23.6.10

LALIQUE


Cada peça única e preciosa da renomada e tradicional marca francesa LALIQUE, quer seja uma joia, uma taça, um frasco de perfume ou uma garrafa, é projetada, soprada, prensada, cortada, gravada e polida pelos melhores mestres de cristal que o mundo já conheceu. Por todo esse cuidado, cada peça traz inovação e peculiaridades originais da marca, responsáveis pela transmissão da sensibilidade que faz da LALIQUE um ícone do luxo. 

A história 
O joalheiro e vidreiro René Jules Lalique (imagem abaixo) nasceu no dia 6 de abril de 1860 na pequena cidade de Ay, na bela região de Champagne, na França. Filho único de um vendedor de miudezas, ele venceu seu primeiro concurso de desenho aos 11 anos de idade, e aos 16 começava a estudar ourivesaria em Paris sendo aprendiz do joalheiro Louis Aucoq. Dois anos mais tarde, mudava-se para Londres dando prosseguimento aos seus estudos na escola de arte Syndenham. Mais dois anos depois, com o fechamento da escola, ele voltou a Paris, passando a fazer um curso de escultura. Em 1881, decidiu começar a trabalhar como joalheiro independente para marcas famosas e tradicionais do setor, como por exemplo, Boucheron e Cartier, tornando-se assim conhecido e respeitado como um exímio criador do estilo Art Nouveau. Suas experiências iniciais com trabalhos em vidro, que afinal iriam consagrá-lo mundialmente, começaram em 1883. Data desse ano o primeiro frasco de perfume criado por Lalique, no formato de uma lágrima, feito em uma fôrma de pão no fogão de seu ateliê.


Em 1888, depois de assumir três anos antes o negócio de seu antigo patrão, Jules Destapes, ele fundou na capital francesa a joalheria que levaria seu sobrenome, criando joias encantadoras para famosas personalidades da época, como o engenheiro Calouste Gulbenkian (que acabou criando um museu na cidade de Lisboa para homenagear e expor as obras do senhor Lalique) e a atriz Sarah Bernhard, que foi uma “garota-propaganda” involuntária ao usar tiaras e colares assinados por ele, impulsionando assim a carreira do designer. Nesta época suas peças normalmente remetiam à fauna e à flora, principalmente insetos como borboletas, que era o seu forte, e utilizavam materiais não muito comuns para a joalheria, como vidro, couro, marfim e esmalte. Em 1890 já era reconhecido como um dos desenhistas de joias mais importantes da França, criando peças inovadoras para a tradicional e sofisticada La Maison de l’Art Nouveau de Samuel Bing.


A Exposição Universal, realizada em Paris em 1900, projetou-o internacionalmente com seus broches e escovas para cabelo, mas foi apenas em 1907 que aconteceu o encontro que faria dele o grande mestre dos frascos de perfume. Na época, tanto a loja onde ele vendia seus produtos quanto à tradicional perfumaria Coty estavam localizadas na mesma rua, em endereços contíguos, nos números 23 e 24. François Coty, então uma espécie de rei dos perfumes, pediu ao vizinho que criasse frascos para seus aromas. O primeiro perfume fruto desta parceria foi o L’Effleurt, com seu belo frasco em Art Nouveau. O resto já é história: a parceria permitiu a criação de uma deslumbrante sucessão de peças em vidro, verdadeiras esculturas que procuraram recriar a ideia da essência que continham. Com o passar do tempo, outras associações foram sendo feitas com renomados fabricantes de perfumes como Guerlain, Lubin, Molinard e Roger et Gallet.


Durante a Primeira Guerra Mundial, a fábrica de vidro da empresa, construída em 1909 na cidade de Combs-la-Ville, foi totalmente fechada e adaptada para produzir material médico para hospitais e farmácias. Ao final do conflito, em 1919, não se contentando em apenas desenhar seus modelos, ele inaugurou também a segunda fábrica de vidro na comunidade francesa de Wingen-sur-Moder para produzir em grandes quantidades, patenteando ao longo dos anos diversos processos novos de fabrico de vidro e vários efeitos técnicos, como o satinado Lalique ou o vidro opalescente (vidros opacos associados com vidros brancos).


Foi na década de 1920 que Lalique começou a fabricar uma vasta gama de objetos como vasos, taças, copos, candelabros, relógios e luminárias de mesa em forma de estátuas. Durante a Exibição de Paris de 1925, expôs joias e objetos de luxo com novos e modernos designs, aumentando ainda mais sua reputação já consagrada e fazendo de suas peças as mais cobiçadas durante a década. Atuante também na decoração de interiores e na arquitetura, ele foi o principal defensor da utilização do vidro como objeto decorativo e funcional, com o objetivo de iluminar ambientes. Foi no ano de 1929, que René, fascinado pela flora mediterrânica, criou o vaso Languedoc, cujo relevo acentuado de folhas de cacto se tornou um ícone da marca.


Na década de 1930 a empresa cresceu tanto que foram admitidos 600 novos trabalhadores e uma segunda loja foi inaugurada em Paris no ano de 1935. Além disso, nesta época, a marca estava presente de norte a sul da América e da Europa. Lalique morreu na cidade de Paris, no dia 5 de maio de 1945. Após sua morte, seu filho Marc, continuou a produzir vidros decorativos no mesmo estilo pessoal do pai. Buscando enriquecer a saída das fábricas de vidro produzidos em massa, ele começou a utilizar o cristal de chumbo, ao invés de vidro na produção. Este movimento cimentou o lugar da LALIQUE na história do segmento de cristais. Em 1977, a neta do fundador, Marie-Claude, passou a comandar a empresa.


Depois de fabricar por mais de oito décadas os mais belos frascos de perfumes que o mundo já viu, a marca francesa criou seu primeiro perfume no início dos anos de 1990, iniciando assim uma verdadeira busca pelo líquido aromático perfeito com o lançamento de várias fragrâncias exclusivas nos anos seguintes. Foi a partir desta década que a LALIQUE iniciou a inauguração de suas luxuosas e exclusivas butiques em grandes cidades do mundo. No ano de 2005 teve início uma bem-sucedida parceria entre a fabricante de uísques The Macallan e a prestigiada cristaleria francesa, que originaria em verdadeiras joias raras para os apreciadores deste líquido sagrado. As duas marcas sempre acreditaram fielmente que a fabricação de uísques e de cristais eram formas de arte que deveriam ser inspiradoras, e não apenas um mero processo de produção que poderia ser substituído por um pouco de lógica e por máquinas. Foi então que surgiu a primeira edição limitada The Macallan in Lalique Decanter (o tradicional uísque em uma garrafa de cristal LALIQUE, com produção limitada), que reunia o incontestável Mestre dos Cristais e o supremo Mestre dos Uísques.


Em 2008, a tradicional marca foi adquirida pela empresa suíça Art et Fragrance (agora conhecido como Lalique Groupe). Nos últimos anos, sinônimo de cristais finos, a marca francesa fez inúmeras parcerias com grandes designers para renovar sua imagem. Entre essas parcerias se destacam as firmadas com a designer e empresária Tina Green, uma das mulheres mais ricas da Inglaterra, com a criação de uma linha de móveis e acessórios para casa; com a fundação Yves Klein, que assinou esculturas no tradicional azul Yves Klein; e a arquiteta iraniana Zaha Hadid, com a criação de uma edição limitada de vasos de cristal. Além disso, em 2013 a marca francesa uniu forças com a fabricante britânica de carros de luxo Bentley Motors para criar uma fragrância masculina que tem o cheiro característico dos bancos de couro dos veículos. A fragrância, batizada de Lalique for Bentley, custava a bagatela de £3 mil, e chegou ao mercado em uma embalagem de cristal de 40 mililitros.


Joias preciosas em formato líquido 
Durante 85 anos a LALIQUE esteve envolvida no segmento de perfumes. É bem verdade, que apenas como produtora de maravilhosos frascos para acondicionar os melhores perfumes das mais renomadas marcas de luxo do mundo. Ao todo, foram mais de 250 tipos diferentes de frascos únicos, coloridos e originais, criados pela renomada LALIQUE. Foi somente em 1992 que a marca francesa resolveu criar seu primeiro perfume feminino: Lalique Pour Femme. Foi o marco inicial para a criação de verdadeiras joias em estado líquido, aclamados hoje em dia como perfumes exclusivos e cheios de personalidade, disponíveis somente para quem pode pagar caro por um pequeno vidrinho. Entre os principais perfumes criados pela LALIQUE estão: 
2002 
TENDRE KISS: uma fragrância com notas de pimenta rosa, peônia, noz-moscada, ylang-ylang, pétalas de rosa, almíscar, âmbar, baunilha e incenso, acondicionada em um frasco decorado por rosas que simbolizam emoção, criando uma transparência delicada e terna. Sua tampa remete a uma pedra preciosa harmoniosa e elegante. 
2005 
FLORA BELLA: possuí um marcante aroma que pode ser descrito como uma ensolarada fragrância floral. Uma composição extraordinária que evoca o sol, o mar e o azul do céu. Sua composição leva uma nota de saída impactante, refrescante e estimulante como a brisa do mar, com notas de bergamota, mandarina e flores de violeta. 
LALIQUE LE PARFUM: uma fragrância oriental e deliciosamente sedutora que possui notas de bergamota, jasmim, heliótropo, baunilha, patchouli, fava tonka e sândalo. O luxuoso cubo de vidro, moderno e único, foi inspirado na famosa “Masque de Femme”, criada por René Lalique em 1935. 
2006 
PERLES DE LALIQUE: um perfume moderno com uma estrutura simples que organiza as matérias-primas mais bonitas. A pimenta de uísque, nativo de Réunion, foi selecionada por suas facetas picantes e florais. Respira uma energia insolente e ardente na fragrância. O vale de rosas, na Bulgária, oferece uma das matérias-primas mais bonitas da perfumaria. A essência de rosa búlgara, intensa e sutil, traz feminilidade e generosidade ao perfume. 
ENCRE NOIRE: possuí uma fragrância deliciosa, imperdível e inesquecível, resultado de uma combinação de essências de vertiver, caxemira, musk e madeira. 
2007 
AMETHYST: uma fragrância selvagem, frutuosa, floral, almiscarada e autêntica. Esta joia em formato de perfume, nascida da pedra de ametista, possui um frasco de cristal apresentado em uma linda caixa de joia. 
2008 
LALIQUE WHITE For MEN: perfume que captura toda elegância, refinamento e sensualidade do homem moderno. Possui notas cítricas de limão e tamarindo; violeta, âmbar branco, cedro. Para seu lançamento a marca produziu 25 frascos de cristal, numerados e assinados, com um extrato da essência do perfume, vendido pelo preço de €15 mil. 
2009 
ENCRE NOIRE POUR ELLE: versão feminina do famoso perfume. 
2011 
HOMMAGE a L’HOMME: uma fragrância amadeirada picante direcionada ao público masculino. O perfume estava disponível em dois frascos. Um em cristal para com o homem esculpido Pan-pipe, fazendo referência à escultura original feita por René Lalique para o Orient Express em 1929. E outro, em um vidro projetado por Thierry de Baschmakoff, inspirado por um estilo Art Deco. 
2013
AZALÉE: perfume feminino cujo frasco contém curvas suaves nas laterais com detalhes prateados sobre azaléias em um degrade de vermelho. 
2014
AMETHYST ÉCLAT: uma fragrância floral, tendo como uma das principais notas a Peônia, flor que é o símbolo da fortuna na cultura chinesa. O perfume é embalado por sua cor ametista na tampa e no frasco em degrade, que evocam a fragrância original, decorado por peônias e frutas vermelhas na cor prata. 
2015
LIVING: perfume floral almiscarado desenvolvido especialmente para as mulheres, cujo frasco é sofisticado, clássico e com toques vintage. 
LES COMPOSITIONS PARFUMÉES: uma coleção de cinco fragrâncias (Bronze, Prata, Ouro, Electrum e Zamak) que combina uma mistura harmoniosa de ligas de metais e metais preciosos. 
2016
L’INSOUMIS: perfume masculino amadeirado. O contemporâneo design Art Deco do frasco é decorado com um relevo de um feto, motivo que foi usado primeiramente no icônico vaso de Tourbillons em 1926.


A luxuosa vila 
A fantástica Villa René Lalique, localizada na região da Alsácia, na pequena cidade de Wingen-sur-Moder na França, abriu suas portas no dia 18 de setembro de 2015. A Villa, construída por René Lalique em 1920, foi transformada em um suntuoso hotel com seis suítes exclusivas e um restaurante gastronômico badalado, que foi premiado com duas estrelas no Guia Michelin. A remodelação e decoração do histórico local que serviu de residência para René Lalique foram realizadas pelos designers de interiores Lady Tina Green e Pietro Mingarelli. A beleza do restaurante é retratada por seu lustre central feito com placas de cristais, a elegância dos cálices, os garçons discretos, sorridentes e ligeiramente descontraídos, e o detalhe do porta-rolhas em cristal fosco. A excepcional adega do restaurante é o lar de uma das melhores coleções de vinhos da Europa (20.000 garrafas em estoque).


O museu 
O museu Lalique, inaugurado em 2011 e localizado na bela vila de Wingen-sur-Moder, no nordeste da França, onde René Lalique montou a sua fábrica de vidro em 1919, tem a ambição de mostrar ao público a arte dele em toda a sua diversidade, com destaque para as obras em vidro e cristal. No pitoresco local de 900 m² é possível admirar mais de 230 frascos de perfumes, assim como as belas joias – que renovaram a joalharia da época – e suas criações em cristal, principalmente seus famosos animais e jarras. O museu apresenta 650 obras do acervo da marca francesa, com especial atenção a natureza, a fauna e a flora aquática, que possuem um lugar central na obra de René. A transparência da água, os peixes, os sapos, as plantas aquáticas e as libélulas são motivos recorrentes das suas joias e peças em cristal. Destaque ainda para o jardim ao redor do complexo. O paisagismo busca fazer conexões com o trabalho do designer, que muito se inspirou na fauna e na flora.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por remodelações ao longo dos anos. O primeiro logotipo da marca, registrado em 1888, era formado por um losango com as iniciais RL e uma espada no meio. O logotipo atual utiliza apenas o nome LALIQUE com uma tipografia de letra moderna.


Dados corporativos 
● Origem: França 
● Fundação: 1888 
● Fundador: René Jules Lalique 
● Sede mundial: Paris, França 
● Proprietário da marca: Lalique S.A. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Lalique Groupe S.A.) 
● Chairman: Silvio Denz 
● CEO & Presidente: Roger von der Weid 
● Faturamento: €85.2 milhões (2015) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 50 
● Presença global: 80 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 600 
● Segmento: Joalheria 
● Principais produtos: Joias, objetos em cristal e perfumes 
● Concorrentes diretos: Baccarat, Waterford, Swarovski, Wedgwood, Bohemia Crystal, GivenchyBoucheron e Cartier 
● Ícones: Os frascos de perfumes 
● Slogan: Sculpteur de Lumiére. 
● Website: www.lalique.com 

A marca no mundo 
A LALIQUE, uma das marcas mais luxuosas do planeta, comercializa cristais, joias, perfumes e objetos de decoração (especialmente lustres, vasos e espelhos) através de 50 luxuosas lojas próprias localizadas em cidades como Nova York, Chicago, Costa Mesa, Monte Carlo, Riad, Paris, Lyon, Genebra e Xangai. Além disso, os produtos da grife também são vendidos em aproximadamente 1.000 famosas joalherias e lojas de departamento em mais de 80 países. 

Você sabia? 
Uma das joias mais famosas de René Lalique é a “mulher-libélula”, criada entre 1897-1898. Este pingente é de ouro, com aplicações de esmaltes de várias cores e pedras preciosas. 
René Lalique foi o primeiro a esculpir vidro para grandes obras monumentais como as portas do Hotel Alberto I em Paris ou as fontes dos Champs Elysées. Além disso, a excelência das suas criações e o bom gosto que aplicava às suas obras lhe valeu ser encarregado da decoração interior de numerosos navios, como o The Ile de France e o Normandie; trens, como o Expresso do Oriente; igrejas, como a de São Nicásio em Reims; e numerosas construções religiosas e civis. 
As obras e trabalhos de René Lalique estão expostos em mais de 40 museus ao redor do mundo. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Exame e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 20/11/2016

2 comentários:

Quiteria disse...

Parabems,estou encantada com com tudo que este senhor criava,lindo maravilhoso,gostaria de ter cohecido.

Anônimo disse...

Uso o perfume White desde o lançamento. É incrível o efeito, garanto! Não agride, não irradia, não é vulgar... bom, é Lalique! E encontro-o aqui em Curitiba, felizmente.