11.7.06

CITIBANK

Ele está sempre pronto para atender você. Está presente em todos os lugares onde os clientes precisem de seus serviços, interagindo com eles da maneira que preferirem — pessoalmente, online, em trânsito ou no telefone celular. Como diz seu slogan, ele nunca dorme. Seu nome traz prestígio aonde quer que você esteja. Este é o CITIBANK, um gigante financeiro presente em qualquer continente do planeta, que nem a mais grave crise financeira foi capaz de fazê-lo tombar.
-
A história
Tudo começou no dia 16 de junho de 1812, dois dias antes do começo da guerra entre Estados Unidos e Inglaterra, quando o estado de Nova York autorizou a constituição do banco City Bank of New York, com capital social de US$ 2 milhões, tendo como primeiro presidente Samuel Osgood. Um mês depois, o banco estabelecia sua sede social no número 52 da Wall Street para prestar serviços a um grupo de prósperos comerciantes da cidade. E já no ano seguinte pagava seus primeiros dividendos. Mostrou solidez durante a segunda grande crise financeira, ocorrida em 1857, período em que 985 bancos declararam estarem quebrados, enquanto aumentava significativamente a quantidade de depósitos. Em 1865, se integrou ao novo sistema bancário nacional americano, passando a se chamar oficialmente The National City Bank of New York. Nessa época, os bancos deviam cumprir as normas impostas pelo governo federal americano. O The National City Bank se transformou no maior banco da cidade de Nova York, com um total de US$ 34.4 milhões em depósitos. No ano seguinte já era o maior banco do país.
-
--
Em 1897 se transformou no primeiro banco americano a constituir um departamento de divisas, começando operações no mercado de câmbio. O novo século começou com a expansão de seus negócios na Ásia, inaugurando vários escritórios, desde a cidade de Xangai até Manila. No ano de 1914, foi o primeiro banco americano a constituir sede no exterior, na cidade de Buenos Aires na Argentina. No ano seguinte inaugurou escritórios na cidade do Rio de Janeiro. O International Banking Corporation, banco americano com sede no exterior, passou a ser subsidiário do National City Bank no ano de 1918. No ano seguinte foi o primeiro banco americano a ter ativos acima de US$ 1 bilhão. Em 1929, o The National City Bank era apontado como o maior banco comercial do mundo. Ao final da década de 30 o banco havia constituído 100 sedes em 23 países, confirmando ser o banco estrangeiro de maior envergadura mundial.
-

Em 1941, com o início da Segunda Guerra Mundial, o banco fechou suas sedes na Europa e Ásia. Em 1952, James Stillman Rockefeller, descendente direto da poderosa e tradicional família americana, foi eleito presidente, e depois presidente do conselho, comandando o banco por 15 anos. No ano de 1955 o banco mudou novamente seu nome para The First National City Bank of New York. Para comemorar seus 150 anos de existência, a o banco passou a se chamar First National City Bank em 1962. Em 1974, o grupo que controlava o banco, mudou mais uma vez seu nome para Citicorp. Dois anos depois o banco passou finalmente a se chamar CITIBANK. No final desta década, o banco inovou ao oferecer aos seus clientes acesso 24 horas a sua conta através dos caixas automáticos, onde era possível, sacar dinheiro, pagar contas e checar saldos utilizando o cartão CITICARD.
-
-
Em 1994 estabeleceu o primeiro banco comercial estrangeiro na Rússia. Dois anos depois, registrou a emissão do maior número de cartões de crédito da Ásia, com Taiwan sendo o primeiro país no exterior a ter um número de cartão superior a 1 milhão de unidades. Em 1998, o Citicorp, a Travelers e outras empresas do grupo, se fundiram para formar o Citigroup Inc., em uma gigantesca operação avaliada em US$ 140 bilhões. A partir deste momento, o CITIBANK se tornaria uma subsidiária do maior grupo financeiro do planeta. Apesar da recente crise econômica, o banco parece estar se recuperando em uma velocidade invejável, e foi buscar no seu slogan mais famoso, uma representação de seu atual momento: The CITI Never Sleep. Atualmente, os serviços on-line do CITIBANK são os de maior sucesso no mundo, com mais de 15 milhões de usuários.
-
- -
A linha do tempo
1904
Introdução no mercado os Traveler’s Checks (cheques de viagens).
1928
Primeiro banco a autorizar empréstimos pessoais sem garantias paralelas. O banco foi pioneiro ao organizar um departamento de empréstimos pessoais, mediante o qual os trabalhadores teriam acesso a serviços disponíveis, até então, para a classe mais alta.
1935
Desenvolvimento e implantação de um sistema de empréstimos pagadores mensais para pequenas empresas.
1936
Foi o primeiro banco da cidade de Nova York a oferecer contas correntes aos consumidores sem o requisito de saldo mínimo.
1956
Utilizado o primeiro computador para aplicação das operações de empréstimos com fins comerciais.
1961
Introdução do chamado CD (certificado de depósito).
1964
Início de sua atuação no mercado de Leasing.
1965
Ingresso no mercado de cartões de crédito.
1967
Lançamento do primeiro cartão de crédito do banco - denominado First National City Charge Service - popularmente conhecido como cartão “Everything”, que passou a se chamar MasterCharge (atualmente conhecido como Mastercard) em 1969.
1977
Introdução de novos serviços como os caixas automáticos (ATM) com funcionamento 24 horas e o cartão CITICARD.
1981
Aquisição do cartão de crédito Diners Club. O cartão seria vendido em 2008 em virtude da crise financeira mundial.
1986
Introdução nos caixas automáticos, do sistema de toques na tela, primeiramente na cidade de Nova York e Hong Kong.
2007
Lançamento do CITI MOBILE, serviço de acesso móvel disponibilizado à seus clientes, sendo o primeiro banco americano a ingressar neste segmento. Através de um aplicativo é possível pagar faturas, checar contas e fazer movimentação pelo telefone celular
-
- -
A maior crise
O maior banco dos Estados Unidos viveu uma crise sem precedentes em 2007 e 2008. Talvez pior do que os calotes da dívida externa dos países da América Latina nos anos 80 do século passado. Ainda hoje, e acredita-se que por um bom tempo ainda, está atolado na tragédia financeira do mercado imobiliário de alto risco americano, a chamada Crise do Subprime. Em 2007, suas ações desvalorizaram 37%. De 11 de outubro à 7 de novembro, o valor de mercado do CITIBANK nas bolsas de valores despencou de US$ 240 bilhões para US$ 166 bilhões. É como se desaparecesse, de uma só vez, um Bradesco inteiro (US$ 65 bilhões) mais um bom pedaço do banco do Brasil (US$ 44 bilhões). Isso ocorreu devido às desconfianças dos investidores com os impactos do subprime nos negócios da organização. De início, a empresa reconheceu perdas de US$ 5.9 bilhões com as operações envolvendo papéis imobiliários de alto risco. Porém, o próprio banco suspeitava que a perda poderia ser muito maior. Suspeita é a palavra certa, porque ninguém sabe ao certo o tamanho das perdas. A crise estourou no colo do presidente, Charles Prince III. Demitido no dia 4 de novembro, depois de 29 anos de carreira na instituição, despediu-se dos funcionários com uma nota melancólica. Mas o pior ainda estava por vir: o ano de 2008. Neste ano o banco quase derreteu na Bolsa de Valores, seu valor de mercado, em fevereiro de 2009, era de apenas US$ 6.6 bilhões. As perdas alcançaram US$ 27.7 bilhões e foi preciso um socorro de bilhões de dólares do Governo Americano para impedir que o gigante entrasse em total colapso. Atualmente o banco voltou a operar no azul, lucrando bilhões de dólares e retomando o crescimento. Mas, devido a crise, e a necessidade de injeção de capital, o Governo Americano se tornou o principal acionista do CITIBANK.
-
-
A evolução visual
Devido a antiga história, cheia de fusões e incorporações, o CITIBANK teve uma evolução visual acentuada no decorrer dos anos. Abaixo podemos ver a mais recente, ocorrida em 1998 depois da fusão com o Travelers Group.
-
-
-
Os slogans
The CITI never Sleep.
(1977)
Look at your money differently.
Live richly.
(2001)
Let's get it done. (2007)
Só o melhor para você. (Brasil)
Realiza com você. (Brasil)
-
- -
Dados corporativos
● Origem:
Estados Unidos
● Fundação:
1812
● Fundador: Grupo de comerciantes de Nova York
● Sede mundial:
New York City, New York
● Proprietário da marca:
Citigroup Inc.
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● Chairman: Richard Parsons

● CEO: Vikram Pandit
● Faturamento: US$ 29.4 bilhões (2009)
● Lucro: Não divulgado
● Agências:
8.550
● Presença global:
+ 100 países
● Presença no Brasil: Sim (+ 110 agências)
● Funcionários: 258.000 (Citigroup)
● Segmento: Financeiro
● Principais produtos: Banco, cartão de crédito, corretora de seguro
● Slogan:
The CITI Never Sleep.
● Website:
www.citibank.com
- -
A marca no Brasil
Em 1915, teve início uma promissora e duradoura parceria: CITIBANK e Brasil. A história do banco é parte integrante da história do desenvolvimento do país. Tudo começou em 5 de abril de 1915 quando foi aberta no Brasil a primeira sucursal no Rio de Janeiro. No mesmo ano foram inauguradas agências nas cidades de Santos e São Paulo; sua sede ficava na esquina das avenidas Av. São João com a Ipiranga. Tinha como objetivos, contribuir para o progresso no país e oferecer serviços financeiros completos. Através do CITIBANK foram feitas inúmeras obras de infra-estrutura, tais como a ponte Rio-Niterói, as hidroelétricas de Itaipu e Tucuruí, os pólos petroquímicos da Bahia e Rio Grande do Sul, além de inúmeras outras obras importantes. O moderno prédio do Citibank/Citigroup foi inaugurado na Av. Paulista em 1986, com projeto do arquiteto Gian Carlo Gasperini, tendo vinte andares e medindo 93 metros de altura. Sua fachada é em pedra granítica rosa e vidro azul. Atualmente o grupo atua em diversas áreas como: Citibank - atendimento a pessoas físicas e jurídicas com mais de 110 agências; Credicard Citi - serviços de cartões de crédito, hoje com 4.7 milhões de cartões emitidos; Corretora de Seguros; CitiFinancial - crédito pessoal à todas as classes de pessoas, com 134 lojas abertas em 22 estados brasileiros e 75 cidades, com 246 mil contas de clientes; Citigroup Corporate and Investment Banking - banco de investimentos; CitiBusiness - atendimento à pequenas e médias empresas, linha de crédito, cartão de débito, serviços de câmbio e cobrança; e Citigroup Private Bank – que desde 1988 administra grandes fortunas individuais e familiares. O resultado de mais de nove décadas de atuação do CITIBANK no Brasil traduz-se hoje em números expressivos: 400 mil correntistas, mais de R$ 42 bilhões em ativos totais, R$ 5 bilhões de patrimônio líquido e mais de 6.500 funcionários.
-
-
A marca no mundo
OO CITIBANK, que faz parte do Citigroup, um dos maiores grupos financeiros do planeta, possuí mais de 8.500 agências bancárias, 22 mil caixas automáticos, escritórios em 100 países ao redor do mundo e mais de 200 milhões de clientes. Possui ativos mundiais na ordem de US$ 2 trilhões, aproximadamente 27 vezes os ativos do Bradesco, maior banco brasileiro. É atualmente o terceiro maior banco de varejo do mercado americano.
-
Você Sabia?
O maior acionista individual do banco é o príncipe saudita Al-Waleed Bin Talal Alsaud com mais de 4% das ações.
O prédio mais famoso do CITIGROUP é o Citigroup Center, um arranha-céu imponente localizado East Midtown (Manhattan, Nova York City), o que leva muita gente a pensar ser essa a sede do grupo financeiro. Porém, a sede (headquarters como gostam de chamar os americanos) do CITGROUP, está localizada na rua de trás do imponente arranha-céu, em um prédio mais modesto no endereço 399 Park Avenue (sede original do The City National Bank).
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
-
Última atualização em 16/11/2010

2 comentários:

Anônimo disse...

Bom Dia!

Meu nome é Tania Regina, e gostaria de uma informação. Trabalhei numa firma (CASAS CHAMMA TECIDOS EMMA S/A) que era depositado o meu FGTS pelo Banco Citibank no Rio de Janeiro. Gostaria de receber o meu EXTRATO DO FGTS da Firma que eu trabalhei, como posso ter esse EXTRATO?

Att.:

Tania Regina
Telefone pra contato: 021-25033459
021-76479891

JENNIFER BRIZUELA disse...

Excelente informacion! Soy Venezolana, te felicito. Pienso que antes de un ano se recupera totalmente. Que piensas tu?