 10 laboratórios de suporte no restante do Brasil, onde trabalham mais de 6 mil colaboradores, além de 165 no exterior. A rede atende 3.700 cidades no país. A empresa possui a décima maior base instalada de autoatendimento (caixa eletrônico) do mundo e a segunda maior da América Latina.

Você sabia?
Em 2011, a ITAUTEC foi a única empresa brasileira entre as 30 maiores provedoras de serviços de tecnologia para o mercado financeiro do mundo, ranking FinTech 100, do instituto IDC Financial Insights, ocupando o 29° lugar na lista geral. Foi também apontada pelo World Finance Technology Institute como a melhor fornecedora de tecnologia para o setor financeiro da América Latina.
Em 1989 a ITAUTEC adquiriu da Ford o controle da Philco no Brasil, negócio que a empresa se desfez em 2005 ao vendê-lo para a Gradiente.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), jornais (Valor Econômico) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 21/12/2011

Um comentário:

Claudio H. Picolo disse...

Muito triste que a Itautec nem cite sua linha I-7000, que rodava sua própria versão do sistema operacional CP/M (SIM/M) e que apesar de ter sido uma linha de microcomputadores bastante popular no começo dos anos 80, não exista documentação nenhuma dele em lugar algum, nem cópia do SIM/M para que se possa virtualizar para mostrar como ele era para as gerações futuras.
Apesar de ter sido (muito provavelmente) o único microcomputador 100% desenvolvido no Brasil, sem ser clone de nenhuma máquina estrangeira e portanto, parte importante da história da Informática brasileira, é realmente uma pena que essa história tenha sido apagada de nossas lembranças e nossos registros.
Que eu saiba, ainda existem 5 Itautec I-7000 no Brasil. Só um ainda funciona, mas não tem o SIM/M, nem documentação para que se possa re-escrever um CP/M para ele.
Mancada a Itautec ter se esquecido desse seu filhote assim.