14.6.06

EMIRATES


Para um olhar ocidental, os padrões de cores e tecidos, bem como das divisórias e painéis internos parecem no mínimo “exóticos”. Mas há vários pequenos detalhes que mostram que esta não é uma companhia aérea igual às outras. Há perfumes da casa francesa Rochas e orquídeas nas divisórias internas e nos banheiros. Há muitos revisteiros lotados de títulos em quase todas as línguas, do espanhol ao urdú. As refeições podem começar com um champanhe Pierre Jouët ou uma dentre as fantásticas opções da carta de vinhos. Depois de um variado cardápio, servido em louça Noritake e prataria inglesa, vem as deliciosas sobremesas. Depois de tudo isto é possível assistir ao último lançamento de Hollywood ou entreter seus filhos com um clássico da Disney. Se preferir, apreciar os vários estilos de música, de todas as partes do mundo. Ou até mesmo jogar uma partida de golfe através de um videogame. Bem vindo a bordo da EMIRATES AIRLINES, que oferece uma experiência única, quer seja em terra ou no ar. Da vibração e energia de Nova York à tranquilidade distante das Maldivas, descubra o mundo com a EMIRATES. 

A história 
Tudo começou em 1985 no então emergente emirado de Dubai, localizado nos Emirados Árabes Unidos, quando o Sheikh Ahmed bin Saeed Al Maktoum resolveu criar uma companhia aérea com o objetivo de concorrer com a Gulf Air. Estava fundada a EMIRATES AIRLINES. Quando a nova companhia aérea fez seu voo inaugural no dia 25 de outubro partindo de Dubai para Karachi no Paquistão, sua frota possuía apenas duas aeronaves em operação: um Boeing 737-300 e um Airbus 300 B4, ambos alugados da companhia aérea Pakistan International Airlines. Não demorou muito para o governo de Dubai acrescentar a sua frota dois Boeing 727-200 Advanced, cedidos pela Família Real. Essas 4 aeronaves foram usadas até a chegada de novos Airbus A300 e A310. Seus primeiros voos serviam destinos na Índia (como Bombaim e Nova Déli) e Paquistão, mas logo novas cidades foram incluídas em sua malha aérea, como por exemplo, Colombo (Sri-Lanka), Cairo (Egito), Amã (Jordânia) e Dhaka (Bangladesh), além do primeiro destino europeu: Londres (Aeroporto Gatwick) em julho de 1987.


Em junho de 1990 a companhia aérea iniciou operações para Singapura, Teerã (Irã), Riad (Arábia Saudita), Bangkok (Tailândia), Manila (Filipinas) e Manchester (Inglaterra). Em 1998, o GRUPO EMIRATES, que além de controlar a companhia aérea, possui também a empresa DNATA, responsável por vários serviços auxiliares para a aviação comercial, comprou parte do controle acionário da Air Lanka, empresa de bandeira do Sri Lanka que passava por grave situação financeira. No ano seguinte, em uma demonstração da qualidade superior de seus serviços disponibilizou sistemas de vídeos individuais para todas as classes, além de aparelhos de vídeo para a primeira classe.


Nos anos seguintes sua malha aérea foi ampliada com inauguração de novas rotas para o continente europeu, Ásia e Oriente Médio, além de seus primeiros destinos para o continente africano. Ao final da década a EMIRATES já voava para 45 destinos ao redor do mundo. Em 2001, a companhia aérea demonstrou sua confiança no crescimento futuro do setor anunciando a maior encomenda da história da aviação, avaliada em US$ 15 bilhões. O número impressionante de 58 novas aeronaves, das fabricantes Airbus e Boeing, foi acrescentado à sua crescente e moderna frota nos anos seguintes. Em 2002, inovou mais uma vez ao instalar redes sem fio de conexão para internet em seus aviões.


Em 2004, quando a EMIRATES e o clube de futebol do Arsenal anunciaram uma parceria de £100 milhões, foi o maior contrato de patrocínio já visto no futebol inglês e um dos mais significativos no mundo dos esportes. Pouco depois, em novembro de 2005, a EMIRATES começou a oferecer em toda a sua vasta malha aérea uma nova carta de bebidas com alguns dos mais refinados vinhos, champanhes e vinhos do porto, provenientes de regiões vinícolas de renome mundial. A nova carta incluía safras de primeira linha da França, Alemanha e Califórnia, bem como da África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, escolhidas com esmero pelo Sommalier da empresa.


Em 2007, sete novas rotas (Houston, Veneza, Newcastle, Ahmedabad, Zaragoza, Toronto e São Paulo) foram adicionadas à sua malha aérea. Com o lançamento da rota Dubai-São Paulo, no mês de outubro, a EMIRATES se tornou a primeira - e única - empresa aérea a servir seis continentes em voos sem escala (non-stop) partindo de uma única conexão, além de ser a primeira companhia a realizar voos diretos, sem escala, entre o Oriente Médio e a América do Sul. Os voos sem escalas entre São Paulo e Dubai têm sete frequências semanais. Cada vez mais reconhecida e premiada no mundo inteiro, a EMIRATES terminou 2007 com mais dois prêmios de alto valor na bagagem. Foi eleita Empresa Aérea do Ano e Serviço de Bordo do Ano do novo programa de premiação da indústria do transporte aéreo, o Aviation Business Awards. Em 2008 a companhia aérea, além de permitir o uso de aparelhos celulares a bordo, acrescentou mais cinco destinos a sua rota: Cape Town, Kozhikode, Guangzhou, Los Angeles e San Francisco. Com o sucesso alcançado a partir da rota para São Paulo, em janeiro de 2012, realizou o voo inaugural para a cidade o Rio de Janeiro. Em 2013, a companhia aérea continuou investindo pesado em comunicação, contratando Pelé e Cristiano Ronaldo como embaixadores globais da marca.


Em quase três décadas, a EMIRATES AIRLINES vivenciou um crescimento extraordinário, transformando o setor aéreo e se tornando uma importante marca transcontinental, mesmo em um segmento sujeito a grandes turbulências. Inteiramente de propriedade do governo de Dubai, destacou-se pela inovação e incansável energia de sua equipe, que busca o mais alto padrão de atendimento ao cliente, tanto no ar como em terra. Por isso, não importa para onde a viagem leve o passageiro, ele descobrirá que conforto, conveniência e o serviço excepcional são parte da experiência de viagem com a EMIRATES, eleita em 2013, mais uma vez, a melhor companhia aérea do mundo pela Skytrax.


A linha do tempo 
1987 
Inauguração das rotas para Frankfurt (Alemanha), Istambul (Turquia) e Ilhas Maldivas. 
1988 
Inauguração da rota para Damasco na Síria. 
1989 
Introdução das rotas para Jeddah (Arábia Saudita) e Kuwait. 
1991 
Inauguração das rotas para Hong Kong e Beirute (Líbano). 
1992 
Inauguração das rotas para Paris, Roma, Zurique e Jacarta (Indonésia). 
1993 
Inauguração das rotas para Dhahran e Muscat (Omã). 
Primeira companhia aérea a equipar sua frota de Airbus com telefones. 
1994 
Inauguração das rotas para Larnaca (Chipre), Doha (Qatar) e Nice (França). 
Primeira companhia aérea a equipar sua frota de Airbus com aparelhos de FAX. 
1995 
Inauguração das rotas para Johanesburgo (África do Sul) e Nairóbi (Quênia). 
1996 
Inauguração das rotas para Atenas, Melbourne, Kuala Lumpur (Malásia) e Sanaa (Iêmen). 
Introdução em sua frota das modernas aeronaves Boeing 777. O modelo era equipado com 17 canais de vídeo, 22 canais de rádio, telas individuais em todas as poltronas e duas câmeras externas que permitiam aos passageiros acompanhar imagens externas do avião. 
1997 
Inauguração da rota para Dar Es Salaam (Tanzânia). 
1998 
Inauguração das rotas para Malta e Peshawar (Paquistão). 
1999 
Inauguração das rotas para Munique, Islamabad e Lahore no Paquistão. 
2000 
Inauguração das rotas para Bahrain, Sidney, Entebbe (Uganda), Milão, Chennai (Índia), Birmingham (Inglaterra) e Amsterdã (apenas carga). 
2001 
Inauguração das rotas para Trípoli (Líbia), Düsseldorf (Alemanha) e Hyderabad (Índia). 
2002 
Inauguração das rotas para Casablanca (Marrocos), Khartoum (Sudão), Perth (Austrália), Mauritius, Xangai (apenas carga), Osaka (Japão) e Cochin (Índia). 
2003 
Inauguração das rotas para Bangalore (Índia), Taipei (apenas carga), Moscou, Auckland (Nova Zelândia), Nova York (apenas carga), Gotemburgo (Suécia) e Brisbaine (Austrália). 
Primeira companhia aérea do mundo a operar a aeronave de longo alcance Airbus A340-500. 
Introdução do novo sistema de entretenimento de bordo chamado ice
2004 
Inauguração das rotas para Lagos (Nigéria), Acra (Gana), Glasgow (Escócia), Xangai (China), Viena (Áustria), Christchurch (Nova Zelândia) e Nova York (passageiros). 
2005 
Inauguração das rotas para Mahe Island (Ilhas Seychelles) e Seul (Coréia do Sul). 
2006 
Inauguração das rotas para Lilongwe (Malawi), Abidjan (Costa do Marfim), Hamburgo (Alemanha), Nagoya (Japão), Beijing (China), Tunis (Tunísia), Bangalore (apenas carga), Trivandrum e Calcutá (Índia) e Adis Abeba (Etiópia). 
Introdução de seus sistema digital de entretenimento oferecendo mais de mil canais e porta USB para conectar telefones celulares, câmeras e iPod. 
2008 
Começou a operar a chamada “linha verde”, ligando as cidades de Dubai a São Francisco, nos Estados Unidos. “Verde” porque a rota foi toda planejada para evitar menores danos ao meio ambiente. Por meio de acordos bilaterais com agências governamentais de Dubai, Estados Unidos, Rússia, Islândia e Canadá, a empresa garantiu um trajeto mais curto entre os países, sobrevoando o Pólo Norte. Em números, isso significa economia de 7.500 litros de combustível, aproximadamente 1.3 toneladas de carbono a menos despejado das turbinas do Boeing 777-200LR e um voo sem escala de 16 horas. Outros detalhes: as operações em solo da aeronave são realizadas com energia elétrica; copos, jornais e materiais feitos de alumínio utilizados a bordo são coletados para reciclagem; e o jato recebe lavagem especial para minimizar o atrito com o ar. 
2009 
Inauguração das rotas para Durban (África do Sul) e Luanda (Angola). 
2010 
Inauguração das rotas para Amsterdã (Holanda), Madri (Espanha), Praga (República Checa), Dacar (Senegal), Basra (Iraque) e Al Medinah AL Munawarah (Arábia Saudita). 
2011 
Inauguração das rotas para Copenhague (Dinamarca) e Genebra (Suíça). 
2012 
Dez novos destinos foram inaugurados: Ho Chi Min, no Vietnã; Barcelona, na Espanha; Lisboa, em Portugal; Erbil, no Iraque; Washington D.C., nos Estados Unidos; Adelaide, na Austrália; Lion, na França; Phuket, na Tailândia; Varsóvia, na Polônia; e Argel, na Argélia. 
2013 
Inauguração das rotas para Haneda (Japão), Estocolmo (Suécia), Kiev (Ucrânia) Cabul (Afeganistão) e Boston (Estados Unidos).


A moderna frota 
No ano de 2013, a EMIRATES transportou mais de 44 milhões de passageiros e 2.25 milhões de toneladas de cargas, usando para isso uma das mais modernas frotas da aviação mundial. Atualmente sua frota é formada por 223 aeronaves modernas e confortáveis com idade média de apenas 6.3 anos. A idade da frota é, em média, menor que a metade da idade da frota das companhias aéreas europeias, caracterizada por aeronaves eficientes e avançadas tecnologicamente. Os modelos utilizados são o Boeing 777-200LR (de envergadura mais longa foi reformado para incluir suítes privativas na Primeira Classe, assentos totalmente reclináveis na Classe Executiva e uma nova geração de conforto na Classe Econômica, tendo capacidade de conectar praticamente quaisquer duas cidades do mundo sem escala); Boeing 777-200 (recentemente reformadas com novos assentos, é uma das maiores aeronaves da frota); Boeing 777-300 (uma das aeronaves mais avançadas tecnologicamente no mundo, que se integrou à frota da EMIRATES em novembro de 1999); Boeing 777-300ER (recebeu configuração e equipamentos personalizados para atender aos padrões de conforto e serviço exigidos pela EMIRATES, como por exemplo, luxuosos assentos-leito totalmente reclináveis integrados com controle pelo passageiro na Primeira Classe, e espaço para relaxar, além de apoio para os pés com massageador na Classe Econômica); Airbus A330-200 (cabine mais silenciosa nos céus, projetada para aumentar a privacidade e a sensação de espaço dos passageiros); Airbus A340-500 (projetado para oferecer a viagem mais confortável e agradável disponível atualmente, seja qual for a classe); e Airbus A340-300 (equipado com quatro motores que proporcionam um alcance muito maior, essas novas aeronaves oferecem 12 assentos para a Primeira Classe, 42 para a Classe Executiva e 213 para a Classe Econômica); além dos gigantes Airbus A-380 (oferece á todos os clientes, de todas as classes, a mais luxuosa experiência de viagem nos céus).


A companhia aérea encomendou 55 aeronaves Airbus A380, recebendo seu primeiro avião no mês de julho de 2008 e realizando seu voo inaugural no dia 1 de agosto. O voo do super avião aconteceu de Dubai para a cidade de Nova York transportando 489 passageiros e durou 13h48min. A EMIRATES transformou seus A380 em verdadeiros hotéis de luxo voadores: pela primeira vez na história da aviação é possível entregar-se a um banho estimulante, a 13.000 metros de altitude, através de duchas com design surpreendente para os clientes da Primeira Classe; espaçoso Lounge onde uma fonte exclusiva com iluminação especial compõe o clima de serenidade; seleção de bebidas oferecidas no bar, bem como alguns dos melhores vinhos do mundo; além do premiado entretenimento a bordo ice, um sistema com mais de 1.500 canais programados. Atualmente existem 47 aeronaves Airbus A380 em operação na sua frota, que voam para mais de 27 destinos ao redor do mundo. O A380 da EMIRATES é hoje responsável pela rota mais longa do mundo operada por essa aeronave: 16 horas e 20 minutos entre Dubai e Los Angeles. As encomendas atuais da EMIRATES incluem mais de 370 aeronaves, no valor total de aproximadamente US$ 162 bilhões. Esses investimentos, combinados à que já é a frota mais jovem, e uma das mais modernas da aviação comercial mundial, firmam o compromisso com o futuro que demonstra o objetivo de transformar Dubai em um imenso hub internacional.


A diversão 
Qualquer que seja o destino, o passageiro poderá passar a viagem inteira desfrutando de premiadas opções de entretenimento de bordo. Telefone via satélite e tela individual estão localizados em todos os assentos, oferecendo acesso a uma programação incrível, que abrange de filmes e programas de TV a músicas e jogos interativos. É como se o passageiro estivesse carregando o sistema de entretenimento que tem em sua casa a bordo. O sistema ice (sigla dos três benefícios básicos do sistema: Information + Communication + Entertainment) é o centro de entretenimento pessoal on-demand, composto por mais de 1.500 canais de programação. Reproduza, pare, avance e retroceda o que quiser, quando quiser — como se estivesse na poltrona de sua casa. Com mais de 130 filmes, 60 canais de TV, 350 estações de rádio (10.000 músicas, satisfazendo uma vastíssima gama de preferências e gostos), CD e canais de podcast, além de mais de 40 jogos interativos, o ice oferece sempre algo novo e interessante para o passageiro fazer durante o voo. O sistema disponibiliza as maiores telas digitais de todas as classes de serviços da aviação mundial: são 23 polegadas na Primeira Classe, 17 na Executiva e 10,6 na Econômica. O ice ainda possibilita que o passageiro acompanhe o progresso de seu voo podendo acompanhar a decolagem e o pouso a partir da perspectiva dos pilotos ou aprecie a vista das câmeras externas da aeronave. Além disso, no canal Airshow, é possível acompanhar o progresso da aeronave, sua altitude e velocidade em um mapa dinâmico vinculado aos computadores de bordo.


As crianças têm um tratamento diferenciado na EMIRATES AIRLINES: são fotografados por uma câmera instantânea e ganham a foto emoldurada como recordação do voo. Há, ainda, revistas infantis, uma série de brinquedos e jogos que são distribuídos a bordo, além de pequenas lembranças como mochilas, bichos de pelúcia, bonecos, etc. Para conforto e conveniência dos pais, todas as aeronaves estão equipadas com cestos “Moisés” e trocadores. A EMIRATES transportou mais de 2.3 milhões de crianças em 2013.


A OPEN SKIES, revista de bordo da EMIRATES e apontada duas vezes como a melhor do mundo pelos leitores da Executive Travel, reflete o perfil cosmopolita e exigente de seus clientes. Apresentando perfis detalhados de figuras públicas interessantes e uma sessão paralela de artigos sobre viagens, tecnologia, saúde e negócios, a publicação é bilíngue, oferecendo conteúdo em árabe e em inglês. Além disso, a companhia aérea oferece o catálogo de bordo THE EMIRATES HIGH STREET, uma das mais extraordinárias e gratificantes experiências em compras da atualidade, onde o passageiro pode adquirir produtos de grandes grifes internacionais com suas milhas do programa de fidelidade Skywards.


O conforto 
Os passageiros da Primeira Classe, Classe Executiva ou membro Skywards Ouro podem, ou melhor, devem, relaxar nos suntuosos lounges cinco estrelas exclusivos da EMIRATES, presentes em destinos selecionados em diversas partes do mundo. Atualmente podem ser encontrados aproximadamente 30 lounges localizados em aeroportos como Auckland, Bangkok, Brisbane, Dubai, Frankfurt, Hong Kong, Kuala Lumpur, Gatwick (Londres), Heathrow (Londres), John F. Kennedy (Nova York), Melbourne, Munique, Perth, Charles de Gaulle (Paris), Perth, Roma, San Francisco, Cingapura, Sydney e Zurique. Nessas maravilhas a qualquer hora pode-se encontrar uma seleção de pratos (optando entre a cozinha árabe, oriental, ocidental ou vegetariana), uma seleção de sobremesas irresistíveis e bebidas excepcionais; telões de LCD; ampla variedade de jornais e revistas; Business Center totalmente equipado com estações de trabalho independentes e acesso gratuito a internet banda larga e sem fio; duchas para um refrescante banho; e ambientes aconchegantes para descansar, incluindo modernas e confortáveis cadeiras de massagem.


A EMIRATES também atrai novos passageiros com um serviço de bordo diferenciado e impecável. Na Primeira Classe, por exemplo, o passageiro é instalado em uma mini-suíte com portas. Dentro há mimos para ajudar a passar o tempo: um mini-bar, acesso a internet, tela individual de 23 polegadas (oferecendo 1.500 canais de áudio e vídeo sob demanda com o ice, premiado sistema de entretenimento em tela digital), e sistema de mensagem nos assentos, além de toucador, espelho e armário. O cardápio inclui entradas feitas com caviar e pratos só encontrados nos melhores restaurantes, como o camarão no abacate. Na rota Brisbane-Cingapura, por exemplo, as costelas refogadas à moda asiática e a lagosta frita com molho de feijão preto refletem os sabores intensos dos mercados locais. Para acompanhar champanhe Don Pérignon e créme brûlée de sobremesa. Na hora de dormir, o passageiro recebe um pijama. Enquanto se troca, um comissário prepara a suíte: o assento vira uma confortável cama com colchão, lençóis 100% algodão, edredom e travesseiro de penas de ganso. O privilégio para viajar na Primeira Classe é para poucos: além do número reduzido de assentos, o preço é de US$ 10 mil. Na Classe Executiva, os assentos também se transformam em camas e são providos de sistema automático de massagem. Além disso, a companhia aérea oferece traslados cortesia, em carros com motorista, para ida e vinda do aeroporto. Na Classe Econômica, os passageiros podem desfrutar da culinária primorosa da EMIRATES, incluindo bebidas de cortesia, além do mesmo conteúdo de entretenimento disponível nas demais classes.


Um jato exclusivo 
Em 2013 a empresa lançou a EMIRATES EXECUTIVE, um serviço exclusivo de jato particular da melhor companhia aérea do mundo com mimos para passageiros Vips e altos executivos. Utilizando uma moderna aeronave Airbus A319, esse serviço oferece uma nova configuração com um nível de conforto muito superior e atende até 19 passageiros. A configuração da aeronave baseia-se em duas áreas principais. A primeira é uma grande sala de jantar e um lounge executivo na parte da frente da aeronave projetada para acomodar até 12 passageiros, combinando uma área de trabalho e uma zona de descanso com dois sofás ao redor de quatro mesas mecanicamente ativadas e duas telas de LCD 42 polegadas. A segunda área distinta compreende 10 suítes privadas com uma tela de LCD de 32 polegadas, que são complementadas por um grande e sofisticado Shower Spa, equipado com chuveiro, sistema de aquecimento de piso, serigrafia decorativa em espelhos, detalhes em mármore e uma completa linha de produtos naturais para a pele. Os clientes também podem desfrutar de uma variedade de opções culinárias através de cardápios premiados e uma excelente seleção de bebidas quentes e frias. Além disso, a equipe de bordo está apta para atender pedidos específicos. A aeronave está equipada com tecnologia de ponta, incluindo o premiado sistema de entretenimento a bordo, conhecido como ice, com até 1.500 canais de entretenimento on-demand e TV ao vivo, instalações de vídeo conferência e internet de alta velocidade. O atendimento personalizado inclui a reserva de aeronave e serviço de motorista de carro premium.


O moderno terminal 
No Terminal 3 do Aeroporto Internacional de Dubai, inaugurado no dia 14 de outubro de 2008 e inicialmente dedicado exclusivamente aos passageiros da EMIRATES, o luxo e o estilo estão presentes em todas as instalações dos três andares do edifício. Quem viaja em Primeira Classe tem até um moderno Spa com tratamentos especiais à disposição. Os espaços Vips, chamados de Premium Lounges, são um recanto de serenidade, com três ambientes diferentes, a escolha do passageiro. Cada um deles é inspirado em um tema exclusivo: Arábia, Mogul e Ásia. Fontes e plantas graciosas fazem parte do cenário de harmonia e bem-estar. Além disso, esses suntuosos espaços oferecem restaurantes e áreas exclusivas com poltronas, bem como área ampla e tranquila e seção independente para fumantes.


Com 1.870 vagas no estacionamento subterrâneo (incluindo 44 para ônibus), 49 esteiras para entrega de bagagens, e 150 balcões de atendimento distribuídos em uma área de 4.500 m², o Terminal 3, que custou US$ 4.5 bilhões, oferece também o check-in rápido de passageiros sem bagagem (Self Check-in) através dos 60 quiosques disponíveis. Quem preferir mais comodidade pode fazer check-in online entre 24 horas a 2 horas antes do embarque, deixando as bagagens no balcão. Para os membros Skywards Silver (mais alto nível do programa de fidelidade da companhia aérea) o atendimento é exclusivo. Um hotel cinco estrelas, com 253 apartamentos, coloca a disposição do passageiro piscina, banheiras Jacuzzi, tratamentos de beleza e massagens em um dos três Timeless Spa.


Para que os clientes possam fazer um lanche ou papear com os amigos antes do voo, o terminal dispõe de 15 restaurantes - de cafés à restaurantes de alimentação rápida, até cozinha internacional. O Duty Free (considerado um dos maiores e melhores do mundo) e as mais diversas lojas (são mais de 20 opções) impressionam, ocupando uma área de 11.000 m². O Business Center funciona 24 horas. Crianças desacompanhadas terão acesso a Lounges especiais, bem como check-in, chegadas e partidas em andares separados. A companhia tem funcionários especialmente treinados para fazer leitura e desenho para elas. Também oferece refrescos, TV, vídeo games e outras brincadeiras para manter os pequenos entretidos. A EMIRATES também criou dois Lounges projetados para acomodar cadeiras de roda e para atender passageiros com as mais diversas necessidades especiais. O Terminal 3 (com uma área total construída de 515.000 m²) foi projetado para suportar um fluxo de passageiros de 43 milhões ao ano, quando estiver operando em sua capacidade máxima.


A infraestrutura 
Assim como em Dubai, tudo na EMIRATES é grandioso. A cozinha (Centro de Catering), localizada no aeroporto internacional de Dubai, foi inaugurada em julho de 2008, e tem 49.000 m² distribuídos por 4 andares. Dos fogões e fornos saem diariamente mais de 1.8 milhões de refeições servidas aos passageiros que viajam nas três classes da companhia. Para ter uma ideia da grandiosidade da cozinha, pode-se produzir 25 toneladas de cubos de gelo por dia. São mais de 18.000 carrinhos de comida que abastecem aproximadamente 300 voos diários. Detalhe: a cozinha segue as tradições islâmicas e toda carne servida nos aviões da companhia aérea é Halal. Ou seja, os animais são abatidos de acordo com as leis islâmicas. De acordo com a companhia, ela incorpora os sistemas mais avançados, com equipamentos automatizados para assegurar a produção de alimentos totalmente frescos e absolutamente higiênicos. Inclui um sistema elétrico de trilhos para os carros de refeição, escaninho para o transporte do equipamento e até uma tecnologia a vácuo que elimina desperdício durante todo o processo. As temperaturas são monitoradas constantemente via injetores infravermelhos, enquanto tudo é monitorado por 220 câmeras do circuito interno.


A cozinha, que conta com 142 compartimentos refrigerados, inclui áreas de preparação para refeições chinesas, japonesas, indianas, árabes e continentais, além de uma dedicada a escala de 24 refeições especiais da EMIRATES, cozinha de treinamento e uma somente para produzir refeições da equipe de funcionários. A construção da enorme cozinha custou US$ 120 milhões aos cofres da empresa. Na mesma época, a empresa inaugurou seu novo terminal de carga. Três vezes maior do que o antecessor, que não foi desativado, ele tem capacidade para lidar com mais de 1.2 milhões de toneladas de produtos por ano. Para inaugurar este novo terminal, a EMIRATES investiu nada menos que US$ 327 milhões. O segredo do premiado e exclusivo serviço de bordo da EMIRATES é ensinado em um centro de treinamento batizado de Aviation College (Escola de Aviação), que conta com três modernos simuladores que reproduzem fielmente as situações encontrados nos voos. O curso, focado no atendimento ao consumidor, segurança e primeiros-socorros, tem duração de cinco semanas e ensina um pouco de tudo: desde curiosidades sobre a cultura árabe, como não servir com a mão esquerda, considerada impura na religião islâmica; até o jeito correto das mulheres se maquiarem.


O braço cargueiro 
A EMIRATES SkyCargo, também fundada em 1985, transporta anualmente mais de 2.3 milhões de toneladas de carga atingindo receitas de US$ 3.1 bilhões, o que representa aproximadamente 15% de todo o faturamento de transporte da companhia aérea. Tanto o volume de carga transportada quanto a receita têm aumentado e novos recordes devem ser anunciados nos próximos anos. O novo Mega Terminal de Carga em Dubai, a frota cargueira de 12 aeronaves (que voa para mais de 21 destinos como Amsterdã, Eldoret, Gotemburgo, Hann, Lilongwe, Taipei, Toledo e Zaragoza) e mais de 100 aviões de passageiros que transportam carga nos porões, o sólido investimento em TI, um vasto leque de serviços e produtos e um total de 242 aviões sob encomenda, sinalizam que a divisão cargueira da EMIRATES é hoje um participante de peso no setor, mundialmente.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou apenas por uma leve modificação ao longo de sua história. Isto ocorreu em 1999 quando a tipografia da letra foi levemente alterada. A identidade visual da marca pode ser aplicada em vermelho ou ocre (cor utilizada na pintura dos aviões).


Os slogans 
Hello Tomorrow. (2012) 
Keep Discovering and Fly Emirates. To over Six Continents. (2008) 
Fly Emirates. Keep Discovering. (2004) 
When was the last time you did something for the first time. (2004) 
Be Good to yourself. Fly Emirates. (década de 1990) 
Emirates. The Finest in the Sky.


Dados corporativos 
● Origem: Dubai 
● Fundação: 25 de outubro de 1985 
● Fundador: Ahmed bin Saeed Al Maktoum 
● Sede mundial: Dubai, Emirados Árabes Unidos 
● Proprietário da marca: The Emirates Group (Governo de Dubai) 
● Capital aberto: Não 
● Chairman & CEO: Ahmed bin Saeed Al Maktoum 
● Presidente: Tim Clark 
● Faturamento: US$ 22.5 bilhões (2013) 
● Lucro: US$ 887 milhões (2013) 
● Frota: 223 
● Destinos: 142 
● Hubs principais: Dubai International Airport 
● Programa de milhagem: Emirates Skywards 
● Passageiros transportados: 44.537.000 (2013) 
● Presença global: 80 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 52.000 
● Segmento: Aviação 
● Principais produtos: Aviação comercial e cargueira 
● Concorrentes diretos: Singapore Airlines, Etihad Airways, Gulf Air, Qatar Airways e Air Arabia 
● Ícones: As belas aeromoças e o atendimento impecável 
● Slogan: Hello Tomorrow. 
● Website: www.emirates.com.br 

A marca no mundo 
Atualmente, 223 modernas aeronaves atravessam os céus para 140 destinos em mais de 80 países, transformando a EMIRATES em um formidável grupo de viagem e turismo. A maior companhia aérea do Oriente Médio emprega 52 mil pessoas (dentre elas 10.000 comissários de bordo) de 162 nacionalidades diferentes, provando ser uma empresa totalmente voltada para a globalização, que em 2013 transportou mais de 44.5 milhões de passageiros, com uma taxa de ocupação robusta de 79.4%. Mais de 600 brasileiros, entre comissários e pilotos, são empregados da companhia aérea. Atualmente, quase 40% do volume de tráfego do Aeroporto Internacional de Dubai refere-se a aeronaves da EMIRATES, que realiza em média 3.000 voos semanais. O programa de milhagem da empresa, batizado de Emirates Skywards, possui mais de 8.4 milhões de membros. O portfólio impressionante do grupo inclui a companhia aérea altamente premiada, uma divisão de gerenciamento de viagens e entretenimento (EMIRATES HOLIDAYS), uma empresa internacional de serviços de apoio em terra (DNATA), que opera em 38 países, 90 cidades e 75 aeroportos no mundo, um desenvolvedor de TI para companhias aéreas e uma empresa internacional de transporte de cargas chamada EMIRATES SkyCargo, considerada uma das melhores do mundo. Suas reconhecidas unidades foram reverenciadas com mais de 400 prêmios internacionais. 

Você sabia? 
A EMIRATES investe em patrocínios esportivos desde a primeira corrida de barcos a motor sediada em Dubai, em 1987. Hoje em dia a companhia aérea, além de ser patrocinadora oficial da FIFA, estampa sua marca nas camisas de clubes famosos como Arsenal, Milan, Real Madrid, Paris Saint-Germain, Hamburgo e Olympiacos. Além disso, patrocina a Copa do Mundo de Rúgbi, importantes torneios de tenis, como US Open e Roland Garros, esportes automobilísticos (é parceira global da F1), corridas de cavalos, golfe e críquete. 
Apesar de pertencer ao governo de Dubai, a EMIRATES não é subsidiada de nenhuma forma pelas autoridades. De fato, a companhia aérea registrou lucros em todos os anos, exceto em seu segundo ano de operação. O crescimento nunca ficou abaixo de 20%. Atualmente é a quinta companhia aérea mais lucrativa do mundo. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 11/6/2014

6 comentários:

Anônimo disse...

Vcs sabem quem é o proprietário da Emirates?

Tks,

Samuel Queiroz

Anônimo disse...

Sheik Ahmed bin Saeed Al-Maktoum

Um Sheik de visão , agora falta ele investir na area social do nosso país chamado Brasil .... as instituições serias estão precisando de novos incentivos para investir na educação de jovens e crianças, falo isso pq sou presidente de uma instituição de caredade aqui no Brasil denominda Casarão Cicero Moraes Colléct onde estamos com um projeto de cavalos na area da ecoterapia e no aprendisagem de alunos na formaação de novas amazonas .
grata pela atenção
Rosana Colléct

Anônimo disse...

como faço para ser piloto da fly emirates

Anônimo disse...

Sra. Rosana, se preside uma instituição de "carEdade", fica difícil receber caridade do Sheik. Ainda mais para um trabalho com cavalos na área de ecoterapia...não seria equaterapia? Pois a palavra é variante da classe do animal, ou seja, um equino,com QU!

Anônimo disse...

Rosana, fala serio. Desde de quando o sheik tem que fazer carEdade no Brasil. Se ele tiver que ajudar alguem que ele ajude do pais dele. Quem tem que fazer caridade para o Brasil é nosso governo. Esse PT que só tem bandido, comandado pelo Lula e Ze Dirceu só sabe roubar os cofres publicos. E outra, estas instituicoes que se dizem de caridade so servem como fachada para enriquecer seus idealizadores. Papel social quem tem que fazer é o governo que arrecada muito com nossos impostos...

Maria Odette Silva disse...

No site da Emirates, tem um link para candidatos. Leio muito sobre esta empresa que é o objetivo do meu filho, também será piloto. Quando veio o primeiro A380 para o Brasil, Gru, a Emirates escalou um comandante brasileiro.