2.5.07

HARRODS


A tradicional e suntuosa loja de departamento britânica HARRODS é o paraíso dos consumistas inveterados, uma verdadeira catedral do capitalismo e patrimônio cultural do país. O turista que for à Londres e não visitá-la, ficará com a sensação de uma viagem incompleta. Situada em um magnífico edifício Vitoriano, pode-se encontrar as melhores grifes do mundo em um interior que espanta pelo luxo. É um dos ícones da cidade de Londres (pelo menos para quem tem muitas libras para gastar). A loja gaba-se de poder satisfazer a qualquer cliente, mesmo que a mercadoria que procura seja, por exemplo, um leão vivo. 

A história 
Sua história começou na pobre área de East End, a leste de Londres, antes do reinado da Rainha Vitória. Em 1834, Charles Henry Harrod, um comerciante de chás por atacado, inaugurou uma modesta loja, uma espécie de mercearia de bairro para vender secos e molhados situada em frente a sua casa, em Stepney. Preocupado com a epidemia de cólera que assolava Londres, Harrod conheceu um comerciante que estava tentando se livrar do aluguel de um armazém em Knightsbridge, próximo ao Hyde Park e atualmente um elegante bairro londrino. Era hora certa de mudar seu comércio de local. Em 1849 sua nova loja foi inaugurada na região rural da Rua Brompton Road, contando apenas com dois assistentes e um mensageiro em um pequeno espaço vendendo fórmulas medicinais, perfumes, frutas e vegetais. Enquanto Knightsbridge, que viria a se tornar um dos centros do consumo de luxo em Londres, estava desenvolvendo-se, muitas lojas adjacentes foram compradas pela HARRODS. Em 1861, a loja passou por uma transformação quando seu filho, Charles Digby Harrod, assumiu o controle da empresa. Uma tragédia se transformou em uma grande oportunidade no dia 6 de dezembro de 1883, quando um incêndio destruiu os edifícios do armazém, dando a oportunidade à família Harrod de reconstruir a loja em uma escala maior. Pouco depois a loja expandiu o crédito, pela primeira vez, para seus melhores clientes e conquistou a fidelidade de pessoas importantes como os escritores Oscar Wilde e A. A. Milne, as brilhantes atrizes Lilly Langtry e Ellen Terry, o ator Noël Coward, o psicanalista Sigmund Freud, e muitos membros da Família Real Britânica.


No dia 16 de novembro de 1898, a loja instalou uma escada mecânica (rolante) de madeira, segundo relatos a primeira da história. Em seus primeiros dias, a escada impacientava os clientes e loja os fidelizava a base de conhaque. Nesta época a loja já estava muito maior, mediante a compra de lojas e casas ao redor, e vendia uma infinidade de produtos. Finalmente em 1905, terminou a reformulação total do edifício atual feito pelo arquiteto Charles William Stephens. Em 1914, a HARRODS abriu sua primeira e única unidade estrangeira localizada em Buenos Aires, capital da Argentina. Essa loja seria vendida em 1922 e acabou fechando em 2011. A HARRODS foi comprada pelos empresários egípcios Mohamed e seu irmão, Ali Al-Fayed, em 1985 por £615 milhões. Desde então, o espaço de venda tem sido aumentado constantemente.


A HARRODS foi uma das lojas preferidas da família real inglesa, que se manteve fiel à tradição até 1997. Mas com a acusação de assassinato feita ao Príncipe Charles, por Muhammed Al-Fayed, pai de Dodi, namorado da princesa Diana, os nobres se abstiveram de fazer as suas compras lá. Até hoje é possível ver o monumento feito em homenagem ao casal (essa é uma das áreas mais visitadas dentro da loja). Muitos de seus departamentos, incluindo o sazonal departamento de Natal e o Food Hall (uma praça de alimentação com restaurantes que oferecem uma culinária variada), são famosos em todo o mundo, além de sua aguardada e disputada liquidação anual. As ações de marketing da loja também se tornaram famosas. Por exemplo, entre os dias 4 de fevereiro e 28 de março de 2008, os clientes da HARRODS foram convidados a experimentar a loja de departamentos de uma nova forma. Durante o “Harrods Senses“, a clientela foi encorajada a olhar, tocar, cheirar, provar e escutar música. A coordenação dos efeitos sonoros e olfativos foi feita pela equipe da Cantaloupe Music. A experiência vivida pelos consumidores era sensacional: no departamento masculino, cheirinho de carro novo, combinando com barulhos de motores, portas se fechando e vidros elétricos sendo acionados. Já no departamento de sapatos femininos, o aroma era chocolate e baunilha. Além disso, muitos produtos foram lançados durante o evento: desde um colchão espetacular feito inteiramente a mão até um novo creme de olhos da linha L’or de Vie da marca francesa Christian Dior.


No dia 15 de outubro de 2009, pela primeira vez em sua história, a tradicional loja começou a vender ouro através do HARRODS BANK. Isso mesmo. Não se tratava de anéis, colares ou pulseiras. Em parceria com a suíça Produits Artistiques Métaux Précieux (Pamp), a HERRODS passou a comercializar barras do metal precioso que variam de 100 gramas até 12.5 quilos e que chegam a custar US$ 400 mil. Quem compra ouro na HARRODS pode mantê-lo no cofre da divisão bancária da loja ou utilizar o serviço de entrega - disponível em qualquer lugar do mundo. No mês de maio de 2010, o milionário egípcio Mohamed Al-Fayed vendeu a luxuosa loja de departamentos londrina para a Qatar Holding, o fundo de investimentos da família real do pequeno emirado, por aproximadamente £1.5 bilhões.


Tendo os chineses como um dos maiores frequentadores da loja, a HARRODS lançou recentemente um aplicativo para smartphones gratuito em mandarim que oferece funções como um guia interativo da loja, o cardápio dos restaurantes e informações sobre os eventos. Outra novidade recente da loja foi a inauguração do Salon de Parfums, um verdadeiro paraíso dos aromas localizado no 6º andar, cujo conceito é semelhante a um de hotel de perfumes: fragrâncias selecionadas com lugar de destaque, em 11 pequenas lojas concedidas a algumas das grifes mais importantes do segmento. A HARRODS é um lugar para explorar e se surpreender, mais do que apenas uma loja de departamentos. Com sete andares, uma espalhafatosa escada rolante egípcia, uma cantora de ópera se apresentando ao vivo esporadicamente, memoriais à princesa Diana e o seu famoso Food Hall (espécie de praça de alimentação), é possível se perder na loja por horas. Ao longo de sua rica história, a HARRODS foi uma verdadeira escola de relacionamento com o cliente. Foi a primeira loja de varejo a ir atrás dos sonhos de seus consumidores e não encontrou limites para satisfazer seus desejos. Por exemplo, certa vez, uma cliente disse a um vendedor “Eu quero um camelo”, e este apenas respondeu “Camelo ou dromedário, senhora”.


A loja dos sonhos 
A luxuosa e deslumbrante loja está localizada em uma das regiões mais sofisticadas de Londres, no elegante bairro londrino de Knightsbridge, a poucos passos do Hyde Park, ocupando 5 acres (com 90.000 m² somente de espaço de compras) divididos em sete andares e mais de 330 departamentos que vendem uma enorme infinidade de produtos como roupas (para homens, mulheres, crianças e bebês), eletrônicos, joias, cosméticos, perfumes, acessórios esportivos, produtos para animais de estimação, brinquedos, móveis, utensílios domésticos, eletrodomésticos, bebidas, comidas e muito mais. Afinal o lema da HARRODS é Omnia Omnibus Ubique“Todas as coisas, Para todas as pessoas, Em todo lugar”. A loja conta ainda com aproximadamente 30 restaurantes, bares e cafés que servem desde chás, comidas japonesas, massa, cafés, aperitivos, pizzas, sanduíches até cozinha internacional e contemporânea. A HORRODS também oferece serviços exclusivos como alfaiate, oficina de relógios, spa, salão de beleza, barbearia, serviços financeiros, farmácia, entre outros. Outro ícone da loja são suas vitrines, onde cada janela que dá para a rua se transforma em uma espécie de palco, com direito a cenário, iluminação e cortinas de veludo para, em alguns casos, a realização de pequenos espetáculos.


Seus treinados funcionários têm todos, na lapela dos casacos, o nome e o idioma que falam, permitindo assim uma melhor comunicação com os turistas. Como visita turística, a HARRODS oferece uma decoração de luxo com estátuas, fontes e salas decoradas com diferentes temas. Além disso, uma frota de 50 veículos faz mais de 225 mil entregas diariamente. A estrutura do enorme prédio impressiona: por exemplo, possui três enormes caixas de água localizadas no último piso capaz de suprir a loja inteira. Mas o grande espetáculo acontece no período da noite, quando toda sua fachada em terracota é iluminada por mais de 12 mil lâmpadas, das quais 300 são substituídas todos os dias. A HARRODS, maior e mais luxuosa loja da capital inglesa, é simplesmente um ícone. Segundo a lenda têm o seu próprio fantasma (a Mulher de Branco assombra o segundo andar), os seus próprios bombeiros e muitos clientes famosos. Chega a receber mais de 300 mil consumidores nos dias de maior movimento. Algumas curiosidades e excentricidades: dizem que Noël Coward comprou um jacaré para o Natal na loja; há alguns anos atrás colocou uma cobra venenosa (da espécie Naja monóculo) para guardar uma sandália luxuosa, (que carregava um enfeite em forma de serpente feito de safira, rubi e diamantes) colocada à venda; além disso, já forneceu expedições ao Monte Everest e recebeu visitas da realeza, e vê-se porque, caviar, foie gras (patê de fígado de ganso) e especialidade em chás (mais de 200 variedades), são impressionantes.


O fracasso 
Em fevereiro de 2006, a HARRODS deu o primeiro passo no setor de conveniência ao abrir em Londres, ao lado de seu mega templo de consumo, a HARRODS 102. Tratava-se de um conceito que unia aspectos típicos de uma loja de conveniência a uma ampla variedade de serviços. O nome derivava do endereço da loja, no número 102 da Brompton Road, no coração da cidade. O ponto de venda oferecia em seus quase 500 m² uma variedade de alimentos e bebidas gourmet, anteriormente disponível na loja de departamentos ao lado, que ia de itens cotidianos até a alta culinária. O verdadeiro diferencial, porém, estava na oferta de serviços, incomum para uma loja de conveniência. Lavanderia à seco, reparo de calçados, massagens e um concièrge que entregava produtos gratuitamente em um raio de 400 metros da loja. A loja foi a primeira do gênero a oferecer em um único local alimentação, conveniência, saúde e bem-estar, em um ambiente moderno que usava e abusava de metal e vidro para criar um ar minimalista que valorizava os produtos e serviços. Apesar da inovação, a loja fechou em 2013.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por inúmeras remodelações ao longo dos anos. Até 1880 a loja se chamava HARROD. Foi neste ano que adotou o nome de HARRODS e apresentou um novo logotipo. Somente em 1960 a marca adotou um logotipo, que com pequenas modificações, é utilizado até os dias de hoje. Em 1985 começou a utilizar a palavra Knightsbridge (região onde a loja está instalada) no logotipo. A palavra seria definitivamente retirada da identidade visual em 2005.


Dados corporativos 
● Origem: Inglaterra 
● Fundação: 1834 
● Fundador: Charles Henry Harrod 
● Sede mundial: Londres, Inglaterra 
● Proprietário da marca: Harrods Limited 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Qatar Investment Authority) 
● CEO: Michael Ward 
● Faturamento: £788 milhões (2015/2016) 
● Lucro: £129.7 milhões (2015/2016) 
● Lojas:
● Presença global: Não (está presente somente na Inglaterra) 
● Funcionários: 12.000 
● Segmento: Varejo 
● Principais produtos: Roupas e acessórios, cosméticos, joias, móveis e objetos de decoração 
● Concorrentes diretos: Selfridges, Marks & Spencer, Harvey Nichols, John Lewis, Debenhams e House of Fraser 
● Ícones: A suntuosa fachada 
● Slogan: All Things for All People, Everywhere. 
● Website: www.harrods.com 

A marca na Inglaterra 
A HARRODS possui apenas uma única loja, localizada em Knightsbridge, luxuoso e chique bairro do centro da capital londrina. Na suntuosa loja é possível encontrar artigos de luxo de aproximadamente 2.100 marcas sofisticadas, além de serviços e itens exclusivos vendidos somente na HARRODS. A icônica loja recebe a cada ano mais de 15 milhões de clientes e turistas. Depois dos britânicos, os árabes, russos e chineses são os maiores frequentadores da loja. A empresa ainda opera as divisões HARRODS ESTATES (atua no setor imobiliário), HARRODS BANKS (oferece serviços bancários com excelência), AIR HARRODS (serviço de aluguel de helicópteros) e HARRODS AVIATION (oferece serviços de manutenção de aeronaves e helicópteros, nos aeroportos de London Stansted e London Luton). 

Você sabia? 
Em 1969 a HARRODS chegou a vender um filhote de leão (batizado de Christian) aos amigos John Rendall e Anthony Bourke. O leão foi libertado no Quênia após atingir a maturidade. 
No dia 17 de dezembro de 1983, um carro-bomba, implantado pelo grupo terrorista IRA, matou seis pessoas ao explodir do lado externo da HARRODS. 
A partir de 1989 a HARRODS tem uma política de código de vestimenta e já barrou pessoas que “não estavam vestidas adequadamente”, como um soldado de uniforme e até uma mulher com um corte moicano de cabelo. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 21/3/2017

Um comentário:

Kely disse...

Hello I want to congratulate to you. This site is fantastic, looks like entertained and very good to me it elaborated. I invite them to that they explore a little on my site of the Web
Our real estate listing includes great opportunities on Costa Rica Central Valley’s provinces such as San Jose, our Capital, with remarkable cities as Escazu at the west, or Curridabat at the east, experiencing a great development on both commercial and residential properties, making their real estate pricing highly attractive to investors; on other hand, Alajuela city gathers places with a very special warm weather such as Grecia, La Garita and Atenas, or beautiful farms for agricultural, cattle or nature preservation purposes as those located on San Carlos or Sarapiqui. We also offer land properties in Guanacaste, which is the province, along with Puntarenas, with the most beautiful tropical beaches on the Pacific Coast such as Tamarindo, Playa Grande, El Coco, Playa Hermosa, Nosara, Samara, Herradura, Jaco, Manuel Antonio, Dominical and Golfito, where the real estate business occupies the first place as the local economic activity.
Great investment opportunity at Costa Rica Pacific Coast, Preconstruction condos in costa rica
Condo sales in costa rica, Retirement property in costa rica. Visit us for more info at: http://www.costa-ricarealestate.com/