6.6.06

ELI LILLY


Inovadora, a ELI LILLY é uma das líderes mundiais do setor farmacêutico, desenvolvendo um portfólio cada vez maior de produtos que são os melhores de sua classe – como o Prozac e o Cialis - aplicando os resultados mais recentes das pesquisas em seus laboratórios no mundo inteiro, colaborando com organizações científicas eminentes, utilizando as ferramentas tecnológicas mais avançadas e fornecendo um nível de serviço excepcional aos clientes. Além de salvar pessoas e melhorar sua qualidade de vida, os produtos também reduzem o custo geral do tratamento médico, já que costumam ser mais baratos do que outras formas de terapia, como cirurgia e internação hospitalar. 

A história 
A empresa foi fundada no dia 10 de maio de 1876 pelo coronel Eli Lilly, um químico e farmacêutico de 38 anos e veterano da guerra civil americana, na cidade de Indianápolis, capital do estado de Indiana, com investimentos iniciais de US$ 1.300. O coronel estava descontente e frustrado com a eficácia da medicina na época que apresentava medicamentos mal preparados e, muitas vezes, ineficazes, e resolveu assim constituir uma empresa que fabricasse produtos farmacêuticos da mais alta qualidade e que desenvolvesse somente medicamentos para serem prescritos por recomendação médica e não pela eloquência de vendedores ambulantes, como era comum naquela época. Para isso, sempre fez questão que os produtos farmacêuticos LILLY tivessem como base a melhor ciência do momento, fazendo com que a empresa se tornasse uma das primeiras organizações de pesquisa da indústria farmacêutica.


Inicialmente o coronel Lilly baseou seus objetivos em garantir a qualidade dos produtos já existentes e, ao longo do tempo, iniciou o trabalho de desenvolver novos medicamentos que pudessem fazer a diferença na vida das pessoas. Tendo em mente a vontade de inovar, em 1886 o coronel contratou um jovem químico para a função de “cientista em tempo integral”, grande novidade para a época, que tinha por função básica estudar e aperfeiçoar as mais novas técnicas de avaliação de qualidade e trabalhar no processo de melhoria dos testes clínicos. Deste tempo remonta a tradição da ELI LILLY de dedicação à qualidade dos produtos de seu portfólio e à descoberta e desenvolvimento de novos e melhores produtos farmacêuticos. O coronel faleceu no dia 6 de junho de 1898 e seu filho, Josiah, juntamente com seus dois netos, Eli e Josiah Jr, assumiu o controle da empresa. Em 1900, a assinatura pessoal do coronel Lilly foi adotada como logotipo e marca registrada da empresa. Com isso, os produtos que tinham o logotipo estampado eram vistos como referência e sinônimo de qualidade.


Nos anos seguintes a ELI LILLY construiu uma sólida reputação de inovação, que incluiu, entre muitas novidades, a primeira insulina comercial do mundo. Em 1934 a empresa inaugurou sua primeira unidade estrangeira na Inglaterra, iniciando um forte processo de internacionalização. Durante a Segunda Guerra Mundial a ELI LILLY direcionou sua produção para os esforços de guerra, fabricando em larga escala o anti-séptico Merthiolate (desenvolvido em 1927) e o sedativo Seconal. Ainda durante a década de 1940, a empresa foi uma das primeiras a desenvolver o método de produção em massa da penicilina, além de introduzir no mercado o primeiro antibiótico do mundo.
 

Na década seguinte, em 1954, a empresa formou a Elanco (nome que representa as iniciais de Eli-Lilly and Company), hoje uma divisão voltada à saúde animal; além de participar ativamente da produção em massa da vacina contra a poliomielite. Na década de 1970 a empresa começou a diversificar suas atividades com aquisições de outras empresas, como por exemplo, a IVAC, uma produtora de instrumentos medicinais, em 1977. Foi também nesta década que a ELI LILLY produziu em larga escala antibióticos orais e injetáveis de enorme sucesso como o Keflex (1971), o Kefazol e o Ceclor (que se tornou o antibiótico oral mais vendido do mundo em 1979), além do analgésico Darvon e do medicamento cardiovascular Dobutrex.


A partir da década de 1980 a empresa iniciou um forte processo de desenvolvimento que culminou com a introdução no mercado de produtos inovadores como uma nova geração de importantes antibióticos; o Prozac, uma revolução no tratamento da depressão; o primeiro produto decorrente da biotecnologia em todo o mundo; e, nos últimos anos, uma ampla linha de medicamentos inovadores que inclui o Zyprexa (para tratamento de esquizofrenia e distúrbio bipolar), Cialis (disfunção erétil), Xigris (sepse grave), Alimta (câncer), Cymbalta (transtorno depressivo maior), Evista (osteoporose/Osteopenia), entre outros. Em 2014, a empresa adquiriu por US$ 5.4 bilhões a divisão de saúde animal da suíça Novartis. A operação reforçou e diversificou o departamento de veterinária da empresa, conhecida como Elanco, que passou a ser a segunda maior do mundo em volumes de negócios. Pouco depois, a empresa comprou a carteira de vacinas para animais da Boehringer Ingelheim Vetmedica nos Estados Unidos por US$ 885 milhões e continuou a crescer neste segmento.
 

Durante toda sua história a ELI LILLY preferiu se caracterizar como uma empresa que vende inovação em saúde física e mental, por meio de medicamentos que são normalmente pioneiros e mais avançados nas suas classes terapêuticas, proprietária de marcas que viraram sinônimo de alívio para patologias milenares. Com sua sólida reputação de inovação, buscando sempre as melhores respostas para cada paciente, a empresa desenvolve medicamentos avançados e eficazes, proporcionando assim um excepcional atendimento que possibilita pessoas desfrutarem vidas mais longas, saudáveis e ativas.


A linha do tempo 
1923 
Lançamento da primeira insulina comercial para diabéticos. 
1928 
Lançamento do extrato de fígado para anêmicos. 
1943 
A penicilina passa a ser produzida em larga escala. 
1947 
Início da venda de medicamentos para a prevenção do aborto. 
1952 
Descoberta, desenvolvimento e fabricação do primeiro antibiótico do grupo das eritromicinas e do grupo das cefalosporinas (1964). 
1953 
Introdução de seu primeiro antibiótico veterinário. 
1955 
A empresa participa da descoberta e fabricação da primeira vacina contra poliomielite. 
1961 
Fabricação de drogas originárias de uma planta do gênero Vinca para o tratamento de câncer. 
1968 
Inauguração do primeiro laboratório de pesquisa e desenvolvimento (Lilly Research Centre) fora dos Estados Unidos, situado nas cercanias de Londres na Inglaterra. 
1983 
Lançamento do HUMULIN, insulina idêntica à produzida pelo corpo humano. 
1986 
Lançamento do antidepressivo PROZAC, que corresponde atualmente a 20% das vendas da empresa. O medicamento foi a primeira droga de uma nova classe de antidepressivos inibidores seletivos da recaptação de serotonina, o cloridrato de fluoxetina. 
1987 
Lançamento do hormônio de crescimento HUMATROPE
1988 
Lançamento do anti-ulcerativo AXID
1995 
Com a aprovação do FDA, o PROZAC passou a ser utilizado para o tratamento de bulimia nervosa, aumentando ainda mais as vendas do medicamento. 
Lançamento do GEMZAR para o tratamento de vários tipos de câncer. 
Lançamento do ReoPro, medicamento cardiovascular que previne formação de coágulos depois de determinados procedimentos. 
1996 
Lançamento do ZYPREXA, revolucionário anti-psicótico, que possui perfil único de segurança e eficácia contra a esquizofrenia. 
1998 
Lançamento do EVISTA (cloridrato de raloxifeno), modulador seletivo de estrógeno voltado para a prevenção e tratamento da osteoporose da mulher na pós-menopausa. 
2001 
Lançamento do XIGRIS, primeira droga específica para tratar a sepse severa. 
2002 
Lançamento no continente europeu do medicamento para disfunção erétil CIALIS, concorrente direto do Viagra, que se tornou um verdadeiro sucesso de vendas. O medicamente foi lançado no mercado americano dois anos depois. 
Lançamento do FORTÉO, primeiro medicamento estimulador da formação óssea. 
2003 
Lançamento do STRATTERA, primeiro medicamento não-estimulante para o tratamento do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade. 
2004 
Lançamento do ALIMTA, primeiro quimioterápico para o tratamento do mesotelioma pleural maligno. 
Lançamento do CYMBALTA, medicamento para o tratamento de transtorno depressivo maior. 
Lançamento do CYMBYAX, medicamento para tratamento de depressão bipolar. 
2005 
Lançamento do BYETTA, medicamento para o diabetes tipo 2 que possui a substância Exenatida, desenvolvida a partir da saliva venenosa de um lagarto que vive nos desertos do sudoeste dos Estados Unidos. 
2009 
Lançamento do EFFIENT, indicado para auxiliar na coagulação do sangue de pessoas que sofreram infarto agudo do miocárdio. 
2010 
Lançamento do LIVALO (medicamento para o tratamento de colesterol). 
2011 
Lançamento do AXERON (para reposição do hormônio testosterona). 
2014 
Lançamento do TRULICITY, primeiro medicamento injetável semanal indicado para o controle do diabetes tipo 2. A terapia foi desenvolvida para ter longa duração, eliminando a necessidade de uso diário e reduzindo a quantidade de injeções no período de um ano de 365 para 52 aplicações.


* Apenas para se ter uma ideia do valor de todas estas descobertas, tão importantes para a ciência, o instituto norte-americano Tufts Center for the Study of Drug Development reza que a elaboração de um novo medicamento exige investimentos entre US$ 1.5 bilhões e US$ 2.5 bilhões, e demanda entre 10 e 15 anos de trabalho de pesquisa até a aprovação do produto final para comercialização. O que faz com que, de cada 25 mil a 50 mil compostos investigados, apenas um resulte em uma nova droga a ser lançada no mercado. Na ELI LILLY, cada medicamento desenvolvido tem um custo aproximado de US$ 2.6 bilhões e leva aproximadamente 10 anos para chegar ao mercado.


A evolução visual 
O tradicional logotipo da empresa, representado pela assinatura pessoal do coronel Eli Lilly, foi adotado como marca registrada da empresa em 1900. Desde então passou por pequenas alterações ao longo dos anos. Uma leve mudança na tipografia da letra e a retirada do retângulo vermelho proporcionaram um visual mais limpo à imagem corporativa da ELI LILLY.


Os slogans 
Innovation is Personal. (2010) 
Answers that matter. (2000) 
Knowledge is powerful medicine. (1995) 
Respostas que fazem a diferença. (Brasil) 
Lilly. Melhor para você. (Brasil)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 10 de maio de 1876 
● Fundador: Eli Lilly 
● Sede mundial: Indianápolis, Indiana, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Eli Lilly and Company 
● Capital aberto: Sim (1952) 
● CEO & Presidente: Dave Ricks 
● Faturamento: US$ 19.96 bilhões (2015) 
● Lucro: US$ 2.41 bilhões (2015) 
● Valor de mercado: US$ 85.6 bilhões (novembro/2016) 
● Presença global: 123 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 41.300 
● Segmento: Farmacêutico 
● Principais produtos: Medicamentos e vacinas 
● Concorrentes diretos: Pfizer, Novartis, Sanofi, Abbott, Roche, GlaxoSmithKline, Merck e Bayer 
● Ícones: Os medicamentos Prozac e Cialis 
● Slogan: Innovation is Personal. 
● Website: www.lilly.com.br 

A marca no Brasil 
Os produtos com a marca LILLY chegaram ao Brasil em 1930, mas a instalação propriamente dita da empresa no Rio de Janeiro ocorreu somente em 1944, sob a denominação Eli Lilly and Co. of Brazil, o que tornou os medicamentos da marca mais acessíveis à população brasileira. Em 1953, as operações foram transferidas para São Paulo, e começou a produção de seus medicamentos. Os primeiros produtos fabricados foram o famoso Merthiolate, Isedrin, Xarope de Codestrina e Benzoped. Em 1962, seu nome passou para ELI LILLY do Brasil. Há mais de uma década atrás, a empresa definhava junto com suas marcas tradicionais, pressionados pela concorrência e pela entrada dos medicamentos genéricos. Foi quando resolveu inovar. Vendeu 21 marcas tradicionais, que representavam um terço do faturamento da subsidiária no Brasil. Desfez-se de nomes consagrados, mas com margens de lucro decadentes, como o cicatrizante Merthiolate. No lugar deles investiu em pesquisas e lançou novos medicamentos, com tecnologia de ponta, e mais rentáveis. Um dos lançamentos foi o Cialis, que se tornou o principal concorrente do Viagra. As vendas da empresa dobraram nos últimos anos. Assim a ELI LILLY voltou a figurar entre as maiores do país no setor.


Atualmente, a empresa conta com matriz e fábrica na capital paulista e escritórios regionais de vendas em São Paulo, Goiânia e Rio de Janeiro. Aproximadamente 69% dos funcionários efetivos da empresa têm nível universitário, 21.5% contam com pós-graduação, 2% contam com mestrado ou doutorado, índices que vêm crescendo no decorrer dos anos. A ELI LILLY foi a primeira indústria farmacêutica do país, no final de 1986, a contratar mulheres para a sua equipe de representantes. Entre os produtos da empresa mais conhecidos no mercado brasileiro, destacam-se o Zyprexa (anti-psicótico); o Cialis (disfunção erétil): Evista (osteoporose); o Fortéo (osteoporose severa); o Prozac e o Cymbalta (antidepressivos); o Keflex (antibiótico); o Gemzar e o Alimta (oncológicos); a Glico-fita; o Humulin (a insulina mais vendida no mundo); a Humalog (insulina de ação ultra-rápida), o ReoPro (angioplastia) e o Xigris (sepse), que é tido como um medicamento first in class (primeiro na classe). Esses produtos estão divididos em três unidades básicas de negócios: Neurociência, Cuidados Primários (Primary Care) e Cuidados Críticos (Critical Care).


A marca no mundo 
Hoje em dia a ELI LILLY, com sede na cidade de Indianápolis, estado americano de Indiana, e décimo maior laboratório do mundo, desenvolve, fabrica e comercializa produtos farmacêuticos em mais de 120 países ao redor do mundo, empregando mais de 41 mil pessoas. A empresa, cujo faturamento de 2015 alcançou US$ 19.96 bilhões, tem importantes instalações de pesquisa e desenvolvimento em seis países e fábricas instaladas em outros 13, sendo uma das líderes nas áreas de saúde mental, oncologia e saúde da mulher. Em 2016, a ELI LILLY ocupou a posição de número 151 no ranking da revista FORTUNE 500 (empresas de maior faturamento no mercado americano). A empresa ainda é proprietária da Elanco, uma companhia global guiada pela inovação, que desenvolve, produz e comercializa produtos para aprimorar a saúde animal e a produção de proteína em mais de 75 países. 

Você sabia? 
O pipeline (produtos em desenvolvimento) da ELI LILLY é considerado atualmente, pelos analistas de Wall Street, um dos melhores da indústria farmacêutica mundial. Em 2015, aproximadamente US$ 4.8 bilhões foram investidos em Pesquisa & Desenvolvimento de novos produtos e estudos clínicos em mais de 55 países. Aproximadamente 9.000 pessoas estão engajadas na área de pesquisa e desenvolvimento da empresa. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), jornais (Valor Econômico, Folha e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 11/11/2016

Um comentário:

Daniel Haszard disse...

I applaud your blog money talks and usually it shouts.

Eli Lilly needs to get a grip on it's outstanding zyprexa personal injury settlement claims.

Daniel Haszard Bangor Maine zyprexa caused my diabetes http://www.zyprexa-victims.com