18.7.06

RIACHUELO


Hoje, em constante processo de modernização, a RIACHUELO faz parte do seleto grupo de grandes investidores de moda do mercado brasileiro. Oferecendo moda feminina, masculina, infanto-juvenil, calçados e moda casa, a rede consegue traduzir as principais tendências da moda nacional e internacional em produtos bacanas, modernos e a preços razoáveis. Por isso, atualmente a RIACHUELO faz da moda um instrumento de democratização. 

A história 
Tudo começou quando Nevaldo Rocha, nascido na pequena Caraúbas, sertão do Rio Grande do Norte, resolveu ir para a cidade de Natal tentar ganhar a vida. Depois de vagar dias pela cidade, ele arrumou emprego de vendedor com um relojoeiro chamado Moisés Fernann que vendia seus produtos para os soldados de uma importante base norte-americana fixada por lá. Em 1947, juntamente com seu irmão, Newton, comprou a loja de seu patrão, que havia perdido a clientela com a partida dos soldados americanos, em virtude do fim da Segunda Guerra Mundial, por um preço mais que amigo. Transformou o ponto em um bazar de variedades batizado A Capital, embrião do que décadas depois seria um dos maiores negócios de moda do Brasil. Coincidentemente, nesse mesmo ano, nascia na cidade do Recife a RIACHUELO, composta por pequenas lojas de rua com até 200 m², que vendiam predominantemente tecidos a preços baixos e acessíveis. Em 1951, Nevaldo transformou o bazar em uma loja de roupas quando vendeu rapidamente uma leva de camisas masculinas já prontas, uma novidade na época. Influenciado pelos americanos, ele aboliu o balcão para deixar o cliente perto de seu produto, rebatizou a loja como Seta e cresceu tanto que começou outro negócio: as confecções Guararapes. Além disso, adquiriu vários pontos de venda, em um momento em que o mercado de roupas no nordeste começava a se desenvolver.


A história começaria a mudar no ano de 1979, quando a família Rocha, que já morava em São Paulo e comandava o Grupo Guararapes, que atuava no segmento de confecções, comprou a RIACHUELO, então com 67 lojas. Pouco depois, em 1982, lançou a Pool, criada por Flávio Rocha para ser a marca jovem da empresa. O golpe de mestre foi investir todo o dinheiro da marca em um garoto-propaganda que virou ídolo nacional: Ayrton Senna, que ainda competia nas categorias Kart e Fórmula-3. Esse movimento acabou trazendo um retorno excepcional para a empresa. Hoje a Pool é uma private label da RIACHUELO e segue como a marca mais forte do grupo para o público jovem. Em 1983 as outras lojas do grupo (Seta e Wolens) adotaram o nome RIACHUELO e passaram a se focar na venda de roupas. Logo depois ocorreu a inauguração da Guararapes Têxtil, a tecelagem do grupo, completando toda a cadeia do vestuário. A partir deste momento a RIACHUELO mudou sua estratégica com o objetivo de vender roupas prontas para o varejo em vez de apenas tecidos. O objetivo era comercializar, através das lojas RIACHUELO, produtos de alta qualidade a preços baixos, sempre buscando satisfazer e agregar valor a seus clientes. Em 1988, Nevaldo acertou quatro coleções assinadas pelo estilista baiano Ney Galvão para a RIACHUELO. Era o início da ligação da marca com o universo da moda.


Gradativamente, a prioridade se inverteu: o varejo, que antes era apenas um jeito de escoar a produção das fábricas, virou o foco principal. Em 1992, a RIACHUELO passou a existir de um jeito mais próximo do que é hoje. Era uma rede de lojas de departamento sem a venda de tecidos por metro, que pela primeira vez apresentava roupas femininas nas araras. Em 1993, o foco da RIACHUELO passou a ser definitivamente a moda, incorporando tendências nacionais e internacionais, mas de uma forma mais “democrática”: preservando os bons preços e melhorando constantemente a qualidade e a oferta dos produtos. Esta nova estratégia, em sintonia com as principais lojas de varejo mundiais, envolveu a criação e o fortalecimento de marcas próprias da RIACHUELO, cada uma com sua identidade visual e público alvo específico. O resultado dessas mudanças: de 1993 para 2003, o faturamento da empresa mais que triplicou.


Em 2004, além de reformas e melhorias no visual e ambiente de suas lojas, a empresa mudou a estratégia de marketing. Saiu da mídia convencional e investiu no processo de verticalização, apostando em produtos com preços menores e qualidade superior. Em 2012 a rede lançou uma linha de produtos femininos com tamanhos diferenciados (plus size), demonstrando assim sua total vocação para democratização da moda no Brasil. Ainda este ano a rede, mais uma vez de forma pioneira, inaugurou a primeira unidade RIACHUELO MULHER, loja conceito voltada para o público feminino e que tem como principal atrativo o conforto e a sedução traduzidos através da criação de um ambiente aconchegante que remete a um closet. Além disso, organizou o departamento de estilo, com o intuito de atender a demanda do varejo. O resultado desse processo foi o reposicionamento de suas marcas próprias para um público cada vez mais exigente e bem informado. Finalmente em 2017 a RIACHUELO lançou seu comércio eletrônico, que vende todos os produtos disponíveis nas lojas e também algumas linhas de produtos adicionais, como tapetes e relógios, totalizando mais de 15 mil itens.


Atualmente, com foco na moda ao alcance de todos, suas lojas são ambientadas e divididas em seções: moda feminina, moda masculina, moda infantil e moda casa, além de acessórios e calçados, produtos de beleza e celulares. Outra estratégia da marca é o CARTÃO RIACHUELO, que possui mais de 30 milhões de associados e é uma maneira fácil de disponibilizar crédito aos seus clientes. O cartão oferece, além das operações de vendas com juros, empréstimo pessoal, Saque Fácil, três tipos de seguros (Desemprego, Residencial e Acidentes pessoais), três tipos de assistências (Residencial, Veículos e Odontológica) e ainda um produto para proteção do cartão. Entre as novidades recentes da rede está a adoção do cartão presente. A RIACHUELO possui mais de 10 marcas próprias e já realizou um forte trabalho de marketing sobre a marca Pool com o cantor Seu Jorge como garoto-propaganda.


Vendendo moda 
Ligada 24 horas por dia aos principais centros de moda da Europa e Estados Unidos, a RIACHUELO pesquisa, desenvolve, fabrica e distribui moda para todo o país. A agilidade na produção e na distribuição das coleções garante rapidez na divulgação de novas tendências e geração de valor agregado a cada coleção. É o conceito “fast fashion”. A estrutura da empresa permite abastecer as lojas com reposição diária, o que significa menos desperdício, menos estoque e mais produtos em exibição. Em média, 100 novos modelos chegam diariamente às lojas. Além disso, a marca atuou como patrocinadora oficial do maior evento de moda da América Latina, o São Paulo Fashion Week, além de ter organizado dois grandes concursos nacionais, como o Riachuelo Mega Modelo, para as aspirantes às passarelas, e o Prêmio Riachuelo de Novos Talentos, para incentivar novos estilistas.


De alguns anos pra cá, com o objetivo de se tornar mais fashion e moderna, a RIACHUELO iniciou o lançamento de coleções em parcerias com grandes nomes da moda e celebridades, como por exemplo, em 2009 quando a cantora Ivete Sangalo assinou a linha Ivete Sangalo by Riachuelo, composta por calças, blusas, lingeries, além de moda praia e calçados, totalizando 50 modelos diferentes; em 2012 quando a Daslu criou uma coleção com o melhor de seu DNA (entenda-se estampas marcantes, animal print, peças chiques e o glamour dos visuais de festa), traduzido através de 104 modelos; ou ainda com as coleções assinadas por estilistas renomados como Oskar Metsavaht (criador da Osklen), Cris Barros, Pedro Lourenço, Thais Gusmão, André Lima, Huis Clos, Maria Garcia, Martha Medeiros, Juliana Jabour, Zapälla, Lorenzo Merlino, além de coleções exclusivas com grifes de luxo como Versace (as peças, vendidas no esquema see now buy now, se esgotaram em minutos) e Karl Lagerfeld. A marca também utiliza em suas campanhas publicitárias personalidades influentes da música, televisão e esporte, como foi o caso da cantora Cláudia Leite e do lutador Anderson Silva.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. Durante décadas o logotipo da marca conteve a palavra “lojas”, mas em 1982 seu novo e modernizado logotipo passou a conter apenas o nome da marca e ganhou cores (verde e azul-escuro).


Depois de passar por outra radical mudança em 1998, uma década depois, em 2008, acompanhando a modernização de suas lojas e atendendo a um posicionamento mais fashion, a RIACHUELO mudou novamente seu logotipo, que passou a ter um visual extremamente moderno e limpo, escrito em letras minúsculas, cores com tons mais suaves e que continuava tendo como símbolo um R estilizado. Em dezembro de 2013 a marca resolveu remodelar totalmente sua identidade visual adotando uma nova tipografia de letra e com design simplificado. A novidade é que o nome da marca pode ser por extenso ou estilizado como RCHLO (uma espécie de “nick name brand”).


Os slogans 
Seja Você. Seja Feliz. (2017) 
Patrocinadora oficial da moda. (2013) 
Essa é a moda. (2011) 
Riachuelo: moda que vale a pena. (2009) 
Você não sabia que podia tanto. (2008) 
Riachuelo faz seu estilo. 
Passar na Riachuelo faz toda a diferença.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1947 
● Fundador: Nevaldo e Newton Rocha 
● Sede mundial: São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Lojas Riachuelo S.A. 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Guararapes Confecções S.A.) 
● Chairman: Nevaldo Rocha 
● Presidente: Flávio Rocha 
● Faturamento: R$ 6.4 bilhões (2017) 
● Lucro: R$ 570.3 milhões (2017) 
● Lojas: 304 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Funcionários: 40.000 
● Segmento: Varejo (moda) 
● Principais produtos: Vestuário, calçados, acessórios e decoração 
● Concorrentes diretos: Renner, Zara, C&A, Marisa, Lojas Pernambucanas e Hering 
● Ícones: A marca própria Pool 
● Slogan: Seja Você. Seja Feliz. 
● Website: www.riachuelo.com.br 

A marca no Brasil 
A RIACHUELO, uma das maiores redes de varejo de moda do país, tem 304 lojas espalhadas por todos os estados brasileiros (mais o Distrito Federal), conta com mais de 30 milhões de clientes associados ao cartão Riachuelo e aproximadamente 640.000 m² de área de vendas em operação. A maioria de suas lojas está concentrada no estado de São Paulo (83 unidades), Rio de Janeiro (28 unidades), Minas Gerais (20 unidades), Paraná (17 unidades) e Rio Grande do Sul (15 unidades). Com faturamento de R$ 6.4 bilhões em 2017, a RIACHUELO vendeu 39.9 milhões de peças de vestuário neste ano. A empresa possui dois importantes centros de distribuição: em Natal no Rio Grande do Norte e Guarulhos no estado de São Paulo. 

Você sabia? 
A maior loja da rede está instalada no shopping Midway Mall em Natal, no Rio Grande do Norte. Esse shopping também conta com o Teatro Riachuelo, um das grandes casas de espetáculos de Natal. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Exame, Veja, Elle, Vogue, Isto é Dinheiro e Época Negócios), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 10/9/2018

5 comentários:

-=|£¡£y|=- disse...

o Grupo Guararapes de Pernambuco?

Marcella Kanner disse...

A Riachuelo ficou muito feliz com a matéria e o reconhecimento da evolução de nossa marca através dos anos.

Aproveito para convidar a todos para entrarem no nosso site e conferirem o making of da campanha de relançamento da marca Pool.

Um abraço,

Marcella Kanner - Gerente de Marketing de Relacionamento

Anan Paula Rodrigues disse...

História perfeita , parabéns RIACHUELO

Arnaldo Di Petta disse...

Boa tarde

Gostaria de manifestar minha apreciação por este blog.
SENSACIONAL!! Parabéns.

Sugiro que seja feita a atualização em relação a mudança do visual da marca de Riachuelo para RCHL.

Mais uma vez parabéns!

Alecsandro Moura disse...

Gostaria de saber o porquê ou a razão de se escolher o nome "Riachuelo"