15.8.06

PERDIGÃO


Liderança e posição de destaque nos seus segmentos de atuação, produtos fortes (afinal quem não conhece o suculento CHESTER®), inovação, praticidade e forte presença entre os consumidores com um portfólio reconhecido pelo sabor e qualidade, que ajudam a compor e diversificar as refeições do dia a dia. Foi assim que a PERDIGÃO se consolidou como uma das maiores e mais tradicionais marcas de alimentos de mercado brasileiro. 

A história 
A PERDIGÃO tem sua trajetória associada à própria história do setor alimentício no mercado brasileiro. Nos primeiros anos da década de 1930, no meio-oeste do estado de Santa Catarina, descendentes de duas famílias de imigrantes italianos - os Ponzoni (liderados por Ângelo) e os Brandalise (liderados por Saul) - estabeleceram um pequeno negócio de secos e molhados. Inaugurado no dia 18 de agosto de 1934, em Vila das Perdizes (atual Videira), às margens do Rio do Peixe, o armazém com o nome de Ponzoni, Brandalise & Cia., foi o início da empresa que daria origem à PERDIGÃO. No final desta década, a empresa expandiu suas operações com o início da exploração do comércio em geral, com ênfase em produtos alimentícios. Com isso, ainda em 1939 a empresa iniciou as atividades industriais com um abatedouro de suínos e passou a fabricar produtos industrializados de carne.


Dois anos mais tarde mudou sua identidade visual e foi criado um novo logotipo trazendo um casal de perdizes, que se tornaria o principal símbolo de reconhecimento da marca perante aos consumidores. No ano de 1942, o abate de suínos alcançou a marca de 100 animais por dia, o que exigiu a melhoria tecnológica dos equipamentos do frigorífico. Consolidada a atividade comercial e de processamento de suínos, os investimentos da empresa foram direcionados para a agropecuária através da construção da Granja Santa Gema, em Videira (Santa Catarina), voltada à criação de animais de alta linhagem, em 1954. Um ano depois teve início o abate de aves. A atividade era realizada de forma artesanal nas dependências do frigorífico de suínos.


Em 1958 foi alterada a razão social da empresa, que recebeu a denominação de Perdigão S.A. Comércio e Indústria. Quatro anos mais tarde, adquiriu seus primeiros caminhões refrigerados, possibilitando assim o transporte de seus produtos com segurança e qualidade para lugares mais distantes. Os laboratórios para o controle microbiológico e físico-químico dos produtos nas unidades industriais foram instalados em 1963. Estes laboratórios foram os embriões das áreas de controle da qualidade e de pesquisa e desenvolvimento da empresa. A ênfase na qualidade dos produtos, segurança dos processos e portfólio diversificado de produtos sempre foi uma preocupação constante da PERDIGÃO desde muito cedo. A empresa também investiu no monitoramento da saúde e tratamento das aves e suínos em todos os estágios de suas vidas e no decorrer de todo o processo de produção.


No ano de 1975 foi construído o primeiro abatedouro exclusivo para aves e a PERDIGÃO se tornou uma das pioneiras na exportação de carne de frango, que contou como destino à Arábia Saudita. Na década de 1980 a empresa inovou mais uma vez ao lançar no mercado o Chester®, uma ave com quantidade superior de carnes nobres e baixo índice de gordura. No início da próxima década os abatedouros de aves de Capinzal (SC) e Marau (RS) foram aprovados para exportar para a União Europeia. Era um enorme passo para a conquista do mercado europeu. Apesar desta boa notícia, de 1990 a 1993, a empresa amargou prejuízos substanciais em razão do aumento de despesas financeiras, baixo investimento em desenvolvimento de produtos, capacidade limitada, bem como divulgação modesta de seus produtos.


Em setembro de 1994, a PERDIGÃO enfrentou uma crise de liquidez em decorrência da qual a família Brandalise vendeu sua participação na empresa para oito fundos de pensão, que por sua vez contrataram uma nova equipe de diretores que reestruturou a administração e implementou aumentos de capital e programas de modernização. A nova administração realizou uma reestruturação societária, alienou ou liquidou operações comerciais não preponderantes e incrementou a estrutura financeira. Desde que seu controle acionário passou para o pool de fundos de pensão, a PERDIGÃO adotou um modelo de gestão que introduziu importantes mudanças em sua administração, consideradas um exemplo em expansão, inovação e solidez.


A PERDIGÃO chegou ao Paraná em 2000 quando adquiriu 51% do capital da divisão de produtos cárneos da Batávia. Um ano mais tarde, comprou os restantes 49% e incorporou a empresa. A empresa acessou rapidamente o promissor mercado de carne de perus e, passou a investir pesado no aumento da capacidade de abate e ampliação do parque agropecuário. Em 2006, ingressou no segmento de produtos lácteos com a aquisição de 51% da Batávia S/A – Indústria de Alimentos, empresa sediada em Carambeí (Paraná) e com atuação agroindustrial também no Estado de Santa Catarina. Com isso a empresa se tornou proprietária de uma das marcas mais tradicionais no segmento lácteo: a Batavo.


Em 2007, através da aquisição da divisão de margarinas da Unilever, passou a trabalhar com as marcas Doriana, Delicata, Claybom e Becel, esta última através de uma joint-venture. Também neste ano concluiu a negociação para aquisição da Eleva Alimentos S/A (antiga Avispal) por R$ 1.7 bilhões, e passou a ser proprietária da marca Elegê (mais conhecida por seus leites); assumiu o controle integral da Batávia S/A; comprou unidades de bovinos no Mato Grosso; e anunciou a construção de um novo complexo agroindustrial em Bom Conselho (PE). Em 2008 se tornou um dos maiores conglomerados de alimentos da América Latina, com forte atuação na exportação de carnes e lácteos.


No dia 19 de maio de 2009 foi anunciada a fusão entre a SADIA e a PERDIGÃO, formando assim a Brasil Foods (atual BRF), uma empresa com receita anual gigantesca e portfólio de mais de 3.000 produtos, líder nos segmentos de massas congeladas, carnes congeladas, pizzas congeladas, margarinas e carnes industrializadas. A partir deste momento a PERDIGÃO deixava de ser uma empresa para se tornar uma marca. Nos anos seguintes, devido às restrições do CADE (Conselho de Administrativo de Defesa Econômica) impostas para a BRF em virtude da fusão, a PERDIGÃO foi obrigada a reduzir consideravelmente seu portfólio de produtos, sair de muitas categorias importantes onde atuava (afinal SADIA e PERDIGÃO concentravam juntas 70% de participação em diversas categorias), como por exemplo, o de pizzas congeladas (onde a marca só poderá voltar a atuar em 2017) e praticamente desapareceu da mídia, já que a BRF preferiu fortalecer a marca SADIA, carro-chefe da empresa. Apesar das restrições, a PERDIGÃO continuou vendendo produtos como salsichas, mortadelas e empanados, categoria nas quais é líder, à frente da SADIA.


No início de 2015, com o término das muitas restrições prestes a expirar, a PERDIGÃO voltou à mídia após quase três anos de “hibernação” com uma campanha publicitária institucional estrelada pelo casal de apresentadores Luciano Huck e Angélica. Além disso, voltou às gôndolas com novos produtos (linguiça defumada, paio, tender suíno, pernil temperado, lombo e picanha suína, além de presunto, apresuntado e afiambrado que serão lançados em breve) e uma missão clara: ser uma marca popular, com preços competitivos e conter o avanço da concorrente Seara, que pertence atualmente a JBS.


A linha do tempo 
1985 
Lançamento da linha de aves sofisticadas AVIS RARA, que chegou ao mercado com o faisão, comercializado já limpo e congelado. No ano seguinte foram lançadas a codorna e a perdiz tipo europeia (Chukar). A PERDIGÃO, até então, era a única empresa brasileira que possuía o SIF (Selo de Inspeção Federal) para industrializar aves exóticas. 
1989 
Lançamento da linha Turma da Mônica, pioneira no Brasil no segmento de produtos industrializados de carnes com baixa condimentação direcionadas ao público infantil. A linha foi desenvolvida para agradar ao paladar das crianças de 3 a 12 anos, com produtos saborosos e nutritivos, macios e ricos em vitaminas, como hambúrgueres, filezinho de frango, salsichas, mortadela e o Mini-Chicken (pequenos empanados de frango). Os empanados de frango, que eram o principal produto desta linha, foram renomeados para CHICKEN (agora nas versões tradicional, recheados com queijo ou cenoura) e carregam personagens da Disney estampados nas embalagens. 
1997 
Lançamento de uma linha de vegetais congelados com a marca ESCOLHA SAUDÁVEL
1998 
Lançamento da linha de pizzas prontas congeladas APRECIATTA
1999 
Ingressou no segmento de massas prontas congeladas com a linha TOQUE DE SABOR. O primeiro produto lançado foi a Lasanha à Bolonhesa. 
2001 
Lançamento da linha LIGHT & ELEGANT de produtos derivados de peru. 
Lançamento da marca mundial PERDIX que seria utilizada na comercialização de produtos processados. 
2002 
Lançamento de duas novas linhas de produtos: as tortas APRECIATTA e os folhados PERDIGÃO, ambas na versão salgada. 
Inicia a exportação de camarões congelados, produzidos por terceiros, com o lançamento da linha FRESKI
2003 
Lançamento das versões doces dos Folhados Perdigão. 
2004 
Lançamento do CHICKEN POPCORN (pipoca de frango), cubinhos de frango empanados e congelados, prontos para o consumo. 
2005 
Depois de três anos de muitas pesquisas dos profissionais de marketing e tecnologia, chegou às gôndolas dos supermercados a primeira margarina produzida especialmente para o público infantil – Turma da Mônica – e uma versão tradicional com a marca Borella. 
2006 
Lançamento da QUICKPIZZA, um lanche (pedaço individual de pizza) rápido, prático e nutritivo, que fica pronto em apenas um minuto e 45 segundos no forno microondas. 
Lançamento do Patê de Peru Perdigão, um produto prático e nutritivo que apresenta sabor e aroma deliciosos, complementando a linha da marca que já disponibilizava, em práticas embalagens, os patês de Fígado de Frango e de Presunto. 
2008 
Lançamento da edição limitada do Chester® ao Vinho, versão gourmet do produto que já se tornou tradição nos cardápios festivos da família brasileira. O tempero, desenvolvido pela PERDIGÃO, mistura vinho branco e especiarias dando um toque sofisticado ao sabor único da ave especial, que é líder de mercado em sua categoria. 
2009 
Lançamento do frango caipira inteiro congelado. 
A PERDIX, unidade de negócios internacionais da PERDIGÃO, lança no mercado italiano a linha Corte Gentile, com presunto fatiado de frango e peru de baixos teores de gordura. 
Lançamento da linha de molhos CELEBRARE com três sabores à base de frutas tipicamente usadas no preparo de pratos da época: Mostarda, Mel e Damasco; Agridoce com Cereja, com toques de laranja e abacaxi; e Chutney de manga, um tipo de molho característico da culinária indiana. 
2010 
Lançamento da linha PETISCOS, salgadinhos crocantes e saborosos que aliam praticidade e sabor de comida caseira. A linha oferecia bolinho de aipim com carne, bolinho de arroz, bolinho de batata com queijo, bolinho de mortadela, coxinha de frango, mini quibe e stick de presunto e queijo. 
Lançamento do Chester® Azeite e Ervas, versão exclusiva, temperada com o centenário azeite extra-virgem Borges. A combinação das ervas especiais com o azeite extra-virgem torna a carne ainda mais macia, suculenta e confere a ela um sabor incomparável. Outra novidade foi o lançamento do pernil desossado ao vinho espumante e ervas finas, cujo sabor diferenciado dava o toque ideal às festas de fim de ano. 
Lançamento da linha GRÃOS PERDIGÃO, pioneira em produtos 100% carne de peru com adição de grãos e cereais integrais do Brasil, que oferecia quatro deliciosas opções: Turkey Plus, lasanha, empanadinhos e hambúrguer. 
Lançamento do MEU MENU, primeira linha de pratos prontos individuais para serem aquecidos no microondas ou forno convencional. A linha apresenta pratos como Fettucine ao Molho Bolonhesa, Fettucine com Peru e Brócolis, Penne ao Molho Parisiense, Penne ao Sugo e Manjericão, Nhoque à Bolonhesa, Polenta ao Molho de Tomate e Carne, além de deliciosos escondidinhos. 
Lançamento da linha SANDUBA, inicialmente composta por X-Picanha com Molho Barbecue e o X-Burguer com Molho Caipira. Os lanches são comercializados em porções individuais e ficam prontos em apenas um minuto e meio no forno microondas. 
2013 
Lançamento das massas frescas congeladas. Os produtos são compostos por receitas deliciosas, tradicionais e de sabor caseiro, ideal para as refeições de toda a família. 
2015 
Lançamento do Filé de Bacalhau Assa Fácil, que já vem temperado com azeitonas, azeite, cebola e ervas. Não é preciso ser descongelado, vem no saco assa fácil e fica pronto em apenas uma hora no forno convencional.


Chester®, a grande estrela 
Tudo começou no ano de 1979 quando a PERDIGÃO enviou ao exterior dois de seus principais técnicos especialistas em avicultura com a missão de procurar uma nova linhagem. O intuito era encontrar algo que competisse com o tradicional Peru da Sadia, especialmente na época natalina. Na busca eles encontraram uma empresa que trabalhava suas aves com o objetivo de melhorar o resultado das carnes e que havia desenvolvido um animal tipo roaster, com maior quantidade de carnes nobres. Foi então que a empresa comprou este pacote genético que permitiria introduzir a criação das aves no Brasil. As primeiras aves avós (linhas puras de aves de corte) da espécie Gallus Gallus, linhagem natural da Escócia, desembarcaram em território nacional e foram encaminhadas à granja Passo da Felicidade (em Tangará), especialmente preparada, dotada da mais avançada tecnologia e construída em meio a uma reserva florestal de araucária de propriedade da empresa para proteger as aves das contaminações patogênicas de outras aves.


Iniciou-se então um trabalho de três anos, através de sucessivas seleções e cruzamentos de linhagens diferentes, até chegar-se a uma ave com maior concentração de carnes nobres (70% de peito e coxas). Foi a partir dessa particularidade que surgiu a marca registrada Chester® – derivação da palavra inglesa “chest” (que significa “peito”). O Chester® chegou ao mercado brasileiro pela primeira vez em 1982. O novo produto teve rápida penetração entre os consumidores por suas qualidades e também pelo investimento em marketing realizado pela empresa, e se tornou presença constante nas comemorações de final de ano. Para seu lançamento foi desenvolvida a criativa campanha publicitária “Habemus Chester”, recriando a linguagem dos césares romanos, usando a língua latina: “Ave, Chester. Nobilis avis, coxobus suculentus, pectus fartus et humidus”. A ave atendeu a um vazio existente no mercado consumidor. Considerado pela dona de casa brasileira uma ave do tamanho ideal para alimentar uma família inteira, sua carne tenra e saborosa chegou para atender ao mercado de aves especiais nas datas festivas. A alimentação de cada animal é 100% natural, baseada em milho e soja, resultando em uma ave com menos gordura e melhor aproveitamento das carnes nobres. Não existe adição de qualquer tipo de medicamento, antibiótico ou hormônio anabolizante para aumentar o seu crescimento e desenvolvimento. O crescimento superior da ave, assim como maior incidência de carnes nobres (peito e coxas), é resultado do rigoroso controle genético.


Hoje em dia, a linha Chester®, além da versão tradicional, oferece: Chester® à Moda Mineira (inspirada na tradicional culinária mineira, foi desenvolvida com a combinação de temperos do dia a dia como alho, pimenta do reino, salsa e ingredientes especiais que dão um toque único como a páprica picante, manjericão, coentro e erva doce), Chester® à Moda Gaúcha (elaborada com uma combinação de vinho branco, salsa e ervas, como cebolinha, manjerona, sálvia, cebola e tomilho, ainda leva um suave toque especial de pimenta calabresa), Chester® Assa Fácil (embalada em saco assa fácil, prontinho para ir ao forno, sem precisar descongelar ou retemperar), Chester® Desossado (sem osso, o que possibilita um melhor aproveitamento das carnes), Chester® Azeite e Ervas (com o incomparável sabor do azeite extra-virgem Borges) e Tender Chester® (com 30% menos calorias, cozido e defumado, é uma opção leve, saudável e saborosa que já vem pronto para servir). Além disso, a linha Chester® oferece hambúrguer, mortadela, peito defumado e salsicha, que utilizam a carne da nobre ave. Vale ressaltar, que a PERDIGÃO, que exporta seu “frangão” para mais de 25 países ao redor do mundo do mundo, é proprietária da fórmula genética e não vende os ovos.


A linha de produtos 
As principais características dos produtos da PERDIGÃO, além do sabor inconfundível e o preço competitivo, são a praticidade e a preocupação em contribuir para facilitar a vida do consumidor. Atualmente a marca atua em diversos segmentos, como por exemplo, congelados de carne, pratos prontos congelados, além de massas prontas, empanados e embutidos. Ao todo são mais de 200 produtos oferecidos ao mercado interno e externo. A marca oferece linhas importantes e consagradas no mercado, como por exemplo, a OURO (de produtos premium, fabricados conforme as receitas originais, com cuidado artesanal e os melhores ingredientes, composta por produtos típicos de diversos países como a Mortadela Ouro, produzida com base em receita italiana tradicional, na versão tradicional e com pimenta); NA BRASA (cortes especiais para churrasco como vários tipos de linguiças, miolo de alcatra, maminha, costela suína, picanha e bife ancho), SANDUBA (lanches prontos como hambúrgueres - incluindo o de picanha, frango e calabresa - e até cachorro quente), MEU MENU (pratos prontos como massas e escondidinhos em porões individuais) e CHICKEN (empanados de frango direcionados para um público infantil).


A marca ainda oferece carnes congeladas (como frango - peito, coxa, asa, sobre-coxa, coração e moela -, peru inteiro, codorna, bisteca suína, lombo suíno, costela, entre outros), massas congeladas (como talharim, ravioli e capelleti), embutidos (mortadela, peito de peru e chester), patês (peru, presunto e frango), hambúrgueres (carne bovina, frango e peru), linguiças (incluindo a de frango), salsichas, bacon, nuggets, além de batatas congeladas, pão de queijo, maioneses, margarina (através da marca Claybom com chancela da PERDIGÃO nas embalagens) e vegetais e verduras congeladas (ervilha, brócolis).


A evolução visual 
Ao longo dos anos o tradicional logotipo da marca PERDIGÃO, cuja presença de um casal de perdizes é constante, passou por algumas modificações. As perdizes passaram a integrar a identidade visual da marca em 1941. A mais recente alteração em sua identidade visual ocorreu em 2006, como parte da campanha “Perdigão. Vem do coração do Brasil”, quando o logotipo adotou uma forma de coração, mas manteve o tradicional casal de perdizes como principal símbolo. Além disso, foi adotada uma nova tipografia de letra.


Os slogans 
Em família tem mais sabor. (2015) 
Perdigão. Viver dá uma fome. (2013) 
Perdigão. Se é de coração, é de verdade. (2009)
Só a Perdigão tem Chester. (2007) 
Perdigão. Vem do coração do Brasil. (2006)  
Perdigão. Todo Mundo Adora. (2006) 
O nosso maior segredo é você.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 18 de agosto de 1934 
● Fundador: Saul Brandalise e Ângelo Ponzoni 
● Sede mundial: Videira, Santa Catarina, Brasil 
● Proprietário da marca: BRF S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Pedro Faria 
● Faturamento: R$ 10 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 48 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Indústria alimentícia 
● Principais produtos: Produtos congelados, embutidos e cortes de carnes 
● Concorrentes diretos: Seara, Aurora, Sadia, Swift, Friboi e Ceratti 
● Ícones: O Chester® 
● Slogan: Em família tem mais sabor. 
● Website: www.perdigao.com.br 

A marca no mundo 
A PERDIGÃO, uma das maiores e mais reconhecidas marcas de alimentos do Brasil, oferece uma prática linha de produtos com mais de mais de 250 itens (entre os quais pratos prontos congelados, cortes de carnes e embutidos), que são comercializados em aproximadamente 50 países ao redor do mundo. A marca é líder no mercado brasileiro em categorias como salsichas, empanados e mortadela. Atualmente, a PERDIGÃO está presente em categorias que representam 60% do mercado de congelados, frios e embutidos. Ainda assim, a marca é responsável por 19% de todo o volume comercializado no mercado de alimentos processados e congelados, participação que a posiciona como a segunda marca mais consumida do Brasil. A marca conta com um avançado sistema de distribuição em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal e um centro de distribuição na Europa, atingindo mais de 85.000 supermercados, lojas de varejo, atacadistas, food-service e outros clientes institucionais no mercado interno e externo. 

Você sabia? 
O principal símbolo de reconhecimento da marca é decorrente do nascimento da empresa na Vila das Perdizes, hoje município catarinense de Videira. Perdiz é o outro nome para Perdigão. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Exame, Veja, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico, Estadão e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 11/6/2015

3 comentários:

Anônimo disse...

gente quanta emoção eu sou de videira, bem legal (y)
mas devia fala mais
tem tanta coisa que nem eu sei
quando o Saul Brandalise morreu
e perdigão foi vendida mas eu nao sei bem
hoje em dia tem só a casa dele que fica no alto de uma colina com visãopra toda o centro

Anônimo disse...

Faz uma postagem também sobre a marca Seara...acho q seria interessante!!

Mod. disse...

Muito bom , estou no Ensino Médio e estamos fazendo um trabalho sobre as marcas mais famosas e valiosas , do mundo sou nascida em Videira -SC e fiquei muito feliz que a Perdigão ,agora BRASIL FOODS , está nessa lista , só me faltou uma marca , AXA , sei que é de seguros , mas não consigo encontrar algo como no seu blogger , está de Parabéns !