12.1.17

FRED PERRY


Mais de seis décadas foram construídas sobre uma história única em sportswear e streetwear, mesclando a herança britânica com o design contemporâneo. O espírito da marca inglesa FRED PERRY, que inspirou gerações de pessoas ao longo do tempo, permanece em cada uma de suas coleções. Ícone da moda street fashion, isso pode ser constatado pelas várias personalidades que se declaram admiradoras da marca, como a modelo Kate Moss, a banda Blur e os irmãos Gallagher do Oasis. 

A história 
Frederick John Perry (imagem abaixo), filho de operários, nasceu em 1909 na cidade de Stockport, próxima à Manchester, no norte industrial inglês. O garoto de origem humilde desafiou a aristocracia britânica, primeiro ao se sagrar campeão mundial de tênis de mesa aos 19 anos e depois ao se tornar um jogador de tênis, conquistando torneios importantes como o US Open, o Australian Open, o Roland Garros e principalmente Wimbledon, cujo primeiro título foi conquistado em 1934. O sucesso no tênis nos anos seguintes fez de Fred Perry uma estrela, indo parar na capa da tradicional revista Time. Seu tino para os negócios começou em 1941, quando Perry foi abordado pelo jogador de futebol austríaco Tibby Wegner, que tinha inventado um acessório atoalhado e antitranspirante para ser usado ao redor do pulso. Foi então que Perry, utilizando toda a sua experiência como tenista, fez algumas alterações no produto (utilizou um material mais leve, macio e mais absorvente) e inventou o primeiro sweatband (aquela munhequeira utilizada para enxugar o suor do rosto ou evitar que o suor escorresse para a raquete).


A ideia rapidamente se tornou um enorme sucesso entre os tenistas e, em 1952, utilizando sua popularidade ele fundou, juntamente com Tibby Wegner, a FRED PERRY SPORTSWEAR e criou a primeira camisa pólo da marca. A camisa pólo, branca com dois botões na frente, Twin Tipped (risca dupla), e que era feita de algodão foi lançada no tonteio de Wimbledon e se tornou um sucesso entre os tenistas. Facilmente reconhecível pelo logotipo de Coroa de Louros no lado esquerdo do peito, que foi baseado no antigo símbolo que decorava as medalhas dos ganhadores de Wimbledon, torneio no qual Fred brilhou durante anos (ele venceu três vezes consecutivamente). A camisa, chamada por Fred de “the shirt that fits” (algo como “a camisa que veste”), tinha um diferencial: o logotipo de Coroa de Louros bordado, ao contrário de sua principal concorrente, a francesa Lacoste, que colava o logotipo de crocodilo.


Inicialmente a FRED PERRY fazia roupas para tenistas. Isso lhe conferiu o status de marca de elite. Por isso, no final da década de 1950, o corte simples e limpo de sua camisa pólo foi adotado pelo incipiente movimento Mod e, em pouco tempo, tornou-se uma peça básica para numerosas tribos jovens, desde rude boys, punks à Brit pop. Com isso, os jovens exigiram mais cores além da tradicional branca e assim uma nova paleta de cores foi lançada no mercado. Além disso, outros produtos para atender a demanda dos novos jovens consumidores foram lançados, como por exemplo, calçados (1957). Entre as décadas de 1960 e 1970, a camisa pólo da marca se tornou uma febre entre os jovens britânicos, desde os skinheads aos adeptos do movimento northern soul. Com isso, a FRED PERRY ficou muito associada com a cultura de rua inglesa e com os diferentes gêneros de música inglesa também.


Na década de 1990, adotou uma estratégia para divulgar sua marca ao dar roupas para famosas bandas usarem, cativando assim ainda mais seu público e conquistando muitos fãs internacionais. Com a morte de Fred Perry em 1995, os herdeiros venderam a marca para a empresa japonesa Hit Union. Depois de um período de ostracismo, a marca voltou a ganhar notoriedade ao patrocinar o tenista britânico Andy Murray (até novembro de 2009). O ressurgimento da marca também veio com o estilista Raf Simons, que adaptou e modernizou a FRED PERRY, mas sem perder seu lado clássico. Em 2012 a marca FRED PERRY celebrou 60 anos de vida. Para celebrar esta data, a tradicional camisa pólo de 1952 foi reproduzida a partir do arquivo de imagens e ilustrações e lançada em seis cores (branco, bege, castanho, azul-glaciar, old navy e preto). A coleção incluía também dois calçados comemorativos. Em 2013, conhecida por criar o lifestyle londrino em roupas e acessórios, a marca inaugurou sua primeira loja no Brasil, localizada no luxuoso Shopping Cidade Jardim, em São Paulo.


Hoje a gama de produtos da marca, que tem exercido bastante influência e apresentou alguns dos estilos mais emblemáticos do século passado, que continuam a ser relevantes, é bem vasta com um mix completo e com linhas diferentes criadas por designers e estilistas convidados como Richard Nicoll e Emma Cook. Apesar de ter nascida intrinsecamente vinculada ao tênis, a marca FRED PERRY hoje está também associada ao ciclismo, incluindo o campeão olímpico Bradley Wiggins, e principalmente à música, tendo lançado coleções em parceria com a saudosa Amy Winehouse, Peter Blake e a banda No Doubt. Com uma herança puramente esportiva, a FRED PERRY alcançou uma liderança quase inigualável como marca underground, com peças de roupas imediatamente reconhecidas. Ao longo da história, a marca sempre se manteve fiel a sua autenticidade, integridade e atitude.


A evolução visual 
A ideia original era usar um cachimbo como logotipo. Um plano abandonado diante da óbvia disparidade com a imagem de saúde no esporte. E aí sim surgiu a emblemática Coroa de Louros como ícone da marca, que se mantém ainda hoje como um símbolo de excelência e homenagem a um homem que cresceu humilde e conquistou o torneio de Wimbledon três vezes. Este logotipo passou por pequenas alterações ao longo dos anos, mais precisamente na tipografia de letra.


Dados corporativos 
● Origem: Inglaterra 
● Fundação: 1952 
● Fundador: Frederick Perry e Tibby Wegner 
● Sede mundial: Londres, Inglaterra 
● Proprietário da marca: Fred Perry Limited 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Hit Union Co. Ltd.) 
● Presidente: John Flynn 
● Faturamento: £120 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 141 
● Presença global: 50 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 400 
● Segmento: Moda casual 
● Principais produtos: Roupas, calçados e acessórios 
● Concorrentes diretos: Lacoste, Gant, Ralph Lauren, Tommy HilfigerLa Martina e Gola 
● Ícones: O logotipo de Coroa de Louros 
● Slogan: The mark of excellence. 
● Website: www.fredperry.com 

A marca no mundo 
Atualmente a FRED PERRY vende roupas, calçados e acessórios para homens, mulheres e crianças em mais de 50 países ao redor do mundo. Seus produtos são comercializados através da internet, lojas multimarcas, lojas de departamento e mais de 140 lojas próprias em 30 países. 

Você sabia? 
A Coroa de Louros é o principal símbolo de reconhecimento da marca. Hoje em dia são necessários apenas 94 segundos para bordar mais de 60 anos de uma rica história em suas camisas pólos. 
É bastante provável que muitos clientes da grife sequer saibam de sua ligação com as quadras de grama do All England Club, palco do mais tradicional e antigo torneio da história moderna do tênis. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 12/1/2017

4.1.17

CUISINART


Combinar a arte de cozinhar e estilo de vida, ajudando milhões de pessoas a desfrutarem o melhor da culinária. Essa é a missão da marca americana CUISINART. O prestígio da marca não se limita aos populares processadores de alimentos. Estando ou não ligados a uma tomada, ninguém compreende e completa uma cozinha como os produtos da CUISINART. A marca oferece o mais completo set de ferramentas culinárias. A qualidade e a variedade de seus produtos, fez da CUISINART a marca preferida de grandes chefes de cozinha e favorita de milhões de consumidores pelo mundo afora. 

A história 
Tudo começou com o americano Carl Sontheimer, um apaixonado por culinária que vivia na França. Após assistir há uma demonstração de um processador de alimentos em um restaurante, ele vislumbrou a possibilidade de adaptar a tecnologia para uso nos lares americanos. Em 1971 Sontheimer retornou aos Estados Unidos, se formou em engenharia pelo renomado MIT (Massachusetts Institute of Technology) e fundou a empresa CUISINART, juntamente com sua mulher Shirley, inicialmente para importar uma linha exclusiva de panelas de aço inoxidável de alta qualidade. Paralelamente ele continuou desenvolvendo um processador de alimentos alongando o tubo de alimentação, melhorando a lâmina de corte e discos, e adicionando recursos de segurança para atender aos padrões americanos. Finalmente em 1973, depois de muito trabalho duro e determinação, ele apresentou ao público em uma feira de eletrodomésticos na cidade de Chicago o primeiro processador de alimentos para uso doméstico do mercado americano.


Em 1974, ele melhorou o mecanismo de lâminas e discos tornando o produto ainda mais eficiente, capaz de bater ovos em apenas 15 segundos, cortar carnes em 60 segundos e bater massas de forma rápida e prática. No ano seguinte, além de lançar o processador de alimento no mercado canadense, a empresa apresentou o aparelho para diversos chefes de cozinha como James Beard e Julia Child, que seriam de suma importância para a divulgação do novo produto. Afinal, eles estavam entre os primeiros especialistas em culinária que consideraram o processador de alimentos um aparelho de cozinha revolucionário. E com a ajuda desses chefes de cozinha, o processador de alimentos se tornou uma maneira rápida e fácil de preparar alimentos e pratos saudáveis. Além disso, elogios do tradicional jornal The New York Times e outras publicações importantes, ajudaram a estabelecer a CUISINART como uma marca inovadora e de qualidade. Com isso, em 1977, as vendas dos processadores de alimentos explodiram. Mas a CUISINART já não estava mais sozinha nesse segmento. Ao mesmo tempo, o mercado global de processadores de alimentos se expandiu drasticamente para incluir mais de uma dúzia de marcas, representando mais de 30 modelos diferentes. Com essa forte concorrência, em 1978, para manter sua liderança de mercado, uma nova versão do processador de alimentos foi lançada. Melhorias significativas incluíam uma tigela com 46% mais capacidade, um motor consideravelmente mais forte e eficiente, e um tubo de alimentação ainda maior.


Durante a década de 1980 a CUISINART continuou a ampliar sua visibilidade com o lançamento de livros de receita de grande sucesso e vídeos de demonstração do processador de alimentos, popularizando assim seu uso entre os americanos e amantes da culinária. Além disso, a marca lançou inúmeros novos modelos de processadores de alimentos. Em 1986, o cortador/moedor Mini-Mate reforçou a linha de produtos da marca com características de alto desempenho, como uma lâmina reversível e patenteada. No final desta década, em 1989, a empresa foi adquirida pela Conair Corporation, mais conhecida pelos seus secadores de cabelo, passando a contar com todos os recursos de uma das líderes mundiais em cuidados pessoais. Em 1990, comprometida em manter sua tradição de liderança, a CUISINART apresentou o Food Preparation Center, um processador de alimentos com características inovadoras como um grande tubo de alimentação onde era possível colocar tomates inteiros. No ano seguinte, lançou no mercado o processador de alimento em tamanho pequeno, que cortava rapidamente alimentos em pequenas quantidades. Ainda nesta década, a CUISINART continuou a construir sua história de sucesso, ingressando em outras categorias de produtos com o lançamento de batedeiras (1992), cafeteiras (1994), torradeiras (1995) e fornos elétricos (1999).


Com a chegada do novo milênio, a marca americana iniciou sua expansão internacional, estabelecendo-se na França, na Inglaterra e na Austrália, entre outros países. Além disso, mais uma vez revolucionou a forma como os americanos processam alimentos com o lançamento do PowerPrep Plus®, o primeiro grande redesenho do tradicional processador de alimentos da marca. Pouco depois, em 2002, expandiu sua linha de produtos com o lançamento de utensílios de cutelaria. No ano seguinte lançou seus primeiros espremedores de frutas elétricos e a chaleira elétrica sem fio. Já em 2004, a CUISINART ingressou em novas categorias de produtos com o lançamento de fogões de bancada, grills e panelas elétricas de arroz. O ano de 2005 foi marcado por grandes novidades: adegas para vinhos, máquinas de pão e pipoqueira. Além disso, através de um acordo de licenciamento, lançou uma linha de utensílios de cozinha como espátulas, conchas, descascadores de frutas e saca-rolhas.


Em 2007 a CUISINART ingressou em novos segmentos com o lançamento de fornos elétricos para pizzas e máquinas de café espresso. A marca deu continuidade ao seu compromisso com a educação culinária patrocinando a série estrelada pelo chefe de cozinha Hubert Keller do renomado restaurante Fleur de Lys, em San Francisco, na Califórnia. Pouco depois, em 2009, a marca lançou aparelhos de sistema de filtragem de água, ampliando assim sua área de atuação. Mais recentemente a CUISINART ingressou em novos segmentos de mercado com uma vasta gama de talheres, copos e louças de porcelana, cujas coleções oferecem aos consumidores uma vasta gama de opções de design para satisfazer seus gostos pessoais. Outros lançamentos de novos produtos incluíram uma linha de produtos para bebês e uma ampla gama de aparelhos de cozinha de bancada.


A educação culinária é o centro do negócio da CUISINART. Cozinheiros estão procurando mais do que apenas a compra do produto. Eles querem dicas e técnicas que transformam produtos em verdadeiras ferramentas culinárias de cozinha. Por isso, a marca americana mantém sua tradição em educação culinária através de vários materiais e tecnologias, como por exemplo, o aplicativo My Pantry, que permite que os cozinheiros acessem ingredientes que eles têm em sua cozinha para aprender quais receitas podem então fazer; ou o aplicativo Cuisinart KitchenSync, introduzido em 2011 e que permite aos consumidores pesquisar centenas de receitas, que podem ser salvas, compartilhadas e com referências cruzadas com My Pantry. A CUISINART ainda oferece ao consumidor material informativo nas embalagens com receitas e dicas de cozinha e livro de receitas. Hoje em dia a marca CUISINART é um nome universalmente reconhecido, aprovada por conhecedores da culinária, tais como Jacques Pepin, Paul Bocuse e Hubert Keller. Por isso, inovação em ferramentas de culinária é a assinatura da CUISINART.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou recentemente por uma pequena remodelação, adotando uma nova tipografia de letra.


Os slogans 
Savor the Good Life. (2009) 
The Most Trusted Name in the Kitchen. 
Your kitchen resource. (1996)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1971 
● Fundador: Carl e Shirley Sontheimer 
● Sede mundial: Stamford, Connecticut, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Cuisinart Inc. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Conair Corporation
● CEO: Lee Rizzuto 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 60 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 800 
● Segmento: Eletrodomésticos 
● Principais produtos: Processadores de alimentos, cafeteiras, liquidificadores e batedeiras 
● Concorrentes diretos: Black & Decker, Hamilton Beach, Oster, DeLonghi, Russell Hobbs, Kitchen Aid, Breville e Moulinex 
● Slogan: Savor the Good Life. 

A marca no mundo 
A CUISINART comercializa em mais de 60 países sua vasta linha de produtos, que inclui liquidificadores, cafeteiras, máquinas para café espresso, processadores de alimentos, microondas, fornos, pipoqueiras, extratores de suco, panelas de pressão elétrica, fritadeiras, batedeiras, coifas, adegas de vinhos, além de ferramentas de cozinha como assadeiras e espátulas. 

Você sabia? 
A CUISINART tem uma longa tradição de receber prêmios prestigiados graças a sua ampla gama de inovações. Estes incluem o cobiçado prêmio Housewares Design Award 2012, na categoria eletrodomésticos de bancada, para o liquidificador com aquecimento. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 4/1/2017

12.12.16

TORY BURCH


Mais influente do que Miuccia Prada e Diane von Furstenberg, a estilista Tory Burch e sua marca de mesmo nome se tornaram “queridinhas” no mundo da moda, com produtos que vão muito além da linha de prêt-à-porter: são bolsas, relógios, sapatos, perfumes, batom, cremes para o corpo, sombras e até produtos para casa. TORY BURCH tem tudo a ver com cor, impressão, detalhes ecléticos e estilo americano com um toque de boemia. Vendendo um estilo de vida, a marca TORY BURCH conquistou inúmeras celebridades pelo mundo afora, como por exemplo, Michelle Obama, Katie Holmes, Sarah Jessica Parker, Jessica Alba e Oprah Winfrey. 

A história 
Nascida em uma fazenda na Pensilvânia no dia 17 de junho de 1966, Tory (foto abaixo) cresceu em uma casa de estilo georgiano de 250 anos em Valley Forge, subindo em árvores, tendo aulas de equitação e jogando tênis com os irmãos. A mudança para Nova York foi após se formar em história da arte em 1988. Quando Tory abriu uma pequena butique no bairro de Nolita (abreviação de “North of Little Italy”) em Manhattan no mês de fevereiro de 2004, após trabalhar como relações-públicas para designers famosos como Ralph Lauren, Vera Wang e Narciso Rodriguez, começava a traçar seu caminho para o sucesso no mundo da moda com a marca TRB by Tory Burch (batizada assim inicialmente), em sociedade com Chris Burch (então seu marido). Em cada experiência profissional, aprendeu sobre marketing com Ralph, a expandir o negócio para novas categorias com Vera e a cortar e modelar com Narciso, mostrando que seu sucesso não seria mero acaso. Ela juntou à energia e o espírito de Nova York para criar uma visão de design exclusivamente dela, inicialmente com túnicas inspiradas em um mercado de pulgas de Paris e até no ambiente da loja, com interior vibrante, candelabros com folhas douradas, cortinas de veludo e peças Lucite, que se tornaram a assinatura da marca, além de um estilo residencial. No primeiro dia, a loja vendeu quase todo o estoque. Ao mesmo tempo em que a loja abria suas portas, a marca também lançou seu comércio eletrônico.


Inicialmente os produtos, com estampas grandes e ousadas, eram desenhados na cozinha de sua casa. A túnica foi uma das primeiras criações de Tory e, desde então, tem feito parte de cada coleção da marca, tornando-se objeto de desejo de mulheres de bom gosto. A própria mãe, ex-namorada de Steve McQueen, e a avó usaram essas túnicas durante a infância da estilista, além de seu pai, que costumava combinar túnicas longas com alpargatas. Em 2005, seu site recebeu oito milhões de acessos no dia seguinte ao aparecimento no programa da apresentadora Oprah Winfrey. Neste mesmo ano, novas lojas foram abertas. Em 2006, um lançamento iria colocar a marca TORY BURCH em evidência no mundo da moda: a sapatilha Reva (nomeada assim em homenagem à sua mãe, seu ícone de estilo) com medalhão de metal na ponteira representando o logotipo da marca. A linha era composta por sapatilhas coloridas de couro, com preço inicial de US$ 195. E o sucesso foi enorme, levando ao crescimento da empresa e ao reconhecimento da marca. A ideia original era abrir três lojas em cinco anos. A TORY BURCH abriu 17. Quando Tory ainda engatinhava na profissão, a poderosa editora da revista Vogue, Anna Wintour, chegou a ligar pessoalmente para alguns líderes da indústria para alertar sobre o talento da jovem estilista. Ainda em 2006, a marca iniciou sua internacionalização com a distribuição de seus produtos em Londres e Dubai.


Em 2007 a marca inaugurou sua primeira unidade no conceito outlet. Em 2008, ingressou timidamente no mercado francês através de lojas multimarcas. Além do grande sucesso como estilista, Tory é famosa no universo da filantropia. Em 2009 ela criou sua fundação homônima onde ajuda mulheres carentes e suas famílias a encontrarem esperança, aprenderem novas profissões, fazerem tratamentos médicos, dentre uma infinidade de outras ações. Afinal, depois de realizar o sonho de criar uma marca de sucesso, ela quis retribuir e apoiar mulheres empreendedoras. Ainda em 2009 iniciou a expansão da marca para o continente asiático com a inauguração de uma loja em Tóquio. O impulso definitivo para o sucesso da marca ocorreria em 2010, quando a popular apresentadora Oprah Winfrey incluiu as sapatilhas Reva na sua tradicional lista de produtos favoritos. As vendas literalmente foram às alturas. Ainda este ano, além de lançar sua primeira coleção de óculos, a TORY BURCH ingressou com força total na Europa (com lojas em Londres e Roma) e, em um projeto mais ousado, lançou uma completa coleção de jeans, incluindo seis estilos, em várias lavagens. No mês de setembro de 2011, Tory Burch desfilou com sua coleção pela primeira vez na badalada Semana da Moda de Nova York. Este ano também foi marcado pela inauguração da loja de número 50, na China.


Em 2012, a marca americana inaugurou a primeira loja no Brasil, localizada no shopping Iguatemi em São Paulo. Rapidamente, acessórios como a sapatilha estilo bailarina e blusas no modelo túnica, que se tornaram sua marca registrada, cativaram consumidoras famosas. Além disso, seu comércio eletrônico lançado no Reino Unido e Alemanha. A linha de produtos da marca foi ampliada com o lançamento, em 2013, da primeira fragrância, de uma pequena linha de produtos de beleza e da linha de decoração para casa. Em 2014 lançou sua primeira linha de relógios. Este ano foi marcado pela inauguração da maior loja da marca na cidade de Xangai. O desenvolvimento internacional da marca continuou em 2015, quando no mês de julho, a marca inaugurou sua primeira loja própria na capital da moda, em Paris. Pouco depois, em setembro, a marca lançou a TORY SPORT, uma linha de roupas e acessórios esportivos para corrida, tênis, natação, golfe, além de peças casuais, com inaugurações de lojas próprias no ano seguinte em Nova York, East Hampton e Dallas.


Desde as icônicas portas laqueadas na cor laranja aos sofás confortáveis, as lojas da marca trazem inspiração da casa da estilista e do trabalho do designer de interiores David Hicks, um dos preferidos de Tory. A decoração de cada loja é ligeiramente diferente, incorporando peças antigas e detalhes regionais desde a cerâmica Talavera, na Cidade do México, até candelabros com chifres, em Scottsdale. Independentemente da cidade, as lojas são instantaneamente reconhecidas como TORY BURCH. Atualmente a marca TORY BURCH vende um estilo de vida de luxo, definindo-se por uma forma de vestir esportivo, tipicamente americano, onde são vistos ao mesmo tempo referências do clássico, com uma sensibilidade eclética, conhecida pelas cores, pelas estampas e pelos detalhes. E o medalhão de metal em forma de T que adorna seus itens de couro reluz como ouro no mercado, algo invejável no inconstante mercado fashion.


O logotipo 
Belo e gráfico, o logotipo de T duplo é inspirado na arquitetura marroquina e no designer de interiores David Hicks. Esse logotipo pode ser aplicado na tradicional cor laranja ou dourada.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: Fevereiro de 2004 
● Fundador: Tory Burch 
● Sede mundial: New York City, New York, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Tory Burch LLC 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Tory Burch e Roger Farah 
● Presidente: John Mehas 
● Estilista: Tory Burch 
● Faturamento: US$ 1 bilhão (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 186 
● Presença global: 75 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 3.000 
● Segmento: Moda 
● Principais produtos: Roupas, calçados, bolsas e acessórios 
● Concorrentes diretos: Michael Kors, Kate Spade, DFV, Miu Miu, Coach, Ralph Lauren e Donna Karan 
● Ícones: A cor laranja e a sapatilha Reva 
● Website: www.toryburch.com.br 

A marca no mundo 
Hoje em dia a TORY BURCH comercializa sua linha de produtos (entre roupas, bolsas, calçados, perfumes e acessórios) através de seu comércio eletrônico (em sete idiomas), de 186 lojas próprias, além de 3.000 lojas especializadas e lojas de departamento, como por exemplo, Saks Fifth Avenue, Harvey Nichols e Bergdorf Goodman. Com faturamento estimado superior a US$ 1 bilhão ao ano, a marca, que tem presença em 75 países, possui âncoras em cidades como Nova York, Los Angeles, Londres, Paris, Roma, Xangai, Tóquio e Seul. 

Você sabia? 
A jovem e poderosa estilista já ganhou prêmios importantes como o Council of Fashion Designers of America – melhor designer de acessórios do ano, em 2008 – e o Accessory Brand Launch, promovido pela Accessories Council of Excellence em 2007, bem como a consagração representada por sua participação, como ela mesma no seriado Gossip Girl em 2009. 
Tory Burch é atualmente uma das cem mulheres mais influentes do mundo, segundo o ranking de 2015 da revista Forbes. Com fortuna avaliada em US$ 1 bilhão, ela é a segunda mulher mais jovem da lista a fazer fortuna sozinha – e não por herança de pais ou maridos ricos. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Exame, Vogue e Isto é Dinheiro), portais (UOL), jornais (Valor Econômico e O Globo), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 12/12/2016

1.12.16

VANISH


Cuidar das roupas da família nunca foi tão fácil. Gordura, vinho tinto, café, lama, suco de frutas e muitas outras manchas em tecidos são removidas facilmente pelos produtos VANISH, que utilizam alta tecnologia aliada a eficiência. Portanto, quando o assunto é remover manchas “Confie no rosa”, como diz seu popular slogan. Afinal, lavar roupa é uma coisa, tirar manchas é VANISH. 

A história 
Tudo começou no ano de 1983 quando a pequena empresa escocesa chamada Projectina Co Ltd., fundada por Robert G. Macfarlane na cidade de Skelmorlie, lançou no mercado do Reino Unido um sabão em barra com alto poder de remover manchas de roupas e tecidos. O novo produto, batizado de VANISH (que significa desaparecer ou sumir, em inglês), começou aos poucos conquistar a confiança das donas de casa. Pouco depois, em 1986, a marca foi adquirida pela empresa americana Ecolab, gigante mundial no desenvolvimento de produtos e serviços de limpeza. Porém, no ano seguinte a marca VANISH foi comprada pela empresa holandesa Benckiser, que no ano de 1999 através de uma enorme fusão com a inglesa Reckitt & Colman formou a Reckitt Benckiser, que rapidamente se tornou uma das líderes mundiais na categoria de produtos para limpeza doméstica. Nos anos seguintes a linha de produtos foi ampliada, como por exemplo, com a versão líquida e em pó, a tecnologia de remoção de manchas foi aprimorada e a marca foi introduzida em vários países ao redor do mundo.


A marca ingressou oficialmente no mercado brasileiro no ano de 2000 através do lançamento do alvejante sem cloro, na versão líquida, um produto seguro para remoção de manchas em roupas brancas e coloridas. Como primeira marca para remover manchas, VANISH criou uma nova categoria de mercado nos cuidados com roupa no Brasil. Em 2002 foi lançada a versão de tratamento para tecidos. Apesar das consumidoras perceberam a eficiência dos produtos para tratar roupas e tecidos a marca precisou lidar com as constantes dúvidas das consumidoras em como utilizar VANISH. Foi então que melhorou a comunicação via rótulo para o lançamento de Vanish Poder O2 (em pó), em 2004, que posteriormente também teve extensão de linha para gel e pré-tratamento. Porém, somente o rótulo não foi o suficiente. Novas dúvidas surgiram e a marca decidiu criar uma espécie de bula para informar o consumidor de forma mais clara e completa. Esta estratégia foi repetida nos lançamentos de Vanish Poder O2 Max (tira mancha de gordura), em 2005, e VANISH tira manchas secas, em 2006. Ainda este ano foi introduzida a versão especificamente desenvolvida para tratamento de roupas brancas.


Nos anos seguintes, com o aumento da competitividade nessa categoria devido ao crescimento da demanda por produtos para remoção de manchas, a marca VANISH respondeu à preocupação dos consumidores em manter suas roupas em boa condição com novos lançamentos como Vanish Tira-Manchas Rápido (2010) em embalagem de 90 ml, ideal para ser levado na bolsa; a versão especificamente desenvolvida para tratamento de roupas brancas com ação bactericida, capaz de eliminar 99,9% dos germes testados, sem prejudicar as fibras dos tecidos, introduzida em 2011; Vanish Poder O2 Líquido Concentrado (2012), que promete avançar no poder de limpeza com uma eficácia até 50% maior, além da inovadora embalagem com tampa multiuso, que permite dosar a quantidade ideal de produto e massagear o mesmo diretamente nas manchas; Vanish Super Barra (2013), com formato diferenciado em diagonal que facilita a aplicação nas manchas, sendo o único formulado com enzimas proteicas que ajudam na remoção de manchas; e Vanish Resolv, ideal para tirar manchas difíceis de colarinhos e punhos.


Além de todas essas novidades, a marca lançou produtos específicos para remoção de manchas em carpetes (limpa e elimina odores) e a versão spray, que facilita a aplicação. Uma das recentes novidades da marca, introduzida em 2015, é o Vanish Oxi Action, produto que promove a remoção de manchas em apenas 30 segundos. Devido a sua fórmula com oxigênio ativo que age quimicamente nas manchas, é possível remover em 30 segundos diferentes manchas oxidáveis, tais como vinho, café, chá preto, molho de soja, beterraba e geleia de amora. Essa linha também conta com a versão Vanish Oxi Actio Crystal White, que recupera o branco em até três tons. Hoje em dia a marca oferece mais de 12 produtos para pré-tratamento de manchas, remoção de manchas para tecidos coloridos e brancos, ação bactericida e limpadores de tecido.


Ao longo dos anos, a comunicação da marca focou na confiança no rosa (cor símbolo de VANISH) a partir do posicionamento de removedor de mancha especializado, em diferentes versões e para distintos usos. Por isso, a marca é conhecida globalmente por sua cor rosa e pelo popular slogan “Trust Pink, Forget Stains” (em português “Confie no rosa, esqueça as manchas”). Durante sua história, a marca VANISH sempre apostou no desenvolvimento de produtos com novos formatos e tecnologias para atender às necessidades dos consumidores. Afinal, hoje em dia, tirar manchas de roupas e tecidos parece uma tarefa difícil de ser concluída. Principalmente em roupas de crianças, que exigem um maior cuidado. Para que a lavagem de roupas seja mais simples, use VANISH, que remove as manchas, mantém o branco mais branco e as cores mais vivas.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. Em 1999 a marca adotou uma nova tipografia de letra e a letra V ganhou um alongamento no lado direito. O atual logotipo da marca apresenta um fundo rosa (cor característica da VANISH).


Dados corporativos 
● Origem: Escócia 
● Lançamento: 1983 
● Criador: Projectina Co Ltd. 
● Sede mundial: Slough, Inglaterra 
● Proprietário da marca: Reckitt Benckiser Group plc 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Rakesh Kapoor 
● Faturamento: US$ 1.2 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 60 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Limpeza doméstica 
● Principais produtos: Sabões em pó, líquido e barra para remover manchas 
● Concorrentes diretos: Shout, Omo, Tide, Ariel, Clorox e Persil 
● Ícones: A cor rosa 
● Slogan: Confie no rosa, esqueça as manchas. 
● Website: www.vanish.com.br 

A marca no mundo 
Atualmente a VANISH, marca líder mundial no tratamento de manchas, oferece em mais de 60 países uma completa linha de produtos (sabão em pó, líquido, gel, barra e até spray) eficientes na remoção de manchas em roupas brancas e coloridas, além de carpetes e tecidos em geral. A marca, que pertence à anglo-holandesa Reckitt Benckiser, tem forte presença no Reino Unido e em diversos países da Europa, faturando anualmente mais de US$ 1.2 bilhões. No Brasil, desde 2000 a marca se mantém como líder no mercado de alvejantes sem cloro, com mais de 75% de participação. 

Você sabia? 
Nos Estados Unidos VANISH é comercializado com a marca Spray ‘n Wash. Isto porque, no mercado americano Vanish é uma marca de produto de limpeza para vaso sanitário lançada em 1937 e de propriedade da SC Johnson & Son
Os produtos VANISH não devem ser usados em veludo, lã, linha, seda, couro e peças com bordados, paetês e brocados, sempre respeitando a etiqueta das roupas quanto às restrições de lavagem. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 1/12/2016

23.11.16

GRACO


A GRACO, há mais de seis décadas desenvolve produtos de alta qualidade e segurança preocupando-se com o bem–estar de milhões de crianças pelo mundo afora. Com isso, a marca americana ajuda mamães e papais a curtir mais seus bebês e desfrutar a maravilhosa sensação de formar uma família, oferecendo produtos seguros, práticos e confortáveis, atendendo todas as suas necessidades, seja para viajar, passear ou ficar em casa. 

A história 
A história começou no ano de 1942 na cidade da Filadélfia, estado da Pensilvânia, quando Russell Gray e Robert Cone resolveram montar uma fábrica de maquinários e peças para automóveis. A nova empresa foi batizada de Graco Metal Products. O nome “Graco” era derivado da junção da abreviação dos sobrenomes dos fundadores (Gray e Cone). Durante mais de uma década a GRACO produziu peças para empresas da região. Os rumos da empresa começariam a mudar em 1953 quando foi desfeita a sociedade com Gray, e Cone assumiu o controle total dos negócios. Foi então que ele resolveu fabricar sua própria linha de produtos, sem saber exatamente qual. David Saint, um engenheiro e funcionário da empresa e também pai de 9 filhos, inspirado por um colega que lhe contou como sua esposa fazia para acalmar seu bebê cansado e irrequieto, desenvolveu, após 18 messes de um árduo trabalho, um produto inovador: a primeira cadeirinha de balanço confortável e segura para crianças.


A ideia agradou tanto a Robert Cone, que em 1955 a empresa lançou o produto no mercado americano com o nome de Graco Swingomatic®. A partir deste momento a GRACO se tornaria uma empresa de produtos para bebês. Inicialmente a empresa esperava vender mais de 10 mil unidades. Mas o sucesso do novo produto foi enorme, que nos anos seguintes foram vendidas milhões de unidades pelo país afora, transformando a GRACO em uma das marcas líderes no segmento. Nas décadas seguintes, a empresa ingressou em novos mercados pelo mundo afora e ampliou sua linha de produtos com a introdução de andadores, cadeirões, berços e assentos automotivos para crianças. Tudo sempre primando pelo conforto e segurança.


Em 1987, sempre guiada pelo seu DNA inovador, a GRACO apresentou o primeiro berço portátil (batizado de Pack’n Play), onde era possível até mesmo encaixar um trocador e brinquedos para distrair a criança. O produto inovador foi projetado pelo filho de David Saint, Nate. Na década seguinte, em 1995, a GRACO apresentou mais uma novidade para as famílias ao lançar o primeiro carrinho Travel System, facilitando a vida de papais e mamães, pois eles conseguiam transportar o bebê do carrinho para o carro e para dentro de casa, sem precisar acordá-lo. Isto porque, a cadeirinha se desprendia apenas com um simples clique, sendo facilmente encaixada no carro ou no carrinho. Em 1998, a GRACO foi adquirida pela Newell Rubbermaid (atual Newell Brands), um grupo sólido, que possui algumas das marcas mais importantes do mundo em diversos segmentos, como Paper Mate e Oster, e preocupa-se em entregar produtos de alta qualidade para seus consumidores. Ainda este ano, a empresa adquiriu a Century, uma fabricante de assentos infantis e introduziu o assento de carro SnugRide, que se tornou a linha de assentos infantis mais vendida da América. Essa linha de assentos superou todos os requisitos de segurança das normas americanas.


Em 2002, a GRACO lançou o TurboBooster®, um assento reforçado projetado para ajudar os pais a ficarem em conformidade com a aprovação de leis de muitos estados americanos que exigem que as crianças permaneçam em um assento de carro por mais tempo. O modelo também é vendido na versão Safety Surround, que possui abas extras laterais para maior proteção. Em 2007 ocorreu o lançamento do assento Nautilus® 3-in-1, que pode ser usado de três modos diferentes: cadeirinha com cinto próprio, cadeirinha sem cinto próprio como assento de posicionamento (booster), e somente com a almofada do assento, sem as costas, quando a criança estiver maior. No ano seguinte a GRACO adquiriu a Aprica Kassai, a marca de produtos para bebê número um no Japão. Em 2010, a GRACO retornou ao mercado brasileiro, para ajudar as famílias a criar com mais tranquilidade seus filhos. Pouco depois, em 2014, adquiriu a marca americana Baby Jogger, que produz carrinhos para bebês, considerados os mais seguros e práticos do mundo, muito em virtude da exclusiva e revolucionária tecnologia Quick-Fold, que permite dobrar o carrinho com um só movimento. Além disso, nesses últimos anos a marca lançou novos produtos como babás-eletrônicas, termômetros digitais, aparelhos para tratamento do ar e até penicos.


Há mais de seis décadas, a GRACO se preocupa em desenvolver produtos inovadores como carrinhos, cadeirões, assentos automotivos e berços. Tudo isso porque observa cuidadosamente a preocupação dos pais em cuidar, proteger, nutrir, confortar e acalmar seus filhos.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas alterações ao longo dos anos, ganhando novas cores e tipografia de letra.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1942 
● Fundador: Russell Gray e Robert Cone 
● Sede mundial: High Point, North Carolina, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Graco Children’s Products Inc. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Newell Brands Inc.) 
● CEO & Presidente: Michael Polk 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 80 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 1.500 
● Segmento: Produtos infantis 
● Principais produtos: Cadeiras e carrinhos, bebês-conforto, andadores, berços e cadeirões 
● Concorrentes diretos: Chicco, Recaro, Bugaboo, Maclaren, Quinny, Britax, Evenflo e Pég-Perego 
● Website: www.gracobaby.com 

A marca no mundo 
A GRACO comercializa sua completa linha de produtos, que inclui assentos infantis para automóveis, carrinhos, bebês-conforto, andadores, berços, cadeirões e até aparelhos de monitoramento (babás-eletrônicas), em mais de 80 países ao redor do mundo. Os produtos da marca estão presentes em mais de 29 milhões de lares em todo o mundo. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 23/11/2016

7.11.16

BIANCHI


BIANCHI é muito mais do que uma renomada marca de bicicleta, é paixão, inovação, exclusividade, qualidade e design italiano há mais de 130 anos. Objeto de desejo de 9 entre 10 ciclistas, suas bicicletas com a inconfundível pintura celeste são presença constante nos pódios das principais competições mundiais. 

A história 
Tudo começou no ano de 1885 quando Edoardo Bianchi, um jovem engenheiro de instrumentos cirúrgicos de apenas 21 anos, inaugurou uma pequena oficina de bicicletas na cidade de Milão, na Rua Nirone nº 7. Inicialmente realizava reparos e produzia quadros para bicicletas. Foi a sua capacidade de criação que o distinguiu dos outros construtores da época. Por exemplo, ele reduziu o diâmetro da roda dianteira, com a finalidade de equilibrar a diferença do movimento com à aplicação de uma corrente, que tinha sido inventada pelo francês Frenchman Vincent, para baixar a altura dos pedais e fazer com que ficassem mais leves. Uma das maiores vantagens do novo modo de transporte era a estabilidade, afinal já não eram mais necessárias acrobacias para manter o equilíbrio. Então a partir daí Edoardo desenhou um veículo similar, mas com as rodas ainda menores, sendo as rodas dianteira e traseira do mesmo tamanho e chamou de “o pequeno ferreiro”. Mudou sua oficina da Rua Nirone para a Rua Bertani para ampliá-la e aumentar a produção desse novo modelo. Nesse novo local de trabalho, ele produziu, em 1888, a primeira bicicleta com pneus infláveis, uma invenção do veterinário e engenheiro escocês John Boyd Dunlop.


Em 1897 construiu sua primeira motocicleta em colaboração com Gian Fernando Tomaselli. Ao posicionar um monocilíndrico de quatro tempos no ponto mais baixo do triângulo que forma o quadro, Bianchi colocou o motor onde melhor poderia obter um ponto de gravidade baixo, e por isso, uma condução mais segura. A produção de motocicletas seria definitivamente encerrada em 1967. Desde o início Edoardo sempre se empenhou em trazer melhorias para as bicicletas esportivas, e as competições eram a chance perfeita para o jovem fabricante testar suas novas soluções técnicas antes de levá-las para a produção. Grandes ciclistas estiveram ligados a história de sucesso da marca. O primeiro sucesso internacional da bicicleta esportiva BIANCHI, remonta a 1899, quando Giovanni Tomaselli ganhou o Grand Prix de la Ville de Paris. Foi dessa forma que a aventura da BIANCHI começou. E não somente com as bicicletas. Ainda em 1899, ele fabricou seu primeiro automóvel (com motor de um só cilindro), e começou sua produção em série no ano seguinte. A produção de automóvel seria encerrada com a eclosão da Segunda Guerra Mundial.


Porém o sucesso industrial não fez Edoardo parar com suas pesquisas e inovações. Por exemplo, em 1901, apresentou a primeira bicicleta usando transmissão com eixo cardã. Em 1913, ele inventou o sistema de freio frontal. Ainda neste ano, embora não sendo projetada para corridas, a primeira bicicleta de suspensão total no mundo foi fabricada pela BIANCHI. Já em 1915 produziu uma bicicleta para o exército, com rodas mais largas e quadro dobrável, que tinha também suspensão nas duas rodas. Essas bicicletas foram designadas à brigada de infantaria ligeira conhecida como “Bersaglieri”, que as usavam como veículo em qualquer terreno e em qualquer teatro de guerra, desde os Alpes até os desertos africanos. Na verdade foi a primeira mountain bike, a mãe de todas as bicicletas “fora de estrada” modernas.


Em 1935, a BIANCHI já era líder absoluta do mercado italiano, produzindo mais de 70 mil bicicletas por ano. Apesar da fábrica ter sido destruída em um bombardeio durante a Segunda Guerra Mundial, foi reconstruída e retomou as operações em 1946. Nesse mesmo ano, no dia 3 de julho, morreu Edoardo Bianchi em um acidente de automóvel. Isto marcou o declínio, que se prolongaria por décadas, da BIANCHI em um mercado cada vez mais competitivo. Em 1982 a marca italiana lançou seus primeiros modelos de bicicletas para BMX. Pouco depois, em 1984, ampliou sua linha de produtos com o lançamento das primeiras mountain bikes. Em 1990, revolucionou o segmento com o lançamento da Bianchi Spillo, uma bicicleta urbana moderna. No mês de maio de 1997 a empresa foi adquirida pela Cycleurope AB, empresa sueca do grupo Grimaldi, conhecida mundialmente como a mais importante no setor de ciclismo. Nos anos seguintes, a tradicional marca italiana lançou novos produtos, como por exemplo, as bicicletas elétricas. Além disso, fez parcerias com marcas como Ducati e Gucci para o lançamento de linhas especiais, onde cada bicicleta chegava a custar US$ 15 mil. Em 2015 a marca comemorou 130 anos de paixão, pioneirismo e tradição no ciclismo e apresentou sua nova bicicleta de competição: Bianchi Oltre XR2, repleta de inovações como freios a disco hidráulicos e rodas tubulares de carbono.


A BIANCHI tem sua sede na cidade de Treviglio, onde sua equipe de desenvolvimento trabalha com tecnologia de ponta, que envolve a criação de novas técnicas de produção de quadros em fibra de carbono. Graças à nova tecnologia Rapid Prototype Machine de impressão em 3D, os engenheiros podem criar e montar protótipos em resina de componentes para testes antes de lançá-los comercialmente no mercado. Além disso, a empresa mantém em sua sede um laboratório específico para teste de resistência e de fadiga em todos os produtos que fabrica. A BIANCHI acredita que o quadro é o coração da bicicleta e está constantemente investindo em tecnologia de materiais com o objetivo de produzir as melhores bicicletas do mundo. Todos os quadros são projetados e desenvolvidos dentro de sua sede. A marca liderou o mercado de bicicletas de corrida comprovando a geometria e tecnologia seguindo a mudança de mercado de aço para o alumínio e titânio, e agora com o material mais avançado: carbono. Mais recentemente introduziu pela primeira vez na indústria do ciclismo o material Countervail® viscoelástico carbono e desenvolveu o sistema Bianchi CV, inovador e exclusivo que cancela até 80% da vibração das estradas de paralelepípedo.


A polêmica do celeste 
As bicicletas BIANCHI se tornaram reconhecidas por sua chamativa cor celeste. Afinal, é azul turquesa ou verde celeste? Durante anos foram os dois. Mas hoje, nenhum deles. Oficialmente é CELESTE #227, cor registrada com Pantone específico. Mas afinal, como esta cor se tornou símbolo da marca italiana? Para variar, existem algumas histórias. Em 1895, Edoardo Bianchi foi convidado a Corte, na Villa Reale em Monza, pela Rainha Margaret que tinha ouvido falar muito sobre sua bicicleta e estava ansiosa para aprender a montá-la. Então Bianchi criou especialmente para a Rainha a bicicleta da primeira-dama e deu a ela a cor azul turquesa. Alguns dizem que a cor foi escolhida, pois seria o azul do céu de Milão e outros contam que seria o azul dos olhos da Rainha Margaret. Outros ainda atestam que a origem da cor está ligada à Primeira Guerra Mundial, quando a cor verde militar, predominante nos arsenais e veículos militares, foi misturada pela BIANCHI à cor branca para atenuar o caráter bélico do tom escuro. O importante, porém, é que hoje em dia a cor celeste é como um título de nobreza entre as “magrelas”.


O sucesso no ciclismo 
Poucos fabricantes de bicicletas podem se dar ao luxo de ter deixado na história do ciclismo marcas tão profundas quanto a italiana BIANCHI. Sempre presente nas mais importantes competições do ciclismo mundial geraram excelente visibilidade na mídia para a marca italiana. E essa associação com o ciclismo começou em 1896. O primeiro campeão a ser associado à marca foi Constante Girardengo, considerado um dos maiores corredores de estrada da história do esporte na década de 1930. O lado esportivo ganhou novo impulso com os feitos de Fausto Coppi, que começou em 1940 com sua primeira vitória no Giro d’Itália, seguido em 1942 com o estabelecimento do recorde mundial de distância percorrido em uma hora. Ele ainda conquistou o tradicional Tour de France em 1949. Em 1952 ganhou novamente o Giro e o Tour em uma mesma temporada, antes de vencer o Campeonato do Mundo em 1953.


A marca compreendeu como nenhuma outra a cultura das competições ciclísticas, fornecendo bicicletas de altíssima qualidade para atletas históricos como Felice Gimondi, Moreno Argentin e Gianni Bugno, que triunfaram em cima de uma BIANCHI. Mas de todos os ciclistas que tiveram a BIANCHI como “lar”, nenhum se destacou mais que Marco Pantani. A marca fornecia ao Pirata, como era carinhosamente conhecido, nada menos que 30 quadros por ano, cada um com ângulos, geometria e pesos distintos. Seu ano histórico foi 1998, quando conquistou o Giro d’Italia e o Tour de France. Os títulos da marca italiana impressionam: no ciclismo de estrada foram 12 vitória no Giro d’Italia, e 3 no Tour de France, 2 na Vuelta de España, 7 no Paris-Roubaix, entre outros. Já na categoria mountain bike foram 40 campeonatos italianos, 11 títulos europeus, uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas em 2004, entre tantas outras glórias. Atualmente, a marca patrocina as equipes Team LottoNL Jumbo, Team Treberg Bianchi e Bianchi MTB Official Team.


As lojas 
Em 2010, a BIANCHI resolveu ingressar no segmento de varejo de uma forma diferente, com a inauguração na cidade de Estocolmo, na Suécia, do primeiro Bianchi Café & Cycles, uma espécie de café, restaurante, oficina e loja para os amantes do ciclismo e da marca italiana. O sucesso foi tamanho, que no ano seguinte, uma nova unidade foi inaugurada na cidade de Tóquio. O próximo passo foi inaugurar outras unidades nas cidades suecas de Salen e Vasteras. Finalmente, em 2014, a marca inaugurou o Bianchi Café & Cycles na cidade de Milão, onde tudo começou em 1885. A loja-conceito no centro de Milão, próxima à histórica catedral Duomo, possui 570 m² e, além de vender as desejadas bicicletas da marca, possui em seu interior um restaurante, café, lounge, salão de eventos e oficina mecânica. O restaurante oferece aos clientes especialidades de diferentes regiões da Itália. Já o bar oferece uma happy hour no melhor estilo milanês, com coquetéis, aperitivos e mais de 150 diferentes opções de vinhos, além de possuir um mini empório onde é possível encontrar chocolates, cafés e temperos tipicamente italianos.


Como toda boa loja do ramo, as bicicletas são o principal destaque, não apenas como produtos para venda, mas também como parte da decoração, que também inclui imagens enormes do ciclista Fausto Coppi, que ajudou a tornar a marca BIANCHI tão bem conhecida na década de 1950. O foco principal da loja são as bicicletas de estrada específicas para competições, embora disponha também de bicicletas elétricas e as cobiçadas mountain bikes das linhas Methanol e Ethanol. Ao comprar uma bicicleta no Bianchi Café & Cycles, o cliente recebe inteiramente grátis uma análise de bike fitting, que analisa as medidas corporais e posturais de modo que os atendentes possam recomendar a melhor bicicleta, o tamanho e ainda fazer ajustes personalizados. A análise é realizada com um simulador biomecânico e análise 3D. Outra peculiaridade da loja milanesa é o horário de atendimento ao público: das 6:30 da manhã até meia-noite todos os dias.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. O logotipo atual, que pode ser aplicado em preto ou na tradição na cor celeste, tem abaixo uma faixa com as cores da bandeira italiana.


A marca italiana também utiliza como logotipo a tradicional águia coroada na cor celeste.


Os slogans 
Passione Celeste. 
La bicicletta da Campioni.


Dados corporativos 
● Origem: Itália 
● Fundação: 1885 
● Fundador: Edoardo Bianchi 
● Sede mundial: Treviglio, Bergamo, Itália 
● Proprietário da marca: F.I.V. Edoardo Bianchi S.p.A. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Cycleurope A.B. Group) 
● CEO: Bob Ippolito 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 5 lojas 
● Presença global: 60 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 250 
● Segmento: Transportes
● Principais produtos: Bicicletas e acessórios 
● Concorrentes diretos: Giant, Trek, Scott, De Rosa, Colnago e Cannondale 
● Ícones: A cor celeste 
● Slogan: Passione Celeste. 
● Website: www.bianchi.com 

A marca no mundo 
Atualmente a BIANCHI, mais antiga fábrica de bicicletas do mundo ainda em atividade, comercializa sua sofisticada linha de bicicletas (urbana, estrada, mountain bike, BMX, infantis e elétricas) e acessórios em mais de 60 países ao redor do mundo. A marca italiana produz mais de 16.000 bicicletas por ano. 

Você sabia? 
Os fanáticos fãs da marca italiana são chamados carinhosamente de Bianchisti
Cada bicicleta da marca italiana é construída por uma pessoa do começo ao fim. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Exame e GQ), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 7/11/2016