14.6.06

OSKLEN


A marca OSKLEN se inspira no dinamismo da metrópole e na exuberância da natureza brasileira, dando vida a um estilo baseado na harmonização dos contrastes, unindo sofisticação e despojamento. A marca representa o estilo de vida da mulher e do homem contemporâneos, em um mundo onde convivem o urbano e a natureza, o global e o local, o orgânico e o tecnológico. E conquistou seu espaço no mercado da moda ao transformar a etiqueta “Made in Brazil” em sinônimo de sofisticação cool. Por tudo isso, a OSKLEN é apontada nos dias de hoje como a primeira marca brasileira de luxo global. 

A história 
A história de uma das mais modernas e badaladas marcas brasileiras de moda começou com Oskar Metsavaht (imagem abaixo), um gaúcho nascido em Caxias do Sul, em uma família de médicos que tinha por hobby a prática de esportes radicais e viagens de aventura. Seguindo o exemplo de alguns membros da família, ele também se formou em medicina. Em 1986, com 25 anos, morando no Rio de Janeiro, foi convidado a participar de uma expedição ao monte Aconcágua, o mais alto da América do Sul e localizado na Cordilheira dos Andes, para realizar pesquisas sobre o condicionamento físico de atletas naquelas condições climáticas. Eram cinco alpinistas e mais quatro repórteres e cinegrafistas do programa Globo Repórter. Oskar era o médico da equipe e, como tal, teve que se preocupar, entre outras coisas, com a roupa ideal para a viagem a uma região onde o clima era extremamente hostil. Não havendo, no Brasil, nenhum tipo de vestuário adequado ao frio extremo, ele teve que recorrer à bibliografia estrangeira para pesquisar tecidos e modelos especiais. Acabou por desenvolver um tecido (chamado de Storm Tech System), com membrana interna permeável, que permitia a evaporação do suor, mantendo o corpo seco e aquecido, ideal para prática de esportes de inverno e climas severos. Foram então feitos, artesanalmente, pouco mais de dez casacos com o tecido.


Na volta da viagem, com a repercussão televisiva, ele teve que produzir mais unidades dos casacos para atender aos insistentes pedidos dos amigos. Em 1988 foi para a França fazer um curso de especialização em Traumatologia do Esporte no Hospital Pitié-Salpetrière de Paris. Escalou o Mont Blanc (maior montanha da Europa), conheceu muitos alpinistas e também estilistas franceses. A partir daí, lançou a marca OSKLEN (mistura dos nomes Oskar, Leonardo, seu irmão, e Milene, uma antiga namorada), inicialmente para casacos de neve. Ele definitivamente decidiu trocar as agulhas de injeção pelas agulhas de costura. No dia 10 de dezembro de 1989, ele inaugurou a primeira loja OSKLEN no balneário turístico de Búzios, no litoral fluminense, investindo inicialmente US$ 7 mil em sua nova empreitada. Parecia um erro primário vender roupas para neve e esportes de inverno em uma cidade praiana. Porém, o público que frequentava os hotéis de Búzios era o mesmo que visita países com clima frio e neve. Essa foi a oportunidade percebida por ele para vender seus casacos de neve. Além dos casacos, para incrementar o mix de produtos da loja, passou a vender também mochilas, camisetas e bermudas.


O sucesso da loja em Búzios levou à abertura de uma segunda unidade, no São Conrado Fashion Mall, no Rio de Janeiro em 1991. Ainda neste ano, Oskar trouxe para o Brasil a vanguarda do estilo do snowboard e desenvolveu uma nova linha de casacos, que utilizavam tecidos de alta tecnologia. No ano seguinte, a marca realizou uma ação de marketing bastante ousada: o primeiro desfile da marca, no Golden Room do hotel Copacabana Palace, que reuniu embaixatrizes, surfistas, socialites e artistas. Seu estilo, aliado a uma coleção e edição de moda de vanguarda, fez com que os jornalistas escolhessem a grife como a melhor de moda esportiva no prêmio Rio Sul. Era o início de sucesso da OSKLEN no mundo fashion. Ao longo da década de 1990 foram vários os eventos esportivos e expedições em que Oskar participou ou promoveu, como por exemplo, no Alto Xingu, Indonésia, Amazonas, Andes, Pantanal, Alasca, Fernando de Noronha, Himalaia, Bonito, Nepal, Floresta da Tijuca e África, sempre tirando proveito desses eventos para divulgar a marca OSKLEN. Em uma delas, ao Taiti, inspirou a primeira coleção de bermudas de surfe lançada em 1996, com tecido especial (batizado de Aqualight) e estampas de hibiscos da região.


Em 1997, Oskar foi convidado pela montadora Chrysler para estilizar o interior do modelo Jeep Cherokee em uma série limitada OSKLEN em duas versões: Adventure, para esportes de montanha, e Boarding, para os de praia. Era o estilo OSKLEN migrando para outras categorias de produtos. Quando pouco ainda se falava de sustentabilidade na moda brasileira, a OSKLEN foi pioneira ao lançar, em 1998, a primeira t-shirt feita em algodão orgânico. Desde então, a empresa aumentou cada vez mais o uso de matérias-primas e processos sustentáveis na produção de suas coleções. Foi nesta época que surgiu a linha feminina da marca. Além do snowboard, a marca ampliou as coleções com produtos para surfe, trekking, skate, entre outros esportes de aventura, além da linha fashion - tudo sempre amparado por muita pesquisa em design e tecnologia têxtil. Em 2001, a Andy Warhol Foundation e a The Coca-Cola Company convidaram Oskar para reinterpretar desenhos do mestre da Pop Art americana dentro de um dos conceitos da OSKLEN: o Brazilian Soul. Para isso, ele teve a liberdade de interferir na obra do artista e nela inserir ícones do cotidiano carioca, como o coqueiro, a onda e a flor. A coleção limitada foi um sucesso internacional e hoje as peças fazem parte do acervo da Andy Warhol Foundation, em Nova York.


Se no início a marca foi reconhecida por sua qualidade internacional e pelos novos conceitos de esportes de ação e aventura somados a estilos urbanos, rapidamente a OSKLEN seguiria um caminho natural na busca pelo design inovador. Nascia assim, em 2003, a OSKLEN COLLECTION, com peças conceituais confeccionadas em seu ateliê de estilo com materiais sofisticados, acabamentos especiais e em séries limitadas. Foi neste momento que a marca passou a desfilar no São Paulo Fashion Week, maior evento de moda da América Latina, com a apresentação da coleção Surfing The Mountains. Era a marca definitivamente se estabelecendo no mundo fashion.


Há mais de dez anos a OSKLEN foi reposicionada no mercado como uma marca global. A primeira loja no exterior foi inaugurada em Portugal no mês de março de 2003. O país foi escolhido para iniciar a plataforma internacional da OSKLEN por sua proximidade cultural e linguística. Apesar da necessidade de adaptar alguns produtos por conta da cultura local dos mercados estrangeiros em que ingressava, como por exemplo, fabricar calças com pernas menores para os japoneses, a entrada da marca em outros países não precisou passar por nenhuma grande mudança. Nos últimos anos a OSKLEN vem investindo no mercado internacional, com lojas e, principalmente, representações na Europa, Estados Unidos e Ásia. Diferentemente do Brasil, onde a OSKLEN é mais conhecida por vender uma moda de surfe, “lifestyle”, no exterior tem se posicionado como uma grife de luxo, com clientes do jet set internacional.


A linha do tempo 
1999 
Lançamento da primeira coleção feminina da marca. 
Lançamento da primeira t-shirt feita com cânhamo – uma fibra resistente que não utiliza produtos químicos em sua produção. 
2000 
Lançamento das primeiras t-shirts de algodão orgânico com assinatura e-brigade. 
2002 
Desenvolvimento da Coleção e-brigade, composta por peças confeccionadas em tecidos reciclados, trazendo estampas que difundiam pontos importantes da luta mundial pela defesa do meio-ambiente, como a Carta da Terra, a Agenda 21 e o Protocolo de Kioto. Idealizado por Oskar Metsavaht, o e-brigade é um movimento que surgiu sob o slogan “Save your Lifestyle. Act Now”. Seu objetivo era reunir ecologistas, professores, sociólogos e organizações de preservação ambiental, organizações de ação comunitária, empresas e instituições de pesquisa e ensino para combater a desinformação quanto ao desenvolvimento sustentável ambiental e social. 
2004 
Lançamento da coleção de verão Golden Spirit, que celebrava toda a nobreza dos esportes aquáticos como o surfe, a natação, o nado sincronizado e o salto olímpico. 
2005 
Desenvolvimento da Coleção Vento, que continha inclusive um perfume, utilizado como aromatizante nas lojas da rede. 
Lançamento da coleção de inverno Austral, onde o tema era a Patagônia. 
2006 
Desenvolvimento da Coleção Neo Tropical, com peças que destacavam o exuberante clima de nosso país, através de estampas de palmeiras, aves como o tucano ou imitando as calçadas da orla da praia de Ipanema. Os acessórios foram outro destaque da coleção, com bolsas grandes em lona estampada, couro e materiais de desenvolvimento sustentável como couro de peixe e látex natural da Amazônia. 
2008 
Lançamento da Coleção United Kingdom of Ipanema, que tinha como fonte de inspiração a beleza, nobreza e sensualidade natural da praia mais famosa do mundo. 
2009 
Lançamento da coleção de inverno Rising. O moletom era o carro-chefe da linha, mas cedeu espaço à lã, ao náilon, ao couro vegetal (produzido a partir o látex da seringueira) e ao couro de peixe, oriundo da pele de salmão e da tilápia. 
Lançamento da mochila Skate, cheia de estilo e moderna, confeccionada em couro e desenvolvida especialmente para carregar skates. 
2010 
Lançamento da coleção de verão Oceans, com peças e acessórios baseados no azul dos mares. 
2012 
Lançamento da coleção de verão Royal Black, que homenageava a estética e a influência da cultura negra fazendo referência às baianas, aos pescadores e aos capoeiristas. O resultado foi uma coleção cheia de simplicidade, conforto e movimento, que são características da marca. 
2015 
Lançamento da Coleção Ashaninka, um tributo criativo ao povo nativo da Amazônia, na região do Acre e Peru. Oskar e equipe estiveram na aldeia Apiwtxa por duas vezes, no processo de pesquisa e inspiração. Os royalties destinados à aldeia implementaram melhorias na escola da comunidade e compraram um terreno em Cruzeiro do Sul, no Acre, para construir uma sede da associação dos Ashaninka. 
2017 
Lançamento da linha e-basics, que reúne peças básicas e atemporais que reafirmam o compromisso da marca com a responsabilidade ecológica. A linha é composta por suéteres, casacos, tênis, as clássicas T-shirts e mais outras peças, que apresentam materiais como o algodão reciclado de resíduos têxteis, o PET e os tecidos do programa ABR (Algodão Brasileiro Responsável), que garante o cumprimento das leis trabalhistas e ambientais. 
2018 
Lançamento do conceito ASAP (um acrônimo para “as sustainable as possible”), que traz para o dia a dia a urgência de agir de forma mais sustentável possível. A coleção foi desenvolvida com o maior número de processos e materiais que minimizam os impactos socioambientais, reforçando o compromisso da marca em fazer uma moda pautada pelo desenvolvimento sustentável.


O estilo das lojas 
A OSKLEN prima pela decoração de suas lojas, que aproveitam energia solar e madeira reciclada, criando um ambiente que causa nos consumidores um verdadeiro turbilhão cultural. Nas lojas, a prancha de snowboard está ao lado do taco de golfe. Livros de arte ficam juntos a objetos trazidos de expedições feitas por Oskar ao redor do mundo, como cocares indígenas, e referências à Andy Warhol misturam-se a outras de capoeira. Tudo faz parte do estilo de vida (lifestyle) da marca. Moda, arte, cultura, design e meio ambiente que compõe a decoração, são projetadas por uma equipe do departamento voltado para o design e ambientação, formada por arquitetos, designers, decoradores e vitrinistas da própria OSKLEN. Essa equipe está sempre garimpando novos objetos que exemplificam o estilo da grife, criando o mobiliário, elaborando a iluminação e ambientando vitrines. Pequenos detalhes, como objetos trazidos de expedições, os móveis de madeira de demolição, o aroma exclusivo e até as revistas nacionais e internacionais são minuciosamente selecionados para garantir o encantamento de quem entra em uma de suas lojas.


A sustentabilidade 
Desde 1998 a Osklen avançou na pesquisa e desenvolvimento de materiais e processos sustentáveis e, assim, formalizou o projeto e-fabrics, em parceria com o Instituto-E. Essas peças chamadas e-fabrics utilizam materiais de origens recicladas, orgânicas, naturais e artesanais, desenvolvidos por comunidades, cooperativas, ou por grupos industriais. Dentre os quais: couros de salmão e pirarucu (usados na confecção de acessórios, tênis, bolsas e carteiras), algodão orgânico (cultivado sem uso de substâncias tóxicas ao meio ambiente), couro ecológico dublado com sarja, tricot reciclado (feito de fios de algodão desfibrado, proveniente do reuso de sobras da indústria têxtil), seda orgânica (fabricada a partir de casulos rejeitados pela indústria tradicional por estarem fora do padrão) e malha PET (composta por algodão e fibra de poliéster proveniente da reciclagem de embalagens PET). Ao longo dos últimos 10 anos, a empresa atingiu a marca recorde de mais de 1 milhão e meio de garrafas PET recicladas para criação de peças e-fabrics. Além disto, estes e-fabrics ainda são tingidos naturalmente, sem poluir o meio ambiente.


O gênio por trás da marca 
Artista. Documentarista. Formação acadêmica em medicina. Fundador e diretor de criação e estilo da OSKLEN. Madonna, Naomi Campbell e Sting são alguns dos famosos que curtem suas criações. Esse é Oskar Metsavaht, um gaúcho com alma carioca que faz ioga na praia, defende o meio-ambiente, surfa no Taiti, esquia nos Alpes e se locomove a maior parte do tempo de lambreta ou skate. É um criador multidisciplinar que transita entre áreas como a moda, o audiovisual, o design de mobiliário, ações sociais e ambientais e expedições. É reconhecido internacionalmente como um dos precursores do Novo Luxo, conceito que defende a moda consciente, o luxo sustentável. Seu estilo de vida conectado ao urbano, a natureza, as artes e aos esportes, unidos à sua constante necessidade de experimentação, o levaram a desenvolver também projetos como a trilogia de expedições de snowboard “Surfing the Mountains” (Alasca - Andes – Himalaia). Como suas ideias e projetos estão sempre interligados e acabam se influenciando mutuamente, a trilogia serviu de inspiração para coleções e documentários com direção assinada pelo próprio Oskar. Novos desdobramentos de suas ideias vieram também a partir de convites para desenvolver criações para diversos projetos brasileiros e internacionais, como da Andy Warhol Foundation of Art, a edição especial do Jeep Cherokee para a Chrysler Brasil e a coleção de relógios para a sofisticada joalheria HStern, intitulada Sfera Arpoador, comercializada no Brasil e no mundo.


Oskar é, por exemplo, fundador do Instituto E, uma instituição sem fins lucrativos, sediada no Rio de Janeiro, dedicada à promover o desenvolvimento humano sustentável. Através dela, desenvolve o projeto e-fabrics que, em parceria com empresas, instituições e centros de pesquisa, identificam tecidos e materiais desenvolvidos a partir de critérios sociais e ambientais. Frequentemente é convidado para participar como orador sobre o Novo Luxo em conferências mundiais, como o Milano Fashion Summit e o Ethical Fashion Paris. Em 2011, a OSKLEN recebeu, em Londres, o título de “Emerging Luxury Brand of the Year” e Oskar foi apontado pela revista Fast Company como a quarta pessoa mais inovadora do Brasil, além de uma das 100 pessoas de negócios mais criativas no mundo.


A evolução visual 
O logotipo da marca OSKLEN passou por uma mudança radical há alguns anos atrás. A nova identidade visual está alinhada com o posicionamento da OSKLEN como uma marca de luxo.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 10 de dezembro de 1989 
● Fundador: Oskar Metsavath 
● Sede mundial: Rio de Janeiro, Brasil 
● Proprietário da marca: Apargatas S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Rogério Bastos Shimizu 
● Diretor de criação: Oskar Metsavath 
● Faturamento: R$ 500 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 81 
● Presença global: 15 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 650 
● Segmento: Moda casual de luxo 
● Principais produtos: Calças, camisetas, bermudas, blusas, vestidos e casacos 
● Concorrentes diretos: Richards, John John, Lacoste, Vilebrequin, La Martina, Tommy Hilfiger e Reserva 
● Slogan: Brazilian Soul. 
● Website: www.osklen.com.br 

A marca no mundo 
Atualmente a OSKLEN tem 75 lojas no Brasil (por onde circulam 200 mil pessoas por mês), duas lojas em Tóquio, uma em Nova York, Miami, Mykonos e Punta Del Este, além de representações na França, Inglaterra, Alemanha, Espanha, Portugal, Chile e Oriente Médio. Apesar de ainda representarem pouco mais de 10% do faturamento da marca, as vendas no exterior têm crescido constantemente. A marca também vende seus produtos através de 500 lojas multimarcas. 

Você sabia? 
Em outubro de 2012, a Alpargatas S.A., proprietária da marca Havaianas, anunciou um acordo para comprar 30% da OSKLEN, e no final de 2014 assumiu o controle da marca. 
Hoje a marca apresenta suas coleções no SPFW (São Paulo Fashion Week) e na Semana de Moda de Nova York. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame, Veja e Época Negócios), jornais (Valor Econômico, O Globo, Folha e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 20/8/2018

18 comentários:

Anônimo disse...

mas filipe...

:S

Anônimo disse...

sinto falta de ver nas coleções da OSKLEN, um pouco do nosso país, de nossas estampas tropicais, de nossas matas, de interesse internacional.

Anônimo disse...

as bermudas da osklen ta faltando mais realeza e mais cores,tem quer ser mais extravagante.

Jan Lima disse...

Acredito que para falar de uma marca é preciso conhecê-la a fundo, estes comentários são de pessoas que não conhecem a OSKLEN, todo seu trabalho de desenvolvimento de coleção é voltado totalmente para o Brasil, suas coleções falam do Rio de Janeiro, Matas, Consciência Ambiental, etc. então esta sim é uma marca que tem o Brasil como mote principal e que faz e cria moda de uma maneira diferente, ousada e acima de tudo que atende um público que sabe o que consome.

Anônimo disse...

so pra sabe a coleçao united kingdom of ipanema fala sobre o que??sobre o cazaquistão eh q naum eh

Mariane disse...

A melhor marca de todas! eu amo comprar Osklen !! :) agente sente prazer de escolher as calças blusas e bolsas e etc! :) muito boa a marca ^^
beijos

felipe disse...

po gosto da Osklen porq os tecidos sao diferenciados e tambem po estou triste e saber q nao tenho a camisa da carta da terra alguem sabe aonde posso encontra .
qualquer coisa me diz valeu e so me add

felipecdd15@hotmail.com

auriano. valentim disse...

Essa marca é a bola da vez,SÓ DÁ ELA!por outro lado o que seria dela se não fosse o público gay,então acho que a marca tem que se render mais a esse público e ter noção de seu estilo e corte, até por que tem peças que tem que ser muito macho p usar.
Parabéns a vcs, que trouxeram p Brasil esse estilo tão arroujado e contemporânio.

Vinícius & Carol disse...

Olá é minha primeira vez postando um comentário enfim, conheci a Osklen ainda em Búzios com seus casacos de neve. E lhes falo sempre foi um icone no Rio de Janeiro não apenas por seus trabalhos com os mais diversos tipos de tecidos mais tb pela valorização da cultura cariocaem suas estampas, quem num teve a bermuda coqueiros, ou um casaco de storm tech ou até mesmo as peças super exclusivas da parceria com a e-brigade. Uma empresa que está de parabéns apesar de ter mudado o publico alvo do inicio da marca. E é um visionário o Oscar pela criação da empresa; parabéns a todos. E mais uma coisa quem curtiu a Osklen com o estilo antigo ou o atual Brazilian Soul pode pesquisar sobre uma empresa excelente chamada Reserva, dica tb para o blog post grande abraço.

Anônimo disse...

Amo de paixão a Osklen. Recentemente, passeava em NL quando foi abordada por uma garota enlouquecida pelo meu casaco. Queria comprá-lo de qualquer maneira! Indiquei o site e espero que ela já esteja usando o seu!
Bjus, Oskar... você é show!!!
L. Mag.

George in London disse...

Me perdoem a sinceridade, mas uma bermuda custar R$260 em média, num país como o Brasil? Não é culpa da Osklen que nossa economia seja esse absurdo, eu entendo. Mas não posso deixar de apontar isso, já que tanto se fala em produzir roupa com tecidos e materiais reclicados e isso me soa, à 1a vista, bons preços. Me engano?

Gustavo Henrique disse...

Não que eu seja a favor do preço das peças da osklen, porque eu também acho absurdo de caras, 110 reais em uma camiseta. Mas acredito que seja um dos fatores dela ser tão cobiçada, além do estilo próprio de fazer as peças, ser original... Se fosse barata não seria tão desejada, a demanda seria maior e acredito que não teriam toda preocupação nas peças...

LUCIANO PINHEIRO disse...

Olá kadu! Ótima Pesquisa sobre a Osklen! Aliás, eu acredito que é uma das marcas brasileiras mais criativas. Sou designer de acessórios (bolsas), queria pedir autorização para postar as informações no meu blog, colocando a referência da fonte do blog mundo das marcas!
abraço.

LUCIANO PINHEIRO disse...

fala kadú! Excelente publicação sobre a Osklen. Sou designer de acessórios. Pra mim, a Osklen é uma das marcas brasileiras mais completas. Queria pedir autorização para postar essas informações no meu blog, informando a fonte de retirada: mundo das marcas.
Meu blog: bolsasebags.blogspot.com

Valeu
Luciano

Ana Maria disse...

Acho admirável o trabalho do meu conterrâneo Oskar,ele é um verdadeiro genio em tudo o que faz.Além de talentoso, soube aproveitar todas as oportunidades que apareceram na vida.Parabéns pela garra ,luta ,simplicidade ,perseverança e sucesso.Tenho orgulho desse cidadão caxiense.
AnA Maria

Miami Ram disse...

I actually enjoyed reading through this posting.Many thanks...


Aventura Jeep

Eva disse...

Idem...

Matheus Renovato disse...

Queria saber o significado dos símbolos da marca, a coroua e o tridente