20.6.06

CARLSBERG

A cerveja CARLSBERG é uma verdadeira instituição na Dinamarca, tanto que existe uma lenda que o povo nórdico odeia que ela seja exportada. Ainda bem que para o mundo não passa de uma lenda. O slogan “Provavelmente a melhor cerveja do mundo” reflete fielmente o orgulho que o povo dinamarquês tem de umas de suas marcas mais valiosas.

A história
A cervejaria CARLSBERG foi fundada em 1847 pelo jovem mestre cervejeiro J.C. Jacobsen, então com apenas 24 anos, na pequena cidade de Valby, localizada nos arredores de Copenhagen, capital da Dinamarca. O nome da cerveja deriva da junção do nome de um dos filhos do fundador “Carl” mais a palavra “Berg” que significa “on a Hill” (em português “na colina”). O primeiro carregamento de cerveja foi vendido no dia 10 de novembro. Em 1868 começou a exportar sua cerveja enviando um barril para a cidade de Edinburgo na Escócia, e no ano seguinte já enviava sua cerveja para alguns países do continente asiático, como por exemplo, Cingapura e Hong Kong. Não demorou muito para os países escandinavos e a Índia começarem a receber também a cerveja dinamarquesa. Já em 1875 a cervejaria inaugurou, de forma pioneira, um laboratório para estudar e desenvolver formas de melhor utilizar a levedura no processo de fabricação de suas cervejas. Hoje em dia, aproximadamente 100 cientistas continuam pesquisando para elaborar ainda mais o sabor da tradicional cerveja.


No ano de 1880, Carl, filho do fundador, abriu uma cervejaria com o nome Ny (new) Carlsberg, enquanto Jacobsen mudava o nome de sua cervejaria para Gamle (old) Carlsberg. No ano seguinte, Emil Christian Hansen, funcionário da CARLSBERG, desenvolveu o método de obtenção da levedura pura, batizado de Saccharomyces Carlsbergensis, que revolucionou a indústria cervejeira. Com a morte de Jacobsen em 1897, a Fundação Carlsberg assumiu o controle da cervejaria. Foi somente em 1902 que a cervejaria lançou a primeira cerveja sob a marca CARLSBERG, batizada de CARLSBERG LYS SKATTEFRI (Light Tax-free), atualmente conhecida como CARLSBERG 2.7, uma pilsner leve e de baixa graduação alcoólica (2.7%).


Dois anos depois, em 1904, o famoso rótulo da CARLSBERG PILSNER em art nouveau, desenhado pelo arquiteto Thorvald Bindesboll, foi introduzido no mercado juntamente com a cerveja, que viria a ser uma das mais consumidas do mundo. Apesar do alto valor pago ao arquiteto, cerca de 500 kroner (moeda dinamarquesa da época), a CARLSBERG de nada se arrependeu, afinal o logotipo e rótulo da cerveja se tornaram um dos mais reconhecidos do mundo. Pouco depois, em 1906, a Ny e a Gemle Carlsberg se uniram sob o nome de CARLSBERG BREWERIES. O sucesso mundial da marca cresceu tanto nos anos seguintes, que em 1939, 55% das cervejas importadas pela Grã Bretanha eram da marca CARLSBERG.


Nas décadas de 40 e 50 a cerveja conquistou enorme popularidade na Inglaterra, fixando-se de vez no continente europeu. Para comemorar a visita do primeiro ministro inglês Winston Churchill à cidade de Copenhagen em 1950, a empresa lançou a cerveja CARLSBERG SPECIAL BREW, uma pilsner extremamente forte que logo se tornou um sucesso. Inicialmente chamada V-øllet (V-Beer), esta cerveja inaugurou a tradição dinamarquesa de lançar cervejas para comemorações ou datas especiais. Em 1968 a empresa abriu sua primeira cervejaria internacional, em Blantyre no país africano do Malawi.


Em 1970, a CARLSBERG e sua rival doméstica Tuborg, se uniram para formar a United Breweries. Foi também nesta década, em 1973, que surgiu o famoso slogan “Probably the best beer in the world” (em português “provavelmente a melhor cerveja do mundo”) sob a voz inconfundível de Orson Welles. Esta campanha durou mais de 16 anos e foi lançada em 20 países diferentes. Na década de 90 a CARLSBERG iniciou um forte crescimento através da aquisição de outras pequenas cervejarias, como por exemplo, a tradicional Tetley da Inglaterra, comprada em 1992. Uma década mais tarde, em 2002 a cerveja foi lançada na Rússia com enorme sucesso e nos anos seguintes introduziu no mercado novas variações da CARLSBERG como cerveja com sabor marcante e mais forte, com sabor cítrico e com baixo teor de carboidratos.


A linha do tempo
1902
Lançamento da CARLSBERG 2.7, uma cerveja Pilsner fraca, leve e de baixa graduação alcoólica. Desde seu lançamento a cerveja já adotou vários nomes como Lys Skattefri (Light Tax-free), Carlsberg Let e Carlsberg Light, antes de adotar o atual nome em 2009.
1904
Lançamento da CARLSBERG, uma cerveja Pilsner com graduação alcoólica de 4.6%, que se tornaria a principal marca da empresa, sendo vendida atualmente em 140 países.
1950
A cervejaria cria uma cerveja especial, chamada CARLSBERG SPECIAL BREW, para comemorar a visita do primeiro-ministro britânico ao país. A cerveja, uma Pilsner extremamente forte com graduação alcoólica de 9.0%, se tornou extremamente popular nos países nórdicos. A cerveja foi lançada nacionalmente em 1952 e na década de 70 já estava disponível no mercado britânico.
1959
Lançamento da CARLSBERG ELEPHANT, uma cerveja Pilsner extremamente forte (graduação alcoólica de 7.2%). O nome Elefante foi adotado, pois a cerveja era forte, tanto no sabor como na graduação alcoólica, como o animal em questão. Os elefantes do rótulo foram inspirados em um par de estátuas que se encontravam na entrada da cervejaria na época. Atualmente é vendida na Dinamarca, Suécia, França, Bélgica, Estados Unidos, Alemanha, entre outros países.
1972
Lançamento da CARLSBERG 47, uma cerveja tipo Bock (escura) com graduação alcoólica de 7.0%. A cerveja foi desenvolvida para comemorar os 125 anos de fundação da cervejaria, o que explica o número 47 (terminação do ano de 1847 quando a CARLSBERG foi fundada). Inicialmente a cerveja seria vendida por apenas um ano, como uma edição especial, mas a enorme popularidade de seu sabor junto aos consumidores acabou fazendo com que ela se tornasse parte permanente do portfólio da cervejaria.
2004
Lançamento da CARLSBERG CHILL, uma cerveja Pilsner mais forte (graduação alcoólica de 5.0%) e extremamente saborosa, desenvolvida especificamente para o mercado asiático, principalmente a China.
2005
Lançamento da CARLSBERG EXPORT EXTRA COLD, uma cerveja lager, tipo muito popular na Europa, que passa por um processo de envelhecimento de até seis meses antes de ser vendida.
2006
Lançamento da CARLSBERG EDGE, uma cerveja pilsner com sabor cítrico. Desenvolvida pela subsidiária da Inglaterra, a cerveja consumiu mais de três anos de pesquisas. O resultado foi uma cerveja clara, leve, refrescante, com leve sabor cítrico e ideal para ser consumida nos meses mais quentes do ano.
2008
Lançamento da CARLSBERG LITE, uma cerveja com baixos índices de carboidratos e 30% menos calorias que a versão original.


A histórica fábrica
Para quem estiver na bela capital dinamarquesa, uma dica imperdível, especialmente para os amantes de uma boa cerveja ou para quem quer fugir um pouco do turismo convencional, é conhecer a histórica cervejaria da CARLSBERG, inaugurada em 1847. Os dois enormes elefantes brancos na entrada da fábrica são apenas o começo de um passeio fantástico. Uma visita guiada conduz o visitante a conhecer um pouco mais da história da mítica cerveja, seu processo de elaboração, além de uma exposição permanente de máquinas, garrafas e outros objetos relacionados à marca. Na exposição encontra-se a maior coleção de garrafas de cerveja do mundo, que incluem a CARLSBERG e outras de diferentes marcas. Junto a coleção, a fábrica conta com um jardim de esculturas, incluindo com uma versão menor da famosa estátua da “Pequena Sereia de Copenhague”, desenhada por Carl Jacobsen (filho do fundador da cervejaria), depois de uma paixão por uma bailarina que passou por Copenhague protagonizando o Balé da Pequena Sereia. Existem ainda outros atrativos na fábrica, como os estábulos, onde é possível apreciar cavalos da raça Jutland, que em sua origem eram utilizados para transportar e vender seus produtos. A visita termina no Bar Jacobsen Brewhouse, onde é possível provar uma deliciosa cerveja CARLSBERG.


A evolução visual
O rótulo da cerveja dinamarquesa evoluiu muito através dos anos. O tradicional rótulo verde surgiu apenas em 1904 e transformou a cerveja conhecida no mundo inteiro. De lá para cá o rótulo sofreu várias modernizações. Uma curiosidade: de 1937 a 2001, o apelido da cerveja HOF (que significa “Corte Real”), era impresso no rótulo das cervejas para o mercado dinamarquês.


Há alguns anos atrás o tradicional rótulo da marca passou a ser impresso diretamente no vidro da garrafa, que ganhou um formato muito mais moderno. A nova garrafa da CARLSBERG foi apresentada em 2011.


Os slogans
That calls for a Carlsberg.
(2011)
Probably the best beer in the world. (1973)
Worth waiting for. (Reino Unido)


Dados corporativos
● Origem:
Dinamarca
● Fundação:
1847
● Fundador:
J.C. Jacobsen
● Sede mundial:
Copenhagen, Dinamarca
● Proprietário da marca:
Carlsberg A/S
● Capital aberto:
Sim
● Chairman:
Povl Krogsgaard-Larsen
● CEO & Presidente:
Jørgen Buhl Rasmussen
● Faturamento: US$ 11.2 bilhões (2011)
● Lucro: US$ 906.5 milhões (2011)
● Valor de mercado: US$ 12.5 bilhões (abril/2012)
● Produção anual:
8 bilhões de litros
● Presença global: 140 países
● Presença no Brasil: Não
● Funcionários: 42.700
● Segmento: Cervejaria
● Principais produtos:
Cervejas
● Concorrentes diretos:
Heineken, Stella Artois e Grolsch
● Slogan:
That calls for a Carlsberg.
● Website: www.carlsberg.com

A marca no mundo
A marca, que pertence a quarta maior cervejaria do mundo, está presente em 140 países, possuindo engarrafadoras em 40 deles. Com forte mercado no continente europeu, especialmente na Inglaterra, contando com 42 mil funcionários, produz anualmente mais de 8 bilhões de litros de cerveja, o que corresponde a 745 milhões de garrafas por dia. Cerca de 90% de sua produção é consumida fora da Dinamarca. A CARLSBERG é líder absoluta de mercado nos países escandinavos como Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia, além de forte presença no Reino Unido, seu mais importante mercado. A cervejaria conta ainda com a ExLiD, conhecida como divisão de exportação, licença e Duty Free, responsável pela venda e marketing da marca CARLSBERG onde não exista subsidiárias ou fábricas da empresa. Essa divisão atua em 95 mercados ao redor do mundo.

Você sabia?
Uma das partes mais importantes do marketing da marca é o patrocínio esportivo, especialmente no futebol. A CARLSBERG é patrocinadora oficial do Liverpool (desde 1992) e da Eurocopa de 2012 (há mais de 20 anos). Além disso, recentemente o ex-goleiro dinamarquês Peter Schmeichel, um dos melhores da história do futebol, foi escolhido como embaixador global da marca.
O Grupo CARLSBERG é proprietário de inúmeras marcas de cervejas, entre elas a Holsten, Tuborg, Tetley’s e Baltika.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 6/4/2012

7 comentários:

Luísa disse...

é acho que deveria ser resumido a história de cada marca.

Luísa disse...

entra no meu flog e deixa um coments...

Anônimo disse...

Essa cerveja é tudo de bom! Quando vem para o Brasil?

Juliano disse...

Graças a Deus eu moro perto do Paraguay e sempre que vou lá trago logo umas caixinhas pra casa. Não me cabe aqui fazer um review sobre a cerveja em sí mas deixo claro o recado aos apreciadores de uma boa cerveja está cerveja e exelente e o logo possivelmente a melhor cerveja do mundo deveria ser admitido como verdade mundial! Um brinde a todos!

nair jacobsen disse...

A cerveja é ótima. O local da fábrica é lindíssimo. O bar é encantador e a cerveja que servem é provavelmente a melhor cerveja do mundo.

nair jacobsen disse...

A Cervejaria Carlsberg é atração imperdível para quem vai a Copenhagen bem como a Pequena Sereia e o Palacio Real.
O atendimento no bar da Carlsberg é
refinadissimo e a cerveja que servem é provavelmente a melhor cerveja do mundo.

Jessé Rabelo disse...

Espero q já esteja no Brasil!!!