15.7.10

MABEL

Três gerações de brasileiros, quando crianças, já provaram das rosquinhas MABEL, aqueles biscoitinhos de coco que são vendidos em um pacotão feito para enfastiar os mais exigentes glutões. Um sucesso levou ao outro, e a marca MABEL se tornou sinônimo de biscoitos doces, salgados e recheados para milhões de famílias brasileiras curtirem momentos saborosos.

A história
Tudo começou quando os irmãos Nestore Scodro e Údelio Scodro vieram da Itália logo após o término da Segunda Guerra Mundial para trabalhar no Brasil, onde inicialmente montavam e vendiam fornos e outros equipamentos para padarias na cidade de Mococa, interior do estado de São Paulo. A história das rosquinhas MABEL surgiu quando, na venda de um dos fornos, o cliente não pagou. A família Scodro não teve alternativa a não ser ficar com o forno. Começaram então a assar uma receita de deliciosas rosquinhas de coco trazida da Itália. No início, as rosquinhas serviam somente como um lanche para o fim de tarde, só que, fizeram tanto sucesso, que o forno nunca mais parou. Em 1953 os irmãos fundaram a MABEL na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, para produzir as rosquinhas deliciosas. As rosquinhas de Mococa caíram no gosto do consumidor, transformando-se em sucesso de mercado e presença obrigatória nos lanches escolares.


Somente no ano de 1962 a empresa inaugurou sua primeira fábrica, que produzia no máximo 500 quilos de rosquinhas e biscoitos por dia. Até 1967, os irmãos vendiam as deliciosas guloseimas em uma pequena frota de VW Kombi. Foi nessa época que profissionalizaram a indústria. No ano de 1975, foi inaugurado seu primeiro parque Industrial em Aparecida de Goiânia, no estado de Goiás. Nas décadas seguintes a MABEL diversificou sua linha de produtos com o lançamento de deliciosos amanteigados, bolachas salgadas, biscoitos wafers e bolachas recheadas, que rapidamente conquistaram milhões de fiéis consumidores no Brasil e em outros países do mundo.


Em 2000, a empresa fabricou 4.7 milhões de toneladas de biscoitos, o que a colocou como a quarta maior indústria desse seguimento alimentício no país. Mas os bons números vieram acompanhados de uma tragédia: em uma queda de avião morreram Udélio Scodro, um dos fundadores do grupo, seu filho Cláudio, diretor-superintendente, e mais três diretores. Apesar dessa tragédia, o sucesso da MABEL chamou a atenção de grandes empresas multinacionais do setor. Em 2001, Nabisco e Danone tentaram comprá-la. No ano seguinte foi a vez da poderosa Nestlé. Mas a MABEL recusou todas as ofertas e preferiu seguir com forças próprias sua história de sucesso.


Inovação, essa foi a palavra de ordem na MABEL nos anos seguintes. O resultado: lançamento de inúmeras novidades, como em 2006 quando a empresa introduziu duas novas versões de suas famosas rosquinhas, Rosca Banana e Canela e a Rosca Leite. Além disso, antecipando à tendência do mercado no que se refere ao consumidor infantil, a marca lançou a linha MABELOKOS (composta por 13 produtos, tendo como carro chefe os biscoitos recheados) que é livre de gordura trans, vitaminado e fonte de cálcio. Para ingressar no segmento infantil a MABEL criou personagens, os simpáticos monstrinhos Lupy, Fred e Choby, que transmitiam conceitos de aventura, alegria, inteligência, humor, esperteza e irreverência. Outra novidade foi o lançamento da linha premium Sonho Meu, composta por 10 produtos com foco em versões nobres do sabor chocolate e voltada ao público adulto, também livre de gordura trans. Esses novos produtos vieram atender os consumidores preocupados com a qualidade de vida e que tinham um paladar refinado. A marca também se estendeu para outras categorias de produtos com o lançamento de batatas fritas e salgadinhos de milho.


Em 2009, a MABEL apresentou ao mercado nacional uma linha de produtos com 100 calorias. São rosquinhas, cookies e bolachas salgadas em sete sabores e embalagens individuais de apenas 100 calorias. Além disso, a empresa destinou R$ 10 milhões ao marketing e colocou no mercado 18 novos produtos, como o cream cracker sabor manteiga de garrafa, específico para ser vendido na região nordeste do país; e biscoitos com 12% mais de recheio e amanteigados. No mês de novembro de 2011, após várias tentativas de grandes empresas comprarem a MABEL, por um valor estimado de R$ 900 milhões a americana PepsiCo. acabou adquirindo a empresa brasileira.


Atualmente a empresa possui fábricas espalhadas por cinco estados brasileiros para poder atender com rapidez e eficiência as demandas do mercado nacional. As fábricas são equipadas com tecnologia avançada, equipamentos de última geração, alta capacidade de produção e profissionais altamente capacitados na hora de colocar a mão na massa. Foi com esta receita que, ao longo dos anos, a MABEL conseguiu produzir os melhores e mais saborosos biscoitos do Brasil.


A evolução visual
O logotipo da marca MABEL sofreu pequenas alterações ao longo dos anos, adquirindo uma imagem mais moderna e divertida.


As embalagens das tradicionais rosquinhas, produto símbolo da marca MABEL, também passaram por inúmeras modificações ao longo dos anos, não somente pela parte estética, mas para garantir a qualidade dessas deliciosas guloseimas.


Os slogans
Mabel todo mundo ama.
Melhor impossível.
Uau... Que gostosura!


Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação:
1953
● Fundador:
Nestore e Údelio Scodro
● Sede mundial:
Aparecida de Goiânia, Goiás, Brasil
● Proprietário da marca:
PepsiCo.
● Capital aberto: Não
● CEO: Indra Nooyi (PepsiCo.)
● Diretor Presidente:
José Vicente Veloso Barros
● Faturamento: R$ 520 milhões (estimado)
● Lucro:
Não divulgado
● Fábricas:
5
● Presença global:
35 países
● Presença no Brasil:
Sim
● Funcionários:
5.000
● Segmento:
Alimentos
● Principais produtos:
Biscoitos, rosquinhas e torradas
● Principais concorrentes:
Tostines, Bauducco e Triunfo
● Ícones:
As tradicionais rosquinhas
● Slogan:
Mabel todo mundo ama.
● Website: www.mabel.com.br

A marca no mundo
A MABEL, que está entre os cinco maiores fabricantes de biscoitos do país, conta com uma estrutura composta por cinco modernas fábricas, que permitem a produção de 1 milhão de pacotes de biscoitos por dia, vendidos em mais de 165.000 pontos de venda em todo o Brasil e exportados para mais de 35 países em quatro continentes. Hoje, a empresa produz mais de 200 produtos entre rosquinhas (nata, coco, leite, banana com canela), cream crackers, água e sal, leite, maizena, maria, chocolate, amanteigados, recheados, wafers, torradas, salgadinhos skiny e batata-frita.

Você sabia?
A MABEL quer ampliar seu horizonte para além das bolachas e biscoitos. Nos próximos anos, e com investimentos de milhões de reais, quer se tornar uma indústria de alimentos. A empresa já contratou uma pesquisa de elasticidade de marca para determinar quais categorias seriam compatíveis, mas previamente consideram bolos e massas secas.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), jornais (Valor Econômico) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 21/11/2011

2 comentários:

Prado Vinicius disse...

Site cada dia mais completo, parabéns!

devison paiva disse...

todo dia toda hora e gostoso e mabel