20.10.08

RIMOWA


Líder mundial em malas e bagagens de luxo e com um mailing de clientes que engloba nomes ilustres como Paul McCartney, Eric Clapton, Cameron Diaz, Dustin Hoffman e Brad Pitt, a alemã RIMOWA é sinônimo de extrema sofisticação, fabricando malas exclusivamente a partir de duas matérias-primas, alumínio e policarbonato. Qualidade, funcionalidade e design inconfundível. Esses são alguns diferenciais da marca alemã que conquistaram os viajantes mais exigentes.

A história
A história de uma das grifes mais tradicionais da Alemanha começou em 1898 quando Paul Morszeck fundou a empresa Kofferfabrik Paul Morszeck na cidade de Colônia, para fabricar malas e baús artesanais de madeira com acabamento e interior em couro, para serem usados em viagens de navio. Naquela época o fabricante de Colônia já demonstrava sua enorme preocupação em reduzir o peso das malas e sua obsessão em desenvolver bagagens cômodas e práticas. Em 1936 surgem no catálogo da marca as primeiras bagagens extremamente resistentes. A empresa ganhou impulso notável a partir de 1937 quando Richard Morszeck, filho do fundador, começou a desenvolver tecnologia para utilizar um material ainda não empregado na fabricação de malas e bagagens: as folhas de alumínio. Ao perceber que apenas as placas de alumínio sobreviveram a um tremendo incêndio que consumiu sua fábrica durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa decidiu inovar e produzir malas em alumínio. Neste ano a empresa passou a comercializar suas primeiras malas confeccionadas em metais leves.


Finalmente, em 1950 foi lançada comercialmente a primeira mala confeccionada com folhas de alumínio e uma nova estrutura de design - com laterais reforçadas e o alumínio com ranhuras (para tornar as malas mais finas e leves), os chamados grooves - que se transformaram na marca inconfundível da marca RIMOWA no mundo. A principal vantagem desta concepção foi o peso mínimo com a máxima estabilidade. As malas de alumínio da grife eram altamente resistentes às condições meteorológicas e não se danificavam mesmo em situações desfavoráveis. Foi neste momento que surgiu a palavra RIMOWA: formada pelas sílabas iniciais do nome do idealizador das malas de alumínio Richard Morszeck, acrescidas de “wa”, iniciais de Warenzeichen (que significa “marca registrada” em alemão).


O atual presidente e neto do fundador da empresa, Dieter Morszeck, foi o responsável pela criação em 1976 das malas de alumínio impermeáveis (batizadas de “Tropicana”), desenvolvidas para atender especialmente as necessidades de fotógrafos, cinegrafistas e repórteres. Muitos profissionais desta área viram a possibilidade de transportar filmes e caros equipamentos em qualquer condição de temperatura e local, sem riscos, protegendo-os contra água, umidade, o forte calor tropical ou o frio ártico. De lá pra cá, diversos modelos e tamanhos de malas foram criados para atender os viajantes mais exigentes. Cada qual com as laterais reforçadas e o alumínio com ranhuras – grooves – que se tornaram símbolo da marca ao se manterem intactas nas esteiras de aeroportos, mesmo tendo sido submetidas aos tratamentos mais bruscos durante a viagem. No portfólio, há desde porta-notebook, frasqueiras e malas executivas nas cores prata, azul, vermelho, preto, dourado e âmbar, até verdadeiros baús, que quando colocados na vertical podem ser usados como armários. É o caso do modelo “Tango 77 Multiwheel”, com 82 cm de altura, 55 cm de largura e 34 cm de lateral. Internamente, duas câmaras com acessos independentes, armazenam verdadeiras prateleiras e cabideiros para vestidos, camisas, cintos e produtos de higiene pessoal.


As malas de policarbonato (material utilizado em janelas de aeronaves e escudos policiais, capaz de resistir ao frio de - 100º e até ao calor de + 125° centígrados, e também à prova de bala) da marca são muito conhecidas no mercado de luxo. Para desenvolvê-las a RIMOWA passou quatro anos estudando o material, a fórmula, o design e escolhendo as melhores máquinas para a fabricação dessas malas. De 1996 a 2000, a RIMOWA investiu €10 milhões nesse projeto. Através disso a marca aproveitou o potencial do policarbonato como material e apresentou ao mundo uma inovação fantástica. As coleções de malas executivas e de viagem ultraleves em policarbonato. Esse produto se tornou sucesso de vendas e mudou os rumos da empresa. Só para ter uma ideia, antes de 2000, a RIMOWA só vendia malas e baús de alumínio. Hoje, comercializa 500 mil unidades de malas em policarbonato e 200 mil em alumínio.


Parte importante no projeto expansionista iniciado em 1981, a RIMOWA inaugurou sua primeira loja na América Latina em dezembro de 2007, mais especificamente em frente à loja Ermenegildo Zegna e ao hotel Fasano, no bairro dos Jardins, em São Paulo. O sucesso da primeira loja foi tanto, cerca de 90% das pessoas que entraram na loja compraram, que a marca, em menos de um ano, inaugurou mais duas lojas, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. Recentemente, em 2010, a marca alemã inaugurou uma loja com 250 m² nas proximidades da Catedral de Colônia, na Alemanha. Considerada a maior loja da marca no mundo, são dois andares que abrigam 200 modelos de malas. O local também abriga o primeiro museu da marca. Em 2011 o projeto de expansão internacional da marca continuou com inauguração de lojas em cidades como Praga, Taipei, Milão, Los Angeles, Las Vegas e Tóquio.


Com mais de 110 anos de existência e tradição, a coleção de malas com a etiqueta “Made in Germany” da RIMOWA ficou extremamente famosa ao aparecer em filmes (cerca de 250, segundo a própria empresa), entre eles Matrix, Homem-Aranha, Mr. & Mrs. Smith, 007 e Minority Report. Além disso, suas malas são muito utilizadas nos sets de filmagem de Hollywood para transportar o figurino das estrelas. A empresa também tem parcerias com a Porsche, para qual desenvolve bagagens exclusivas produzidas na mesma cor dos carros esportivos, especialmente planejadas para seus reduzidos porta-malas; e a Lufthansa, através do desenvolvimento de produtos exclusivos para seus clientes e tripulação.


Os produtos
Definitivamente mala não é tudo igual. Que o diga a RIMOWA, líder mundial em bagagens de alumínio e policarbonato voltadas ao segmento de luxo. As malas da marca alemã passam por até 90 etapas de produção, muitas ainda artesanais, e levam mais de 200 componentes para garantir sua qualidade reconhecida por artistas de Hollywood e fotógrafos internacionais. Algumas malas da marca chegam a custar mais de R$ 27 mil. Afinal, o que o produto tem de especial? Simplicidade e inovação. Além de pastas executivas e baús, a empresa também desenvolve algumas soluções para malas de viagem, como, por exemplo, compartimentos internos impermeáveis e um sistema de quatro rodinhas com rolamento e giro de 360ºC (introduzido em 1952). O sucesso da patente desse sistema permitiu vender uma licença para a Samsonite, líder de vendas no mundo.


Para se ideia da qualidade da marca, o modelo da linha Salsa, feito de policarbonato, é impermeável e possui um zíper que aguenta a pressão de 110 quilos para cada 2,54 centímetros. Outro modelo que vem chamando a atenção do público mais sofisticado é o “Topas”, criado nos anos 50. Mas graças a um processo de eletrólise com o ouro, a mala ganhou nova roupagem dourada, sem perder suas características de estabilidade e proteção contra alta umidade do ar e mudanças bruscas de temperatura. Internamente, traz bolsos e divisões de couro. Preciosidade que custa cerca de R$ 3.500. Buscando oferecer ainda mais conforto para quem viaja, a RIMOWA lançou em 2008 o easypack, um sistema que adapta o interior da mala a pouco volume de bagagem. Versáteis, as malas são compartimentadas e possuem um sistema de trancas com tecnologia aprovada pela TSA (Administração de Segurança e Transportes), que permite a verificação em alfândegas sem que seja necessário violar seu código secreto. Feitas de policarbonato, em cores elegantes e metalizadas, as malas e bagagens da linha DeLuxe começam a deixar os estúdios de criação da RIMOWA para ganhar as Flagships Stores (lojas âncoras) da marca em todo o mundo.


Campanhas que fizeram história
O diferencial da RIMOWA é a alta qualidade de todos os seus produtos. Confeccionados com policarbonato, as malas são praticamente indestrutíveis, e é justamente esse predicado que a marca comunica em suas campanhas publicitárias pelo mundo afora. Clique no ícone abaixo para ver um famoso comercial da marca gravado no Rio de Janeiro.

 

A campanha mundial com o slogan “Cada mala conta uma história” (Every Case Tells a Story) foi um verdadeiro sucesso conceitual, provando que cada mala RIMOWA mantinha exatamente aquilo que herdou em termos de conceito: ser uma das mais fiéis companheiras de viagem em todo o mundo. O proprietário pode esperar muito de uma RIMOWA. Suas malas conseguem sobreviver a todo o tipo de peripécias nas viagens e permanecer um parceiro de confiança durante vários anos, onde quer que se vá. Mas pode uma RIMOWA falar? Sim, na sua língua muito própria e especial. Os amassados, riscos e adesivos gastos conferem-lhe uma aparência usada, mas aos poucos, constituirão a capa de memórias que, com o tempo, transforma qualquer RIMOWA numa peça individual única. No início de 2013, a estonteante modelo brasileira Alessandra Ambrósio foi escolhida como nova garota-propaganda da marca.


Os slogans
Germany since 1898.
Every Case Tells a Story.
Handcraft Meets High Tech.


Dados corporativos
● Origem: Alemanha
● Fundação: 1898
● Fundador: Paul Morszeck
● Sede mundial: Colônia, Alemanha
● Proprietário da marca: Rimowa GmbH
● Capital aberto: Não
● CEO & Presidente: Dieter Morszeck
● Faturamento: €145 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: 79
● Fábricas: 4 (Alemanha, República Checa, Canadá e Brasil)
● Presença global: 80 países
● Presença no Brasil: Sim (6 lojas)
● Maiores mercados: Alemanha, China, Japão, Estados Unidos e Itália
● Funcionários: 900
● Segmento: Utensílios de viagens
● Principais produtos: Malas, pastas executivas, porta-notebook e frasqueiras
● Concorrentes diretos: Tumi, Desley e Samsonite
● Ícones: As ranhuras das malas
● Slogan: Germany since 1898.
● Website: www.rimowa.com

A marca no mundo
A marca, que atualmente produz 750 mil malas por ano, vende seus sofisticados produtos através de 79 exclusivas boutiques próprias localizadas em cidades como Munique, Colônia, Milão, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Manila, Tóquio, Praga, Beverly Hills, Las Vegas, Beijing, Seul e Hong Kong, e milhares de lojas multimarcas e de departamento espalhadas por 80 países. O primeiro mercado da marca é a Alemanha, onde possui duas lojas próprias, além de estar presente em mais 900 pontos multimarcas. O segundo é a China, seguido pelo Japão, Estados Unidos e Itália. A empresa além de malas, frasqueiras, pastas e porta-notebook, ainda produz cases para motos e containers.

Você sabia?
Resistentes e leves, as malas da marca são símbolo nacional presente em todas as equipes esportivas e comitivas da Alemanha.
Recentemente a empresa fechou parcerias com hotéis de luxo dos Estados Unidos, Europa e Ásia. Essa parceria consiste em prestar atendimento em até 24 horas, caso um cliente tenha algum problema com sua mala RIMOWA. No Brasil, o serviço já está disponível nos sofisticados hotéis Fasano, Hilton, Emiliano, Hyatt e Unique.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 25/1/2013

Um comentário:

Petra disse...

Olá gostei muito de ler este artigo, adorei saber tanta coisa sobre a Rimowa, pois eu adoro esta marca.

Os artigos são realmente de uma qualidade inconfundível...

Gostava de partilhar aqui um Site português onde encontrei malas da Rimowa a preços muitos bons e com uma serviço de entrega 5 estrelas.