8.6.06

ERDINGER


A região da Baviera sempre foi a “casa” das cervejas de trigo. Detém 90% do mercado mundial deste tipo de cerveja e produz em torno de 1.000 tipos diferentes. Nesse mercado, a ERDINGER, maior especialista global em cerveja de trigo, tece sua grande influência: disseminou o conhecimento e consumo deste estilo não apenas para outras regiões da Alemanha, como também para o mundo, e produz exclusivamente cervejas de trigo, as famosas Weissbiers, que por sua refrescância e corpo, conquistam a cada dia mais e mais apreciadores. 

A história 
A marca de cerveja ERDINGER tem suas origens no ano de 1886, na pequena cidade de Erding, região da Baviera no sul da Alemanha, quando Johann Kienle fundou a pequena e modesta cervejaria Weisse Bräuhaus para produzir cerveja feita á base de trigo. A Weissbier (cerveja de trigo, em alemão) tinha como característica o fato de ser produzida a partir do trigo e da cevada, diferentemente da cerveja tipo Pilsen que é feita a partir apenas da cevada. Contendo menos lúpulo, se comparada com a maioria das cervejas tipo Pilsen daquele país, a Weissbier proporcionava uma sensação gustativa mais suave. Desde o início, ERDINGER era uma cerveja não pasteurizada, produzida de acordo com a Lei de Pureza de 1516 (Reinheitsgebot). Ou seja, não continha aditivos químicos, corantes, conservantes ou cereais não maltados, como o milho e o arroz. Pouco depois, em 1890, a cervejaria foi vendida para a família Stadlmaier da cidade de Munique.


No ano de 1930 a cervejaria foi vendida novamente, desta vez para o grupo F.W. Otto AG, e passou a ser comandada pelo então diretor Franz Brombach a partir de 1935, responsável por conduzir a tradicional cervejaria e suas iguarias etílicas feitas à base de trigo ao sucesso. Inconfundível, ERDINGER era uma cerveja híbrida, de alta e baixa fermentação, produzida com malte de trigo e cevada, de aparência naturalmente turva e sabor suave. Cinco anos depois a produção de cerveja de trigo atingia 2.500 hectolitros. A cervejaria teve seu nome alterado para ERDINGER WEISSBRÄU somente no dia 27 de dezembro de 1949. No ano seguinte a produção atingia 6 mil garrafas por hora.


Em 1965, Werner Brombach, filho do fundador que, além de ser formado em comércio, era mestre-cervejeiro, ingressou no negócio. Originalmente conhecida apenas na Baviera, a cerveja de trigo foi pioneiramente popularizada gradualmente pela ERDINGER por toda a Alemanha a partir desta década. O famoso slogan “enimal landet jeder beim Erdinger Weissbier!” (em inglês, “enimal everyone lands with Erdinger Weissbier!”) foi introduzido em 1970 e se tornou extremamente popular, especialmente na Alemanha. No ano seguinte, outro slogan de sucesso foi lançado: “Traditional Bavarian Speciality” e o jingle “Des Erdinger Weissbier, des is hoid a Pracht” (algo como “Erdinger Weissbier is a splendor of its own”) que se tornou um clássico da publicidade alemã. Ainda nesta década, a ERDINGER começou a ser exportada para outros países europeus, como Áustria e Itália.


Pouco depois, em 1982, sentindo o efeito dessa popularização a cervejaria atingia capacidade de produção de 82 mil garrafas por hora. No ano seguinte foi construída uma nova cervejaria, com modernos equipamentos e laboratórios, para atender a crescente demanda e realizar estudos e pesquisas para a fabricação de outras versões de cervejas de trigo. No final desta década, em 1989, foi inaugurada uma nova fábrica engarrafadora, capaz de produzir 110 mil garrafas por hora. A década seguinte começou atingindo uma marca história com a produção superando 1 milhão de hectolitros, fazendo com que a cervejaria se tornasse, já no final dos anos de 1990, a maior no segmento de cervejas de trigo. Nesta época, a ERDINGER passou também a ser exportada mundo afora, para países como Rússia e China, em uma estratégia para manter e consolidar a conquistada liderança entre as cervejas de trigo.


A marca ERDINGER se tornou tão famosa, popular e querida, que no ano de 1995 foi fundado o primeiro fã clube oficial da cerveja, batizado inicialmente de Bildunterschrift. Atualmente, o fã clube consegue reunir mais de 90 mil apaixonados pelo seu sabor, espalhados por mais de 65 países, que entoam o slogan “Party, Celebrate & Enjoy with Erdinger Weissbier”. Com a chegada do novo milênio, veio também uma grande novidade que revolucionou o mercado: ERDINGER CHAMP, primeira cerveja de trigo produzida especialmente para se beber diretamente da garrafa sem alteração no sabor, sendo pouco menos alcoólica e com índice ideal de gás carbônico. Prática e atrativa possuía um abridor de giro exclusivo, integrado ao próprio frasco (embaixo da garrafa). E, como eram necessárias duas garrafas para abrir uma, os bebedores raramente estavam sozinhos. Além disso, em 2001, a tradicional marca foi mais uma vez pioneira em seu segmento ao posicionar sua versão sem álcool como uma cerveja isotônica direcionada para atletas. Há alguns anos atrás a ERDINGER lançou no mercado uma versão feita com a receita clássica de sua cerveja que carrega traços típicos de identidade de uma original cerveja de trigo: refrescância e ricas notas de cravo e banana.


A ERDINGER faz uso em suas campanhas publicitárias do conhecido orgulho “nacional” dos habitantes da região dos Alpes e se apresenta como genuinamente bávara – uma espetada nas concorrentes Paulaner (comprada pela belga Inbev) e Franziskaner (aliada da holandesa Heineken). “Um verdadeiro bávaro não se vende”, dizia um comercial da marca, feito exatamente para desmentir supostas negociações com grandes conglomerados mundiais. A ligação da ERDINGER com a Baviera é tão grande que a marca fez questão de fechar parceria com outro símbolo da região: o clube de futebol Bayern de Munique, com quem teve contrato por cinco anos desde o final da década de 1990. Em um anúncio inimaginável no Brasil, os jogadores do clube apareciam segurando os tradicionais copos em forma de tulipa da marca. Quem também apareceu em propagandas da marca foi o Kaiser Franz Beckenbauer, com seu irremediável sotaque bávaro.


As cervejas 
A ERDINGER é uma das únicas linhas de cerveja de trigo disponível atualmente no mercado que utiliza duas fermentações distintas, um processo similar aos champanhes, sendo a primeira fermentação alta (nos tanques) e a segunda, baixa (refermentada na garrafa). Este processo confere às cervejas da marca um paladar único, extremamente equilibrado e excelente “drinkability” (capacidade de beber em grandes quantidades. Ou seja, uma cerveja de fácil consumo e que não satura o paladar). Além disso, são necessárias de três a quatro semanas para maturação - um complexo método de produção, que pouquíssimas cervejarias utilizavam. O mais fino malte de trigo e cevada, lúpulo selecionado e água pura e transparente retirada de dois profundos poços da própria ERDINGER, a 160 metros abaixo do solo, compõem seu exclusivo sabor. A linha de cervejas da marca é composta por 10 versões, algumas delas sazonais: 
ERDINGER WEISSBIER (clara): Carro-chefe da marca é uma cerveja de trigo com levedura fina e tradicional maturação dentro da própria garrafa, similar aos champanhes. É uma cerveja leve, viva, muito aromática e refrescante, de sabor incomparável, clássica entre as cervejas de trigo. Harmoniza com peixes e frutos do mar, saladas, grelhados, salsichas e pratos apimentados. Teor alcoólico: 5.3%. 
ERDINGER KRYSTALL (clara): Especialmente bem-vinda nos dias quentes de verão, sua aparência cristalina vem de uma longa filtração, de onde a cerveja sai completamente clara. Essa cerveja muito refrescante é produzida segundo a receita tradicional, e satisfaz os paladares mais sofisticados. Teor alcoólico: 5.3%. 
ERDINGER DUNKEL (escura): Uma genuína especialidade, esta versão escura deve seu sabor encorpado ao fino lúpulo e ao malte tostado utilizados em sua fabricação e produzida de acordo com antigas receitas. Levemente picante, contém uma proporção mais elevada de extrato primitivo e, como as demais cervejas da linha, também adquire seu sabor harmônico na maturação dentro da garrafa. Como resultado, torna-se uma cerveja perfeitamente balanceada e naturalmente escura. Harmoniza com carnes assadas, porco, funghi e pratos agridoces. Teor alcoólico: 5.3%. 
ERDINGER PIKANTUS (bock): Uma especialidade bávara para amantes de cervejas fortes. Com 7.3% de teor alcoólico, esta cerveja escura tipo Bock adquire sabor forte e complexo através da utilização de selecionados maltes tostados de trigo e cevada, e no longo período de maturação. Mesmo com um elevado índice de álcool, ela mantém seu sabor único e se torna o exemplo perfeito de uma cerveja forte, mas “fácil de beber”. Ou seja, não somente no inverno, mas no ano inteiro, é uma boa pedida. Harmoniza com charutos e doces, além de pratos à base de caças e aves. 
ERDINGER ALKOHOLFREI (não alcoólica): É a primeira cerveja isotônica para atletas e para todas as pessoas que buscam uma vida saudável. Totalmente natural e livre de aditivos químicos, gordura ou colesterol, mantém o sabor original da cerveja de trigo e contém apenas 25 calorias por 100 ml. Ideal para ser consumida após o esporte, bem como em qualquer ocasião, contém todas as vitaminas do Complexo B, além de minerais, como potássio, fósforo, magnésio, sódio e importantes aminoácidos como o BCAA. Esta versão não é refermentada na garrafa. 
ERDINGER OKTOBERFEST (clara): Cerveja muito refrescante, especialmente produzida para as comemorações da tradicional Oktoberfest. Com 5.7% de teor alcoólico - 0,4% a mais que a versão tradicional - tem sabor frutado e intenso, com aroma de especiarias e coloração dourada escura, mantendo seu típico visual turvo. É uma cerveja de alta fermentação, produzida com malte de trigo e cevada e refermentada na própria garrafa. 
ERDINGER SCHNEEWEISSE (clara): Introduzida em 1997, é uma versão sazonal (novembro até fevereiro), desenvolvida especialmente para as comemorações de final de ano. Batizada também como ERDINGER SNOW WHITE (Neve Branca), para sua produção é utilizada a primeira safra de malte do verão. Essa cerveja tem uma maturação longa em garrafa e começa ficar pronta na metade do mês de outubro. Uma cerveja alaranjada, de longa maturação, com aroma cítrico e paladar condimentado. Teor alcoólico: 5.6%. 
ERDINGER SOMMERWEISSE (clara): Esta cerveja do estilo Hefeweizen passa pelo processo de Dry-Hopping, uma segunda adição de lúpulo durante a maturação que visa potencializar o aroma e o frescor dos lúpulos nobres que trazem notas cítricas e frutadas. Leve e refrescante pode ser tomada direto da garrafa. Teor alcoólico: 4.6%. 
ERDINGER URWEISSE (clara): Cerveja de alta fermentação, com notas ricas de cravo e banana, produzida com a receita original da cervejaria, datada de sua fundação em 1886. Enquanto a versão tradicional é feita com uma exclusiva fermentação híbrida, esta versão é direcionada aos amantes de cervejas de trigo que buscam a tipicidade deste estilo. É produzida apenas com o processo de alta fermentação nos tanques (não é refermentada na garrafa), mantendo assim as características típicas de uma cerveja Weiss, com aroma e paladar complexos, rico em notas frutadas. Teor alcoólico: 4.9%. 
ERDINGER LEICHT (light): Cerveja com álcool e calorias reduzidas, que possui gosto bem diferente. A gradação alcoólica é de 2.9%. E a redução de calorias é de 40% em comparação com as outras cervejas. Os apreciadores e entendedores de cerveja distinguem com dificuldade essa cerveja, pois o gosto é encorpado como uma cerveja clássica.


Como servir corretamente uma ERDINGER 
Servida corretamente, ERDINGER fica ainda melhor. Para isso, basta uma garrafa bem gelada (a 8°C e deve ser guardada na vertical, para que o trigo não deslize pela garrafa e o gás carbônico não escape na hora da abertura), o exclusivo copo e seguir os seguintes passos: 
1. Enxague o copo exclusivo ERDINGER com água fresca.
2. Com o copo inclinado, sirva lentamente a cerveja, deixando dois dedos do líquido ainda na garrafa
3. Agite a garrafa para misturar a levedura depositada no fundo. 
4. Sirva o restante, formando uma coroa de espuma. A levedura ficará uniformemente dissolvida na cerveja, dando sua típica aparência turva.


A fábrica 
A fábrica da ERDINGER está localizada em Erding, uma pequena cidade próxima a Munique. A pequena cidade é circundada por lindas plantações de trigo que são usados para fazer o malte da tradicional cerveja. A visitação à fábrica inclui explicação de todas as etapas do processo de produção da cerveja, desde o plantio dos grãos, passando pela fermentação até o engarrafamento, armazenamento e distribuição. Após o tour pela fábrica, é possível degustar todos os tipos da cerveja de trigo mais famosa do mundo acompanhando guloseimas tradicionais bávaras (com salsichas, pretzels e queijo bávaro) em um restaurante típico. A fábrica ainda oferece uma loja com produtos exclusivos da marca.


Os slogans 
Private brewery since 1886. (2011) 
The world’s most popular wheat beer. (2007) 
Traditional Bavarian Speciality. (1971) 
Enimal everyone lands with Erdinger Weissbier! (1970)


Dados corporativos 
● Origem: Alemanha 
● Fundação: 1886 
● Fundador: Johann Kienle 
● Sede mundial: Erding, Alemanha 
● Proprietário da marca: Privatbrauerei Erdinger Weißbräu Werner Brombach GmbH 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Werner Brombach 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 90 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 550 
● Segmento: Cervejaria 
● Principais produtos: Cervejas de trigo 
● Concorrentes diretos: Paulaner, Franziskaner, Weihenstephan, Hofbräu, Augustiner, Schneider Weisse e Maisel’s 
● Ícones: O tradicional copo em forma de tulipa 
● Slogan: Private brewery since 1886. 
● Website: www.erdinger.com 

A marca no mundo 
A ERDINGER, a mais consumida e famosa cerveja de trigo do mundo, comercializa seus produtos em mais de 90 países. Hoje, aproximadamente 20% da produção anual de 1.8 milhões de hectolitros é exportada, principalmente para a Áustria, a Suíça e a Itália. Além das tradicionais garrafas, a cerveja é comercializada em latas, barris e na versão chope. No Brasil a ERDINGER chegou oficialmente em 2000. 

Você sabia? 
Toda garrafa de ERDINGER consumida no mundo, não importa se na China ou na Austrália, é produzida na Alemanha, ou melhor, na Baviera. A empresa se orgulha disso e faz questão de destacar sua origem no slogan corporativo “In Bayern daheim, in der Welt zu Hause” (em uma tradução aproximada: “A Baviera como lar. No mundo, em casa”). 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), portais (DW), blogs (Clube do Malte), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 15/2/2018

5 comentários:

Raoni Oliveira disse...

Muito bom o post!!

José Oiteiro disse...

Muito bem escrito! Adorei!! Parabens!

joelson sales disse...

Legal

Anônimo disse...

Ótimas informações, agora tomar uma de cada pra experimentar!
Proust...

Kelven Leite disse...

Óptima cerveja