13.7.12

VIGOR


Oferecer aos consumidores produtos que combinam sabores, texturas e benefícios exclusivos, além de serem nutritivos, garantindo constantemente alta qualidade. Essa é a missão principal da VIGOR, que busca sempre conciliar tradição, tecnologia e inovação para que seus alimentos estejam sempre fresquinhos e saudáveis nas mesas de milhões de brasileiros. 

A história 
A VIGOR foi fundada em 1917 com o nome de Oliva da Fonseca Indústria e Comércio LTDA. e funcionava como uma modesta fábrica para o processamento de leite condensado na pequena cidade de Itanhandu, estado de Minas Gerais, e também uma fábrica em São Paulo, onde o leite pasteurizado era embalado. A nova empresa foi a primeira a fornecer leite pasteurizado para a população paulista. A empresa também produzia leite em pó para fábricas de chocolate. Já em 1926, a capacidade de processamento da unidade de São Paulo era de 20.000 litros de leite por dia. Foi nesse ano que o nome da empresa mudou para Fábrica de Produtos Alimentícios Vigor. Pouco depois, em 1930, a empresa instalou unidades para a produção de queijos, cremes pasteurizados e manteigas. Em 1940, a empresa inaugurou duas fábricas de processamento de queijo – uma em Paraisópolis e a outra em São Gonçalo do Sapucaí, ambas no estado de Minas Gerais. A primeira produzia o Queijo de Minas Frescal e a de São Gonçalo produzia o Queijo Parmesão (com a tradicional marca FAIXA AZUL). Há mais de 70 anos o parmesão Faixa Azul continua a ser produzido a partir da receita original do mestre queijeiro Don Vito Antonio D’April.


A capacidade de produção da fábrica de São Paulo atingiu os 100.000 litros de leite por dia em 1947. Nessa época, a VIGOR passou a expandir sua capacidade de coleta de leite, com a propriedade de mais de 15 pontos de coleta. Com o objetivo de crescer e expandir sua linha de produtos, em dezembro de 1982, a VIGOR adquiriu a Companhia Leco de Produtos Alimentícios, fundada em 1945 e na época a segunda entre as empresas de laticínios no estado de São Paulo e extremamente popular pelos seus leites (responsável pela introdução do leite tipo B no mercado) e manteigas. Ao final deste ano, sua capacidade instalada de processamento de leite pasteurizado e demais derivados já atingia 1 milhão de litros por dia.


Em 1986, com o intuito de diversificar sua produção, a VIGOR firmou uma joint-venture com a empresa dinamarquesa MD Foods, cuja finalidade era produzir queijos brancos frescos, como por exemplo, o queijo minas frescal, o cream cheese e o requeijão, bem como introduzir no país a tecnologia de microfiltração para a produção de queijos. Pouco depois, em 1990, a marca lançou o MIX VIGOR, produto que apresentava a primeira embalagem de iogurte com cereal em que os grãos eram conservados em um compartimento separado. Em 1995, a VIGOR adquiriu uma antiga fábrica na cidade de São Caetano do Sul, onde são produzidas suas margarinas. Em 2002, a marca lançou uma novidade no mercado: a maionese VIGOR. Durante muitos anos, precisamente desde 1975, a VIGOR foi controlada pelos irmãos Ricardo Mansur, conhecido como o polêmico empresário que fez ressurgir e desaparecer Mesbla e Mappin nos anos de 1990, e Carlos Alberto Mansur. Isto até 2007, um ano marcante para a empresa. Primeiro porque ela, visando um maior crescimento no segmento de produtos lácteos, adquiriu no mês de junho a Laticínios Serrabella, voltada exclusivamente para a fabricação de queijos especiais, oferecendo uma linha completa de produtos desenvolvidos artesanalmente. Segundo porque em novembro, o controle da VIGOR foi adquirido pela Bertin S.A., então um dos maiores frigoríficos do país.


Uma das mais importantes ações da nova proprietária foi estender a tradição da VIGOR para o segmento de alimentos prontos ao lançar no mercado em 2009 uma linha de massas frescas (como ravióli e capelete), massas de pastel, pizzas, hambúrgueres, almôndegas, quibes de carne, pães de queijo, leite condensado, entre outros. A VIGOR não ficaria muito tempo neste segmento. Outra novidade foi a ampliação de sua linha de Delicatessen com a sobremesa crocante Black & White (sobremesa cremosa de chocolate com cereal de chocolate branco e ao leite), o Flan de Chocolate com Calda de Cereja e a Sobremesa Cremosa Chocolate Branco. Pouco depois, em dezembro, o gigante JBS comprou a VIGOR como parte da aquisição do Grupo Bertin, então controlador da tradicional fabricante de laticínios.


No início de 2011 a marca lançou no mercado uma linha de molhos prontos (Branco, Parmesão, Gorgonzola, Funghi Secchi, Creme de Milho e Madeira), elaborada com ingredientes selecionados que traziam mais praticidade e sabor no acompanhamento de diversos pratos do dia a dia. Depois de dar passos importantes como o reposicionamento de suas principais marcas, lançamentos de novos produtos, alinhamento da identidade visual das embalagens, renovação do seu parque fabril, redesenho da sua cadeia de supply chain, a VIGOR abriu em junho de 2012 seu capital na Bolsa de Valores, passando a ser uma empresa independente do grupo JBS.


Ainda em 2012, a VIGOR ingressou no mercado dos iogurtes gregos (na verdade inaugurou esta categoria no Brasil), reforçando o reposicionamento da marca no segmento de lácteos e tendo como objetivo oferecer produtos com maior valor agregado. A linha VIGOR GREGO chegou ao varejo nas versões tradicional e baunilha, em embalagens de 100 gramas. O alimento apresentava como diferencial um índice de proteínas maior que os convencionais, com menos calorias. Além disso, lançou a linha Mix de Cereais & Frutas, em que o próprio consumidor faz a mistura da granola com o iogurte, mantendo as propriedades saudáveis e crocantes do ingrediente. Pouco depois, em 2013, a linha VIGOR GREGO foi ampliada com as versões Zero Gorduras e Zero Adição de Açúcares, e foi lançado o Vigor Actilife, leite fermentado nos sabores tradicional e morango, que auxilia no equilíbrio da flora intestinal e é rico em vitamina C. No ano seguinte a marca apresentou a embalagem econômica do iogurte líquido e renovou sua linha infantil, cujas embalagens passaram a contar com os personagens Minions.


No início de 2017, ao completar cem anos de uma rica história, a VIGOR apresentou novo posicionamento, nova identidade visual e uma nova comunicação. O objetivo era consolidar a VIGOR como uma das maiores marcas de lácteos do mercado brasileiro. A mudança também previu uma alteração completa de todas as embalagens que compõem o seu portfólio: dos requeijões e iogurtes até os queijos especiais e margarinas. O objetivo era ter opções mais atraentes no ponto de venda, reforçando o lado sensorial da VIGOR. Além disso, a marca lançou novos produtos, com destaque para o Vigor Grego Pedaços: o único iogurte grego do país com generosos pedaços de frutas naturais, sem corantes e sem aromatizantes; e o novo Vigor Ultracremoso, que chegou para revolucionar o mercado de iogurtes de bandeja (disponível em 6 potes, com 90 g cada um, nos sabores tradicional, morango e frutas vermelhas), cuja receita é resultado da união de sabor e cremosidade única – marca registrada da VIGOR. Em agosto deste ano, a VIGOR, cuja maior acionista era a J&F, proprietária da JBS, foi adquirida pelo Grupo Lala por US$ 1.8 bilhões. A aquisição marcou a entrada do grupo mexicano no mercado brasileiro de laticínios.


A evolução visual 
Em 2017, ano em que a marca completou 100 anos, foi apresentada a nova identidade visual da VIGOR, mais contemporânea, clean e menos arredondada. O logotipo apresentava nova tipografia de letra e novo tom de azul (mais escuro).


Os slogans 
Vigor. Descubra esse Sabor. (2017) 
Bem feito como deve ser. (2012) 
Ponha mais Vigor em sua vida.


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1917 
● Fundador: Família Oliva da Fonseca 
● Sede mundial: São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Vigor Alimentos S.A. 
● Capital aberto: Não (subsidiária do Grupo LALA S.A. de C.V.) 
● Presidente: Gilberto Xandó 
● Faturamento: R$ 6 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Funcionários: 7.600 
● Segmento: Alimentos 
● Principais produtos: Produtos lácteos, requeijões e queijos 
● Concorrentes diretos: Danone, Nestlé, Batavo, Itambé, Paulista e Piracanjuba 
● Slogan: Vigor. Descubra esse Sabor. 
● Website: www.vigor.com.br 

A marca no Brasil 
Atualmente a VIGOR, que conta com uma diversificada linha de alimentos, incluindo iogurtes, sobremesas lácteas, margarinas, requeijões, queijo ralado e maioneses, está fortemente presente nas principais regiões do país, especialmente no sudeste. Esse vasto portfólio composto por mais de 100 itens são produzidos com todo o cuidado e tradição em 14 modernas fábricas espalhadas pelo país. Os produtos estão disponíveis em mais de 67.000 pontos de vendas em todo o Brasil e nos melhores restaurantes, bares e hotéis através da linha VIGOR PROFISSIONAL. Além disso, a empresa é proprietária de marcas consolidadas e populares, como por exemplo, Danúbio (queijos brancos), Faixa Azul (queijo ralado parmesão e queijos especiais), Leco (laticínios), Serrabella (queijos especiais), entre outras. 

Você sabia? 
Atualmente a VIGOR processa 25 milhões de litros de leite por mês e detém 50% de participação de mercado no estado de São Paulo. 
No segmento de queijos, a VIGOR é líder nacional em requeijões. Somente em São Paulo, a participação da empresa nessa categoria chega a 30%. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Época Negócios, Exame e Veja), jornais (Meio Mensagem, Valor Econômico, Estadão e Folha), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 16/4/2018

Nenhum comentário: