1.6.06

CAMEL

Uma mistura perfeita entre o tabaco turco e o americano resultando em um sabor único e um aroma diferente, proporcionando um prazer em cada tragada. Assim pode ser definido o tradicional cigarro CAMEL, uma das marcas ícones no setor de tabacaria no mundo.

A história
Tudo começou no verão de 1913 quando surgiu nos principais jornais americanos uma manchete misteriosa que faria famosa a marca de cigarros CAMEL: “Os Camelos Estão Chegando” (“The Camels are Coming”). Era a campanha de lançamento de um novo, moderno e prático cigarro no mercado americano, que já vinha enrolado. Isto porque, naquela época, os consumidores preferiam enrolar os cigarros manualmente. A idéia foi da empresa R.J. Reynolds Tobacco (conhecida como RJR e de propriedade de Richard Joshua Reynold), que aproveitando o êxito e o sabor do tabaco para cachimbos “Prince Albert”, resolveu lançar no mercado os cigarros CAMEL, custando apenas 10 centavos de dólares o maço, sendo o primeiro a adotar o método do tabaco “American blend” (algo como mistura americana). Um dromedário (chamado “OLD JOE”), e não um camelo como muitos pensam, pertencente ao circo Barnum & Bailey, foi usado para divulgar o novo cigarro, através de ações ousadas, incluindo eventos em muitas cidades americanas, onde amostras grátis do cigarro, cujo sabor suave agradava aos consumidores, eram distribuídas acompanhadas da presença do animal. A figura do animal também foi utilizada na embalagem do produto, passando a idéia de exotismo à mistura de tabaco, provenientes da Turquia e do estado americano da Virginia.


Apesar de ser um dromedário, a fábrica lançou o cigarro no mercado sem alterar o nome CAMEL. Isto porque, por ser um nome de fácil pronúncia, e de fonética semelhante em vários idiomas - camelo (português), cammello (italiano), camel (inglês), kameel (alemão), a marca teria um apelo muito maior. Segundo outra história, a foto do camelo foi retirada da enciclopédia Britânica. O sucesso do produto, primeiro cigarro lançado nacionalmente nos Estados Unidos, foi tão instantâneo, que no ano seguinte CAMEL venderia 425 milhões de unidades. A marca CAMEL ficou extremamente famosa em 1921, quando a empresa introduziu a popular campanha publicitária com o slogan “I’d walk a mile for a Camel” (“Eu andaria uma milha por um CAMEL”). Dois anos mais tarde, CAMEL tinha conquistado 45% do mercado americano de cigarros em sua categoria. Em 1931 a marca introduziu uma grande novidade: o papel celofane para envolver o maço, preservando assim a frescor do tabaco.


Depois de pesados investimentos de milhões de dólares em propaganda e publicidade, no ano de 1934, a marca se tornaria líder de mercado no ano seguinte. No começo da década de 50, a marca resolveu apostar em uma novidade, os cigarros com filtros, que popularizaram ainda mais a marca CAMEL. Nos anos seguintes, há medida em que iam sendo publicadas notícias sobre os malefícios do tabaco, era necessário promover uma “imagem saudável” do produto. Para tal, a CAMEL convidava atletas e pretensos médicos para afirmar em suas campanhas que, além de calmantes, os cigarros auxiliavam a digestão, não irritavam a garganta e eram um hábito não prejudicial à saúde. A partir da década de 90 foram lançadas inúmeras variações do cigarro como o CAMEL MENTHOL (1996), com leve sabor de menta, e o CAMEL SUPER LIGHTS, com índices reduzidos de nicotina e alcatrão.


A empresa Japan Tabacco, terceiro maior fabricante de cigarros do mundo, possui o direito da marca CAMEL fora dos Estados Unidos desde que assumiu o controle da RJR Internacional em 1999. A nova proprietária da marca no mercado internacional achou que CAMEL precisava de uma imagem mais moderna e provocou alterações, em 2002, nos visuais das embalagens e no logotipo, que ganhou uma cor de ouro com a inscrição “Desde 1913” (“Since 1913”). Nos anos seguintes a marca lançou no mercado outras variações, como por exemplo, CAMEL SILVERS (cigarros ultra-light) em 2005; o CAMEL NUTTY LIGHTS, um cigarro com odor reduzido; CAMEL No. 9 PINK, especialmente desenvolvido para o público feminino, o que incluía o sabor do cigarro e a concepção da embalagem, que estreou em 2007; e até mesmo uma versão com um leve sabor de laranja, introduzida na Ucrânia. Em julho de 2011 a marca deixou de ser vendida no Brasil.


O personagem
Em 1974 foi criado o famoso personagem JOE CAMEL, pelo artista inglês Nicholas Price, para uma campanha de publicidade francesa da marca. Somente no ano de 1987, o personagem foi introduzido nos Estados Unidos para comemorar 75 anos de existência da marca. Quatros anos depois, uma pesquisa apontou que o personagem era reconhecido por 91% das crianças de 5 e 6 anos, percentual similar ao do Mickey Mouse, e mais popular que Fred Flintstone e a boneca Barbie. E mais: pesquisas mostraram que a participação do cigarro entre consumidores com menos de 18 anos havia saltado de 0.5% para 32.8%. Foi justamente essa popularidade entre as crianças que levou a empresa a retirar o simpático personagem de suas campanha publicitárias no dia 10 de julho de 1997. A partir deste momento a marca lançou campanhas voltadas para jovens com mais de 20 anos utilizando conceitos mais adultos.


A ligação com o esporte
A ligação da CAMEL com o automobilismo foi um dos fatores de maior importância para a consolidação e popularidade da marca no mercado. A marca patrocinou várias competições importantes como IMS, que de 1972 a 1983 era conhecida como CAMEL GT; o famoso rali CAMEL TROPHY entre 1980 e 2000; a escuderia de Fórmula 1 Lotus entre 1987 e 1991; e a equipe Honda no campeonato mundial de Superbike na década de 90.


As embalagens
As embalagens dos cigarros CAMEL pouco mudaram em toda sua história. Isto até 2007, quando a linha de produtos da marca passou por uma enorme revolução em seu visual, quando assumiu ares modernos e mais sóbrios.


Os slogans
Pleasure to burn.
(2004)
Genuine taste since 1913. (1995)
Genuine taste. (1994)

Taste Camel in a whole new light.
(1993, CAMEL LIGHT)
Discover the world’s most satisfying cigarette. (1986)
The world’s fastest growing international brand. It's a whole new world. (1985)

Camel leads all other brands - by billions!
(1951)
Not one single case of throat irritation due to smoking Camels! (1951)


Dados corporativos
● Origem:
Estados Unidos
● Lançamento:
1913
● Criador:
Richard Joshua Reynold
● Sede mundial:
Winston-Salem, North Carolina
● Proprietário da marca:
Japan Tobacco Inc.
● Capital aberto:
Não
● CEO & Presidente:
Daniel Delen
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Presença global: + 100 países
● Presença no Brasil: Não
● Segmento: Tabaco
● Principais produtos: Cigarros
● Principais concorrentes:
Marlboro e Lucky Strike
● Mascote: Joe Camel (aposentado)
● Slogan:
Genuine Taste since 1913.
● Website:
Não tem

A marca no mundo

A CAMEL, primeira marca comercial do mundo, é comercializada atualmente em mais de 100 países ao redor do mundo, sendo a quinta mais consumida do mercado global e terceira no mercado americano. Atualmente são comercializadas no mundo aproximadamente 30 versões diferentes do cigarro CAMEL.

Você sabia?
A cidade de Winston-Salem, no estado da Carolina do Norte, onde a empresa R.J.R. foi fundada, tem o apelido de “Camel City” em virtude da popularidade do cigarro.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 10/10/2011

8 comentários:

Anônimo disse...

Com certeza o melhor cigarro do mundo! Camel é forte mas dá uma sensação de prazer inigualável! Quem nunca provou, deveria, pois é um excelente cigarro! Viva CAMEL!

Anônimo disse...

O melhor cigarro, sem dúvida. Já fumei muitas marcas, mais nenhuma me deixou tão satisfeito quanto camel. É intenso e muito prazeroso. Viva Camel!

Anônimo disse...

O último camel que comprei foi em uma viagem que fiz pra Curitiba, ano passado. Pois raramente encontro pra comprar. Pesquisando ontem a noite li num site que a marca teria saído de linha, e nos comentários havia um site dizendo que o contrato com a marca estaria sendo renovado, isso tudo ano passado.
Gostaria de saber como se encontra a marca, ou por que empresa é distribuída, e se ainda hoje estão vendendo.

Diego disse...

Segundo um comentário num site que vi na internet,a empresa detentora dos direitos da marca Camel, rescindiu o contrato com a Souza Cruz, que por sua vez não deu maiores explicações sobre o real motivo dessa rescisão e discretamente, na cara de pau por assim dizer tirou o cigarro de linha.
Da noite pro dia, vários fumantes fiéis a marca, como eu, ficaram órfãos sem maiores explicações. Simples assim. Tudo por conta desse quase monopólio da Souza Cruz aqui no Brasil.
Agora só nos resta protestar e enviar e-mail e cartas para a Souza Cruz ou sei lá, forçar a barra pra que ao menos se consiga encontrar nas importadoras. Com o dólar viável acho que seria uma opção interessante.

Anônimo disse...

CAMEL está de volta no Brasil!!! Aleluia!!!

Anônimo disse...

Camel esta de volta no Brasil, mais importante ainda já esta ate em Curitiba PR.

Anônimo disse...

Alguém algum lugar que vende o Camel em São Luís-MA?

Junior Bob disse...

O camel está de volta, em Brasília já tem e muitos lugares