24.2.09

TWITTER

 

É um espaço bem pequeno. São apenas 140 caracteres. Mas já basta para produzir, enviar e receber informações; atualizar as fofocas do dia a dia; contar piadas; jogar conversa fora; fazer perguntas e responder à dúvidas; divulgar o blog; fazer amizades; colocar a boca no trombone; ou até mesmo fiscalizar o governo. Não há exemplos e reticências suficientes que consigam abranger todos os usos que o TWITTER ganhou e ganha a cada dia. O que você está fazendo neste exato instante? O que ocupa sua cabeça enquanto você começa a ler este texto? A curiosidade sobre este exato instante na vida de amigos ou de desconhecidos conduziu a um novo fenômeno da publicação online chamado TWITTER.

A história
A história do TWITTER está entrelaçada com a de algumas outras empresas na Internet e de seus fundadores Evan Williams, Biz Stone e Jack Dorsey (seu verdadeiro criador). Alguns anos antes do TWITTER ser criado, Williams desenvolveu o Blogger, um serviço de blog (diário on-line), que se tornou extremamente popular. O Google, gigante da Internet, comprou o Blogger e Williams começou a trabalhar diretamente para a empresa. Em pouco tempo, no mês de outubro de 2004, ele juntamente com Biz Stone, na época também um funcionário do Google, deixaram o gigante da Internet para fundar uma nova empresa chamada Odeo, que visava oferecer serviços de podcasting, estabelecida na cidade de San Francisco no estado da Califórnia. De acordo com Williams, ele não tinha um interesse pessoal em podcasting, e sob a sua orientação a empresa perdeu o foco por algum tempo. No entanto, um novo produto da empresa estava apenas começando a ganhar força: o TWITTER (que ainda não tinha este nome), um novo serviço de mensagens SMS para pequenos grupos avisando-os sempre sobre “o que você está fazendo”.

 

A ideia era tornar esse serviço tão simples que o usuário não pensasse no que estava fazendo, bastava apenas digitar algo, e enviá-lo. Essa mudança nos rumos da empresa ocorreu quando o programador Jack Dorsey se juntou à equipe e começou a desenvolver novas maneiras para os usuários utilizarem a revolucionária ferramenta, inclusive através de aplicativos de computador como mensagem instantânea e e-mail. Ele foi o verdadeiro idealizador do serviço pelo qual as pessoas expressam suas ideias, opiniões e informações em apenas 140 caracteres (isto porque o projeto original era para celular, e muitos não enviavam mais de 160 caracteres em uma mensagem SMS – necessária para postar no serviço de forma móvel. Então, 20 caracteres eram utilizados para escrever o nome de usuário e o resto para o texto em si).

 

A ideia original que foi fonte de inspiração para a criação do TWITTER nasceu em 1992, quando Jack se inspirou no trabalho que fazia: se era possível utilizar tecnologia para taxistas dizerem onde estavam, porque não daria para as pessoas fazerem o mesmo? Quando o serviço se tornou o projeto mais importante da Odeo, Stone e Williams decidiram criar uma nova empresa tendo o TWITTER como produto principal. Williams comprou os direitos da Odeo e do TWITTER de investidores, juntou a empresa e o serviço que já existiam e criou uma nova corporação batizada de Obvious Corporation.

 

Em março de 2006, a primeira versão do TWITTER, totalmente baseada na web, foi colocada no ar em 21 de março. Umas das primeiras mensagens postadas: Ah isso vai ser viciante. Como era um projeto secreto, os usuários foram limitados exclusivamente para os funcionários da empresa e seus familiares. Ninguém foi autorizado a contatar amigos que trabalhavam em outras empresas. Durante meses, foi conhecido como projeto Top Secret Alpha por causa de produtos concorrentes como o Dodgeball. O nome original do produto foi “twttr” inspirado pelo fato de que as SMS americanas tinham como padronização de códigos de cinco dígitos. Foi quando Stone nomeou o serviço de TWITTER como uma comparação entre a troca de informações em pequenas porções e o gorjear dos pássaros (em inglês “twitter”), argumentando que muitos desses toques se pareciam com os cantos de pássaros (o que explica que a mascote da marca tenha sido escolhida como um simpático passarinho azul).

 

Finalmente em julho o TWITTER foi lançado para o público. Rapidamente, o sistema de micromensagens online com textos de até 140 caracteres se tornou um verdadeiro sucesso. Esta restrição, em pouco tempo, concretizou definitivamente o TWITTER como um verdadeiro fenômeno. Ao limitar o tamanho dos posts, que inclusive podem ser enviados pelo celular, a ferramenta saiu na frente dos blogs – mais rápida e prática para postar mensagens – e se adequou definitivamente a um fenômeno descrito como Snack Culture (o consumo de conteúdo cada vez mais rápido e superficial e baseado em um mundo cada vez mais digital). Finalmente, em maio de 2007, se separou da Obvious para se tornar uma empresa: a TWITTER INCORPORATED. Desde então, o TWITTER também vem sendo utilizado como uma eficiente ferramenta de mobilização social e política, especialmente em países submetidos a regimes autoritários. As micromensagens online, junto com os “torpedos” por telefone celular, são hoje a principal forma de comunicação para organizar chamadas flash mobs (protestos instantâneos), que já deram tantas dores de cabeça à governantes de países como o Egito, Filipinas e Bielo-Rússia.

 

Em outubro de 2008, o TWITTER atingiu a marca de 6 milhões de usuários, um crescimento de mais de 600% sobre o ano anterior. Ainda este ano disponibilizou o Verified Accounts, um serviço que atesta a veracidade do perfil de empresas e celebridades. Em março de 2009, o TWITTER anunciou o lançamento de um site de micro-blogs para executivos. Desenvolvido em parceria com a Federated Media e patrocinado pela Microsoft, o ExecTweets exibe os perfis dos executivos mais bem cotados pelos usuários e uma seleção dos melhores posts sobre negócios. Pouco depois, no dia 31 de maio, o TWITTER atingiu a impressionante marca de 15 bilhões de mensagens postadas; e no mês de junho atingiu um total de 44.5 milhões de visitas únicas no mundo todo, comprovando seu enorme sucesso. Além disso, disponibilizou novos recursos, como por exemplo, o TWITTER LIST, um recurso disponível que permite criar listas compartilháveis de usuários.

 

Recentemente, o Google e a Microsoft firamaram em um acordo com o TWITTER para que as mensagens postadas diariamente pelos milhões de usuários da rede social apareçam nos resultados dos buscadores, tanto do Google, quanto da Microsoft, no caso o Bing. O Google está pagando US$ 15 milhões e a Microsoft US$ 10 milhões e serão os primeiros a fazer experiências com os dados coletados. Além disso, o TWITTER disponibilizou novos serviços, como por exemplo, o compartilhamento de imagens e vídeos nas mensagens eletrônicas, passando assim a competir com empresas que são terceirizadas para essa tarefa; e um novo serviço de busca. Apesar da crescente popularidade, a ferramenta enfrentou problemas de infraestrutura e o seu principal desafio foi, e ainda é, tornar-se lucrativa.

 

O sucesso
Quando o usuário se inscreve no TWITTER pode utilizar o serviço para postar e receber mensagens de uma rede de contatos. Em vez de enviar uma dúzia de e-mails ou mensagens de texto, pode mandar uma mensagem para sua conta no TWITTER e o serviço a envia para todos os seus amigos e seguidores. Os membros usam o TWITTER para organizar reuniões inesperadas, manter uma conversa em grupo ou simplesmente para enviar uma novidade rápida e contar às pessoas o que está acontecendo. Em razão do grande volume de mensagens curtas, o conceito de rede social se baseia em consumir pílulas de informação sobre seus amigos quase em tempo real, engatando conversas em certas situações que lembram as páginas de recados do Orkut. Atualmente o TWITTER permite que os usuários enviem atualizações pessoais contendo apenas texto com menos de 140 caracteres via SMS, mensageiro instantâneo, e-mail, site oficial ou programa especializado.

 

Além de relatar suas atividades, o TWITTER pode se transformar em fórum online, com os usuários trocando mensagens entre si após uma pergunta feita por algum deles, por exemplo. Outro ponto favorável do TWITTER é a possibilidade das empresas de aproveitá-lo como uma ferramenta útil e eficiente para pesquisar o que estão falando da sua marca ou do seu produto (através do search.twitter.com), abrir um canal de comunicação e suporte aos seus consumidores, divulgar conteúdos e informações em primeira mão para os consumidores que optarem por te seguir, transmitir ofertas de produtos e promoções e prestar serviço, informando, por exemplo, cancelamento de vôos.

 

A evolução visual
O TWITTER é um exímio exemplo de branding em tão pouco tempo. Desde o início a marca criou um ícone, um passarinho azul batizado de Larry the Bird, uma homenagem ao lendário jogador de basquete do Boston Celtic Larry Bird. Inicialmente tendo uma imagem infantil, o ícone foi sendo modificado até adquirir uma aparência mais moderna e ligada à tecnologia. Até que...

 

...No início do mês de junho de 2012, a marca anunciou que seu ícone assumiria o lugar de seu logotipo, passando a representar a identidade visual da marca oficialmente. Afinal, nada representa melhor os serviços oferecidos pelo TWITTER do que o simpático passarinho azul.

 

Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 21 de março de 2006
● Criadores: Evan Williams, Biz Stone e Jack Dorsey
● Sede mundial: San Francisco, Califórnia
● Proprietário da marca: Twitter Incorporated
● Capital aberto: Não
● Chairman: Jack Dorsey
● CEO: Dick Costolo
● Faturamento: US$ 140 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Usuários: 383 milhões
● Acessos: 8º site mais visitado da Internet
● Presença global: + 110 países
● Presença no Brasil: Sim
● Maiores mercados: Estados Unidos, Brasil, Japão, Reino Unido e Indonésia
● Funcionários: 900
● Segmento: Tecnologia
● Principais produtos: Rede social e servidor para microblogging
● Concorrentes diretos: Facebook, Myspace e Google +
● Ícones: O passarinho azul chamado Larry the Bird
● Slogan: What’s happening?
● Website: www.twitter.com

A marca no mundo
O TWITTER é usado por milhões de pessoas em aproximadamente de 110 países ao redor do mundo, tendo como maiores utilizadores os holandeses, japoneses, espanhóis, americanos, indonésios, venezuelanos, canadenses, ingleses e mexicanos. Seus dados de tráfego e usuários (segundo estimativa beira os 383 milhões) são uma caixa-preta. Acredita-se que somente nos Estados Unidos sejam 107 milhões de contas ativas (no mundo, elas chegariam a mais de 200 milhões, 33 milhões delas no Brasil), que geram diariamente mais de 340 milhões de mensagens. O TWITTER está disponível atualmente em mais de 25 idiomas, incluindo o português. Mesmo sem fazer dinheiro (ainda), o TWITTER é hoje a galinha dos ovos de ouro da Internet. Recentemente a empresa recebeu (e recusou) uma proposta de US$ 500 milhões, oferecida pelo Facebook, uma das redes sociais mais acessadas do mundo.

Você sabia?
Em 2008, o TWITTER estreou o serviço também em língua japonesa. Já em português o serviço estreou oficialmente em 2011.
Uma baleia levada por pássaros é utilizada pelo TWITTER para alertar os internautas quando há sobrecarga de acessos no microblog. Daí surgiu o termo “baleiar”, usado pelos usuários que não conseguem acessar a página.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Time e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 8/6/2012


4 comentários:

Danileide disse...

A Livraria Cultura é de fato um soinstigante.É louvável que sonhos assim se tornem possíveis.Sempre que posso vou à unidade de Recife. Sempre passonho.Ler é um mundo fascinante e horas lá dentro, esqueço o mundo...

Danileide Pinheiro

Danileide Pinheiro disse...

Gostaria que vcs corrigissem o que digitei. tem umas sobreposições, kkkk. Vou postar outro comentário e vcs deletam o errado, pode ser?
Abraços....

Danileide Pinheiro disse...

Ler é um mundo fascinante e a Livraria Cultura é de fato um sonho,um lugar instigante.É louvável que sonhos assim se tornem possíveis.Sempre que posso vou à unidade de Recife. Fico horas horas lá dentro, esqueço o mundo...

Danileide Pinheiro

Wendel Paiva disse...

Acho que esse símbolo do TWITTER tem alguma coisa a ver com o passarinho azul do filme "Viagem ao centro da Terra" onde o garoto sobrinho do Brendan Fraser tem que seguir (FOLLOW) esse passarinho azul para chegar à saída.