15.7.13

AVIANCA


A AVIANCA é a companhia aérea mais antiga das Américas e a segunda do mundo. Nasceu na Colômbia fruto da união de alemães e colombianos. Superou dificuldades, incorporou tradições colombianas e latinas a seus serviços e conquistou o mundo transportando com eficiência, conforto e segurança milhões de passageiros para inúmeros destinos. 

A história 
A criação da AVIANCA ocorreu graças ao talento e ao espírito aventureiro dos alemães Werner Kaemmerer, Stuart Hosie e Alberto Tietjen, e dos colombianos Ernesto Cortizzos (que seria o primeiro presidente da companhia), Rafael Palacio, Cristóbal Restrepo, Jacobo Correa e Aristides Noguera. Estes visionários senhores fundaram no dia 5 de dezembro de 1919, na cidade de Barranquilla, a Sociedad Colombo-Alemana de Transporte Aéreo, que ficaria conhecida como SCADTA. A nova companhia realizou o primeiro voo entre a cidade de Barranquilla e o povoado de Puerto Colômbia utilizando um Junker F-13, no qual foram transportadas 57 cartas postais. O voo foi comandado pelo piloto alemão Helmuth von Krohn.


Este avião e outro do mesmo modelo fizeram parte da primeira frota da companhia aérea. Eram monoplanos de asa baixa e construção completamente metálica, cujos motores tiveram que ser modificados para operar eficientemente nas condições climáticas adversas do país. Em virtude das características topográficas colombianas, foram adaptados dois flutuadores aos aviões, para que pudessem realizar pousos nos rios de diferentes cidades. Assim, poucos dias depois, e seguindo o curso do rio Magdalena, a pequena companhia realizou seu primeiro voo para o interior da Colômbia. Foram oito horas, incluindo quatro aterrizagens de emergência. Já em 1921 foram estabelecidas rotas regulares entre as cidades de Barranquilla, Girardot e Neiva. No mês de agosto de 1922, o General Pedro Nel Ospina, então Presidente da Colômbia, utilizou pela primeira vez um avião da SCADTA para realizar uma missão oficial.


Seguindo a mesma visão do grupo de fundadores, outro alemão, Peter von Bauer, interessou-se pela SCADTA e contribuiu com conhecimentos, dinheiro e outra aeronave para a companhia aérea. Ele obteve também a concessão do governo colombiano para o transporte do correio aéreo, o que fez com que a SCADTA desenvolve-se definitivamente. Superando as dificuldades iniciais, já na metade desta década, a companhia aérea inaugurou suas primeiras rotas internacionais, que cobriam inicialmente destinos na Venezuela e nos Estados Unidos. Este período também foi marcado por uma tragédia. Em 1924, o avião onde viajavam dois dos fundadores da companhia acidentou-se, causando a morte de todos os ocupantes. Em 23 de julho de 1929 foram estabelecidas as rotas regulares entre as cidades de Girardot e Bogotá.


A década de 1930 foi um período de intenso desenvolvimento para a empresa. Primeiro, no dia 16 de julho de 1931, a SCADTA estabeleceu o primeiro serviço de correio entre Bogotá e Nova York. Depois, em 1937, se tornou a primeira companhia aérea das Américas a adquirir um Boeing 247, fato que possibilitou a ampliação das rotas nacionais. Em outubro de 1939 adquiriu os primeiros aviões Douglas DC-3, ampliando assim ainda mais seus serviços. No ano seguinte, assumiu o nome de AVIANCA (Aerovias Nacionales de Colombia), resultado de uma fusão da SCADTA, já em mãos americanas, e da SACO, Serviço Aéreo Colombiano. Logo após a Segunda Guerra Mundial, a AVIANCA iniciou um franco processo de desenvolvimento internacional, que incluiu a inauguração de rotas para as cidades de Quito, Lima, Cidade do Panamá, Miami (1947), Nova York (1949), e por fim, Europa, no início da próxima década, para Lisboa, Roma, Paris e Madri. Isto só foi possível com a aquisição de aeronaves maiores e mais rápidas.


Depois de voltar para controle de empresários colombianos, a década de 1950 foi marcada por uma grande façanha: em 1956 a AVIANCA foi responsável pelo transporte da delegação colombiana para os Jogos Olímpicos de Melbourne. Foram 61 horas de viagem, com inúmeras escalas para abastecer a aeronave. Após alugar duas aeronaves Boeing 707 para servir rotas internacionais (principalmente Bogotá-Nova York), em 1961 a AVIANCA adquiriu seus primeiros Boeing 720, batizados com os nomes de Bolívar e Santander. No início dos anos 70, o Brasil passou a receber voos diretos para o Rio de Janeiro e São Paulo. O ano de 1976 foi extremamente importante para a empresa. Isto porque a AVIANCA se converteu na primeira companhia aérea da América Latina a operar continuamente um Boeing 747. Em 1981, com ampliações dos serviços em terra para os passageiros em Bogotá, graças ao moderno terminal aéreo que a companhia colocou em funcionamento, a AVIANCA oferecia voos para Miami, Nova York, Cali, Medellín, Pasto e Monteria.


Após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2011, a AVIANCA, assim como toda indústria da aviação, mergulhou em uma crise financeira sem precedente. Depois de pedir proteção contra falência, passar por uma enorme reestruturação, a companhia aérea despertou o interesse de grandes grupos sul-americanos. E foi justamente esta situação que permitiu que a AVIANCA iniciasse suas atividades no Brasil, depois de ser adquirida em março de 2004 pelo Grupo Synergy, então proprietário da extinta OceanAir, que iniciou sua história em 1988 como táxi-aéreo, atendendo a executivos e operários da indústria petrolífera de Macaé e Campos dos Goytacazes (RJ). Nos anos seguintes, depois de um processo de integração e modernização de frota, a marca OceanAir foi extinta (oficialmente em 26 de abril de 2010), e a companhia aérea assumiu o nome de AVIANCA BRASIL.


No início de 2010, a AVIANCA deu mais um grande passo para se tornar uma das maiores companhias aéreas da América Latina ao anunciar uma fusão com a TACA de El Salvador. Desde a fusão foram adicionados aproximadamente 50 novos destinos em sua malha aérea e mais de 100 voos. Em 2011 a empresa lançou seu novo programa de milhagem, batizado LifeMiles, em substituição ao Avianca Plus. O novo programa tem aproximadamente 4 milhões de membros. No dia 21 de junho de 2012, a AVIANCA foi apresentada oficialmente como mais novo membro da Star Alliance, comprovando assim todo seu status em ascensão no setor. Em maio de 2013, a empresa unificou todas as marcas do seu portfólio sob o nome AVIANCA, processo que incluiu a apresentação de uma nova identidade visual para os seus aviões e novos uniformes para os funcionários (desenhados pelo estilista colombiano Álvaro Reyes). Uma curiosidade é que a nova pintura dos aviões – chamada de ecológica - utiliza 15% menos solventes e é menos pesada, proporcionando uma economia de combustível que pode chegar a até 20%. Essa mudança é parte da estratégia da companhia para concorrer com a LATAM (fruto da fusão da Lan Chile com a brasileira TAM) na América do Sul.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por profundas modificações ao longo dos anos. Iniciou em 1940 quando a companhia aérea assumiu o nome de AVIANCA. Quase uma década depois ocorreu uma nova mudança e, em 1977, com uma nova tipografia de letra, a identidade visual da marca assumiu definitivamente a cor vermelha.


Em 2005 foi adotada uma nova identidade visual, mais moderna e colorida, que expressava a alegria do povo colombiano. No mês de maio de 2013, a empresa anunciou a unificação das marcas de suas companhias aéreas na América Latina. Com isso, as companhias Taca (de El Salvador), Aviateca (Guatemala), Taca Peru (Peru), AeroGal (Equador) e Tampa Cargo (Colômbia), entre outras companhias regionais da América Central, ganharam uma nova identidade visual com o nome AVIANCA. O novo logotipo eliminou a referência à bandeira colombiana. Com isso, as cores azul e amarelo deram lugar a uma marca vermelha e branca, formada pelo nome AVIANCA e uma ave estilizada.


Os slogans 
Excelência Latina. (2013) 
The Airline of Colombia. 
The First Airline of the Americas. 
Here Things are Happening! 
Con Todo Gusto. 
Aqui todo mundo voa bem. (Brasil)


Dados corporativos 
● Origem: Colômbia 
● Fundação: 5 de dezembro de 1919 
● Fundador: Werner Kaemmerer, Stuart Hosie, Alberto Tietjen, Ernesto Cortizzos, Rafael Palacio, Cristóbal Restrepo, Jacobo Correa e Aristides Noguera 
● Sede mundial: Bogotá, Colômbia 
● Proprietário da marca: Avianca Holdings S.A. 
● Capital aberto: Sim 
● Chairman: Germán Efromovich 
● CEO: Fabio Villegas Ramírez 
● Faturamento: US$ 4.3 bilhões (2012) 
● Lucro: US$ 198.6 milhões (2012) 
● Valor de mercado: US$ 2 bilhões (julho/2013) 
● Frota: 160 aviões 
● Destinos: 100 
● Passageiros transportados: 23.700.000 (2012) 
● Presença global: + 25 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 18.000 
● Segmento: Aviação comercial 
● Principais produtos: Passagens áreas e transporte de carga 
● Concorrentes diretos: TAM, LAN Airlines, Copa Airlines, Gol e Azul 
● Slogan: Excelência Latina. 
● Website: www.avianca.com.br 

A marca no mundo 
Após unificar todas as suas operações na América Latina e Central, a AVIANCA se tornou um gigante dos ares nesta região. Com uma moderna frota de 160 aeronaves que servem mais de 100 destinos nas Américas e Europa, a companhia aérea transportou mais de 23.5 milhões de passageiros em 2012. A AVIANCA tem seu hub principal no aeroporto de El Dorado em Bogotá e realiza um total de mais de 5.100 voos semanais. No Brasil a companhia aérea serve aproximadamente 25 destinos com uma frota de 33 aeronaves. Além disso, oferece um serviço de bordo único, com um dos sistemas de entretenimento a bordo mais avançados do mundo e atendimento exclusivo, marcado por diferenciais, como por exemplo, sempre servir refeições quentes mesmo em voos de curta distância como os da ponte-aérea Rio-São Paulo. 

Você sabia? 
A AVIANCA é a primeira empresa aérea a receber no Brasil a Classificação “A” da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), por oferecer maior espaço entre as poltronas e a melhor companhia aérea brasileira em atendimento pelo Índice Exame/IBRC 2010 e 2011. 
Hoje em dia a AVIANCA tem como principal acionista Gérman Efromovich que nasceu na Bolívia, adotou a cidadania brasileira depois de viver desde os 14 anos em São Paulo, e também a cidadania colombiana, concedida pelo governo por seus serviços prestados ao país. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 15/7/2013

Nenhum comentário: