21.2.08

NUTTY BAVARIAN


Seus pequenos carrinhos ou quiosques são identificados à distância pelo inconfundível aroma de amendoins, nozes e amêndoas sendo glaceadas que se espalha por aeroportos, cinemas, shopping centers, zoológicos e estádios. A receita é artesanal, trazida da região da Bavária, na Alemanha. E a marca não poderia ter um nome mais alemão: NUTTY BAVARIAN.

A história
Tudo começou quando os nuts (amêndoas, nozes, amendoins, pistaches, avelãs, castanhas de caju e macadâmias) torrados e glaceados, bastante populares na Alemanha, conquistaram e seduziram o paladar do americano John Mauter durante uma visita à região da Bavária. De volta aos Estados Unidos, John largou seu cargo de diretor em uma multinacional e arriscou tudo na criação da THE NUTTY BAVARIAN, nada mais que um quiosque solitário dentro do parque temático da Universal Studios, localizado na cidade de Orlando na Flórida, em 1989. Originalmente eram produzidas de forma artesanal respeitando a receita original vinda das ruas da Bavária com um exclusivo xarope à base de canela, sem óleo. Poucos anos mais tarde, o ex-presidente americano Bill Clinton provou, gostou e não engasgou. Mais: ao servir aqueles amendoins doces nas recepções da Casa Branca ele nem podia imaginar a força que estava dando ao fornecedor do produto, a THE NUTTY BAVARIAN.


A ideia de John foi comprada em 1994 por um ex-engenheiro da NASA, David Brent, que hoje é o presidente da empresa. Utilizando seus conhecimentos em engenharia, ele desenvolveu uma máquina para torrar o amendoim, que reduziu os custos do processo, que antes dependia de equipamentos caros importados da Alemanha. Assim, baseando-se no custo baixo e na simplicidade de utilização e implantação de seu sistema, a THE NUTTY BAVARIAN cresceu rapidamente espalhando-se por 10 cidades americanas.


Dois anos depois a empresa já possuía mais de 100 pontos de venda. O crescimento acelerado só foi possível graças ao sistema de franquia, que possibilitou a instalação de quiosques e carrinhos em locais de grande circulação, como por exemplo, shopping centers, parques temáticos, arenas esportivas, zoológicos e aeroportos. A empresa chegou ao Brasil nesse mesmo ano pelas mãos de Adriana Auriemo, instalando seu primeiro quiosque na cidade de Campos do Jordão durante a temporada de inverno, e não demorou muito para “tropicalizar” a linha de produtos (desde o teor de açúcar até os tipos de grãos) com castanha-do-pará, amendoim e castanha-de-caju, nativos do Brasil. Adriana, filha de um dos donos dos laboratórios Delboni Auriemo, conheceu a marca em uma viagem de férias ao ir assistir um jogo de basquete do Orlando Magic. Procurou David Brent e disse que queria testar a ideia no Brasil. Ressabiado, o americano topou, mas sob uma condição — se ela não abrisse cinco pontos de venda em cinco anos, perderia a licença. A moça conseguiu um empréstimo com seu pai de US$ 500 mil e não montou cinco, mas 50 quiosques.


Recentemente, todo o sabor e o irresistível aroma das guloseimas glaceadas da NUTTY BAVARIAN, que estavam disponíveis apenas nos tradicionais quiosques, agora podem ser encontrados também nas principais redes varejistas do Brasil, além de cinemas, locadoras, empórios, teatros, eventos, hotéis e lojas de conveniências. A empresa apresentou com absoluto sucesso o Nutty Express, embalagem longa vida com as deliciosas guloseimas. Além disso, a marca criou várias embalagens especiais para presentes (incluindo latas e embalagens que possuem um sistema Zip, permitindo assim que seja facilmente fechada, conservando a crocância e qualidade), infantis (com o personagem NUTINHO e sua turma) e para datas específicas, como Páscoa e Dia dos Namorados. O sucesso mundial da marca é devido ao fato da empresa aplicar o marketing sensorial (entenda-se cheiro, mostrando que o produto está sendo feito na hora, fresquinho e crocante) de forma empírica.


Os aromáticos quiosques
Os quiosques da NUTTY BAVARIAN são carrinhos de dois metros quadrados que necessitam apenas de uma tomada de 220V para funcionar. Este formato apresenta facilidade de locomoção de um ponto ao outro, o que permite experimentar pontos diferentes sem se preocupar com gastos com reformas, decoração e novas instalações. Feitos na hora, em uma máquina elétrica totalmente automatizada, as amêndoas, nozes, amendoins, castanhas de caju e macadâmias são torradas e glaceadas com um xarope a base de canela. Sua venda é feita através de cones de papel ou em latas para presente. Por serem torrados (sem óleo), e não fritos, os produtos são isentos de colesterol, mantendo as proteínas e vitaminas naturais das castanhas, nozes, amêndoas e amendoins.


Ao longo dos anos a NUTTY BAVARIAN foi modernizando seus pontos de venda (quiosques), tornando-os ambientes agradáveis e extremamente modernos. O último modelo de quiosque da marca foi implantado em 2012, representando um antigo armazém.


A mascote
O personagem símbolo da marca se chamava TIO NUTTY até o presidente da empresa, David Brent, não conhecer Adriana Auriemo, responsável pelo ingresso da NUTTY BAVARIAN no Brasil. Devido aos excepcionais resultados da marca no país, como forma de gratidão, o presidente da empresa resolveu rebatizar o personagem de BRUNO, nome do filho mais velho de Adriana. E não parou por aí. O personagem ganhou até uma história: ele teria nascido em 1891 no pequeno vilarejo de Footfurt na região da Bavária.


A evolução visual
A identidade visual da marca passou por algumas modificações ao longo dos anos, especialmente no Brasil, mas sempre manteve como símbolo central o bigodudo Bruno, um típico bávaro e mascote da NUTTY BAVARIAN. Outra grande alteração ocorreu em relação ao nome que perdeu a palavra THE.


Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 1989
● Criador: John Mauter
● Sede mundial: Sanford, Flórida
● Proprietário da marca: The Nutty Bavarian, Inc.
● Capital aberto: Não
● Presidente: David Brent
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Quiosques: + 800
● Presença global: + 25 países
● Presença no Brasil: Sim (141 quiosques)
● Maiores mercados: Estados Unidos e Brasil
● Segmento: Doces
● Principais produtos: Amêndoas, amendoins e nozes glaceadas
● Concorrentes diretos: Não possui
● Ícones: O aroma de seus produtos ao serem glaceados

A marca no mundo
Atualmente a NUTTY BAVARIAN possui mais de 800 quiosques, carrinhos e pontos de venda, na sua grande maioria em sistema de franquia, em mais de 25 países distribuídos pela América do Norte, Central, do Sul e algumas regiões do Caribe, localizados em centros de compras, parques temáticos (como por exemplo, Universal Studios, Six Flags, entre outros), aeroportos, zoológicos, arenas esportivas e feiras. Somente no Brasil são mais de 140 pontos de venda em 12 estados.

Você sabia?
66,7% dos consumidores da marca NUTTY BAVARIAN são atraídos pelo cheiro das nozes, avelãs e amêndoas sendo assadas na hora. O estudo mostra que a primeira sensação que vem à cabeça dos consumidores quando elas pensam na marca é o odor adocicado das nozes, avelãs e amêndoas.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 26/1/2013

2 comentários:

Sandro disse...

Sei que aqui deveria comentar este post, mas gostaria de deixar um elogio: seu blog é muito bom, organizado, consistente. Está de parabéns. Vou divulgá-lo aos alunos e companheiros de aula... Grande abraço!!!

João Lázaro Dantas Neto disse...

Aconselho o blog, pois contém todas as informações que me foram necessárias para dar início à um projeto acadêmico, porém ressalvo que algumas informações estão desatualizadas, mas entendo perfeitamente que a atualização constante à um blog com tamanhas informações gera um certo grau de dificuldade.
Abraços