23.5.11

CARIBOU COFFEE


Você pode escolher: café quente ou gelado, acompanhado de uma infinidade de sabores e ingredientes. Depois é só saborear em algum cantinho das aconchegantes e modernas lojas da CARIBOU COFFEE, segunda maior rede de cafeterias dos Estados Unidos, cuja ambientação rústica é propícia para se tomar um café ou chá quentinho como se estivesse em uma cabana nas montanhas. 

A história 
Tudo começou em 1990 quando o casal John e Kimberly Puckett resolveu fazer uma viagem de aventura para conhecer a vida selvagem do estado do Alasca. Durante um passeio ao Parque Nacional Denali, após uma árdua subida, eles chegaram ao topo da montanha Sable e foram recompensados com uma visão mágica: um conjunto de montanhas fantástico, um deslumbrante céu azul e uma manada de caribu, uma espécie de rena comum na região do Alasca, pastando no hipnótico vale. Poucos anos depois, quando o casal decidiu abrir uma pequena cafeteria, lembrou da magnífica manada de caribu pastando e resolveu batizar o novo negócio em homenagem aos animais. O primeiro CARIBOU COFFEE foi inaugurado no dia 14 de dezembro de 1992 em Edina, um movimentado subúrbio da cidade de Minneapolis, estado do Minnesota.


Com o sucesso da primeira loja, o casal resolveu abrir outra unidade na área central da cidade pouco depois. E não demorou muito para outras unidades serem inauguradas na cidade, transformando a CARIBOU COFFEE em uma importante rede do segmento em Minneapolis. Nesta época a rede estava totalmente concentrada em prestar um serviço excelente e no controle de qualidade dos alimentos e bebidas que servia. Em 1994 a rede inaugurou sua primeira loja em um novo mercado, na cidade de Atlanta no estado da Geórgia. Ainda neste ano, a empresa assinou contratos com terceiros para que seu café fosse servido em outros estabelecimentos, como livrarias e até mesmo em outras cafeterias.


Ao final deste ano já eram 21 lojas da rede em funcionamento. Em 1996 o planejamento do negócio foi completamente revisto, afinal era preciso se diferenciar para enfrentar a feroz concorrência da Starbucks. Com isso, as lojas ganharam nova decoração, como se fossem aconchegantes cabanas nas montanhas gélidas do Alasca. Como se fosse um refúgio para relaxar, apreciando uma quentinha xícara de café, chocolate ou chá, as lojas ganharam paredes de pedra, chão de madeira, lareiras e música ambiente, além de confortáveis poltronas e sofás. O casal queria tornar a experiência de saborear um café em um momento de total relaxamento. Nesta época, novas unidades foram inauguradas em grandes cidades americanas como Detroit e Chicago. No ano seguinte a rede atingiu a marca de 100 lojas e faturamento de US$ 40 milhões.


Apesar disso, continuava perdendo dinheiro. Foi então que, em 1998, o casal de fundadores da empresa vendeu a rede para o fundo de investimento Crescent Capital por US$ 120 milhões. Foi também neste ano que a marca ganhou sua primeira enorme exposição quando seus cafés passaram a serem servidos nos aviões da companhia Delta Airlines. Além disso, a empresa começou a vender seus cafés torrados e em grãos em grandes varejistas como a Target. Com isso, houve uma explosão de vendas, tanto nas lojas como via catálogo. Com a chegada do novo milênio a rede deu prosseguimento ao seu processo de expansão, inclusive para o exterior, onde inaugurou lojas em vários países do Oriente Médio.


Em 2005 a rede expandiu seu cardápio com a adição de deliciosas bagels, bolos, muffins e cookies, além de sanduíches e saladas, estes últimos disponíveis em lojas selecionadas da CARIBOU COFFEE. Em 2010, a rede anunciou ser a primeira importante cafeteria dos Estados Unidos a se comprometer a obter 100% de certificação Rainforest Alliance (uma das maiores certificadoras socioambientais, que atrela qualidade à sustentabilidade) para todos os seus cafés, reconhecendo assim que uma boa xícara de café vai além do sabor. Pouco depois, em 2012, a CARIBOU COFFEE foi vendida por US$ 340 milhões para a empresa alemã Joh. A. Benckiser. Além dos tradicionais cafés, duas bebidas são campeãs de venda nas lojas da rede: COOLERS (bebidas frias que misturam café espresso a outros ingredientes como baunilha, caramelo e chocolate) e NORTHERN LITE (a versão “light” das bebidas frias).


A evolução visual 
Em 2010 a marca promoveu uma completa e radical remodelação em sua identidade visual. O logotipo ganhou nova tipologia de letra e o símbolo do caribu adquiriu uma imagem estilizada e moderna, cujo corpo representa um grão de café, além de uma nova direção (saltando para a direita). Todas as embalagens também foram modernizadas.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 14 de dezembro de 1992 
● Fundador: John e Kim Puckett 
● Sede mundial: Minneapolis, Minnesota 
● Proprietário da marca: Caribou Coffee Company, Inc. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Joh. A. Benckiser) 
● Chairman: Gary Graves 
● CEO: Mike Tattersfield 
● Faturamento: US$ 350 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 610 
● Presença global: 11 países 
● Presença no Brasil: Não 
● Funcionários: 7.500 
● Segmento: Cafeterias 
● Principais produtos: Cafés, chás e produtos panificados 
● Concorrentes diretos: Starbucks, Dunkin Donuts, Tim Hortons, McCafé, Coffee Beanery e Biggby Coffee 
● Slogan: Life is short. Stay awake for it. 
● Website: www.cariboucoffee.com 

A marca no mundo 
Atualmente a segunda maior rede de cafeteria do mercado americano, atrás somente da Starbucks, possui aproximadamente 390 lojas próprias, e 220 franquias e licenças distribuídas por 22 estados do país, incluindo mais de 100 unidades em outros 10 países como Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar, Coréia do Sul, Turquia, Kuwait, Jordânia e Líbano. Os estados onde a rede tem maior presença são Minnesota (+ 200 unidades) e Illinois (aproximadamente 60 unidades). Os cafés, incluindo grãos, moídos e torrados, também são encontrados e vendidos em mercearias, grandes varejistas, hotéis, companhias aéreas, campus universitários, arenas esportivas e lojas de conveniência através de associação com terceiros. Hoje em dia a CARIBOU COFFEE oferece mais de 40 tipos diferentes de cafés em grãos vindo das melhores regiões do planeta. 

Você sabia? 
Uma fonte importante de receita da empresa é a venda de lembranças e acessórios da marca em suas lojas. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Isto é Dinheiro, Época Negócios e Exame), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 18/6/2014

Um comentário:

Anônimo disse...

Que tal um post sobre a cerveja Dos Equis? ;)